Procedimentos da odontologia estética proporcionam melhora no sorriso

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Na busca por um sorriso perfeito, muitos pacientes procuram a resposta em procedimentos da odontologia estética.

Dessa forma, os procedimentos da odontologia estética passaram a ser cada vez mais requisitados em consultórios e também em clínicas odontológicas.

Procedimentos da odontologia estética são técnicas que tem como finalidade melhorar a fisionomia facial do paciente.

Sendo assim, a odontologia estética possui uma forte influência no tratamento de eventuais incômodos que podem surgir com relação aos dentes.

Entretanto, a área não se restringe apenas aos mais conhecidos, como é o caso do clareamento dental, por exemplo.

Nessa área também podem ser feitos outros tratamentos como o cuidado contra cárie, próteses e problemas gengivais também.

Mas isso se dá pelo compromisso que esse ramo odontológico possui com a beleza, a perfeita funcionalidade e harmonia da arcada dentária do paciente.

Você sabe quais são as possibilidades de tratamentos estéticos?

Neste artigo nós iremos abordá-los, e mostrar como cada um funciona. Confira aqui.

Quais são os procedimentos da odontologia estética?

Ao todo, podemos contar cerca de treze procedimentos estéticos na odontologia que fazem parte da área chamada dentística.

São eles:

  1. Restauração dentária com o uso de resinas compostas;
  2. Facetas de porcelana;
  3. Lentes de contato dental;
  4. Corrigir dentes tortos ou mal posicionados;
  5. Corrigir anomalias na estrutura facial;
  6. Aplicação de toxina botulínica, o Botox;
  7. Preenchimento facial;
  8. Preenchimento labial;
  9. Bichectomia;
  10. Gengivectomia;
  11. Profilaxia dentária;
  12. Clareamento dental, seja clareamento à laser, o clareamento caseiro ou então as fitas clareadoras;
  13. Cirurgia plástica periodontal.

Também entram nessa lista os aparelhos ortodônticos uma vez que eles servem para realinhar os dentes, corrigindo a posição na qual eles se encontram.

Mas uma pergunta deve ter surgido: como cada tratamento é feito, e como eles agem?

Sendo assim, confira abaixo quais são as especificidades de cada um dos procedimentos.

Restauração dentária com resina composta

A restauração é um processo no qual o pedaço danificado do dente é retirado. O fator que causa o dano dental normalmente é a presença de cárie.

Após feito isso, o buraco que fica no dente é higienizado, para retirar bactérias e possíveis impurezas que estejam presas ao dente.

Em seguida, essa cavidade é fechada, e é colocado o material restaurador.

E para finalizar o processo, o dente é polido para que não fique material em excesso no local.

Entretanto, a restauração não é feita em dentes que se encontram totalmente quebrados. Em situações assim eles só são retirados.

Esse tipo de tratamento é bastante aconselhado tendo em vista que garante que o dente ficará com um aspecto natural, como se não tivesse sido feita uma restauração.

Além disso, a resina composta é mais barata que outros materiais e também melhor aceita pelo organismo.

Por outro lado, a duração desse tipo é o menor quando comparado ao de outras restaurações, variando entre 3 e 10 anos.

Facetas de porcelana

Esse material nada mais é do que uma prótese fina que é instalada na parte externa do dente e cobre a parte visível, revestindo-o.

Elas são feitas com o tamanho exato dos dentes e coladas sobre o esmalte dental após feito um pequeno desgaste no dente.

Normalmente é indicado para pessoas que apresentam falhas, manchas nos dentes, desalinhamento e espaçamento interdental maior.

Dessa forma, ela também é uma possibilidade para corrigir o posicionamento dental.

Vale ressaltar que elas são mais duradouras, resistentes, não perdem a cor e nem saem da boca facilmente.

Entretanto, é um procedimento irreversível, então deve-se levar isso em consideração antes de colocar as facetas de porcelana.

Contudo, normalmente os dentes de porcelana, por assim dizer, duram por uma média de 16 anos, sendo necessária a manutenção constantemente para que o prazo seja ainda maior.

Lentes de contato dental

Essa técnica funciona igual à anterior, mas a diferença se dá principalmente pela espessura: as lentes de contato são ainda mais finas, tendo 0,2 ou 0,4 milímetros de espessura.

Uma outra diferença é que para fazer a sua aplicação o dentista não precisa realizar nenhum desgaste no dente.

Normalmente são mais indicadas para cobrir os dentes da frente, que são os que aparecem enquanto falamos ou sorrimos.

As vantagens que esse tipo de tratamento possui são:

  • Leve modificação na cor do dente;
  • Fecha pequenos diastemas presentes;
  • Corrige dentes lascados;
  • Aumenta o comprimento ou largura dos dentes;
  • Melhora o desenho do dente.

Além disso, esse é também um tratamento rápido e duradouro, que restabelece a função e a resistência dental.

Todavia, após analisar o quadro o dentista irá determinar se é o caso do uso de lentes de contato ou das facetas de porcelana.

Correção de dentes tortos ou mal posicionados

Por se tratar de um problema que acaba por gerar traumas na oclusão dentária, é necessário cuidar do alinhamento dental o quão antes possível. Além disso, esse é um dos incômodos estéticos mais comuns.

Todavia, o tratamento pode ser feito por meio de pistas diretas planas, técnica usada quando o diagnóstico é feito de forma precoce, quando o paciente possui a dentição de leite ainda.

Mas ela se consiste na alteração do formato de alguns dentes por meio de resinas compostas para proporcionar uma melhor mastigação de forma a estimular a arcada dentária.

Nesse tratamento, também pode ser aconselhado o uso de aparelhos móveis.

Já quando o o paciente possui os dentes permanentes, o tratamento é feito por meio de aparelhos fixos e aparelhos móveis também.

Correção de anomalias na estrutura óssea facial

Esse é um problema que afeta o queixo, podendo ser observados problemas como:

Felizmente, os três casos podem ser corrigidos por meio de uma cirurgia ortognática, que reposiciona os ossos faciais, ou então com um tratamento ortodôntico.

Contudo, o dentista irá determinar qual é a necessidade dependendo do caso que o paciente apresentar.

Botox

Esse procedimento tem como finalidade fazer com que o músculo relaxe por se tratar de um bloqueador neuromuscular, o que impede a contração.

O tratamento é aconselhado em casos de disfunções na articulação temporomandibular, bruxismo e para melhorar a harmonia facial, corrigindo problemas como o sorriso gengival.

Normalmente o efeito do produto dura entre quatro e seis meses, mas pode ser reaplicado nos intervalos.

Sendo assim, o efeito se torna mais duradouro quando refeito, e quanto mais é aplicado, menor é a ação de contração muscular.

Preenchimento facial

Por meio desse procedimento são injetadas substâncias que irão modelar a pele de forma a deixá-la com uma aparência de mais nova.

Ela pode ser indicada para corrigir problemas estéticos como os seguintes casos:

  • Perda de gengiva entre os dentes;
  • Eliminar rugas entre o canto da boca e o queixo;
  • Amenizar o bigode chinês;
  • Aliviar rugas no lábio inferior;
  • Remodelar os lábios e a comissura labial.

O procedimento é rápido e indolor, contando com a aplicação de uma anestesia no local que será feito o preenchimento.

Além disso, o próprio dentista pode fazer no consultório odontológico.

Preenchimento labial

Diferente do anterior, esse tipo de preenchimento tem como intuito aumentar ou então definir os lábios.

Não é necessária ser feita uma cirurgia, e esse procedimento também pode ser feito no próprio consultório

E assim como o anterior, esse procedimento também conta com uma anestesia, fazendo com que ele também seja indolor.

Podem ser feitos três tipos diferentes:

  1. Temporário: que possui duração média de seis meses;
  2. Semipermanente: feito com hidroxiapatita de cálcio e poli lactona, produtos que podem provocar formação de nódulos, e não são indicados para procedimentos no lábio;
  3. Permanente: como o próprio nome sugere, é o preenchimento invariável, mas é pouco utilizado ultimamente uma vez que pode causar alterações negativas no paciente.

Todavia, esse tipo de preenchimento possui algumas vantagens. Confira:

  • É um procedimento pouco invasivo;
  • Não gera incômodos intensos ao paciente;
  • Normalmente é provisório, tendo em vista que o temporário é o mais realizado;
  • Pode ser realizado de forma fácil e até feito outras vezes.

Além disso, também pode ser revertida caso o paciente não fique contente com o resultado.

Bichectomia

Antes de mais nada, precisamos lembrar que este é um procedimento irreversível, no qual se reduz de forma significativa o tamanho das bochechas.

Podemos considerar esse procedimento bem simples uma vez que dura em torno de 1 hora.

Para ser realizado, é recomendado que o paciente fique em jejum por pelo menos oito horas antes da cirurgia.

O efeito, por sua vez, pode ser visto cerca de três ou seis meses após feita a intervenção.

Mas apesar da melhora estética que ela pode proporcionar à pacientes que acham suas bochechas muito grandes, pense bem antes de fazer pois, como falamos anteriormente, não é um procedimento reversível.

Gengivectomia

É um procedimento que altera o nível da gengiva com a intenção de corrigir ou então mudar a proporção que ela possui.

Normalmente, é retirado um ou dois milímetros de tecido gengival, o que já causa uma diferença significativa.

A ideia, portanto, é de tratar casos de excesso de gengiva ou então de gengiva aumentada.

Profilaxia dentária

Também conhecida como limpeza dental, é um procedimento no qual o dentista raspa, alisa e faz o polimento dos dentes.

O intuito é remover a placa bacteriana, tártaro e também as manchas que estão presentes nos dentes, fatores que causam um grande desconforto.

Via de regra é um procedimento simples que dura menos de uma hora e não causa eventuais dores. E melhor: pode ser feito em consultórios odontológicos.

Entretanto, é sempre aconselhado que a escovação seja bem feita e conte com o uso do fio dental para garantir uma melhor higiene bucal e não ser necessária essa intervenção.

Contudo, ele pode ser feito de seis em seis meses, e é aconselhado que seja feito nesse intervalo de tempo.

Clareamento dental

Esse tipo de tratamento é feito por meio de substâncias químicas que mudam a cor do dente com a intenção de deixá-lo mais branco, e consequentemente mais bonito, esteticamente falando.

Entretanto, ele pode ser feito de três maneiras diferentes:

  • Laser: feito por um dentista no consultório, no qual é aplicado um gel com agentes clareadores sobre os dentes e o laser que endurece a resina fotopolimerizável, gerando o branqueamento;
  • Caseiro: já neste tipo, o dentista confecciona uma moldeira na qual o paciente aplica um gel clareador e deixa-o fazendo efeito sobre os dentes normalmente durante a noite, por cerca de duas semanas;
  • Fitas clareadoras: basicamente são adesivos com baixa concentração de peróxido de hidrogênio que ficam colados nos dentes durante um tempo, com a intenção de clarear os dentes.

Todavia, é válido lembrar que: no primeiro caso, apenas um dentista pode fazer, mas em todos os casos é necessário ser feito o acompanhamento com um dentista.

As fitas, por sua vez, podem ser encontradas à venda em farmácias, e para fazer a compra não é necessário possuir uma prescrição médica.

Cirurgia plástica periodontal

Geralmente a plástica periodontal é indicada para corrigir defeitos no tecido mole da gengiva ou então no tecido duro.

De toda forma, podem ser feitos os seguintes procedimentos:

  • Retalho gengival: feito em pacientes que possuem mais de cinco milímetros de bolsa periodontal. O dentista faz uma incisão no tecido gengival e então faz uma limpeza, retirando placa, tártaro e pelítica abaixo da bolsa;
  • Gengivectomia: procedimento citado anteriormente, no qual é retirado o excesso de tecido gengival;
  • Gengivoplastia: utilizado para corrigir pequenas imperfeições no tecido gengival próximo aos dentes, com a intenção de melhorar a aparência;
  • Enxerto gengival: é feita uma coleta de enxergo gengival do paciente, e então eles são colocados na raiz dentária que sofreu retração.

Todavia, todos estes tipos de tratamentos devem ser feitos conforme orientação de um dentista.

E para isso, é necessário que seja feito um diagnóstico do quadro que o paciente apresenta.

Eles exercem impacto apenas no sorriso?

Apesar de tratamentos da odontologia estética mexerem principalmente com questões que influenciam diretamente no sorriso, podemos dizer que não.

Contudo isso se dá pelas vantagens que uma boa estética dental proporcionam à saúde no geral.

Confira abaixo quais são esses benefícios:

  • Auxílio na nutrição: tendo em vista que o conjunto intraoral tem a função de mastigação, não ter dentes tortos ou espaços vazios auxilia muito nesse processo tão importante para a digestão;
  • Prevenção de doenças bucais: quadros de dentes apinhados, por exemplo, fazem com que a limpeza dental seja mais difícil, o que gera problemas e doenças como cárie;
  • Diminui a probabilidade de dores de cabeça: normalmente esse é um fator comum em casos de bruxismo. Sendo assim, uma boa estética dental ajuda para que esse sintoma não exista ou seja quase nulo;
  • Melhora na fala e respiração: a ausência de dentes dificulta esses hábitos naturais ao ser humano, mas tratamentos de recapacitação oral ajudam a melhorar esses pontos da vida do paciente;
  • Aumento na auto-estima: é inegável que um sorriso bonito traz mais segurança e confiança, sem contar a beleza também.

Dessa forma, é aconselhado que exista um acompanhamento de um dentista para poder corrigir eventuais problemas estéticos que possam surgir.

E agora que você sabe quais são os principais procedimentos da odontologia estética, que tal agendar uma consulta com um profissional da área e corrigir pontos que causam incômodos faciais?

Ramiro Murad
Ramiro Murad
Ramiro Murad Saad Neto, cirurgião-dentista com registro no Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CRO-SP) nº 118151, é graduado pela UNIC e residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Facial no Sindicato dos Odontologistas de São Paulo (SOESP - SP). Possui habilitação em Harmonização Orofacial e também é gestor de clínicas e franquias odontológicas. Além disso, é integrante da equipe Bucomaxilofacial da Clínica da Villa, que está na Rua Eça de Queiroz, 467 - Vila Mariana, São Paulo - SP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio
Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.
Agende uma consulta
Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

Simpatio 2021 © - Todos os Direitos Reservados

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.

Os conteúdos da Simpatio são escritos por jornalistas e possuem a supervisão e a aprovação de dentistas e de profissionais de saúde parceiros.