Como abrir uma clínica odontológica

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Escolher local e qual o tamanho da sua equipe é o primeiro passo para montar uma clínica odontológica

Ter um consultório próprio é o sonho de muitos dentistas. Agora, imagine: ter sua própria clínica odontológica. Será que os trâmites e burocracias são complicados ? Será que vale a pena investir?

Montar uma clínica odontológica requer diversos passos, que abrangem o planejamento, a escolha do local e a cotação de preços de equipamentos. Vale lembrar que o tamanho da clínica influencia muito nesses quesitos.

Clínica odontológica é uma espécie de consultório maior e mais equipado, onde atuam diversos especialistas de diferentes áreas. Pode ser que haja também um local acoplado com a finalidade de realizar exames.

Ao contrário do consultório, para abrir uma clínica odontológica é necessário ter CNPJ. Ou seja, é realmente preciso abrir uma empresa. No consultório, basta somente ser pessoa física.

Primeiros passos para abrir uma clínica de odontologia

Antes de dar início ao projeto, é necessário definir quais especialidades o local acomodará. Não existe uma regra. O que deve ser levado em consideração  no momento de montar a clínica odontológica é a diversidade. Quanto mais especializações, melhor.

O empreendedor precisa saber escolher bem a localização. É importante mapear o perfil de seus clientes e obter as informações do local desejado.

Os aspectos demográficos do município, a renda per capita e os custos de instalação e manutenção também são primordiais para que o planejamento saia da melhor forma possível.

As atividades econômicas da maioria das cidades são regulamentadas pelo Plano Diretor Urbano (PDU). Devemos nos atentar aos seguintes pontos:

  • Se o imóvel está regularizado (Habite-se);
  • Se respeitam a Lei de Zoneamento do Município (alguns tipos de negócios podem não ser permitidos no bairro);
  • Se os pagamentos do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) referente ao imóvel estão em dia;
  • No caso que se refere à fachada e a placas de identificação, verificar o que a legislação da cidade diz sobre. Alguns letreiros, por exemplo, podem não ser permitidos;
  • Exigências da legislação local e do Corpo de Bombeiros Militar.

Quantos funcionários devo ter clínica?

Tirando os dentistas, em uma clínica odontológica é recomendado ter:

  • Gestão administrativa;
  • Gestão financeira;
  • Recursos humanos;
  • Contabilidade;
  • Funcionários da área de limpeza e serviços gerais;
  • Recepcionista;
  • Instrumentador.

Na legislação vigente, para que o negócio seja considerado uma clínica odontológica, ela ordena que uma estrutura mínima contenha.

É preciso ter no local: uma sala de espera, banheiro, área para estocagem de material de limpeza, central de material de esterilização (CME). Esta última deve ter dois ambientes, um para o material sujo e outro para o limpo.

Equipamentos para uma clínica odontológica

  • Cadeira odontológica;
  • Micromotor odontológico;
  • Aparelho de radiografia intra e extra-oral;
  • Aparelho de sucção;
  • Ultrassom;
  • Motor elétrico;
  • Fotopolimerizador;
  • Aparelho de polimerização de resinas;
  • Compressor;
  • Armário
  • Negatoscópio
  • Materiais descartáveis (toalha, luvas, etc.);
  • Pia;
  • Poltronas de espera;
  • Bebedouro e copos;
  • Mesa para a recepcionista;
  • Armário e material destinado à área de limpeza;
  • Para CME: Pia, autoclave, seladora, geladeira e armários.

Custos para abrir uma clínica

Os valores para abrir uma clínica odontológica variam. Aqui, daremos uma estimativa de quanto será gasto com aparelhos novos e com os custos operacionais para uma clínica pequena:

  1. Reforma e adaptação do imóvel e instalação de uma fachada simples: R$ 15 mil;
  2. Abertura da empresa: R$ 1,8 mil;
  3. Móveis e utensílios de escritório: R$ 5 mil;
  4. Equipamentos e materiais odontológicos: R$ 35 mil

TOTAL: R$ 56,8 mil

Por fim, a clínica odontológica precisa saber controlar muito bem seus gastos para evitar contratempos.

Existem dois tipos de despesas. São elas: as variáveis, que são as que variam de acordo com as consultas (por exemplo, materiais e insumos), e as fixas, os que permanecem constantes (salários, impostos e aluguel, por exemplo).

Depois de analisar cada um desses pontos, você estará pronto para abrir uma clínica odontológica.

Ramiro Murad
Ramiro Murad
Ramiro Murad Saad Neto, cirurgião-dentista com registro no Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CRO-SP) nº 118151, é graduado pela UNIC e residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Facial no Sindicato dos Odontologistas de São Paulo (SOESP - SP). Possui habilitação em Harmonização Orofacial e também é gestor de clínicas e franquias odontológicas. Além disso, é integrante da equipe Bucomaxilofacial da Clínica da Villa, que está na Rua Eça de Queiroz, 467 - Vila Mariana, São Paulo - SP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio
Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.
Agende uma consulta
Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

Simpatio 2021 © - Todos os Direitos Reservados

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.

Os conteúdos da Simpatio são escritos por jornalistas e possuem a supervisão e a aprovação de dentistas e de profissionais de saúde parceiros.