Plano odontológico: dicas e informações essenciais

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Para uma saúde bucal perfeita, escolha o plano odontológico que mais combina com você!

Você já parou para pensar na importância de um plano odontológico? E por que de precisarmos dele? Pois é, nem sempre é fácil entender como ele funciona. Mas é preciso!

Muitos procedimentos dentários, dos mais simples aos mais complexos, podem pesar no bolso do paciente. Por isso, o plano odontológico surge como uma alternativa para o equilíbrio de contas.

Plano odontológico é um plano de assistência que tem o objetivo de compartilhar o valor total de um procedimento dentário. Dependendo do seu plano, ele irá cobrir 50% ou até mais do custo do processo.

Quando falamos de saúde bucal, é essencial que tenhamos um plano odontológico para auxiliar com os custos de procedimentos.

Se você ficou interessado pelo assunto, então fique ligado neste artigo! Isso porque vamos tirar todas as suas dúvidas e mostrar curiosidades sobre o plano odontológico. Vamos começar!

  1. Como Escolher um Plano Odontológico?
  2. Procedimentos Mais Cobertos Pelo Plano Odontológico
  3. Procedimentos com Raio X pelo Plano
  4. Procedimentos Odontológicos Complementares de Cada Plano
  5. Valores Médios do Plano Dental
  6. Fique Atento aos Contratos

Como Escolher um Plano Odontológico?

Escolher um plano dental nunca é uma decisão fácil, é preciso elencar diversos fatores antes de contratar o ideal para você. Entre as questões importantes de serem debatidas, estão:

    • Para quantas pessoas o plano dentário fará cobertura;
    • Quantas vezes você vai ao seu dentista de confiança;
  • Qual o valor médio dos procedimentos que você normalmente realizada;
  • Quais procedimentos o plano cobre;
  • Qual o custo do plano dental; e
  • Procurar por referências.

Antes de decidir o seu plano, leia o contrato e se informe com um profissional especializado.

Procedimentos Mais Cobertos Pelo Plano Odontológico

Planos odontológicos cobrem procedimentos específicos

Todos os planos dentários funcionam de um jeito diferente. Os valores cobrados, qual o período de carência e em quais lugares eles são aceitos são as algumas das principais dúvidas dos clientes.

Entender quais procedimentos são cobertos pelos convênios odontológicos pode ser muito desgastante. Por isso, selecionamos os principais processos odontológicos que são, na maioria das vezes, cobertos pelos planos.

Vamos conferir mais sobre eles!

Limpezas

A limpeza dental é um procedimento muito comum na área odontológica. Ela serve como método de prevenção ao evitar que as bactérias e outros micro-organismos se proliferem na nossa cavidade bucal.

A limpeza é realizada no próprio consultório odontológico durante uma consulta com o dentista.

O primeiro passo é o procedimento de profilaxia. Dessa forma, o dentista faz uma avaliação geral da boca do paciente. Assim, o profissional consegue analisar como estão os cuidados bucais do paciente.

Além disso, o profissional avalia como está a saúde dos elementos bucais. Com isso, ele consegue ver se há presença de placa bacteriana nos dentes, por exemplo.

Depois da análise, o profissional começa o segundo passo. Aqui, ele faz um ultrassom odontológico e passa um jato de bicarbonato.

O jato, além de ser lançado em alta velocidade no dente para limpeza, também serve para alcançar áreas de difícil acesso dentro da cavidade bucal.

O penúltimo passo é feito com instrumentos específicos para remover a placa bacteriana presente nos dentes. Aqui, a taça de borracha e a escova de Robinson são exemplos de instrumentos utilizados.

Tratamento Contra a Cárie (Raspagem e Obturação)

A cárie é uma forma de lesão estrutural que causa a deterioração dos dentes. E o que causa a cárie? Bom, ela é causada por bactérias que infeccionam a área atingida.

Essas bactérias conseguem perfuram o esmalte do dente e, assim, acabam por formar placas duras e com coloração escura. Dependendo da profundidade, a cárie traz alguns sintomas desconfortáveis para o paciente, como a dor.

Por trazer riscos para a saúde bucal, o paciente deve ver se o plano odontológico cobre o tratamento preventivo. Mas, como é feito o tratamento? O tratamento da cárie consiste na eliminação do tecido infectado.

A melhor técnica para recuperar a saúde dos dentes é por meio da remoção da cárie a partir da obturação. Na maioria dos casos, a equipe odontológica aplicará uma anestesia local para a eliminação da cárie.

Além disso, alguns instrumentos também são usados para fazer a raspagem.  Com o dente limpo, os cirurgiões-dentistas colocam uma substância para cobrir o dente.

A resina é um material bastante utilizados nesses procedimentos.

Dessa forma, o último passo é fazer o lixamento da resina para que ela consiga se ajustar ao alinhamento do dente.

Todo o procedimento contra a cárie é realizado de forma rápida. Fora isso, com os novos tipos de tratamentos e tecnologias, a remoção da cárie é praticamente indolor.

Tratamento de Canal

O tratamento de canal é um procedimento odontológico realizado para conseguir a recuperação da parte interna (polpa ou nervo) do dente.

Durante o procedimento são feitas a remoção do tecido pulpar e posterior vedação do canal.

Os profissionais indicam o tratamento para pacientes que estão com o canal em crise, ou seja, comprometido.  E, como é feito o procedimento?

Bom, o primeiro passo é abrir o dente.

Com isso, o dentista consegue aliviar a dor que o paciente está sentindo. Assim que o dente é aberto, a equipe odontológica desaloja as bactérias que estão acumuladas na área atingida.

O último passo é emendar sua área interna. Agora, o tratamento de canal dói?

O paciente não sente nenhuma dor durante a realização do procedimento. No entanto, ele pode sentir um certo desconforto após o procedimento. Isso porque a área pode ficar sensível.

Além disso, a intensidade da inflamação ou do grau de infecção podem interferir nesse desconforto pós-operatório, mas isso não é uma regra exata.

Importante: muitos pacientes acreditam que as dores no canal podem ser resolvidas com o uso de medicamentos. No entanto, os medicamentos apenas conseguem fazer efeito em até um estágio de dor.

Quando o paciente sentir dores muito fortes, os medicamentos provavelmente não vão conseguir parar ou até amenizar os sintomas.

Nessas situações, o paciente precisará passar pelo procedimento o mais rápido possível para não comprometer a saúde.

Por isso, assim que você sentir dores incomuns, procure pelo dentista para o planejamento do tratamento mais adequado.

Check-Up

O check-up é aquela consulta de rotina que você para o dentista avaliar se está tudo bem com a sua saúde. É nessa consulta odontológica, portanto, que é realizado o atendimento e feita uma avaliação sobre a sua saúde bucal.

É a partir da consulta que o dentista e o paciente conseguem definir quais os melhores tratamentos.

Os profissionais recomendam que os pacientes marquem as consultas de seis em seis meses. Dessa forma, o dentista consegue acompanhar a evolução do caso clínico do paciente.

Durante as consultas, o profissional trará informações e orientações para você seguir de forma diária.

Algumas delas são:

  • Como escovar de forma adequada os dentes;
  • Aplicação de flúor;
  • Como passar o fio dental;
  • Indicar enxaguantes bucais;
  • Se você tem algum problema ou alteração bucal;
  • Qual o melhor tratamento para a sua atual saúde oral;
  • Como prevenir doenças;

Seu dentista estará sempre aberto para atender a dúvidas.

Tratamentos Para a Gengivite

A gengivite é um tipo de inflamação da gengiva causada devido ao acúmulo de placa bacteriana nos dentes. Alguns dos principais sintomas manifestados pelo paciente são:

  • Dor;
  • Vermelhidão;
  • Inchaço; e
  • Sangramento.

A gengivite representa a fase inicial da doença periodontal e, portanto, é mais fácil de ser tratada. Caso não seja tratada, a inflamação pode progredir e causar complicações mais graves.

No consultório odontológico, o dentista avaliará com cuidado a situação e o estágio da doença. Assim que o diagnóstico for completado ele vai começar a realizar o tratamento.

Dessa forma, ele vai realizar a limpeza e a fazer a remoção de toda a placa presente na superfície dos dentes e do tártaro.

Após o final do tratamento, é ideal que o cirurgião-dentista dê instruções de cuidados diários e básicos para o paciente garantir a saúde bucal.

Assim, ele consegue fazer escovação correta e usar de forma adequada o fio dental.

Restaurações Dentárias

A restauração dentária é um tipo procedimento odontológico tem como objetivo garantir a recomposição do dente depois de ter sofrido uma fratura ou uma cárie. Ela permite que o dente restabeleça:

  • Sua forma natural;
  • Função;
  • Alinhamento; e
  • Estética.

Durante o procedimento da restauração, o profissional coloca um elemento restaurador no dente comprometido. Dessa forma, esse material é avaliado a partir de suas vantagens e desvantagens.

Procedimentos com Raio X pelo Plano

Proteção radiológica e sua importância na Odontologia

As técnicas de radiografias são exames de imagens que são essenciais no diagnóstico das doenças bucais e dos ossos da face. Alguns dos principais procedimentos com raio x são:

Radiografia Periapical

A radiografia periapical é uma técnica radiográfica que ajuda com a elaboração de diagnósticos. Isso porque ela garante o fornecimento de um maior detalhamento do que está sendo analisado.

O exame assegura que o profissional consiga traçar um plano de tratamento mais minucioso, já que permite identificar diversas doenças orais.

O exame radiográfico evidencia as relações entre os dentes e os tecidos, mostrando a anatomia dentária e as estruturas ao redor.

A técnica periapical é feita de forma intraoral. Ainda, existem duas maneiras de realizar a radiografia periapical: uma por meio da bissetriz e outra por meio do paralelismo.

Apesar de serem diferentes entre si, as duas têm como finalidade minimizar as distorções e ampliações da imagem.

Os principais usos dessa técnica radiográfica intraoral são:

  • Diagnóstico de cárie nos dentes;
  • Controle endodôntico: dessa forma é possível saber se o paciente precisa de um tratamento de canal ou desvitalização de dentes;
  • Detecção de lesões periapicais ao redor da raiz dos dentes, por exemplo;
  • Diagnóstico de problemas nas coroas, raízes e osso alveolar;
  • Diagnóstico de problemas dentários;
  • Avaliação de perdas ósseas;
  • Análise da qualidade óssea;
  • Visualização de obturações;
  • Análise dos elementos dentários para identificar os materiais de restauração de dentes que mais se adaptariam à saúde do paciente;
  • Diagnóstico de cistos, cálculos salivares, lesões neoplásicas e presença de corpos estranhos;
  • Verificação da presença de implantes dentários; e
  • Auxílio no diagnóstico de trauma oclusal.

Radiografia Interproximal

A radiografia interproximal também é conhecida como RX Bite Wing. Ela é outra técnica radiográfica que tem como objetivo a análise da coroa dentária.

Esse exame consegue captar até três dentes da arcada superior e inferior por imagem. Para a captura das imagens, o paciente precisa morder um posicionador ou uma aleta.

Dessa forma, o exame consegue captar os dentes das duas arcadas.

Uma das vantagens desse exame é que ele é feito de forma muito rápida. E, é muito rápida mesmo?

Sim, ele pode ser feito em menos de dois minutos! Por ser tão prático, a radiografia interproximal é realizada até no próprio consultório do dentista.

Como todos os exames de raio x, ele é indolor, não invasivo e confortável para o paciente.

Além disso, não é necessário qualquer preparo especial antes de realizá-lo, então pode ser feito a qualquer momento, caso haja necessidade.

Radiografia Oclusal

A radiografia oclusal é um exame de raio x. Ela permite que o dentista consiga obter imagens da maxila (total, incisivos, caninos, pré-molares e molares, entre outros) e de elementos da mandíbula.

Essa técnica radiográfica é indicada, principalmente, para os pacientes que sofreram com perdas dentárias em algum momento da vida.

Além disso, esse exame também ajuda na verificação de raízes residuais, dentes inclusos (que não sofreram irrupção) ou dentes supranumerários (crescimento de mais de 32 dentes).

Se você está preocupado com a segurança do exame, pode ficar tranquilo porque o exame é bastante seguro. Isso porque os aparelhos de raio X estão cada vez mais modernos.

Dessa forma, há a proteção de aventais de chumbo e uma quantidade muito baixa de radiação. Além disso, os filmes utilizados são mais sensíveis e os sensores são digitais, o que também dá mais segurança à técnica.

A maioria dos planos fazem a cobertura desse tipo de radiografia. Por isso, procure e garanta a sua saúde bucal.

Radiografia Panorâmica

A radiografia panorâmica também é conhecida como ortopantomografia. Ela é um exame de raio X que permite obter imagens do maxilar superior e inferior.

A técnica radiográfica tem como principal objetivo diagnosticar doenças nos dentes e nos ossos da face.

Algumas das situações indicadas para esse exame radiográfico são:

  • Avaliação ortodôntica;
  • Avaliação dos dentes do siso e a necessidade ou não de extração;
  • Detecção de cáries e/ou fraturas dentárias;
  • Avaliação do suporte ósseo periodontal;
  • Avaliação de fraturas na mandíbula;
  • Avaliação do suporte ósseo periodontal;
  • Detecção de doenças, lesões e condições dos maxilares;
  • Antes de realizar uma cirurgia buco maxilofacial;
  • Como planejamento e exame pré-operatório; e
  • Avaliação dos padrões de erupção, crescimento e desenvolvimento.

Um exame prático e rápido, a técnica tem duração de menos de 5 minutos, incluindo o tempo para a revelação das imagens.

Procedimentos Odontológicos Complementares

Convênios odontológicos ajudam com procedimentos complementares

Muitos planos não cobrem tratamentos odontológicos específicos. Por isso, fique atento e veja se o seu plano de saúde odontológico cobre:

Tratamentos Estéticos

O clareamento dental é um tipo de tratamento realizado com substâncias químicas. O objetivo é que essas substâncias modifiquem a cor do dente para deixá-lo mais branco e esteticamente mais bonito.

O principal ingrediente que age nesse procedimento é o oxigênio, que é proveniente do peróxido de hidrogênio ou peróxido de carbamida.

As facetas de porcelanas são materiais odontológicos usados com finalidade estética. Elas são finas próteses que são fixadas na parte externa dos dentes e cobrem, como se fossem um revestimento, a parte visível deles.

Esses materiais de porcelana são moldados para acompanhar o formato dos dentes e colados ao esmalte natural durante os procedimentos odontológicos.

Assim como as facetas de porcelanas, as facetas de resina também são próteses finas. Elas servem como materiais odontológicos estéticos que cobrem e se fixam em toda a superfície externa de um ou mais dentes.

Elas se comportam como uma capa que envolve o dente e se molda para acompanhar o formato dele. Assim, elas conseguem, de forma natural, garantir um sorriso mais gracioso.

Cirurgias (Bichectomia, Cirurgia Ortognática e Cirurgia na Gengiva)

A bichectomia é um procedimento cirúrgico irreversível.

Os profissionais fazem a cirurgia para garantir a remoção da bola de Bichat, que é um tecido gorduroso. É conhecida como a cirurgia que consegue reduzir de forma significa a projeção das bochechas.

A cirurgia ortognática é outro procedimento odontológico.

Ela é usada para reposicionar os maxilares. Essa cirurgia não é feita de forma isolada, isso porque ela faz parte de um processo de tratamento ortodôntico para a otimização da posição dos ossos maxilares.

Uma das vantagens desse procedimento é que ele não deixa nenhuma marca. Além disso, não deixa cicatriz na parte externa da face do paciente.

Curiosidade: o paciente não sente nada durante o procedimento graças à anestesia maxilar. A cirurgia na gengiva é um procedimento tanto estético como para tratar doenças periodontais mais graves.

Por meio deste procedimento, o cirurgião-dentista especializado consegue remodelar o tecido saudável ao redor da gengiva.

Dessa forma, não apenas é melhorado o aspecto estético, mas também há diminuição do risco de comprometimento dos dentes e da estrutura óssea.

Colocação de Implantes

O implante dentário é um pino fabricado em titânio, que tem o formato semelhante a um parafuso. Ele é fixado ao osso maxilar ou mandibular e, assim, serve para garantir o apoio de próteses dentárias.

Os pinos dentários são indicados para os quadros clínicos nos quais os pacientes perderam um dente ou em casos que o dente não apresenta condições de ser recuperado e precisa ser extraído.

Além disso, os profissionais também indicam os pinos em situações extremas, por exemplo quando o paciente precisa de forma urgente de uma reabilitação oral completa.

Importante: os implantes podem ser fixados em pacientes que têm ou não uma boa condição óssea. Cabe ao profissional analisar se o tratamento é o mais adequado.

Tratamentos Ortodônticos

O tratamento ortodôntico tem como principal objetivo garantir o restabelecimento da oclusão dentária. Dessa forma, o paciente consegue ter o perfeito encaixe dos dentes superiores com os inferiores.

Essa função é fundamental para uma mastigação, fonética e até uma respiração correta.

A realização do tratamento da ortodontia é feita de diversas formas. No entanto, na maioria dos casos é mais comum o uso de aparelhos ortodônticos fixos e/ou móveis. Os passos do tratamento são:

  1. Diagnóstico e planejamento do tratamento ortodôntico;
  2. Instalação do aparelho dentário;
  3. Alinhamento dental;
  4. Correção dos dentes;
  5. Finalização do tratamento ortodôntico; e
  6. Contenção dos dentes.

Valores Médios do Plano Dental

Valor da mensalidade varia em cada plano odontológico

A maior questão na hora de escolher qual é o melhor plano odontológico é o valor dos planos.

Muitos planos trazem benefícios quando comparamos os preços dos procedimentos sozinhos e o preço total do convênio. Mas, mesmo assim, é preciso estar atento ao contrato e ler todas as letras miúdas.

Consulte também seu dentista e veja se ele aceita os planos disponíveis no mercado. O preço médio vai depender de quais procedimentos o plano cobre. Mas, em média, o valor da mensalidade varia de R$30,00 a R$100,00.

Esteja sempre ligado para entender como o plano odontológico funciona e quais benefícios ele pode trazer!

Fique Atento aos Contratos

Contratação deve ser estudada de forma cuidadosa pelo paciente

Antes de começar a última parte deste artigo vamos recuperar algumas informações essenciais.

  1. O que é o plano odontológico?
    Ele é um plano de assistência que tem o objetivo de compartilhar o valor total de um procedimento dentário. Dependendo do seu plano, ele irá cobrir 50% ou até mais do custo do processo.
  2. Quais procedimentos são cobertos pelos planos?
    Cada plano cobre procedimentos odontológicos específicos. Na maioria dos casos, as limpezas, check-ups e tratamentos de cárie são cobertos, por exemplo. Enquanto isso, apenas alguns planos cobrem tratamentos estéticos.
  3. Quanto custa o plano odontológico?
    O preço varia de plano para plano. Mas, em média, os custos mensais variam de R$30,00 a R$100,00.

Pronto! Agora, vamos mostrar detalhes do que você precisa ficar atento durante a contratação com as seguradoras de planos odontológicos!

Nós já vimos algumas das questões que você deve se preocupar na hora de escolher o plano. Agora, você precisa ficar atento aos seguintes critérios dos contratos:

  • Qual a cobertura do plano;
  • Ver se o plano exige uma autorização prévia antes da realização de qualquer procedimento;
  • Quais modalidades são disponibilizadas;
  • Conferir, em especial, se procedimentos estéticos são aceitos no plano;
  • Conferir as avaliações disponíveis sobre os planos odontológicos;
  • Verificar se eles estão registrados e ativos na Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS);
  • Ver qual a abrangência geográfica do plano; e
  • Checar qual o período de carência.

Com a leitura cuidadosa do contrato, você garante o melhor plano odontológico possível. Dessa forma, você consegue cuidar dos seus dentes e ter um sorriso bonito e saudável.

Ramiro Murad Saad Neto

Ramiro Murad Saad Neto

Cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela UNIC. Gestor de clínicas odontológicas e franquias. Residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Facial no Sindicato dos Odontologistas de São Paulo (SOESP - SP). Habilitação em Harmonização Orofacial e integrante da equipe Bucomaxilofacial Dr. Carlos Eduardo Xavier na Clínica da Villa, em São Paulo. CRO - 118151

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.