Kit acadêmico odontológico: dicas para escolher o seu!

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

O conjunto é fundamental para um bom aprendizado na faculdade de odontologia

Por acaso você está pensando em fazer faculdade de odontologia? Pois, saiba que, mesmo antes de se formar como dentista, você vai precisar de um kit acadêmico odontológico.

kit acadêmico odontológico é essencial para o aprendizado de estudantes do curso de odontologia. Mas o que compõe esse kit?

O kit acadêmico odontológico é formado pelos principais instrumentos utilizados no dia a dia de um dentista. Nele, podemos encontrar um micromotor, contra ângulo, peça reta e motor de alta rotação ou extra torque.

Todos instrumentos presentes no kit acadêmico vêm em uma embalagem específica. O que facilita o transporte e garante a longevidade e higiene dos aparelhos.

  1. Para Que Serve o Kit Acadêmico Odontológico?
  2. Devo Investir em um Kit Caro ou Barato?
  3. O Que Vem em um Kit Acadêmico Odontológico?
  4. Como Devo Escolher o Meu Kit?
  5. Como é a Limpeza do Kit?
  6. Principais Dicas para Cuidar do Seu Kit Odontológico

Para Que Serve o Kit Acadêmico Odontológico?

Com já foi citado, o kit odontológico é essencial para um melhor aproveitamento das aulas, e consequentemente, um bom aprendizado dos estudantes desse curso.

Os instrumentos citados servem para reabilitar, desgastar, tratar e polir os dentes, aparelhos, próteses e mais outros materiais da área da odontologia.

O kit é o primeiro contato dos estudantes com os principais materiais e equipamentos usados na rotina do consultório ou clínica.

Os utensílios farão parte do dia a dia dos estudantes, mesmo depois que eles estiverem formados.

Devo Investir em um Kit Caro ou Barato?

devo investir em um conjunto acadêmico caro ou barato

Assim que o, agora profissional, entra na faculdade de odontologia, começa a pesquisar e montar seu kit. Ou seja, é o primeiro investimento feito! Mas lembre-se: todo investimento tem um preço.

Existem as mais diversas marcas disponíveis no mercado. Porém, mais do que um nome, é importante se atentar à qualidade.

Por isso, é o momento de pesquisar! Seja na internet ou com um amigo, junte todas as recomendações que puder para ter uma boa base.

Muitos dos alunos não possuem muito dinheiro para investir em um kit completo. Dessa forma, acabam optando pelos mais acessíveis que estejam de acordo com suas possibilidades financeiras.

Se bem cuidados, higienizados, lubrificados e armazenados de forma correta, independente do preço, podem vir a durar por anos e anos.

Normalmente, o que acontece é que, ao começar a trabalhar com uma rotina mais pesada, é comum o profissional observar que alguns de seus materiais não estão dando conta do recado.

No dia a dia insano de trabalho de um cirurgião-dentista, fica clara a necessidade de se ter mais peças de mão. Afinal de contas, o trabalho não pode parar por um problema num contra-ângulo, por exemplo.

Dessa forma, é exatamente nesse momento em que a maioria se pega com o pensamento do investimento em materiais que consigam então aguentar melhor o tranco do trabalho.

Pagar barato hoje e ter que comprar tudo novamente daqui dois ou três anos, pode não ser a melhor escolha quando a conta é colocada na ponta do lápis.

Os preços variam, mas todos acabam sendo um pouco salgados.

Os mais baratos podem ser encontrados na faixa dos R$800,00. Já os mais caros chegam a beirar os R$2.000,00, contendo também todo o material necessário.

O Que Vem em um Kit Acadêmico Odontológico?

quais são os principais instrumentais que formam os kits

Todo esse material que cada aluno deve ter é essencial para o aprendizado durante o curso, pois esse kit é formado pelos principais instrumentos utilizados no dia a dia de um dentista.

Normalmente esse kit acadêmico é formado por:

Um micromotor

Sua aplicação é muito utilizada para trabalhos como:

  • Preparo de cavidades;
  • Profilaxia com pasta abrasiva;
  • Acabamento de restaurações;
  • Trabalhos leves em laboratório de prótese;
  • Limpeza interna de “inlay-onlay” de resina e cerâmica.

É um produto esterilizável em autoclave de até 135°C.

É um material que exige uma lubrificação para instrumentos. Por isso, esse processo deve ser feito no mínimo quatro vezes ao dia, utilizando um óleo especial para baixa rotação.

É importante também que o ar comprimido usado nas peças de mão esteja sempre 100% livre de impurezas.

O compressor deverá ser drenado duas vezes ao dia. Dessa forma, o modo como isso deverá ser feito é drenando o compressor logo após o mesmo ser desligado.

Por fim, não se esqueça de verificar a pressão dinâmica de trabalho. O compressor e o regulador devem trabalhar com pressão de no mínimo 60 psi e no máximo 80 psi.

Contra-ângulo

O contra-ângulo pode ser utilizado em diferentes processos odontológicos. Existem diferentes tipos disponíveis no mercado. Por isso, cada um deles é destinado a uma função.

Por ser um equipamento delicado, algumas especificações e cuidados devem ser tomados com o contra-ângulo, como por exemplo:

  • Armazenamento e transporte;
  • Faixa de temperatura;
  • Umidade em que pode estar exposto;
  • Faixa de pressão atmosférica.

Basicamente, existem diferentes tamanhos, formas, funcionalidades e marcas. Vai de cada profissional identificar sua maior necessidade de uso.

Peça reta

Esse material é uma peça de mão odontológica composta de conexão e corpo, metálicos, com tratamentos superficiais e componentes resistentes a autoclavagem.

Os principais cuidados a serem tomados com esse equipamento para que ele se mantenha em bom estado por um longo tempo, envolvem:

  • Atenção às brocas e seu acoplamento;
  • Sempre estar em dia com a esterilização;
  • Manter sempre o hábito de realizar a manutenção preventiva;
  • Realizar a lubrificação adequada;
  • Respeitar as regras e condições de armazenamento e transporte.

De uso essencial na rotina do dia a dia do cirurgião-dentista, é importante lembrar então que este produto é específico para tratamentos dentais e trabalhos em próteses na área de odontologia.

Motor de alta rotação ou turbina extra-torque

Este é um aparelho que seu principal uso em tratamentos odontológicos envolve a remoção de cárie, restaurações, entre outros procedimentos.

Todos os instrumentos vêm em uma embalagem específica para que o estudante os mantenha sempre guardados com cuidado e total segurança.

Como Devo Escolher o Meu Kit?

como escolher o melhor kit acadêmico odontológico oferecido pelo mercado

Aqui iremos te mostrar quais critérios você deve avaliar para escolher um kit para a faculdade de odontologia. Assim você poderá obter um ótimo aproveitamento em aulas que exigem esses objetos.

Então preste atenção nas dicas:

Encaixe das brocas

O mercado nos proporciona 2 tipos principais de encaixe brocas. Cabe a quem irá realizar a compra ver o que melhor atenderá suas necessidades. São eles:

  1. Manual: nesse caso, o mais comum é que elas precisem ser encaixadas manualmente, o que é um trabalho a mais. Pode ser necessário ainda um adaptador de broca.
  2. Push botton: já aqui, acaba trazendo mais facilidade nesse processo de inserção e remoção da broca. Dispensa então, por exemplo, o uso de instrumentos ou outros acessórios como o saca-broca.

Essa segunda opção é ainda ideal também para uso na área da Dentística, em instalações de próteses dentárias e em cirurgias.

Isso ocorre uma vez que, nesses processos, a troca de uma broca e outra durante um mesmo procedimento é bastante normal, facilitando então o manuseio.

Cor dos aparelhos

Na maioria dos casos, as cores costumam ser metálicas, mas atualmente, têm aparecido no mercado algumas canetas que são coloridas.

Se você se atrai muito por cores, pode optar por essas coloridas. Porém, é importante lembrar e estar ciente sobre aquele item que já citamos nesse artigo, sobre desenhos e ranhuras na caneta.

Dessa forma, se não tiver então aquela lisura e ergonomia que são tão fundamentais, o ideal é que você dispense o detalhe da cor nas suas canetas.

Ainda assim, não é nenhum motivo para se preocupar ou ficar triste, pois existem diversos outros acessórios odontológicos que poderão ser comprados coloridos.

Motores

Também conhecidos como canetas, é fundamental que os motores sejam escolhidos com cuidado e sempre prestando atenção nos mínimos detalhes do produto.

Quando se trata do seu design, esse é um ponto que deve ser muito bem observado. É importante que este tenha então o tamanho ideal para realizar a empunhadura e inserção na cavidade oral.

Ainda sobre o tamanho, existem kits, por exemplo, que são específicos para o tamanho da boca das crianças e são muito utilizados na área da odontopediatria.

Dessa forma, o mais indicado é escolher canetas que não tenham muitas ranhuras ou desenhos. Pois esses detalhes acumulam sujeiras e bactérias.

Para área da odontologia isso não é bom, uma vez que esse instrumento estará sempre em contato com a cavidade bucal dos pacientes.

Deve-se levar em consideração também o peso das peças. Ou seja, quanto mais leves elas forem melhores será para as aulas.

É comum que os estudantes ainda não manuseiem os acessórios da melhor forma. Dessa forma, somente com o tempo irão então desenvolver uma destreza manual para lidar com o peso ou com a leveza necessária nas mãos.

Pinça

Trata-se da parte onde inserimos a broca. Se a pinça não estiver adequada, além de aumentar o ruído e desgastar a broca erroneamente.

Se isso acontecer, pode-se danificar a estrutura dentária pela falta de precisão no toque da dentina/esmalte, prejudicando (e muito!) o preparo do dente.

Além disso, a pinça clínica é também utilizada para pinçar materiais como rolinhos de algodão e levá-los até a boca do paciente.

Torque e refrigeração

Existem também a caneta de alta rotação, que é conhecida por extra torque, o micromotor e contra ângulo, também chamados de baixa rotação e a peça reta.

Algumas diferenças básicas entre cada um desses materiais são importantes que você, estudante de odontologia saiba:

  1. Enquanto o motor de alta rotação apresenta mais torque e velocidade de rotação, necessita de refrigeração quando em contato com a estrutura dentária;
  2. Já o de baixa rotação, apresenta menor velocidade e rotação, por isso, muitas vezes consegue então dispensar o processo da refrigeração;
  3. A peça reta normalmente é utilizada para trabalhos extra orais, acoplada ao micromotor;

O uso e indicação de cada um desses itens será mais aprofundado durantes as aulas, tanta nas práticas, quanto em laboratórios e clínica.

Ruídos

Normalmente, é muito comum ouvirmos por aí que o barulho feito pelos instrumentos odontológicos deixa muitos dos pacientes assustados, principalmente as crianças.

Isso só ocorre porque ele irá associar o barulho que o material faz com, por exemplo, o corte de dentina e possível sensibilidade ou lesão.

Você deve estar se perguntando então: existem turbinas sem ruído? Ou uma dúvida ainda melhor, por que elas fazem tanto barulho?

As turbinas funcionam com base no ar. Dessa forma, a pressão gerada pelo compressor está associada ao funcionamento da turbina, então, desenvolverá a rotação, a força e o torque.

Por isso, essa passagem de ar pela turbina, como vem com pressão e vaza pelo instrumento, acaba gerando esse ruído.

Já existem canetas fora do Brasil com outros sistemas, inclusive que funcionam à luz de LED, como o Solea.

Um laser que por meio da modulação da frequência tem a capacidade de cortar a dentina e esmalte fazendo assim a cavidade.

Precisão

De nada adianta você possuir extrema habilidade odontológica se a sua aparelhagem não corresponder. Portanto, não pense em comprar o kit mais barato para economizar.

Não venha com a desculpa que o preço é muito alto. Alto será o preço que você irá pagar caso não desenvolva plenamente a sua habilidade manual, que é tão importante para um profissional da área.

O ideal é garantir o seu kit acadêmico novo e particular. Nada de ficar dividindo com amigos ou alguém da família, pois cada um tem seu próprio jeito de empunhar.

Agora você já sabe!

Aprender com um kit acadêmico odontológico de alta qualidade propiciará um melhor aprendizado durante as aulas. Isso, consequentemente, facilitará os atendimentos que você realizará nos consultórios futuramente.

Como é a Limpeza do Kit?

como fazer a limpeza do kit acadêmico

Algumas dicas de técnicas básicas e gerais de higienização devem ser realizadas frequentemente em todos os aparelhos que compõe o kit.

Todas as peça de mão costumam ser autoclaváveis e atendem todas as normas quanto a realização da esterilização, contribuindo para o controle de infecções no consultório odontológico.

Dessa forma, preparamos algumas recomendações para com seu kit como um todo. Vamos lá:

  1. Faça a limpeza e a lubrificação antes mesmo de colocar a peça de mão na autoclave, garantindo uma higienização completa para o instrumento;
  2. Limpe a peça de mão com algodão embebido em álcool, ou em soluções próprias que não danifiquem o material. Normalmente os compostos químicos permitidos para uso na limpeza estão descritos no manual do utensílio;
  3. Embrulhe as peças de mão em papel cirúrgico ou na embalagem própria, protegendo de impurezas e possíveis danos, como por exemplo, originados de quedas;
  4. Introduza as peças para esterilização em autoclave por 20 minutos a 135ºC. Porém, este item pode variar de acordo com o instrumento, vale seguir, também, a orientação do fabricante;
  5. Nunca se esqueça de lubrificar as peças de mão antes de colocá-las em operação. Esse procedimento possibilitará um melhor manuseio e funcionamento na hora do tratamento;
  6. Nunca mergulhe ou embeba as peças de mão em soluções desinfetantes, isso pode danificar permanente todo o seu material.
  7. Não é recomendado que seja feita a esterilização em estufas. Não realizar esse procedimento irá evitar assim causar danos nos componentes internos dos materiais.

Ainda assim, cada um dos instrumentos necessidade de cuidados especiais no seu momento de higienização. Vamos aprofundar um pouco mais?

Micromotor

A limpeza desse primeiro item é simples. O que deve ser feito é desinfetá-lo com álcool 70, esfregando assim o componente por 60 segundos contra a superfície a ser desinfetada. Repetir o procedimento três vezes.

Para lubrificação do Micromotor, existe um passo a passo a ser seguido para evitar danos:

  1. Retire a peça do terminal;
  2. Introduza a ponta do bico no orifício maior na parte traseira da peça de mão e coloque de duas a três gotas de óleo especial;
  3. Com óleo do spray lubrificante, proceda da mesma maneira, acionando o botão do frasco de dois a três segundos;
  4. Coloque então a peça de mão novamente no terminal e a peça estará lubrificada para mais um turno de trabalho.

Contra-ângulo odontológico

É fundamental que o contra-ângulo seja limpo, lubrificado e esterilizado, nessa ordem, imediatamente após o uso. O sangue nas superfícies externas ou internas pode vir a coagular e causar oxidação do material.

A limpeza é realizada basicamente em cinco passos:

  1. Retire a broca do contra ângulo
  2. Encha um copo até meio com água limpa
  3. Coloque 20mm da cabeça do contra ângulo na água
  4. Ligue então o contra ângulo durante cerca de 15 segundos
  5. Limpe os resíduos da superfície do contra ângulo com água limpa

Já a sua lubrificação deve ser feita:

  • Primeiramente retirando a peça do acoplamento;
  • Introduza a ponta do bico na parte traseira da peça de mão e coloque de duas a três gotas de óleo especial para baixa rotação;
  • Com óleo spray triplo, proceda da mesma maneira, acionando o botão do frasco de dois a três segundos.

Peça reta

O principal para higienização correta desses materiais é desinfetar a parte externa do micromotor com um pano branco ou lenços descartáveis umedecidos em álcool 70. Nada muito complicado, certo?

Já sua lubrificação envolve alguns passos mais cuidadosos:

  • Antes de esterilizar a peça de mão, lubrificar a mesma, após, conectar ao equipo e acionar por 10 segundos, a fim de eliminar o excesso de óleo. Utilizar preferencialmente um lubrificante spray;
  • Retirar a broca da peça reta;
  • A lubrificação deve ser efetuada pela parte traseira da peça reta, utilizando o adaptador;
  • Com o frasco de óleo em spray na posição vertical, acoplar o aplicador na peça, injetar o óleo entre um e dois segundos;
  • Deverá sair óleo em excesso pela parte frontal da peça reta;
  • Acionar a peça reta por aproximadamente 10 segundos;
  • Limpar o excesso de óleo com um papel que seja absorvente.

Extra-torque

No caso desse instrumento, existe um protocolo para descontaminação apropriado para as também conhecidas como canetas de alta-rotação. Confira:

  1. Logo após o atendimento, acionamento por 30 segundos das linhas de ar/água das canetas de alta-rotação;
  2. Envolvimento da caneta com uma gaze encharcada de detergente enzimático por 4 minutos, porém é indicado seguir sempre o tempo estipulado pelo fabricante;
  3. Ao término dos 4 minutos, realizar a fricção da gaze encharcada de detergente enzimático por todo o corpo da caneta por 30 segundos;
  4. Fazer a lavagem da cabeça da caneta com uma gaze encharcada de água e a imersão do seu corpo em água corrente para remoção do detergente enzimático;
  5. Secagem da caneta com gaze;
  6. Aplicação do lubrificante;
  7. Remoção do excesso de lubrificante através do acionamento da caneta por 20 segundos, tendo as linhas de água fechadas;
  8. Embalagem da caneta em papel grau cirúrgico;
  9. Esterilização em autoclave a 127°C por 30 minutos;
  10. Acionamento das mangueiras de ar/água por 30 segundos, antes do encaixe das canetas.

Esses dez procedimentos são o recomendado. Porém, não somente para o último item, mas todos os outros também, respeita as instruções do fabricante.

Principais Dicas Para Cuidar do Seu Kit Odontológico

Principais dicas para cuidar dos seus instrumentais

Nessa última seção do artigo, preparamos algumas dicas pontuais para ter sucesso com seu kit. Anote aí!

Normalmente, o kit acadêmico virá em uma embalagem espumada, com formato cortado à laser, desenhado especialmente para o tamanho dos materiais.

Muito além de ser bonitinho, ela serve para aumentar a vida útil do seu kit. Ainda mais na fase acadêmica, uma vez que eles estão sempre indo pra lá e pra cá com todas as outras malas e objetos que carregamos.

Imagine se você guardar o kit em uma qualquer e ele cair no chão? Pois é, o resultado não será bom. Por isso, não jogue a maleta original fora e faça o transporte sempre dentro dela, mesmo depois de formado.

Algumas marcas possuem programas para estudantes, um local especializado em atender acadêmicos de odontologia e esclarecer todas as dúvidas que surgem com as listas.

Além disso, existem ainda diversas ofertas interessantes e possibilidades de pagamento na hora de escolher qual será seu kit.

De que adianta ter um excelente e novíssimo kit em mãos e não o utilizar adequadamente? Por isso, refrigere, use a baixa para procedimentos com sua indicação e faça o mesmo com a alta, respectivamente.

É fundamental também cuidar dos seus materiais pensando sempre na biossegurança. Faça a assepsia corretamente e diariamente.

Aprender com um kit acadêmico odontológico de alta qualidade irá facilitar muito os atendimentos nos consultórios e facilitará o seu aprendizado durante as aulas. Cuide bem do seu!

Ramiro Murad Saad Neto

Ramiro Murad Saad Neto

Cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela UNIC. Gestor de clínicas odontológicas e franquias. Residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Facial no Sindicato dos Odontologistas de São Paulo (SOESP - SP). Habilitação em Harmonização Orofacial e integrante da equipe Bucomaxilofacial Dr. Carlos Eduardo Xavier na Clínica da Villa, em São Paulo. CRO - 118151

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.