Finalidade do Botox na odontologia e sua aplicação

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

O Botox não possui somente fins estéticos, mas também apresenta propriedades terapêuticas

Botox na odontologia? É isso mesmo? Sim, você não leu errado! Além de padrões estéticos, é muito usado em tratamentos odontológicos, como na retrusão mandibular. Uma vez que está envolvido com a ATM.

O uso de Botox feito por dentistas ainda é recente. Por isso, muitas pessoas se sentem inseguras quanto a isso. Entretanto, não há com o que se preocupar! Os dentistas possuem a aptidão para realizar o tratamento.

Botox é um procedimento inicialmente feito para fins estéticos, que tem como objetivo suavizar as rugas e as linhas de expressão do rosto. Atualmente, já foram descobertas diversas propriedades da substância e outros fins.

A toxina botulínica é produzida por uma bactéria botulínica chamada Clostridium Botulinum.

Quando aplicada, ela tranquiliza o músculo e produz um relaxamento na região porque bloqueia o acetilcolina, um neurotransmissor. Assim, a pessoa aparenta ser mais jovem, pois suas marcas se alongam, desaparecendo.

Seus efeitos começam a aparecer dentro de quatro dias. Em sete, já mostra o resultado da aplicação. Os retoques devem ser feitos a cada três a seis meses, variando de acordo com o indivíduo e a qualidade da substância.

  1. Por Que Aplicar Botox?
  2. Quem Pode Aplicar Botox?
  3. Indicações do Botox
  4. Idade Para Começar a Aplicar Botox
  5. Existem Efeitos Colaterais?
  6. O Efeito da Toxina é Imediato?
  7. Relação do Botox com a Odontologia

Por Que Aplicar Botox?

A aplicação do Botox nos músculos da face pode ter dois objetivos:

  • Prevenção: como a contração muscular é cessada, a formação de rugas e linhas de expressão é estancada imediatamente.
  • Reparação: se uma região do rosto apresenta as marcas ou rugas, pode ser aplicada de modo a suavizá-las.

O mais comum é que, normalmente, em uma primeira aplicação, os serviços como bloqueador neuromuscular devem sempre se basear por meio do uso da mínima dose efetiva de toxina botulínica.

Ainda assim, o cálculo da dose a ser aplicada depende, necessariamente, da indicação e do tratamento a ser realizado.

Por ser um medicamento de origem biológica, deve ser seguido um intervalo mínimo de três meses entre cada aplicação, considerando a mesma região tratada.

Dessa forma, caso esse prazo não seja respeitado, pode se desenvolver uma resistência ao produto, e o Botox perde seu efeito.

Portanto, deve ser evitada a aplicação antes de 2 meses para evitar resistência. Independente disso, o tempo é variável de 6 meses a 1 ano para reaplicação da toxina.

Quem Pode Aplicar Botox?

procedimento estético

Sempre que surge uma técnica, é comum que haja também um aumento na demanda dos interessados em usufruir dos benefícios dela.

Em muitos casos o leque de opções de profissionais que estão aptos para realizar tais aplicações é muito extenso. Por isso, o caminho para obter a resposta não é fácil.

Dermatologistas, cirurgiões plásticos e dentistas com especialização em Harmonização Orofacial são os profissionais mais preparados para aplicar o tratamento estético.

Desse modo, cheque sempre a formação e certificação de seu médico ou dentista antes de se submeter ao procedimento estético.

Indicações do Botox

envelhecimento facial

Para fins estéticos, é indicado principalmente para suavizar as rugas e linhas de expressão. Afinal, o Botox no rosto previne e retarda o envelhecimento facial. Entre as linhas tratadas estão:

  • Rugas da testa;
  • Glabela (espaço entre as sobrancelhas);
  • Os pés de galinha, rugas que se formam na região dos olhos.

Para sulcos ao redor dos lábios, está entre eles o famoso bigode chinês que nada mais é que uma linha que se forma entre o nariz e o canto da boca.

Nesse caso, o mais recomendado é o preenchimento facial, pois é uma região de bastante movimento e não é possível atuar na musculatura sob pena de deixar o rosto paralisado.

Esse procedimento também é feito com ácido hialurônico.

Dessa forma, a principal motivação para este tratamento estético é o incômodo gerado pelas rugas ao paciente. Em comparação com cremes para rugas e linhas de expressão, o Botox costuma trazer resultados mais visíveis.

Ainda assim, devemos lembrar e alertar sempre que, toda indicação do Botox depende de avaliação médica individualizada.

Ficou confuso sobre todos os usos do Botox? Preparamos então uma lista para facilitar:

  • Suavizar as linhas da testa, o vinco entre as sobrancelhas e os pés-de-galinha;
  • Levantar os cantos da boca;
  • Arquear as sobrancelhas;
  • Melhorar as rugas no colo e no pescoço;
  • Arrebitar levemente a ponta do nariz;
  • Disfarçar a gengiva aparente ao sorrir;
  • Combater o excesso de suor nas axilas, mãos e pés;
  • Corrigir o estrabismo;
  • Tratar dores de cabeça e distúrbios da articulação da mandíbula.

Ainda assim, existem diversos tratamentos terapêuticos em que ele está envolvido e serve como um ótimo
aliado de áreas como a neurologia, a fisiatria e a urologia.

Vamos conhecê-los mais a fundo?

Botox no Tratamento da Paralisia

Nesse tratamento, o Botox se trata de medicamento injetável, com ação direta sobre aquele músculo em que foi aplicado, promovendo a diminuição do tônus muscular excessivo.

Dessa forma, ele promove o relaxamento muscular, permitindo o posicionamento adequado das articulações para que o paciente possa continuar sua evolução no sentido de ganhar aptidões motoras.

Os benefícios da sua utilização são:

  1. Facilitar o trabalho fisioterápico, pois menos resistência será necessário para promover os alongamentos musculares;
  2. Permitir correção de deformidades como a marcha na ponta dois pés, joelhos fletidos e a dificuldade na abertura dos quadris. Também facilita a utilização do membro superior para a preensão;
  3. Facilitar a aceitação das órteses por parte da criança pois, com o relaxamento da ação muscular, o membro consegue ser melhor posicionado dentro do aparelho;
  4. Adiar as indicações de cirurgia pois, com a terapia regular, os músculos ficam mais relaxados e as deformidades fixas surgem mais tardiamente.

A aplicação é sempre feita em ambiente hospitalar, no centro cirúrgico, com o paciente sob anestesia geral inalatória, no sitema de day-clini. Ou seja, tem alta no mesmo dia da aplicação.

Principalmente, a anestesia é necessária pois, a aplicação é feita em vários grupos musculares, no mesmo ato e portanto, o paciente recebe várias injeções, uma em cada músculo a ser tratado.

Então a anestesia tem três funções principais:

  1. Garante a realização das várias injeções sem dor ou trauma psíquico para a criança;
  2. Permite conforto ao ortopedista pediátrico, que consegue posicionar as agulhas no exato ponto de aplicação permitindo o resultado terapêutico ideal;
  3. Permite a utilização do eletroestimulador, ou seja, um aparelho que permite através de pequenos estímulos elétricos, a contração muscular, garantindo assim o exato posicionamento da agulha para a realização da aplicação.

Principais Músculos em que Ocorre a Aplicação do Botox

  • Músculos da panturrilha: a principal indicação é para correção da marcha na ponta dos pés ou marcha em equino;
  • Músculos posteriores da coxa: a principal indicação é a de promover a correção da deformidade em flexão dos joelhos. Ou seja, corrigir a dificuldade em esticar os joelhos para o posicionamento em pé;
  • Músculos da virilha: a principal indicação é correção da dificuldade em abrir os quadris e correção da postura em “tesoura” das pernas, quando o paciente tenta dar o passo;
  • Músculo Bíceps braquial: principal indicação é o de corrigir a postura em flexo do cotovelo. O remédio permite o relaxamento muscular e a melhor extensão do cotovelo para a independência do membro superior;
  • Músculos flexores dos dedos da mão: a principal indicação é a correção da deformidade em garra dos dedos da mão e polegar.
  • Músculo pronador do antebraço: a principal indicação é a correção de uma deformidade do antebraço que dificulta o posicionamento da palma da mão para cima, pois a contratura dificulta o movimento de rotação do antebraço;

O tratamento do Botox irá depender do grau de espasticidade da musculatura e dos prejuízos provocados, mas a partir de 18 meses os pacientes já estão aptos para o início da terapia.

Ele é feito de forma contínua, a intervalos semestrais. Por isso, fazer uma aplicação isoladamente não é suficiente.

O paciente precisa de acompanhamento ortopédico regular para que, a cada 6 meses, repita a aplicação, podendo ou não ser nos mesmos músculos aplicados inicialmente.

O Botox deve ser utilizado sempre que as deformidades forem flexíveis. Caso o paciente apresente deformidades fixas e irredutíveis, ou já existirem deformidades ósseas estabelecidas, a terapia com Botox deve ser interrompida.

Ainda assim, as indicações de cirurgia e correção definitiva das deformidades devem ser realizadas.

Na paralisia cerebral espástica conseguimos, com a terapia regular utilizando Botox, adiar as indicações de cirurgia, além de impedir o surgimento de deformidades graves e de difícil resolução mesmo com cirurgia.

Botox no Combate à Cefaleia

Um dos mais recentes usos da toxina botulínica é no tratamento da enxaqueca crônica.

Por meio de aplicações logo abaixo da pele, o medicamento é capaz de impedir que as terminações nervosas que causam dor cheguem ao músculo. As principais áreas onde o produto é aplicado são:

  • Testa
  • Têmpora
  • Pescoço
  • Nuca
  • Ombros

A duração dos efeitos depende de cada paciente, mas a aplicação do Botox pode ser feita durante toda a vida.

Além disso, a substância não causa efeitos em outros tipos de dores de cabeça, apenas na cefaleia crônica por causa das características.

Dessa forma, o Botox combate a substância chamada de CGRP, que é quem causa a dor e a inflamação na região do córtex cerebral.

Assim, consegue impedir que ela seja fixada nessa área e influencie os neurônios. Os processos de usos terapêuticos do Botox duram entre seis e oito meses, com a aplicação de uma injeção mensal.

Na Urologia

Outra área que utiliza a toxina botulínica é a urologia, especialmente no tratamento da chamada bexiga hiperativa. Quando o paciente sente uma vontade urgente e desconfortável de urinar.

Ainda assim, essa área envolve sintomas de quando o paciente precisa também ir excessivamente ao banheiro no decorrer do dia.

Dessa forma, a aplicação da toxina deve ser feita diretamente no músculo da bexiga e o procedimento ocorre por meio de uma endoscopia.

Nos casos em que a medicação oral e outros tratamentos não apresentam resultados, o uso de Botox pode ser uma boa alternativa para evitar as contrações involuntárias do músculo, que causam o problema.

Para Casos de Estrabismo

O que ocorre nesse tratamento é que, a toxina botulínica bloqueia a liberação de um neurotransmissor chamado acetilcolina, responsável pela junção neuromuscular.

Isso quer dizer que é essa substância que manda o impulso elétrico do cérebro para os músculos se contraírem. Portanto, ao injetar a toxina, esse mecanismo fica bloqueado.

Porém, é importante lembrarmos que a toxina botulínica não trata todos os tipos de estrabismo. Hoje em dia, a aplicação é indicada para estrabismos de pequeno ângulo e na doença de Graves.

Quando falamos de estrabismo em uma criança, precisamos pensar nos procedimentos que serão necessários para aplicar a toxina, como por exemplo, anestesia geral.

Portanto, para o estrabismo de grande ângulo, o ideal é optar pela cirurgia. Além de ter um melhor resultado, apresenta mais segurança já que o paciente será anestesiado apenas uma vez.

Botox para Blefaroespasmo

O Blefaroespasmo é uma doença adquirida das pálpebras, caracterizada por contrações involuntárias dos músculos ao redor dos olhos.

Uma das novidades no tratamento dessa patologia é aplicação de toxina botulínica tipo A, ou seja, o conhecido Botox.

A substância tem sido uma das principais alternativas clínicas para controlar o problema, uma vez que a doença ainda não tem cura.

A aplicação de toxina botulínica costuma ser muito boa e os efeitos duram cerca de dois a seis meses. É um grande avanço científico, uma vez que os medicamentos convencionais trazem efeitos colaterais.

A toxina é injetada diretamente nos músculos ao redor dos olhos, com o objetivo de relaxar a musculatura contraída. Os resultados do medicamento podem ser observados no período de 3 a 5 dias após a aplicação.

Idade Para Começar a Aplicar Botox

envelhecimento facial

De certa forma, não existe uma idade ideal para iniciar o uso, já que algumas pessoas apresentam uma tendência a formar rugas dinâmicas mais precocemente.

Isso ocorre então em pessoas que geralmente têm a pele mais clara e mais fina, por isso devem começar a fazer a aplicação mais precocemente. Outros tipos de pele tendem a demorar mais a enrugar.

Porém, não são somente esses fatores que devem ser levados em consideração. Diversas outras características podem influenciar no processo, como por exemplo:

  • Predisposição individual;
  • Fatores genéticos;
  • Cor da pele;
  • Tabagismo;
  • Tempo de exposição solar.

Ainda assim, em geral, a idade ideal da primeira aplicação é por volta dos 30 anos, para evitar a formação das marcas de expressão. Exceto em casos de tratamento medicinal, como já citamos anteriormente neste artigo.

Então, o efeito do Botox dura em média de quatro a seis meses. É possível obter um resultado muito natural e discreto, consulte seu médico sobre a idade ideal para começar a aplicar.

Existem Efeitos Colaterais?

ptose palpebral

São raros os casos em que efeitos colaterais sérios são apresentados pelos pacientes. O mais comum de todos é a ptose palpebral.

Isso nada mais é quando a pálpebra superior fica caída temporariamente. Porém, a reação costuma durar de quatro a seis semanas.

Também podem ocorrer leves dores de cabeça logo após a aplicação e manchas roxas nos pontos das picadas. Por isso, gestantes ou pacientes com problemas neurológicos não devem usar a substância.

Dessa forma, na maioria dos casos em que ocorrem efeitos colaterais sistêmicos é por conta da aplicação inadequada, principalmente com relação à quantidade excessiva da substância.

Em casos de doses excessivas, o paciente tem grandes chances de perder a expressão do local, mas ainda assim é algo que se reverte com o tempo.

O Efeito da Toxina é Imediato?

ação do botox

Normalmente, o efeito começa a ser observado em três ou quatro dias, mas o resultado aparece mesmo depois de uma semana.

Por isso, entre o sétimo e o décimo quarto dia, o médico deve marcar um retorno para verificar a necessidade de um retoque, pois pode haver a permanência da ruga entre as sobrancelhas ou assimetria entre elas, por exemplo.

A sua duração irá depender da quantidade da substância usada, da forma de aplicação e da resposta individual de cada paciente.

Mas na maioria dos casos tendem a durar então em uma média entre quatro e seis meses. Ainda assim, os médicos não recomendam mais de duas aplicações por ano.

No uso estético, a ação do Botox pode durar de três a quatro meses, mas há casos em que os resultados permanecem até seis meses.

Relação do Botox com a Odontologia

botox na odontologia

Embora muita gente ache que o uso se restringe somente à estética, as particularidades da toxina botulínica funcionam também para disfunções odontológicas.

Dessa forma, as funções do Botox na odontologia são terapêuticas e estéticas, bloqueando parcialmente a ação de um músculo.

Além disso, além da interferência do Botox na odontologia, existe também em tratamentos de saúde e na fisioterapia. Mas você deve estar se pergunta quais são os principais usos na área?

Eles são 4 e iremos detalhar melhor cada um. Continue lendo!

  • Bruxismo:

O bruxismo é o ato inconsciente de ranger os dentes. Esse hábito ocorre durante os períodos diurno e noturno. O músculo mastigatório trabalha além da conta, fazendo com que haja desgaste dental.

No tratamento do bruxismo, a toxina botulínica é aplicada em pontos localizados nos músculos temporal anterior e masseter, na mandíbula.

O Botox age então no neurônio motor impedindo a liberação de acetilcolina, que é a substância que promove a contração do músculo.

Quando aplicada nos músculos mastigatórios, a toxina impede diretamente a contração, que ocasiona o ranger dos dentes.

Apesar de mostrar resultados satisfatórios, a aplicação do Botox não garante a cura e, sim, apenas o controle do quadro.

Por isso, o tratamento com a toxina botulínica na odontologia deve ser usado para reduzir a força de contração muscular, sendo aliado às placas de mordida e a correção da mordida.

Os resultados começam a aparecer efetivamente depois de três semanas da execução. O custo varia de R$ 1,4 mil a R$ 2 mil, em média.

  • Dor Facial:

Essa dor é causada por um problema na ATM, que se denomina disfunção temporomandibular e é uma doença crônica. Ela pode impedir movimentos mastigatórios e fonéticos.

A articulação temporomandibular pode apresentar vários distúrbios que causam inúmeros problemas aos pacientes, como:

  1. Dores faciais;
  2. Fortes dores de cabeça;
  3. Frequentes zumbidos no ouvido;
  4. Dores no pescoço.

O emprego do Botox atua igualmente ao do bruxismo, agindo de maneira semelhante. O custo também é o mesmo.

O paciente consegue atingir então o alívio da dor.

Porém, é muito comum que, normalmente, enquanto não tenha finalizado tratamento com a toxina botulínica, faça em paralelo sessões de fisioterapias e outras terapias não farmacológicas, visando evitar novos episódios.

  • Sorriso Gengival:

O sorriso gengival não afeta a saúde. Nesse caso, é um problema puramente estético.

Quando sorrimos, é comum aparecer uma pequena parcela da gengiva. No entanto, em algumas pessoas, essa exposição é maior.

Antigamente, o método de correção era feito por meio cirúrgico. Hoje, é possível corrigir através da aplicação de Botox.

O dentista aplica a toxina nos músculos responsáveis pela elevação do lábio. Portanto, quando o paciente sorri, a área que a gengiva aparece diminui.

Vale lembrar que o processo é reversível. Passando o tempo de ação, o sorriso voltará a ser o mesmo de antes, ou seja, não é permanente como uma cirurgia.

Dessa forma, caso o paciente não tenha gostado do resultado, passados quatro meses, o sorriso voltará a tomar o formato original. O custo mantém-se idêntico.

A correção precisa ser realizada por um dermatologista experiente ou um dentista que saiba a técnica. O resultado do Botox dura de 4 a 6 meses, então é temporário.

Com diversas aplicações, de quantidade recomendada pelo profissional que está realizando o procedimento, o preço do Botox para o sorriso gengival gira em torno de R$1.000,00.

  • Implantes Dentários

O implante dentário é um pino fabricado em titânio, parecido com um parafuso, e que, ao ser fixado ao osso maxilar ou mandibular, serve para apoiar próteses dentárias.

Os pacientes que se submetem a tratamentos de implantes dentários, principalmente em grande extensão, como os de prótese total, podem ter dificuldades em se adaptarem a essa nova fase.

O Botox, nesses casos, age relaxando o músculo masseter, eliminando o apertamento excessivo nos primeiros meses de tratamento, aumentando a segurança e a qualidade de vida desses pacientes.

Além dessas situações, o Botox também pode ser usado e é muito eficiente em casos de:

  1. Distonia
  2. Pequenos espasmos que acontecem na boca, na mandíbula e na língua;
  3. Em pessoas que sofrem de sialorreia, que é a produção excessiva de saliva;
  4. Pacientes que sofrem com sorriso ou abertura bucal assimétricos.

Agora que você já sabe as finalidades do Botox odontológico, caso tenha demonstrado interesse, converse com seu dentista. Ele saberá te instruir melhor que ninguém.

Valdir de Oliveira

Valdir de Oliveira

Cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela Universidade de Santo Amaro (UNISA). Pós-graduado em Ortodontia e Ortopedia dos Maxilares pela Sboom. Com especialização e mestrado em Implantodontia, habilitação em Harmonização Orofacial e Anatomia da Face. Professor nas áreas de Cirurgia Bucomaxilo Facial e Harmonização Orofacial. Voluntário há mais de 20 anos na Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais - ADRA Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2018

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.