Síndrome de Pierre Robin afeta diversas partes do corpo

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

O cirurgião bucomaxilofacial está apto para tratar alguns problemas causados pela síndrome de Pierre Robin

Algumas anomalias faciais causam distúrbios na mandíbula, como é o caso da síndrome de Pierre Robin. Ela faz com que o paciente pareça que tem retrognatismo, que é um tipo de má oclusão em que o maxilar ou a mandíbula ficam recuados.

Como a síndrome de Pierre Robin afeta muitas regiões, o tratamento deve ser multidisciplinar, incluindo o cirurgião-dentista.

A síndrome de Pierre Robin é uma doença rara que se caracteriza pela mandíbula diminuída (micrognatia), queda da língua para trás (glossoptose), obstruções das vias pulmonares e fenda palatina.

Trata-se de uma doença congênita, ou seja, presente desde o nascimento. Embora ela não tenha cura, há diversos tratamentos que ajudam a aumentar a qualidade de vida da pessoa.

Causa da síndrome

Ainda não se sabe a causa da patologia. O que se sabe é que ela começa a se exibir logo na barriga da mãe, quando a mandíbula do bebê se desenvolve lentamente, continuando dessa forma mesmo após o parto.

Sintomas da síndrome de Pierre Robin

Como dissemos, os principais sintomas da síndrome Pierre Robin são mandíbula pequena, queixo recuado, língua caída para trás, fenda no palato e problemas respiratórios.

No entanto, existem outros sinais que podem ajudar no diagnóstico:

  • Úvula dividia em dois;
  • Céu da boca mais profundo;
  • Infecções no ouvido;
  • Má formação dos dentes;
  • Refluxo;
  • Problemas cardiovasculares;
  • Sexto dedo na mão ou no pé.

Em casos mais graves, o paciente apresenta disfunções do sistema nervoso central, que normalmente estão associados ao atraso na linguagem, epilepsia, deficiência intelectual e retenção de líquido no cérebro.

Tratamento da síndrome de Pierre Robin

O tratamento visa administrar os sintomas, reduzindo-os.

Para corrigir a fenda palatina, deverá ser feito um tratamento cirúrgico, assim como nos casos de problemas respiratórios e no ouvido, pois esse último pode resultar em surdez, se não for tratado corretamente.

Quando criança, os pais precisam ficar atentos quanto à asfixia de seus filhos, já que os distúrbios na respiração, que são motivados também pela língua, ocasionam nisso.

Por isso, é importante manter os bebês de bruços, além de alimentá-los com cuidado. A fala e a audição são prejudicadas. Então, é aconselhado levar as crianças ao fonoaudiólogo.

Pierre Robin e a Odontologia

O dentista especialista na área bucomaxilofacial está apto para resolver alguns problemas da sequência de Pierre Robin, como a fenda palatina e a microretrognatia.

Fenda palatina

O lábio leporino é uma má formação que consiste na abertura dos lábios superiores. Se a abertura atingir o palato, isto é, o céu da boca, recebe o nome de fenda palatina.

A correção é feita através de procedimento cirúrgico, que pode ser por volta do primeiro ano de vida da criança. A intervenção tem como objetivo reconstruir o lábio e reposicionar o nariz.

Retração mandibular

A cirurgia ortognática é uma alternativa para reposicionar os ossos afetados pela hipoplasia mandibular. É uma espécie de tratamento ortodôntico mais invasivo. Basicamente, a técnica coloca os maxilares na posição certa.

Ela garante que as funções da articulação temporomandibular, dos tecidos da boca, da respiração, da fonética, da mastigação, da oclusão, da deglutição e, por fim, assegura a estética facial.

Portanto, é necessário que o paciente com síndrome de Pierre Robin tenha um acompanhamento desde cedo para que sua vida transcorra da melhor maneira possível.

Juliana Peres

Juliana Peres

Graduada em Odontologia pela Universidade Cidade de São Paulo. Pós-graduada em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial pelo programa de residência profissional do Complexo Hospitalar Padre Bento de Guarulhos. Conhecimento na área de cirurgia oral menor e maior. Residente em cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial no Complexo Hospitalar Padre Bento durante 3 anos e responsável pelo atendimento de pacientes na área de clínico geral, cirurgias orais e harmonização orofacial em diferentes clínicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.