Cirurgia ortognática: alternativa para a reposição dos maxilares

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Confira como a cirurgia ortognática pode ser a solução para a reposição dos maxilares

Muitas pessoas sofrem com a posição dos ossos maxilares, que podem estar mais para frente ou mais retraídos. Isso afeta a respiração, a fala, a mordida e várias outras funções. Em casos como esses, profissionais de odontologia indicam a cirurgia ortognática como solução para esse desconforto.

Esse procedimento dura cerca de 2 a 4 horas, dependendo do quadro clínico do paciente. Além de combater os problemas citados, a cirurgia ortognática também pode prevenir problemas futuros, como artrose, desgaste e retração de elementos da cavidade bucal.

A cirurgia ortognática é usada para reposicionar os maxilares. Não é um procedimento isolado, ou seja, faz parte de um processo de tratamento ortodôntico para a otimização da posição dos ossos maxilares. Também não deixa nenhuma marca, nem cicatriz na parte externa da face do paciente.

O profissional indicado para realizar a cirurgia maxilar precisa ser especializado em traumatologia bucomaxilofacial. É importante escolher um cirurgião-dentista de confiança antes de fazer o procedimento.

Indicações e contraindicações para a cirurgia ortognática

Para saber se a ortognática será necessária, é preciso fazer um diagnóstico minucioso. Entre as indicações para a cirurgia ortognática, estão:

  • Pessoas com desarmonia facial; e
  • Crescimento de alguns dos ossos da face de forma excessiva, como mandíbula, maxilar, queixo, nariz e maçã do rosto.

Entre as contraindicações, encontramos:

  • Alergia com as anestesias utilizadas durante o procedimento;
  • Pacientes com distúrbios neurológicos; e
  • Pessoas que não podem passar pela alimentação restrita do pós-operatório.

Tecnologia a favor da cirurgia ortognática

Para a certeza do diagnóstico e o melhor tratamento para combater os problemas causados, o dentista pode utilizar ferramentas tecnológicas. A cirurgia ortognática usa exames radiográficos para determinar exatamente os empecilhos encontrados na boca do paciente.

Além disso, os dentistas podem fazer um planejamento virtual no computador para dar ainda mais precisão ao resultado da cirurgia maxilar, com auxílio do scanner intraoral. Dessa forma, o profissional e paciente conseguem ter uma visão de como a face ficará pós-cirurgia.

Recuperação e cuidados pós-cirurgia ortognática

A recuperação desse procedimento costuma ser demorada: cerca de 1 ano para a volta total das atividades regulares do paciente. Apesar de longo, o pós-operatório é quase totalmente sem dor. Atividades mais simples podem ser retomadas depois de 15 a 21 dias depois da cirurgia.

O paciente deverá limita a fala durante 10 dias após a operação e evitar assoar o nariz. Também é preciso ter um cuidado especial com a alimentação. Na primeira semana depois do procedimento, é recomendado apenas a ingestão de líquidos, como sopas, sucos e sorvetes.

Depois desse período, ou seja, a partir da segunda semana, o paciente pode começar a ingestão de alimentos pastosos, como mingau, purê e iogurte. Só após os 3 meses de pós-operação, é que o paciente pode voltar com as carnes e alimentos mais firmes e duros na dieta.

As atividades físicas poderão ser retomadas após liberação odontológica, normalmente cerca de 6 a 9 meses depois da cirurgia.

É importante lembrar que o cuidado com a saúde bucal é essencial. Escova de dentes pequenas e macias devem ser utilizadas, assim como enxaguantes bucais. Visitas regulares ao dentista para o acompanhamento depois da cirurgia ortognática também devem ser feitas.

Ramiro Murad
Ramiro Murad
Ramiro Murad Saad Neto, cirurgião-dentista com registro no Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CRO-SP) nº 118151, é graduado pela UNIC e residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Facial no Sindicato dos Odontologistas de São Paulo (SOESP - SP). Possui habilitação em Harmonização Orofacial e também é gestor de clínicas e franquias odontológicas. Além disso, é integrante da equipe Bucomaxilofacial da Clínica da Villa, que está na Rua Eça de Queiroz, 467 - Vila Mariana, São Paulo - SP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio
Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.
Agende uma consulta
Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

Simpatio 2021 © - Todos os Direitos Reservados

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.

Os conteúdos da Simpatio são escritos por jornalistas e possuem a supervisão e a aprovação de dentistas e de profissionais de saúde parceiros.