Importância da mastigação no processo digestivo

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Descubra os benefícios que uma boa mastigação pode trazer para sua vida

Sem dúvida alguma a mastigação é uma das funções mais relevantes para o sistema estomatognático, sendo a fase inicial do processo digestivo, que tem início na boca.

Nas crianças, o desenvolvimento da mastigação começa desde o primeiro dia de vida com a amamentação. A força que o bebê faz para sugar o leite trabalha o tônus muscular e estimula o desenvolvimento ósseo.

A mastigação é o conjunto de fenômenos estomatognáticos que visa a degradação mecânica dos alimentos. Explicando mais detalhadamente, a função desse processo é moer, triturar e furar os alimentos.

Em contato com a saliva, esses alimentos adquirem uma forma pastosa. A saliva possui ptialina, uma enzima responsável por digerir os amiláceos cozidos e transformá-los em açúcares.

Nela também está presente o muco viscoso, que lubrifica os alimentos, facilitando com que eles sejam engolidos. Todos esse procedimentos facilitam a digestão do alimento pelos outros órgãos do sistema digestivo.

Após a mastigação, tudo o que é engolido chega ao estômago pré-digerido, evitando transtornos freqüentes, como azia, má digestão, sonolência após a refeição, entre outros.

Qual a forma correta de mastigar os alimentos

Segundo a Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, o jeito correto de mastigar os alimentos é de forma bilateral.Ela pode ser simultânea ou alternada, realizando movimentos verticais ou rotacionando a mandíbula.

A mastigação correta beneficia o tônus muscular da boca e da língua e previne a saúde dos dentes. Contudo mastigar os alimentos de forma incorreta pode levar a diversos problemas.

Diversos motivos podem nos levar a mastigar de forma errada. Talvez os principais sejam a má oclusão dentária, mordida cruzada, sensibilidade de algum dente, distúrbios na ATM e fraqueza dos músculos.

Principais erros durante a mastigação

  1. Engolir o alimento quase inteiro – devemos colocar  na boca uma quantidade de alimento que permita uma mastigação confortável.
  2. Fazer movimentos exclusivamente verticais com a mandíbula – isso faz com que a mastigação seja interrompida antes da fase de pulverização que exige os movimentos rotatórios, prejudicando o resto do processo digestivo.
  3. Não fechar os lábios para mastigar – não se trata apenas de uma questão estética, boca fechada auxilia a língua na manutenção do bolo sobre os dentes que trituram os alimentos, auxiliando uma mastigação correta.

Relação dos dentes com a mastigação

Em um ser humano adulto, o normal é que existam 32 dentes. Eles estão distribuídos  em oito dentes incisivos,  quatro caninos, oito pré-molares e doze molares.

Cada tipo de dente tem uma função específica, que ajuda a completar o ciclo perfeito da mastigação. Entenda melhor a função de cada dente nesse processo:

  1. Incisivos – dentes frontais e afiados que cortam os alimentos.
  2. Caninos –  chamados de presas, são dentes pontiagudos que rasgam os alimentos. Eles guiam os movimentos da mandíbula durante a mastigação.
  3. Pré-molares – esse dente possui duas pontas ou como são chamadas, cúspides. Elas possuem a função de esmagar e moer os alimentos.  
  4. Molares – também possui a função de esmagar e moer os alimentos, mas tem um número maior cúspides na superfície da mordida.

Realizar uma mastigação correta evita mudanças no plano oclusal, fraturas dentes, retrações gengivais, entre outros problemas.

O bom funcionamento do ciclo da mastigação tem uma influência direta na aparência dos dentes e na saúde bucal. Portanto devemos aprender a executar esse habito corretamente.

Ramiro Murad
Ramiro Murad
Ramiro Murad Saad Neto, cirurgião-dentista com registro no Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CRO-SP) nº 118151, é graduado pela UNIC e residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Facial no Sindicato dos Odontologistas de São Paulo (SOESP - SP). Possui habilitação em Harmonização Orofacial e também é gestor de clínicas e franquias odontológicas. Além disso, é integrante da equipe Bucomaxilofacial da Clínica da Villa, que está na Rua Eça de Queiroz, 467 - Vila Mariana, São Paulo - SP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio
Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.
Agende uma consulta
Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

Simpatio 2021 © - Todos os Direitos Reservados

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.

Os conteúdos da Simpatio são escritos por jornalistas e possuem a supervisão e a aprovação de dentistas e de profissionais de saúde parceiros.