Conheça os ossos da face e a sua relação com a odontologia

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Estas estruturas servem como sustentação e complemento para a nossa arcada dentária

Muitas estruturas estudadas e tratadas pela odontologia fazem parte do que chamamos de ossos da face. A mandíbula é um exemplo. É o único osso móvel do nosso rosto, responsável pelo suporte dos nossos dentes.

Uma curiosidade é que os ossos da face, segundo a literatura, podem ser estudados separadamente dos ossos do crânio. Mas, afinal, quais são os ossos faciais?

Existem 14 diferentes ossos da face que compõe o nosso rosto. Eles são divididos entre pares e ímpares. Os ossos pares englobam a maxila, a concha nasal inferior, o zigomático, palatino, nasal e lacrimal. Já os ossos ímpares compreendem apenas a mandíbula e o vômer.

Mandíbula

É um osso mediano e assimétrico. Como já foi dito, trata-se do único osso móvel de nossa face. Se observado com atenção, é possível notar que o seu formato se assemelha ao de uma ferradura.

Sua estrutura é composta pelo queixo e uma borda superior, que na fase adulta apresenta dezesseis cavidades responsáveis por acomodar nossos órgãos dentários.

Vômer

Apesar de possuir esse nome estranho, o vômer é uma estrutura bem simples e com uma função extremamente importante para o bom funcionamento de nosso organismo.

Esse osso se apresenta como uma lâmina delgada contida dentro do nariz. Auxiliado pela lâmina perpendicular da etmóide, fica encarregado de dividir a nossa cavidade nasal em duas fossas que proporcionam a correta respiração.

Maxila Superior

Trata-se de um esqueleto maior que a mandíbula. Esse osso concorre para a formação das cavidades orbitárias, das fossas nasais e da abóbada palatina, e dão implantação aos dezesseis dentes superiores.

Sua forma é cuboide, e é responsável por formar parte do teto da cavidade oral e do assoalho da cavidade nasal.

Palatino

Estão compreendidos atrás dos maxilares superiores. Esses ossos da face humana se apresentam em duas porções, sendo uma horizontal e outra vertical.

A porção horizontal termina posteriormente a abóbada palatina, enquanto a vertical é “soldada” em um ângulo de 90 graus com a primeira.

Assim, é possível dizer que essa configuração proporciona a formação de parte posterior do palato duro, assoalho e parte da parede lateral da cavidade nasal.

Zigomático, Nasais e Lacrimais

O zigomático é um osso par que está situado na parte lateral do esqueleto facial. Forma a proeminência da face, parte lateral e assoalho da órbita e parte das fossas temporais e infratemporais.

Os nasais, como o próprio nome já diz, são ossos próprios do nosso nariz. Desse modo, eles são responsáveis pela formação estrutural desse órgão.

Já os lacrimais são lâminas bastante delicadas e estão localizadas no canto interno e inferior da órbita. A sua forma é quadrangular e alargada.

Concha Nasal Inferior

Trata-se de um osso par que se estende ao longo de toda a parede lateral de nossa cavidade nasal.

Consiste em uma lâmina de osso esponjoso que se enrola em seu próprio corpo. Assim, a estrutura se une aos nasais e ao vômer, outros ossos da face, para formar a “armação” de nosso nariz.

Silmara Alves Rozo Ducatti

Silmara Alves Rozo Ducatti

Cirurgiã-dentista graduada pela Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE) e especialista em Ortodontia pelo Sindicato dos Odontologistas de Mato Grosso do Sul (SIOMS).

Compartilhe sua opinião

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!