O que é a radiografia periapical e como essa técnica funciona?

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Feita para que seja visto somente o necessário, a radiografia periapical é uma foto 3×4 de um dente

Imagine uma fotografia que exibe uma pessoa por completo. Agora, pense em uma foto mais específica, como uma 3×4, que atinge somente o busto. A radiografia periapical funciona dessa mesma maneira.

Ela é mais reservada e feita para que seja visto somente o necessário. A radiografia periapical evidencia as relações entre os dentes e os tecidos, mostrando a anatomia dentária e as estruturas ao redor.

Radiografia periapical é um método que auxilia a elaboração de diagnósticos e fornece de maneira detalhada a área (os dentes e tecidos) que será analisada pelo dentista.

Este tipo de exame assegura que o profissional trace um plano de tratamento minucioso. Afinal, ele permite uma identificação detalhada de diversas doenças orais.

Existem duas maneiras de realizar o RX periapical: através da bissetriz e do paralelismo, mas ambas possuem a mesma finalidade: minimizar as distorções e ampliações da imagem.

  1. Como Funciona a Radiografia Periapical?
  2. Principais Indicações da Radiografia Periapical
  3. Quanto Tempo Demora o Exame?
  4. Preciso Me Preparar Para Realizar a Radiografia Periapical?
  5. Radiografia Periapical na Gravidez
  6. Como é Realizado o Exame?
  7. Radiografia Periapical Digital
  8. Técnicas de Radiografia Periapical
  9. Outros Tipos de Radiografias Intraoral
  10. Importância das Técnicas da Radiografia
  11. Outros Tipos de Radiografias Intraoral
  12. Quem Pode Realizar as Radiografias?
  13. Resumo da Radiografia Periapical

Como Funciona a Radiografia Periapical?

Como o próprio nome diz, periapical é tudo aquilo que está em ou é relativo à zona em torno da extremidade da raiz de um dente. Existem também a radiografia carpal e a radiografia panorâmica.

Dessa forma, funciona com os mesmos princípios de uma radiografia odontológica convencional, mas sua área de ação é mais restrita. Ela abrange de 2 a 4 dentes, o que permite apresentar mais detalhes ao dentista.

É importante ressaltar que esta radiografia intraoral não se restringe a poucos dentes. Se julgar necessário, o dentista pode realizar a radiografia periapical completa. Registrando 14 imagens e agrupando-as depois.

Nos dias atuais e com tantas tecnologias surgindo, o método mais prático de emitir o raio x periapical é de maneira digitalizada. Com os equipamentos corretos, este tipo de mecanismo facilita o trabalho no consultório.

Assim, o dentista pode enviar o resultado do exame para outras clínicas ou outros especialistas, com o intuito de otimizar tempo e dar mais eficiência ao tratamento.

O principal objetivo da radiografia periapical é possibilitar ao dentista uma visualização de toda a extensão do dente, partindo da coroa até a ponta da raiz, passando pelo espaço periodontal e pelo tecido ósseo que o rodeia.

Portanto, é preferível o uso deste exame periapical para focar em um dente em específico, proporcionando um diagnóstico mais detalhado e um tratamento mais adequado para cada tipo de problema.

Principais Indicações da Radiografia Periapical

indicações da radiografia periapical

Existem diversas indicações da radiografia periapical. Mas em resumo, os dentistas requisitam ela para a avaliação de tratamentos obtenção de diagnósticos e definições sobre as doenças bucais.

Mas você pode estar se perguntando: quais são essas doenças?

Listamos aqui algumas dos seus principais objetivos e logo abaixo você encontra detalhes sobre alguns desses problemas bucais.

  • Diagnóstico de cárie;
  • Tratamento de canal;
  • Visualização de lesões ao redor da raiz dos dentes;
  • Problemas nas coroas, raízes e osso alveolar;
  • Observação de perdas ósseas e de qualidade óssea;
  • Ver como estão as restaurações dentárias;
  • Diagnóstico de cistos, cálculos salivares, lesões neoplásicas e presença de corpos estranhos;
  • Observar os implantes dentários;
  • Percepção de trauma oclusal.

Cárie

Cárie dentária é uma forma de deterioração dos dentes. Ela representa uma lesão estrutural e uma infecção cruzada causada por bactérias. Esses organismos conseguem perfurar o esmalte do dente e formam placas duras, de coloração escura.

Dependendo da gravidade, a cárie causa dor e desconforto na anatomia dos dentes. Em situações mais extremas, sem o tratamento, causam o abcesso.

O tratamento da cárie vai variar de acordo com a sua profundidade, e justamente para analisar esse nível, os dentistas usam radiografias periapicais.

Perda Óssea

A perda óssea (ou perda óssea dentária) é a perda do tecido ósseo alveolar. Esse osso é o responsável por fixar os dentes no lugar. Sem ele, os dentes ficam moles e podem cair ou adoecer.

Esse problema bucal tem duas causas principais que afetam grupos de pessoas diferentes: velhice e má higiene bucal.

No caso da velhice, é muito comum que as pessoas da terceira idade apresentam problemas com o desgaste ósseo. Se o paciente foi diagnostica com osteoporose ou diabetes, o risco da perda é ainda maior.

Já no caso da má higiene bucal, essa pode afetar pessoas de qualquer idade. Se você não realiza uma limpeza adequada, há grandes chances de desenvolver problemas que vão levar à perda óssea.

Mais uma vez a radiografia periapical é essencial neste diagnóstico. Desse modo, para observar se há ou não perda óssea (e assim determinar o curso de tratamento), é preciso checar os ossos de sustentação dos dentes.

Cisto no Dente

O cisto dentário apresenta características que são muito parecidas com as de outras doenças da região da boca, como alguns tumores nos ossos. Por isso, é necessário bastante cautela no seu diagnóstico.

Seu reconhecimento só é possível a partir da análise de um profissional especializado. Por meio de radiografias do interior da boca e de seus elementos, irá definir se há ou não presença do cisto.

Em resumo, o cisto é uma cavidade na região bucal onde se acumulam líquidos e secreções.

Esse líquido pode ser responsável por abrigar bactérias e células mortas. Se não for tratado com um profissional, pode crescer e se espalhar, causando um enorme prejuízo ao sorriso, incluindo perda dos dentes.

O tratamento acontece por meio de procedimento cirúrgico. Os métodos mais utilizados são a enucleação e a marsupialização.

Trauma Oclusal

O trauma oclusal é uma alteração patológica que ocorre no periodonto de sustentação. Ele acontece devido à força excessiva feita durante a mastigação.

Essa força causa lesões nos tecidos periodontais, polpa dentária, articulação temporomandibular, além dos próprios músculos da mastigação.

O paciente costuma buscar o dentista quando sente dores na mandíbula, bochecha, dentes ou gengiva. A partir daí, o cirurgião-dentista irá avaliar alguns sinais clínicos que indicam a doença.

Para avaliar esses sintomas, pode necessitar do auxílio do exame periapical.

No exame, vai buscar pelos seguintes sinais: aumento do espaço do ligamento periodontal, alterações no trabeculado ósseo, cálculos pulpares, reabsorção radicular e alteração de continuidade da lâmina dura.

Quanto Tempo Demora o Exame?

quanto custa uma radiografia periapical

Fique tranquilo, pois este é um dos exames mais simples e rápidos na odontologia. Em condições normais, não leva mais de dois minutos depois de tudo posicionado e pronto.

O que fará o tempo de exame aumentar ou não, será a necessidade de radiografar mais um elemento dentário. Nesses casos, pode durar um pouco mais. Porém, nada que vá incomodar o paciente!

Preciso Me Preparar Para Realizar a Radiografia Periapical?

radiografia periapical digital

A resposta para essa pergunta é: não! Este tipo de radiografia não exige nenhuma preparação diferente ou especial por parte do paciente. Afinal, é executado no próprio consultório ou clínica odontológica.

É comum até mesmo que o dentista faça isso durante a consulta. A radiografia periapical não tem contraindicações e nem riscos para a saúde dos pacientes. Além disso, é indicada para adultos e crianças.

Algumas pessoas se perguntam: quanto custa uma radiografia periapical? Bom, por ser realizada pelo próprio dentista, muitas vezes está incluso no preço da consulta e da primeira avaliação do paciente.

Caso seja cobrada, isso vai variar de profissional para profissional ou de clínica para clínica. Converse com o seu dentista de confiança ou busque indicações para saber os preços.

Radiografia Periapical na Gravidez

Radiografia periapical na gravidez

Falamos anteriormente que não existem contraindicações da radiografia periapical. Apesar dessa informação, precisamos ressaltar que as mulheres precisam avisar ao dentista quando estiverem grávidas.

Esse detalhe é importante para evitar que o feto ou bebê seja exposto à radiação durante o exame. Para evitar que isso aconteça, é recomendado utilizar um avental de chumbo.

Se você está grávida (mesmo que seja apenas uma suspeita), converse com seu dentista de confiança antes de realizar qualquer tipo de tratamentos ou exames!

Como é Realizado o Exame?

radiografia intraoral

Como mencionamos anteriormente, este exame é feito no próprio consultório do dentista. Dessa forma, é simples e rápido. Importante destacar que é indolor. Ou seja, não provoca dores aos pacientes.

O dentista coloca no interior da boca próximo ao elemento dentário a capa com a película receptora. Depois disso, direciona o tubo de emissão dos raios x.

O profissional aciona a máquina (é recomendado que ele fique a uma distância segura dos feixes), que realiza a captação das imagens em formato digital ou na tradicional película.

No caso da película, a imagem radiográfica surge aos poucos na própria capa com a película. Bem similar ao processo de uma daquelas famosas máquinas polaroides.

Radiografia Periapical Digital

radiografia oclusal

Com os avanços tecnológicos, muitos exames foram modernizados e melhorados para tornar os processos mais simples e ágeis. Obviamente, a radiografia periapical não ficaria de fora de modernização.

É comum encontrar a radiografia periapical digital nas clínicas e consultórios. Ela permite a obtenção de imagens em formato digital que podem ser arquivados em qualquer equipamento (computadores e tablets).

Existe uma série de vantagens quando comparamos o tipo digital do mais tradicional realizado em película. Fora a questão de armazenamento, também podemos destacar o compartilhamento das imagens.

Quando um dentista precisa enviar os exames para outros profissionais, fica muito mais fácil realizar essa tarefa quando a imagem está em um computador e pode ser compartilhada imediatamente após sua realização.

Além disso, também é possível melhorar a qualidade da radiografia e modificar algumas características como contraste e brilho. Desse modo, o dentista consegue observar com mais clareza as lesões no dente.

Apesar de todas essas vantagens citadas, muitos dentistas ainda realizam a periapical de maneira analógica. Principalmente quando não há renovação dos equipamentos do consultório.

Técnicas de Radiografia Periapical

técnica de radiografia intraoral 

No início deste artigo falamos sobre os dois tipos de radiografias periapicais que são usadas pelos profissionais da área. Vamos agora definir e falar um pouco mais sobre cada uma delas.

  • Técnica Periapical da Bissetriz: neste procedimento, o paciente posiciona o filme radiográfico na região posterior do dente, segurando-o com o próprio dedo. O raio incide perpendicularmente ao ângulo formado entre o dente e o filme. No caso dos pré-molares e molares, o filme é posicionado na horizontal. Nos incisivos e caninos, o filme é posicionado na vertical. Para as radiografias na arcada dentária superior, o filme deve ser posicionado com o polegar do paciente. Já para as radiografias na arcada dentária inferior, o filme é posicionado com o indicador.
  • Técnica Periapical do Paralelismo: neste processo, o filme é posicionado paralelamente ao eixo do dente. O raio incide perpendicularmente ao centro do eixo do dente e do filme. Usa-se um posicionador, sem que seja necessário maior participação do paciente.

Importante indicar para os profissionais que, por ter contato com a saliva do paciente, o profissional deve seguir as normas de Biossegurança.

Isso significa então que após a realização do exame é preciso realizar a lavagem adequadas das mãos e utilização de luvas durante os procedimentos de radiografia periapical.

Outros Tipos de Radiografias Intraoral

radiografia interproximal

Antes de mais nada, precisamos definir o que é uma radiografia intraoral. Em resumo, é toda técnica radiográfica realizada no interior da boca.  É um exame complementar que utiliza radiação ionizante e gera imagens.

Com essas imagens, o dentista observa os dentes e seu interior, além de dos tecidos moles e todas as adjacências do elemento dentário. Desse modo, é possível notar problemas bucais nos pacientes.

Ainda assim, a radiografia intraoral pode ser subdivida em: oclusal, interproximal e periapical. Já falamos bastante sobre a radiografia periapical, por isso, vamos detalhar um pouco mais sobre as demais.

A radiografia oclusal é um exame de raio x que permite obter imagens da maxila (total, incisivos, caninos, pré-molares e molares, entre outros) e de elementos da mandíbula.

Ela tem como principal objetivo analisar casos de pacientes que sofreram perdas dentárias. Na hora de fazer a radiografia, o dentista colocará então a película entre os dentes da maxila superior e da inferior.

Desse modo, os flashs radiográficos são liberados e as imagens são feitas de forma digital. Com isso, o dentista pode conferir os resultados das imagens de forma mais complexa e aprofundada, possibilitando um diagnóstico certeiro.

A radiografia interproximal é um exame focado na coroa dentária. Ele capta até três dentes da arcada superior e inferior por imagem. Também é conhecida como RX Bite Wing.

Assim, o paciente deve morder um posicionador ou uma aleta para que o exame consiga captar os dentes das duas arcadas. Este exame é frequentemente realizado para identificação de cáries interproximais.

Importância das Técnicas da Radiografia

radiologia odontológica 

Os diferentes tipos da técnica de radiografia intraoral são importantes porque:

  1. Exames rápidos e práticos;
  2. Procedimento não invasivo;
  3. Riqueza de detalhes nas imagens que são feitas pelos raios x; e
  4. Imagens digitais que podem ser projetadas nos computadores e celulares.

Preciso Fazer Mais Exames?

Tudo vai depender do seu quadro e das necessidades do dentista para realizar o diagnóstico dos problemas bucais presentes. Porém, existem dois exames necessários realizados antes de qualquer coisa: o clínico e a anamnese.

Na anamnese, o profissional fará perguntas sobre os sintomas e o histórico médico do paciente. Se for a primeira consulta e você já passou por outros profissionais, o ideal é apresentar o prontuário odontológico ou odontograma.

Essas perguntas são importantes para o dentista entenda se existem causas externas para as patologias presentes na boca e dentes. Além disso, ele também saberá se o paciente tem alguma alergia e outras doenças.

No exame físico, então, o profissional analisa toda a região anatômica bucal do paciente. É nessa etapa que ele vai verificar a condição bucal e vai saber se precisa ou não realizar a radiografia periapical.

Quem Pode Realizar as Radiografias?

imagem radiografica

Para trabalhar na área de radiologia odontológica não é necessário ser dentista. É preciso apenas ter feito um curso técnico (nível médio) ou tecnólogo (nível superior) em radiologia.

Em ambos, se aprende a realizar a radiologia odontológica e fornecer assim o diagnóstico por imagem.

A diferença está na amplitude da área de atuação. Como tecnólogo, o profissional também pode gerenciar equipes, prestar apoio e assessoria a outros profissionais da saúde e realizar pesquisas.

Os dentistas aprendem o básico quando passam pela faculdade de odontologia. Por isso, para fazer radiografias no próprio consultório (como a radiografia periapical), eles estão aptos.

Lembrando que a faculdade de odontologia tem cinco anos de duração. Dessa forma, o futuro profissional vai aprender sobre todas as estruturas do rosto e pescoço, além dos principais procedimentos.

Depois da graduação, eles podem então se especializar em diferentes áreas. Dentre as mais famosas, temos a periodontia, endodontia, dentística e cirurgia buco maxilofacial.

Cuidados Bucais

anatomia dos dentes

Escovar os dentes todos os dias é essencial para qualquer pessoa. Afinal, além de manter a nossa saúde em dia, uma escovação correta pode garantir dentes fortes, resistentes, brancos e sem manchas.

Ou seja, se você realizar a todas técnicas de limpeza oral, não precisará se preocupar com a realização de nenhuma radiografia.

Ela ainda é responsável por evitar o desenvolvimento de cárie e outras doenças como gengivite e a periodontite, que causam dor, sangramentos e dificuldade para falar e mastigar.

E prejudicam a funcionalidade dos dentes de alguns pacientes.

Por isso, nada melhor do que aprender como realizar a escovação de forma correta. Portanto, nós da Simpatio elaboramos um passo a passo para você seguir:

  1. Comece escovando as superfícies voltadas para a bochecha dos dentes superiores e, depois, dos inferiores;
  2. Siga fazendo a escovação das superfícies internas dos dentes superiores e inferiores;
  3. Escove as superfícies de mastigação;
  4. Faça movimentos circulares ou verticais, da gengiva para fora. Repita o movimento por cerca de 10 vezes, a cada 2 dentes; e
  5. Escove a língua fazendo movimentos para trás e para a frente.

Bochechar com enxaguante bucal e bochechar para finalizar é uma boa prática. Desse modo, esse hábito elimina o mau hálito e ajuda a manter a saúde bucal.

Entretanto, vale lembrar que ele, em hipótese alguma, substitui a escovação ou a utilização do fio dental, atuando apenas como um acabamento, se assim podemos dizer.

Resumo da Radiografia Periapical

infecção cruzada

Depois desse longo texto sobre a radiografia periapical, vamos fazer um breve resumo com as principais dúvidas sobre o assunto:

  1. O que é a radiografia periapical?
    É um método que auxilia a elaboração de diagnósticos e fornece de maneira detalhada a área que será analisada pelo dentista.
  2. Quando a radiografia periapical é indicada?
    É indicada para visualização de cárie, cistos, trauma oclusais, perda óssea ou qualquer outro problema.
  3. Onde é realizada a periapical?
    No próprio consultório do dentista ou clínicas odontológicas.
  4. Este tipo de radiografia dói?
    Não! Este é um exame simples, rápido e indolor.
  5. Quanto tempo dura o exame?
    O exame não dura mais de dois minutos. No entanto, o tempo pode ser maior, caso o dentista queira analisar muitos elementos dentários. Ainda assim, não será algo longo.
  6. Quanto custa a radiografia?
    O valor vai variar de acordo com o profissional ou clínica onde será realizado.
  7. Grávidas podem fazer a radiografia?
    Sim! É preciso apenas avisar ao profissional que vai realizar o exame para recomendar o uso do avental de chumbo.
  8. Existe mais de uma técnica de radiografia periapical?
    São duas: bissetriz e paralelismo. Porém, ambas possuem a mesma finalidade, que é minimizar as distorções e ampliações da imagem.
  9. Como é realizado o exame?
    O dentista coloca no interior da boca próximo ao elemento dentário a capa com a película receptora. Depois disso, direciona o tubo de emissão dos raios x. Assim, ele aciona a máquina, que gera as imagens.
  10. Radiografia periapical pode ser digital?
    Sim! Já existe uma opção digital com diversas vantagens e pode ser facilmente encontrada nas clínicas e consultórios.
  11. Quem pode realizar esse exame?
    Dentistas formados ou tecnólogos especializados em radiologia odontológica.

Gostou de saber mais sobre a radiografia periapical? Como vimos, é um exame fácil, rápido e bastante comum nos consultórios.

Silmara Alves Rozo Ducatti

Silmara Alves Rozo Ducatti

Cirurgiã-dentista graduada pela Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE) e especialista em Ortodontia pelo Sindicato dos Odontologistas de Mato Grosso do Sul (SIOMS).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2018

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.