Palato duro é essencial para a mastigação e deglutição

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Confira aqui a importância do palato duro para a nossa saúde

Você já deve ter passado a língua no teto da boca e reparou em uma superfície dura certo? Essa superfície é conhecida como palato duro.

Muito importante para a nossa saúde, o palato duro tem um papel essencial na mastigação e na deglutição. Neste artigo vamos entender mais sobre essa superfície.

O palato duro é a parte anterior do teto da boca formado por ossos. Por isso, ele tem um aspecto “duro”. Além do palato duro, nós também temos o palato mole. Vamos descobrir mais sobre a nossa cavidade bucal?

Quais são as diferenças dos Palatos Duro e Mole?

Bom, a primeira informação que devemos pontuar é que o nosso teto da boca corresponde ao palato. Ele separa a cavidade bucal e cavidade nasal.

Esse palato é um conjunto só. No entanto, ele tem duas divisões: o palato duro e o palato mole. Uma semelhança é a que os dois são revestidos por uma membrana mucosa. Agora, vamos conhecer suas diferenças.

O duro, como já vimos, representa a parte anterior do céu da boca.  Além disso, é formada por ossos.

Já o mole representa a parte posterior do céu da boca. Ela é formada por músculos. Por isso, ela tem um aspecto “mole”. Além das diferenças das estruturas, a função de cada divisão também muda.

O duro tem um papel definitivo na mastigação e na deglutição. Assim, na hora da alimentação, a nossa língua tem um suporte resistente.

Enquanto isso, o mole é responsável por impedir que os alimentos entrem na cavidade nasal na hora da alimentação.

Alterações no Palato Duro

Como outras áreas da nossa anatomia da boca sofrem alterações, com o palato duro não é diferente.

O tórus palatino é um exemplo dessas mudanças. Ele é uma protuberância óssea, também conhecida como exostose. Ela é formada na linha média do palato duro.

O próprio paciente, normalmente, consegue notar o crescimento ósseo no teto da boca. Mas é importante a ida a um cirurgião-dentista para a confirmação do diagnóstico.

Para o diagnóstico certeiro, o dentista pede por exames clínicos, radiográficos e avaliações histológicas.

Apesar de parecer grave, o tórus palatino é benigno. Por isso, esse “caroço” não apresenta problemas para a saúde e higiene bucal.

No entanto, os profissionais indicam  ao paciente atenção. Caso haja algum trauma na protuberância, é preciso informar ao dentista. Isso porque, lesões podem causar sangramentos e úlceras no local.

Além disso, se o paciente notar mudanças na mordida ou a mastigação também é preciso informar ao profissional. Ele irá verificar se há necessidade de uma intervenção cirúrgica.

A intervenção é feita por uma cirurgia rápida e simples com o apoio de um cirurgião buco maxilofacial. Além do tórus, a fenda palatina também é outra alteração que acomete o palato duro.

É uma má formação que causa a abertura dos lábios superiores até o palato. Essa má formação aparece na gestação. Por isso, é normal que o bebê passe por uma cirurgia simples e rápida logo que a criança completa 1 ano de idade.

Fique ligado para qualquer alteração e cuide da saúde do seu palato duro!

Silmara Alves Rozo Ducatti

Silmara Alves Rozo Ducatti

Cirurgiã-dentista graduada pela Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE) e especialista em Ortodontia pelo Sindicato dos Odontologistas de Mato Grosso do Sul (SIOMS).

Compartilhe sua opinião

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!