Atenção! Língua ardendo pode ser sinal de problemas

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Você já sentiu a sua língua ardendo depois de ingerir uma bebida ou alimento quente? Essa é uma sensação muito comum que costuma decorrer após termos a língua queimada acidentalmente por uma bebida quente.

Porém, essa sensação de língua ardendo nem sempre está conectada com algo que nós ingerimos e pode surgir sem uma justificativa óbvia.

Como dissemos, a língua ardendo nem sempre tem uma origem definida e pode indicar uma infecção, falta de nutrientes ou problemas nas glândulas salivares. Por isso, preparamos um artigo completo sobre o tema!

Desse modo, caso o ardor na língua demore mais de 2 a 3 dias para desaparecer, é sinal de problemas. Quando o problema persiste, o ideal é consultar um dentista e o gastroenterologista para um diagnóstico e tratamento.

A higiene diária da boca e da língua pode evitar algumas das causas. Conheça todas as doenças que afetam a língua e podem causar certa ardência:

O que pode ser a língua ardendo?

Quando falamos em ardor na língua é muito comum associarmos essa sensação à ingestão de bebidas em alta temperatura que levam à queimadura na língua. No entanto, fique atento, a ingestão de bebidas ou alimentos quentes podem causar ardor, mas deve ser passageiro.

Como dissemos, quando o ardor perdura por mais de 3 dias é preciso buscar ajuda de um profissional para investigar possíveis complicações relacionadas ao ambiente oral.

Há ainda a ardência lingual causada sem motivo aparente que surge do dia para noite ou de forma progressiva. Nesses casos, alertamos para a necessidade da busca por auxílio médico, uma vez que o ardor pode indicar problemas sérios e patologias orais.

Por isso, separamos os principais fatores que levam a ardência ou queimação na língua. Confira, a seguir:

  1. Ingestão de alimentos ácidos
  2. Boca seca
  3. Síndrome do ardor bucal
  4. Ausência de vitamina B
  5. Infecção por fungos
  6. Câncer de língua
  7. Irritação nas papilas gustativas
  8. Uso de medicamentos

Ingestão de alimentos ácidos

Além de alimentos e bebidas quentes que podem causar as famosas queimaduras, uma língua ardendo também pode estar relacionada à acidez de alguns alimentos.

É comum que a ingestão e alimentos ácidos modifiquem o pH da nossa boca e fragilizem sua mucosa, o que pode predispor ou potencializar as já existentes aftas.

As aftas são pequenas feridas que surgem na língua em forma de úlceras. Seu aparecimento também pode se dar nos lábios e gengivas.

O aparecimento de uma ou mais aftas na região oral pode provocar dor, incômodo e ardência na língua.

Apesar dos alimentos ácidos não serem os únicos, ou responsáveis diretos do aparecimento das aftas, seu consumo é, com certeza, uma das causas mais comuns da língua ardendo. Isso porque, além das aftas, eles podem irritar qualquer tipo de ferimento ou pequeno machucado já existente na cavidade bucal.

Confira alguns alimentos que podem ser responsáveis pela acidez na boca e na língua que levam à ardência:

  • Abacaxi
  • Limão
  • Kiwi
  • Laranja
  • Tomate
  • Vinagre
  • Picles
  • Maracujá
  • Pepino

Da mesma forma que os ácidos, a ardência também pode estar associada a ingestão de alimentos picantes ou muito condimentados.

Boca seca

A saliva é importante para proteção da boca contra infecções por vírus e bactérias, que causam a cárie e mau hálito.

A sensação de ardência na língua pode acontecer quando as glândulas salivares não produzem saliva suficiente para manter a língua úmida, causando a secura da boca.

A boca seca – conhecida cientificamente como xerostomia – pode estar associada a diversas causas, entre elas:

  • Efeito colateral de medicamentos;
  • Diabetes;
  • Ansiedade;
  • Doença de Hodgkins;
  • Mal de Parkinsons;
  • HIV/AIDS;
  • Síndrome de Sjogren;
  • Radioterapia;
  • Menopausa;
  • Depressão;
  • Pressão sanguínea alta;
  • Tabaco.

Quando estiver com a boca seca, recomendamos que:

  • Beba mais água! A falta de água no organismo causa uma queda na produção de saliva;
  • Coma mais alimentos ácidos e cítricos. Afinal, eles estimulam a mastigação e a produção de saliva;
  • Evite bebidas que possam causar a secura na boca, como café, chá e refrigerantes;
  • Escove os dentes pelo menos 2 vezes ao dia. Manter a higiene bucal é uma forma de manter sua boca funcionando como deve;
  • Consulte o seu cirurgião-dentista de confiança para identificar causas e realizar tratamentos, se necessário.

Síndrome do ardor bucal

A Síndrome de Ardor Bucal, ou Síndrome da Boca Ardente (SBA), é uma condição definida pela sensação de ardência na mucosa oral, mas que não possui uma razão aparente, isto é, não possui relação com alimentos ingeridos ou patologias secundárias. Na maioria dos casos, a ardência se localiza na língua.

A SBA – também chamada de glossodina – é uma síndrome de difícil diagnóstico que atinge mais frequentemente as mulheres que já passaram pela menopausa, apesar de acometer pessoas de todas as idades.

Embora seja caracterizada como uma síndrome, não há nenhuma alteração clínica na boca que indique a existência da condição, a não ser a característica ardência oral.

Trata-se de uma alteração da sensibilidade ou algum desequilíbrio das terminações nervosas da cavidade bucal.

Além disso, mudança no paladar e sinal de formigamento também são alguns dos sintomas da SBA. Ela acomete aproximadamente 15% das pessoas idosas do mundo, principalmente mulheres.

Tipos de SBA

É possível ainda classificar a síndrome em dois tipos principais, veja:

  1. Síndrome da boca ardente primária – também chamada de “idiopática”, é o tipo mais conhecido, onde a ardência é detectada, no entanto não é possível encontrar sua causa e não são observadas evidências clínicas ou laboratoriais da SBA;
  2. Síndrome da boca ardente secundária – é o tipo onde as causas para a SBA podem ser determinadas.

A causa exata dessa doença ainda é desconhecida, por isso é considerada de difícil tratamento e diagnóstico.

Porém, existem alguns fatores que estão atrelados a síndrome. Por exemplo, quem sofre com o refluxo gastroesofágico pode desenvolver a síndrome caso não realize tratamentos.

Portanto, entre as causas mais conhecidas podemos citar:

  • Alergias;
  • Deficiências nutricionais;
  • Refluxo;
  • Próteses mal ajustadas;
  • Estresse;
  • Ansiedade;
  • Depressão
  • Uso de alguns medicamentos;
  • Diabetes;
  • Síndrome de Sjogren;
  • Alterações nos nervos que controlam o paladar e a dor.

O tratamento da síndrome inclui a exclusão de quaisquer agentes locais irritantes que contribuem para a ardência, como produtos orais ou alimentos apimentados.

O cuidado terapêutico também pode se mostrar uma alternativa, uma vez que a ansiedade e o estresse são possíveis agentes causadores.

Quanto ao uso de medicamento para síndrome da boca ardente, dependendo dos sintomas apresentados, é possível que o médico indique alguns antidepressivos usados no tratamento de ansiedade, juntamente com algumas abordagens tópicas.

Ausência de vitamina B

O complexo B é responsável pela renovação das células e produção de energia para o corpo humano. Desse modo, a falta de vitamina B causa cansaço, depressão, unhas fracas, dermatite e ardência na boca.

O recomendado é ter uma dieta bastante diversificada e verificar se existe essa ausência por meio de exame de sangue.

Após identificar a falta dessa vitamina, o paciente irá iniciar um tratamento com suplementos, seguindo recomendação médica.

Infecção por fungos

A falta de higienização oral e de cuidados preventivos expõe a boca aos fungos. No caso da ardência na língua, a patologia mais relacionada é a candidíase oral.

Trata-se do acúmulo do fungo Candida Albicans na boca, causando uma infecção fúngica.

Essa patologia costuma ser mais comum em bebês, devido a um sistema imunológico menos desenvolvidos.

Contudo, também pode aparecer em adultos que apresentam baixa imunidade ou condições que facilitem a proliferação fúngica, como má higiene oral, uso de prótese dentária e ingestão excessiva de açúcar, por exemplo.

Além disso, a candidíase é considerada contagiosa, uma vez que pode ser transmita através do beijo – caso o indivíduo apresente baixa imunidade – ou ainda da mãe para o bebê.

Além da língua ardendo, os sintomas são o aparecimento de aftas na língua ou bochecha e a presença de uma placa branca na língua ou garganta. O tratamento deve ser realizado com médico ou dentista.

A aplicação de antifúngicos na boca é uma maneira de cura, além de manter a higiene bucal e evitar comer alimentos gordurosos ou com açúcar.

Câncer de língua

O câncer de língua é uma doença que também pode estar relacionada à língua ardendo.

Apesar de não ser o tipo mais comum de câncer, dentre os cânceres que aparecem exclusivamente na região do pescoço e cabeça, 40% situam-se na cavidade oral, sendo mais frequente na língua e no assoalho da boca.

Esse tipo de câncer é mais comum em fumantes ou pessoas que ingerem muita bebida alcoólica. Também é mais comumente encontrado em homens do que em mulheres.

Pessoas que sofrem com o aparecimento constante e repetitivo de lesões ou úlceras bucais, consequentes da má higienização, perda de dentes ou próteses mal ajustadas, possuem mais tendência ao câncer na língua.

Isso porque essas úlceras acabam por se converter, com o passar do tempo, em lesões cancerosas.

Principais sintomas do câncer lingual

Normalmente, o câncer de língua apresenta-se como uma lesão ulcerada ou afta, caracterizadas por serem bastante dolorosas e de fácil percepção.

Da mesma forma, é comum que o aparecimento de manchas brancas ou vermelhas, de tamanho pequeno ou mediano, também apontem para o surgimento do câncer de língua.

O relevo das manchas podem ser sentidos ao tocar com a língua em outras partes da boca, como as bochechas.

Outro indicativo do câncer de língua é o nítido desconforto sentido ao realizar atividades rotineiras, como mastigar. Também é provável que, devido ao surgimento das úlceras, o paciente apresente constante mau hálito. Da mesma forma, é possível sentir um gosto ruim na boca, similar ao gosto sentido devido a amigdalite.

Assim, as lesões características do primeiro estágio do câncer de língua deve acompanhar a ardência na língua.

Caso o paciente note o aparecimento das úlceras, deverá observar se há a cicatrização e desaparecimento em até 15 dias. Caso negativo, as úlceras devem ser examinadas por um odontologista para descartar a possibilidade do câncer lingual.

O diagnóstico precoce confere um bom prognóstico de recuperação, por isso a importância de relatar qualquer anomalia bucal ao odontologista.

Vale ressaltar que a atenção à saúde bucal deve ser redobrada caso o paciente pertença ao grupo de risco da doença.

Irritação nas papilas gustativas

Outro fator que pode ocasionar a ardência é a irritação das papilas gustativas.

As papilas gustativas são pequenas saliências encontradas na superfície da língua. Elas ão responsáveis por enviar mensagens ao nosso sistema nervoso central a respeito do gosto dos alimentos.

Isso quer dizer que as papilas são extremamente sensíveis a agentes externos, causando irritação.

Assim, um dos sinais que indicam a irritação das papilas é a formação de pequenas bolinhas vermelhas que ardem na ponta da língua. As possíveis causas que levam a essa irritação podem incluir:

Papilas gustativas inchadas e lisas caracterizam outros sinais que indicam a irritação, ou até mesmo uma reação alérgica. Normalmente esses sintomas são acompanhados da ardência e também pode haver dor.

Uso de medicamentos

A ardência também pode comumente estar relacionada ao uso de certos medicamentos.

Isto é, alguns medicamentos podem acarretar a ardência na língua como um efeito colateral, sensação que pode permanecer durante todo o tratamento.

Quando isso ocorre, é comum que a ardência também ocorra em outras regiões da boca, como no palato, gengiva, no interior das bochechas e também na garganta.

Se você fizer uso de mais de um medicamento diariamente, é preciso, primeiro, identificar qual o medicamento que provoca esses efeitos colaterais. Essa informação pode ser encontrada facilmente na bula do remédio.

Se a ardência for um sintoma de extremo incômodo – a ponto de não ser suportado com facilidade em seu dia a dia – converse com o seu médico de forma a tentar substituí-lo. O profissional traçará o plano de tratamento que proporcionará mais conforto a você.

O que fazer para aliviar ardência na língua?

O que fazer para aliviar ardência na língua?

Quando somos tomados por algum tipo de incômodo ou dor o único pensamento que ronda nossa mente é: como me livrar disso?

Contudo, a depender de suas causa, aliviar ardência na língua pode não ser uma tarefa tão simples.

Para te auxiliar, confira as dicas que preparamos para aliviar os sintomas de ardência na língua:

1. Língua queimada

Se compararmos às outras situações que podem envolver a ardência lingual, por exemplo, uma queimadura leve pode ser o menor dos problemas.

Apesar de bastante incômodo, alguns truques simples podem te ajudar a aliviar a sensação de ardência ocasionada pela queimadura. Veja:

  • Comer algo gelado: a ingestão de alimentos gelados pode combater o calor e a sensação de queimação. Sorvetes, picolés e até cubos de gelo podem ser uma boa alternativa nesse momento. Da mesma forma, o iogurte também pode ser uma ótima pedida, já que refresca e hidrata a região;
  • Beba muita água: a hidratação com água também é fundamental no alívio da dor e da ardência, uma vez que a água ajuda a balancear o pH da boca e reduz seus níveis de acidez. Além disso, a hidratação também ajuda na recuperação da queimadura;
  • Mel: apesar de não oferecer a sensação refrescante dos alimentos gelados, o mel pode proporcionar um alto poder de hidratação para a mucosa da língua. Dessa forma, o mel pode ajudar a acalmar e amaciar a língua, de maneira a aliviar a ardência;
  • Babosa: a babosa também pode se apresentar um ótimo agente calmante! Isso porque a babosa é uma planta com propriedades anestésicas e anti-inflamatórias. Dessa forma, torna-se ideal para aliviar os sintomas de inflamação na língua e quaisquer outros sinais inflamatórios presentes na cavidade oral.

2. Medicamentos

Se a causa da língua ardendo for mais grave, como no caso da presença de patologias mais sérias, como o câncer de língua ou a síndrome da boca ardente, seu alívio pode não ser tão simples.

Em casos como esses o uso de medicamentos pode ser recomendado por um profissional especializado para promover o alívio dos sintomas da doenças.

Contudo, apenas um tratamento curativo com foco na patologia – e não apenas em seus sintomas – e a consequente cura da doença, poderá fornecer o alívio almejado.

Por outro lado, se a situação for, por exemplo, uma infecção fúngica, o uso de medicamentos antifúngicos poderá solucionar o problema da ardência.

Da mesma forma, se a causa estiver relacionada à deficiências nutricionais, como a falta das vitaminas do complexo B, o uso de suplementos também erradicará o problema.

Como dissemos, o alívio está diretamente relacionado à causa da ardência. Por isso, a consulta com um médico é sempre recomendada para um diagnóstico preciso e o início do tratamento, seja por meio de remédio para ardência na língua ou não.

3. Higiene bucal eficiente

Algumas das principais patologias relacionadas a ardência da língua podem estar ligadas a uma higienização bucal deficiente.

Isso porque a falta de uma higiene eficaz favorece a proliferação de microrganismos no ambiente oral que, por sua vez, são responsáveis por complicações orais.

É o que ocorre, por exemplo, quando a cavidade bucal é infectada por fungos. Além de outras patologias, como a gengivite e a cárie, a proliferação das bactérias, resultante de uma má higiene, desestabiliza o pH da boca, o que torna a região suscetível ao ataque de outros microrganismos, como a Candida – que causa a candidíase oral.

Ainda sim, quando se realiza uma limpeza completa dos dentes, muitas pessoas esquecem da importância de higienizar a língua.

Ao contrário do que pode se imaginar, assim como os dentes, a língua também precisa ser limpa durante a escovação.

Para essa tarefa estão disponíveis no mercado raspadores e limpadores de língua que possuem a função de eliminar os microrganismos e, até mesmo, restos alimentares impregnados na língua.

Também é possível realizar a limpeza da língua com a própria escova e pasta de dente. Dessa forma, é possível evitar a proliferação de bactérias na cavidade oral, além de se prevenir contra o aparecimento de doenças, como a candidíase e a saburra lingual, por exemplo.

Quais os sintomas relacionados às patologias que causam ardência na língua?

Quais os sintomas de ardência na língua

Como vimos, muitas vezes a ardência lingual pode ser um sintoma de uma patologia mais grave. Dessa forma, é preciso ficar atento à outros possíveis sintomas que possam surgir na cavidade bucal, além do ardor na língua.

Caso esses sintomas secundários também estejam presentes, recomendamos a procura de um profissional de confiança para realizar uma avaliação e conferir um diagnóstico assertivo.

Assim, separamos alguns sintomas das principais doenças que podem acompanhar a ardência na língua. Confira a baixo:

  • Presença de úlceras;
  • Manchas pequenas ou médias de cor vermelha ou branca;
  • Desconforto ou dor ao mastigar;
  • Mau hálito constante;
  • Gosto amargo ou metálico na boca;
  • Lesões bucais sem causa aparente;
  • Surgimento de aftas;
  • Sensação pegajosa na língua;
  • Aparência lingual excessivamente avermelhada, áspera e seca;
  • Feridas no canto da boca;
  • Fissuras nos lábios ou na língua;
  • Sede frequente;
  • Dificuldade ao falar;
  • Sensação de queimação na língua, lábios, interior das bochechas, gengivas, palato ou garganta;
  • Perda de apetite;
  • Alteração na quantidade de saliva produzida;
  • Rouquidão constante;
  • Secura nas vias nasais;
  • Dor de garganta e ardência na língua;
  • Placas esbranquiçadas na boca, língua e garganta;
  • Dor ou dificuldade para engolir;
  • Aparecimento de bolinhas avermelhadas na língua;

Lembramos que o surgimento de qualquer um dos sintomas acima citados já faz-se motivo suficiente para procura de auxílio médico.

Também ressaltamos que, em alguns casos como o câncer de língua, por exemplo, notar os sintomas de forma precoce e procurar ajuda o mais rápido possível, são ações de suma importância para um bom prognóstico de recuperação.

Língua ardendo é um sinal!

Língua ardendo é um sinal!

Nós já conversamos aqui na Simpatio sobre a importância de ouvir os sinais do corpo. Afinal, quando algo não está bem com o nosso organismo ele sempre manifesta sinais para nos avisar. A língua ardendo é um desses sinais e não devemos ignorá-lo.

Dessa forma, é importante saber quando se deve ajuda médica e garantir a saúde da língua e de todo o corpo:

  1. Caso a ardência se mantiver por mais de uma semana;
  2. Se houver surgimento de úlceras que não cicatrizam em até 15 sias;
  3. Caso haja dificuldades para se alimentar;
  4. Se houver surgimento de outros sinais anormais na boca, como sangramentos, mau cheiro intenso e outros mencionados ao longo do artigo.

Por isso, se você sofrer com língua ardendo frequentemente ou qualquer outra alteração bucal, procure um dentista. Cuidar da saúde bucal é cuidar da sua qualidade de vida!

Ramiro Murad
Ramiro Murad
Ramiro Murad Saad Neto, cirurgião-dentista com registro no Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CRO-SP) nº 118151, é graduado pela UNIC e residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Facial no Sindicato dos Odontologistas de São Paulo (SOESP - SP). Possui habilitação em Harmonização Orofacial e também é gestor de clínicas e franquias odontológicas. Além disso, é integrante da equipe Bucomaxilofacial da Clínica da Villa, que está na Rua Eça de Queiroz, 467 - Vila Mariana, São Paulo - SP.

3 Replies to “Atenção! Língua ardendo pode ser sinal de problemas”

  1. Bom noite, já faz cinco mês que eu estou com ardência na língua no céu da boca ,lábios formigamento doi muito a minha língua ,já fui ao dentista ela olhou me falo que minha da língua Tá normal .eu não sei mais o que fazer me ajudar por favor!

  2. Dr. eu estou com ardência constante na língua e no céu da boca há quase um mês. Não tô conseguindo comer direito pois doi muito, as vezes não sinto o gosto dos alimentos.
    Eu estou muito preocupada com isso, pois eu tenho 55anos e sou fumante há 40 anos
    O meio da língua está bem avermelhado e o contorno branco.
    O que pode ser ?
    O que pode ser

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio
Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.
Agende uma consulta
Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

Simpatio 2021 © - Todos os Direitos Reservados

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.

Os conteúdos da Simpatio são escritos por jornalistas e possuem a supervisão e a aprovação de dentistas e de profissionais de saúde parceiros.