Mordida profunda: causas, consequências e tratamentos

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

A mordida profunda pode prejudicar o desenvolvimento da mandíbula

É crescente o número de pessoas que se preocupam com a aparência e procuram por tratamentos odontológicos para corrigir possíveis problemas. O que muitos não sabem é que a mordida profunda é mais do que apenas uma questão estética.

Existem diferentes tipos de mordida que se destacam na odontologia, e a mordida profunda é um dos principais. Os pacientes com essa disfunção são visivelmente reconhecidos pelos dentes inferiores escondidos. Esse fator gera desconforto e se manifesta ainda durante a infância.

Mordida profunda é um tipo de má oclusão dentária. Ela ocorre quando os dentes presentes na arcada superior são tão grandes que os da arcada inferior que chegam a cobri-los. É considerada mordida profunda a cobertura a partir de 3mm dos dentes inferiores.

A mordida profunda, também é chamada de sobremordida e requer acompanhamento de um dentista especializado em Ortodontia.

  1. Quais São as Causas da Mordida Profunda?
  2. Quais São os Tipos de Mordida Profunda?
  3. Quais São os Sintomas da Mordida Profunda?
  4. Diagnóstico da Mordida Profunda
  5. Quais são as Consequências da Mordida Profunda?
  6. Como Prevenir Esse Tipo de Mordida?
  7. Quais São os Tratamentos Para Mordida Profunda?
  8. Quanto Custa o Tratamento?
  9. Outros Problemas na Mordida

Quais São as Causas da Mordida Profunda?

O princípio desencadeador desse tipo de má oclusão pode ser genético e hereditário. Porém, existem casos nos quais esse problema está relacionado a outras questões. São elas:

Extrusão Dentária

A extrusão de dentes superiores ou inferiores, pode ser responsável pela sobremordida.

Extrusão é um movimento, natural ou induzido, que faz os dentes se moverem para fora do osso. Desse modo, ocorre a perda do contato com o dente correspondente na outra arcada.

O que causa a extrusão dentária?

A ausência de dentes antagonistas é a principal responsável pelo desenvolvimento da extrusão dos dentes.

Os dentes antagonistas são aqueles posicionados de maneira oposta ao seu mesmo representante nas diferentes maxilas.

Isso significa, por exemplo, que um dente da maxila inferior tem um dente na maxila superior que faz força opositora.

Dessa maneira, a força exercida por ambos os mantém no espaço adequado.

Quando ocorre a perda de dentes por diferentes motivos, o seu dente antagonista perde o sistema de forças, e é provável que ocorra a extrusão.

Em geral, esses casos são solucionados por meio da colocação de um implante dentário ou a realização de uma regeneração óssea guiada.

Contudo, é necessário consultar um dentista qualificado. Assim, o profissional poderá indicar os melhores tratamentos, além de acompanhar o histórico da movimentação.

Alterações na Face

Algumas alterações no desenvolvimento facial têm como consequência a sobremordida profunda. Exemplo delas é o retrognatismo.

Retrognatismo

O retrognatismo consiste em um tipo de má oclusão. Nele, os ossos maxilares podem se encontrar recuados em relação ao perfil do maciço facial.

No ramo da odontologia, o retrognatismo mandibular e o retrognatismo maxilar são os mais populares.

Esses problemas na mandíbula e na maxila fazem com que um desses ossos se apresente posicionado mais para trás.

No caso do retrognatismo mandibular, é criado o aspecto de queixo pequeno. Contudo, as consequências dessas condições não param por aí. Outros exemplos são:

  • Problema na articulação temporomandibular;
  • Problemas respiratórios;
  • Acúmulo dos tecidos moles, formando papada;
  • Problemas na mastigação;
  • Ronco;
  • Apneia;
  • Problemas na fonética;
  • Perdas dentárias precoces.

O principal tratamento nesses casos é a realização de uma cirurgia ortognática, usada para reposicionar os maxilares (maxila e mandíbula).

Perda de Dentes

Perder um dente afeta a estrutura da boca como um todo.

Se um dente posterior é perdido e não ocorre tratamento de forma adequada, a sustentação da mandíbula é prejudicada. Assim, é propiciada esse problema na mordida.

A perda de dentes, em geral, surge como resultado do enfraquecimento dos ossos responsáveis por sustentar os elementos da arcada dentária.

Dessa maneira, algumas das causas mais comuns para a perda dos dentes, são:

  1. Doenças periodontais;
  2. Falta de cuidados com a saúde bucal;
  3. Traumas dentários;
  4. Diabetes;
  5. Perda óssea;
  6. Cárie.

Força da Mastigação

A presença de uma musculatura facial muito forte também pressiona os dentes e atrapalha sua sustentação, podendo gerar o problema.

Essa condição recebe o nome de musculatura hipertônica e provoca a intrusão da arcada dentária posterior.

Isso significa que os dentes são empurrados para o interior do plano oclusal. Ou seja, eles são empurrados para o interior do seu alvéolo.

Além do maior risco de ocorrência de mordida profunda, o paciente também sofre com o esmagamento das fibras do ligamento periodontal e com os danos ao feixe vásculo-nervoso.

Apesar de complicado, é possível realizar o tratamento nesse tipo de caso. Em geral, são utilizados aparelhos de contenção para diminuir a força da mordida do paciente.

Ele pode ser fixo ou móvel e o tempo de uso vai depender de cada tratamento.

Contudo, é preciso ressaltar a importância da colaboração do paciente para esse procedimento, uma vez que esses casos são os que mais apresentam chance de reincidência do problema.

Bruxismo

Muita gente desconhece a relação entre mordida profunda e bruxismo.

Contudo, o hábito inconsciente de ranger os dentes pode ser um possível causador da condição por meio do desgaste ou da abrasão da superfície oclusal dos dentes posteriores.

Nem sempre é possível determinar uma causa exata para a ocorrência do bruxismo.

Ansiedade, problemas respiratórios e o alinhamento anormal entre os dentes da arcada dentária superior e inferior podem estar associados.

O bruxismo não tem cura, porém, é recomendado que o paciente se utilize uma placa de proteção dentária durante a noite, visando evitar o atrito entre os dentes.

Ainda, o uso de alguns medicamentos como relaxantes musculares, antidepressivos e calmantes, também pode ser indicado.

[emaillocker id=”15594″]

Clique para Iniciar Download do PDF!

[/emaillocker]

Quais São os Tipos de Mordida Profunda?

Problemas na mandíbula causam alterações na mordida

Os diferentes tipos de mordida profunda podem ser congênitos e adquiridos.

Mordida Profunda Congênita

A mordida profunda congênita é caracterizada por ser desenvolvida ainda durante a gestação.

Ela é dividida em dois tipos:

  • Mordida profunda esquelética, que possui relação com problemas na estrutura esquelética;
  • Mordida profunda dentoalvevolar, que possui relação com problemas na estrutura dentária.

Mordida Profunda Adquirida

A mordida profunda adquirida tem seu desenvolvimento influenciado por fatores que afetam a pessoa durante a vida.

Exemplos desses fatores são o desgaste ou abrasão da superfície oclusal dos dentes, a perda precoce dos dentes posteriores, ou o hábito de manter a língua em posições inadequadas.

Além disso, os tipos de sobremordida podem ser diferenciados pela análise do tipo de distância que provocam.

Assim, a sobremordida horizontal consiste no aumento da distância entre o bordo incisal dos incisivos superiores e a face vestibular dos incisivos inferiores.

Já a sobremordida vertical consiste no aumento da distância entre o bordo incisal dos dentes incisivos superiores e o mesmo bordo dos dentes incisivos inferiores.

Quais São os Sintomas da Mordida Profunda?

Entenda as causas da sobremordida exagerada

Entre alguns sinais de que o paciente apresenta um caso de sobremordida, podemos citar:

  1. Dor de cabeça;
  2. Zumbido nos ouvidos;
  3. Desgaste dos dentes;
  4. Alterações na gengiva, como a retração gengival.

Diagnóstico da Mordida Profunda

Funções do tratamento ortodôntico

O reconhecimento de algumas características específicas é importante para o adequado diagnóstico dessa condição.

Por isso, o profissional, para diagnosticar a mordida profunda, deve levar em conta:

Diagnóstico Facial

Esse tipo de diagnóstico visa avaliar características como nível de exposição gengival enquanto o paciente fala e sorri e a relação do lábio superior com os dentes incisivos superiores.

Diagnóstico Cefalométrico

Esse tipo de diagnóstico visa avaliar características como o padrão vertical de crescimento e a inclinação axial dos dentes incisivos.

Diagnóstico Dentário

Esse tipo de diagnóstico visa avaliar características como o aumento do trespasse vertical na região anterior da cavidade oral, a inclinação do plano oclusal e a curva de Spee.

Quais São as Consequências da Mordida Profunda?

Conheça a mordida profunda congênita

Uma das principais preocupações relacionadas à sobremordida exagerada é estética.

Isso porque muitas pessoas não gostam do efeito que os dentes superiores maiores, chegando a esconder os inferiores, geram na aparência facial.

Contudo, existem outras possíveis consequências da mordida profunda que vão além dessa questão.

Quando o esse tipo de má oclusão atinge crianças ou adolescentes, é possível que o desenvolvimento dos ossos da mandíbula seja travado.

Desse modo, o crescimento dessa parte não ocorre normalmente e, consequentemente, as articulações presentes na boca também são prejudicadas.

Além disso, os dentes podem chegar a raspar na área da gengiva ou no céu da boca. Com o tempo, esse movimento provoca feridas e lesões.

Ainda, nos casos de sobremordida, os dentes inferiores são sobrecarregados durante o processo de mastigação. Isso ocasiona o desgaste mais rápido desses dentes.

Como Prevenir Esse Tipo de Mordida?

Perda de dentes tem relação com mordida profunda

Visando evitar o desenvolvimento desse problema, o paciente pode buscar por tratamentos junto a um profissional da área da ortodontia.

Existem 3 tipos principais de ortodontia, que apresentam intuitos diferentes. Eles são: a ortodontia preventiva, a interceptiva e a corretiva.

Ortodontia Preventiva

Como o próprio nome já diz, essa área odontológica tem como principal objetivo prevenir o desenvolvimento de alterações bucais.

Assim, ela evita que o paciente precise passar por procedimentos como colocar aparelho fixo, extrair dentes para alinhar a arcada dentária ou realizar uma cirurgia ortognática.

Para isso, o dentista atua identificando disfunções que, posteriormente, podem provocar o mal desenvolvimento da arcada dentária. Exemplos são:

  • Quando a língua empurra os dentes durante a fala;
  • Quando o paciente respira apenas através da boca, podendo causar alguma má formação na arcada dentária;
  • Costumes do paciente que possam interferir em sua saúde bucal, como chupar chupeta ou dedo.

Caso o problema conte com alguma relação com a área da fonoaudiologia, deve ser realizado um tratamento interdisciplinar.

Em geral, a melhor época da vida para início em um tratamento da ortodontia preventiva é a infância, principalmente quando os dentes de leite já estiverem nascendo, dos 5 aos 12 anos.

As principais etapas desse tipo de tratamento incluem:

  • Monitoramento dos espaços do dente, identificando se a capacidade comporta todos;
  • Extração de dentes de leite que demoram para cair e atrapalham a erupção dos dentes permanentes;
  • Tratamentos de cáries dentárias;
  • Uso de expansor palatino para promover uma arcada dentária alinhada.

Ortodontia Interceptiva

O objetivo da ortodontia interceptiva é identificar alguma disfunção já existente na boca do paciente.

Além da mordida profunda anterior ou superior, problemas como a mordida cruzada ou a desarmonia oclusal são comuns nessa área odontológica.

É importante ressaltar que quanto mais cedo o diagnóstico for feito, mais fácil será o tratamento.

Isso porque, caso o distúrbio esteja presente na cavidade do paciente há bastante tempo, os ajustes a serem feitos serão mais complexos, além de demorarem mais tempo para conclusão.

Entre alguns possíveis tratamentos da odontologia interceptiva, podemos citar:

  • Uso de placa removível de mola digital;
  • Uso de expansor palatino;
  • Uso de plano inclinado para tratamento de má oclusão;
  • Uso de alinhador ortodôntico;
  • Uso de aparelhos ortodônticos, podendo ser aparelho fixo ou aparelho móvel.

Ortodontia Corretiva

A ortodontia corretiva é a opção para corrigir distúrbios e disfunções permanentes e que afetam a saúde bucal.

Por isso, o uso de aparelhos ortodônticos é o tipo mais comum de tratamento, remanejando os dentes para os locais adequados.

Além disso, a exodontia, ou seja, a retirada de dentes que estejam prejudicando a arcada dentária, ou a realização de cirurgias ortognáticas, também podem ser tratamentos dessa especialidade.

Quais São os Tratamentos Para Mordida Profunda?

Implante dentário para substituir dentes perdidos

O tratamento para a sobremordida está totalmente atrelado ao fator causador do problema. Desse modo, para solucioná-lo, o profissional pode dispor de artifícios como:

Aparelhos ortodônticos

Esses são os principais métodos para solucionar os casos de mordida profunda e consertar o posicionamento dentário.

O tratamento ortodôntico, como já dissemos anteriormente, visa mover e endireitar os elementos da arcada dentária.

Ele pode ser fixo ou móvel.

O aparelho fixo é mantido na cavidade oral do paciente.

É composto por braquetes (peça colada no dente), arco (um fio metálico que passa pelos braquetes) e ligaduras metálicas ou borrachinhas coloridas (servem para fixar o arco no interior dos braquetes).

Ele funciona movimentando os dentes a partir da aplicação de uma força leve, que pode variar de acordo com a gravidade de cada caso.

Já o aparelho móvel pode ser utilizado apenas durante algumas horas por dia e serve de auxílio para a musculatura facial e o desenvolvimento ósseo da região.

Além de solucionar o problema ortodôntico, essa técnica também promove a estética do sorriso do paciente, deixando a face muito mais harmoniosa.

Corretor Ortopédico Funcional

O corretor ortopédico é indicado para tratar mudanças e desequilíbrios musculares, ósseos e do funcionamento dos maxilares do paciente.

Normalmente, o tratamento da área da ortopedia funcional é iniciado ainda quando o paciente tem 2 ou 3 anos de idade.

O aparelho ortopédico para mordida profunda apresenta uma série de benefícios, como:

  • Acerto da mordida e da posição da arcada dentária;
  • Melhora na saúde bucal;
  • Melhora na digestão de alimentos;
  • Melhora na mastigação;
  • Crescimento das chances do paciente respirar pelo nariz;
  • Alinhamento dos dentes;
  • Diminuição da apneia.

Cirurgia Ortognática

Como dissemos anteriormente, a realização de uma cirurgia ortognática é especialmente indicada para a correção de mordida profunda causada pelo retrognatismo.

Porém, esse procedimento não é a única etapa do tratamento.

Posteriormente, o paciente precisa passar por um tratamento ortodôntico, visando otimizar da posição dos ossos maxilares.

O profissional mais indicado para realizar a cirurgia no maxilar é o especializado na área de traumatologia bucomaxilofacial.

Em geral, essa realização dura entre 2 a 4 horas, variando de acordo com a gravidade da situação.

Além disso, a recuperação do paciente que passou por esse procedimento costuma ser longa, levando cerca de 1 ano para que ele possa voltar a realizar as suas atividades regulares.

As atividades mais simples podem ser retomadas após um período entre 15 e 21 dias da cirurgia.

Ainda, é importante que o paciente limite a fala pelo período de 10 dias e evite assoar o nariz.

Apesar do período demorado, o pós-operatório é quase totalmente sem dor.

Próteses e Implantes Odontológicos

O método de colocação de implante e prótese dentária não atua diretamente como corretor de mordida profunda.

Contudo, sua realização pode ser essencial para os casos de mordida profunda provocada pela perda de um dente da arcada.

Quanto Custa o Tratamento?

O que é cirurgia ortognática?

O preço para solucionar o problema vai variar de acordo com o tipo de tratamento escolhido para cada situação.

O custo de um tratamento ortodôntico utilizando aparelhos fixos, por exemplo, pode girar entre R$ 500,00 e R$ 1.000,000. Já a realização de uma cirurgia ortognática tem valor entre R$ 13.000,00 e R$ 30.000,00,

O paciente que necessitar da colocação de um implante dentário pode pagar entre R$ 800,00 e R$ 3.500,00.

Outros Problemas na Mordida

Entenda a mordida profunda adquirida

A mordida profunda não é a única alteração na mordida dentro do ramo da odontologia.

Outros tipos de mordida populares nos consultórios odontológicos são:

Mordida aberta

Mordida aberta consiste em um tipo de má oclusão dentária.

Sua principal característica é a falta de contato entre os dentes superiores e inferiores da arcada dentária.

Além disso, a disfunção pode afetar os dentes anteriores (aqueles que estão localizados à frente), ou os dentes posteriores (aqueles que estão localizados na parte de trás da boca).

É normal que o problema seja encontrado em crianças. Contudo, a falta de um tratamento adequado pode fazer com que o problema permaneça e se agrave durante a fase adulta.

Causas para mordida aberta

As principais causas para a ocorrência de mordida aberta têm relação com problemas dentários ou com problemas no desenvolvimento da estrutura óssea do rosto da pessoa.

Geralmente, o desenvolvimento dessa alteração devido a problemas dentários está diretamente associado a hábitos nocivos como o uso excessivo de chupeta ou o hábito de chupar os dedos por tempo prolongado.

Outras práticas, como manter objetos na boca, respirar pela boca ou roer as unhas também podem atuar intensificando o desenvolvimento do problema.

Pacientes que mantém a língua posicionada de maneira incorreta dentro da boca por muito tempo correm mais risco de desalinhamento dos elementos da arcada dentária.

Já quando falamos de problemas ósseos, em geral eles são genéticos e transmitidos hereditariamente. O crescimento excessivo dos ossos da face é um exemplo entre os mais comuns.

Tipos de mordida aberta

Os diferentes tipos de mordida aberta podem ser divididos seguindo a área afetada pela alteração.

Assim, temos:

  • A mordida aberta anterior, que afeta os dentes anteriores e provoca ausência de contato entre eles;
  • A mordida aberta posterior, que afeta os dentes posteriores e provoca ausência de contato entre eles;
  • A mordida aberta lateral, que afeta os dentes laterais e provoca ausência de contato entre eles;

A situação se agrava ainda mais quando ocorre a mordida aberta cruzada. Nesses casos, o distanciamento dos dentes é piorado pelo desvio da mandíbula.

Entre as consequências negativas dessa condição, é possível que haja o desgaste dos dentes que entram em contato. Isso acontece porque eles estão sobrecarregados. Assim, surgem fraturas nesses dentes específicos.

Além disso, alguns outros sintomas da mordida aberta podem ser identificados. Exemplos são:

  • Dores de cabeça;
  • Zumbido nos ouvidos;
  • Perda óssea;
  • Dificuldades de mastigação;
  • Retração de gengiva;
  • Problemas na deglutição;
  • Problemas na articulação temporomandibular;
  • Problemas na fonética.

Mordida cruzada

A mordida cruzada também se apresenta como uma desarmonia da oclusão dentária.

Ela é caracterizada principalmente pela falta de contato entre os dentes quando o paciente vai morder um alimento. Dessa maneira, a alteração faz com que a arcada superior se encontre desalinhada com a arcada inferior.

Tipos de mordida cruzada

A mordida aberta e a sobremordida exagerada, ou seja, a mordida profunda, das quais falamos anteriormente, são tipos de mordida cruzada.

Elas afetam principalmente o sentido horizontal da mordida.

Outros sentidos também podem ser impactados por essa condição, desenvolvendo alterações prejudiciais para a saúde oral do paciente. São eles:

Sentido anterior e posterior
  • Anterior: recebendo também o nome de prognatismo mandibular, a conhecida como mordida cruzada anterior é caracterizada pelo desenvolvimento excessivo do osso mandibular. Desse modo, esse osso ultrapassa a linha da mandíbula, mantendo os dentes de cima postados atrás dos dentes de baixo. Ainda, esse tipo de disfunção causa o efeito estético de aumento do queixo.
  • Posterior: a mordida cruzada posteriorou retrognatismo mandibular, é caracterizada pela presença de dentes superiores que se localizam à frente dos dentes inferiores. A principal causa é o desenvolvimento inadequado do osso mandibular, que fica desarmonizado em relação ao maxilar.
Sentido lateral
  • Mordida unilateral: a unilateral consiste no descolamento da mandíbula para um dos lados, seja o esquerdo ou o direito. Isso provoca uma mordida na transversal, que posiciona os da arcada inferior por fora dos superiores.
  • Mordida bilateral: a mordida bilateral é muito semelhante à mordida unilateral. Contudo, ao invés de provocar desalinhamento em apenas um dos lados, provoca em ambos.
Causas para mordida cruzada

Existem diversos fatores que ajudam a desencadear a mordida cruzada, como:

  • Crescimento anômalo dos dentes;
  • Origem genética;
  • Desenvolvimento irregular da mandíbula ou maxilar;
  • Perda precoce dos dentes de leite;
  • Respiração pela boca;
  • Falta de espaço na arcada dentária;
  • Hábitos como chupar chupeta, dedo ou mamadeira por muito tempo.

Aos primeiros sinais de problemas na mordida, como a mordida profunda, procure por um dentista de confiança para promover a solução da disfunção.

Ramiro Murad Saad Neto

Ramiro Murad Saad Neto

Cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela UNIC. Gestor de clínicas odontológicas e franquias. Residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Facial no Sindicato dos Odontologistas de São Paulo (SOESP - SP). Habilitação em Harmonização Orofacial e integrante da equipe Bucomaxilofacial Dr. Carlos Eduardo Xavier na Clínica da Villa, em São Paulo. CRO - 118151

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.