Saliva grossa pode ser uma das causas da halitose

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Descubra as possíveis causas para a saliva grossa e as consequências desse problema

É comum que, naturalmente, a nossa saliva se altere com o passar dos anos. Afinal, nosso corpo todo manifesta mudanças que chegam com a idade. Uma das alterações mais comuns é a saliva grossa.

Porém, não é normal que essas mudanças ocorram bruscamente e sem justificativa médica. Portanto, ao desconfiar de saliva grossa, o ideal é que você consulte o seu dentista.

A saliva grossa é uma anomalia que afeta diversas pessoas. Em muitos casos o problema é considerado normal, mas é necessário descobrir a sua causa e realizar o tratamento adequado para evitar maiores complicações.

No entanto, mesmo que como citado anteriormente seja relativamente comum este tipo de anomalia, existem diversos motivos que podem causar o seu desenvolvimento.

Normalmente, o paciente sente que a consistência salivar é maior durante o processo de engolir um alimento, um líquido ou a própria saliva.

Neste artigo iremos abordar o tema e falar sobre tudo o que pode causar seu surgimento, bem como como pode ser feito o diagnóstico e outras curiosidades sobre o tema!

  1. O Que é Saliva Viscosa?
  2. Causas da Saliva Grossa
  3. Como Saber se Tenho Saliva Grossa
  4. Saliva Grossa Causa Mau Hálito?
  5. Conselhos Para Quem Tem Saliva Grossa
  6. Outras Alterações da Saliva

O Que é Saliva Viscosa?

Como citamos anteriormente, essa disfunção tem como característica a maior espessura da saliva.

De tal forma, normalmente o paciente possui uma predisposição para uma maior proliferação de bactérias, que por sua vez pode atrapalhar na digestão, tendo em vista que a saliva é um fator que ajuda no processo.

Em outras palavras, esse problema é quando o fluxo salivar é mais grosso do que o comum. E além de ter diversos motivos como causa, também pode gerar inúmeros problemas à saúde.

Causas da Saliva Grossa

Causas da saliva grossa

A aparição da saliva viscosa pode estar relacionada a fatores que muitas vezes nem imaginamos. Desse modo, algumas das causas que podem deixar a boca seca e saliva grossa são:

O pigarro normalmente gera uma sensação de que tem algo preso na garganta, que na maioria das vezes é um muco.

Entretanto, a presença desse muco também pode ser causada por uma inflamação na garganta ou por uma alergia.

Mas diferentemente da saliva grossa, a sensação que dá aqui, é de que existe algo preso a garganta e que não sai por nada.

Para poder se livrar desse incômodo é aconselhado, principalmente, que o paciente se hidrate bastante para que ao tossir esse muco não fique mais preso na garganta.

Caso o pigarro não melhore em 3 dias após o surgimento, o aconselhado é ir ao médico para que seja feita uma análise do quadro e a necessidade de medicamentos específicos para combater tal problema.

Além disso, se é difícil de respirar, o paciente apresenta dor de garganta, febre baixa e o catarro se encontra em cores amareladas ou esverdeadas, é aconselhado ir ao hospital o quão antes possível.

Como Saber se Tenho Saliva Grossa?

Como saber se tenho saliva grossa?

Também conhecida como saliva espessa, o problema é caracterizado pela grande quantidade de uma substância chamada mucina.

Esse elemento beneficia a fixação de bactérias, restos de alimentos e células da boca que estão descamadas.

E para saber se a sua saliva é viscosa, os profissionais da área indicam a realização de um teste simples chamado de sialometria.

Para fazê-lo é necessário que o paciente siga três passos:

  1. Primeiro, a pessoa deve colocar um pouco do líquido salivar na palma de uma das mãos;
  2. O próximo passo é pressionar a saliva com o dedo indicador da outra mão;
  3. E para finalizar, o dedo deve ser um pouco afastado da palma da mão.

Sendo assim, o que será feito agora é observar: caso o fio de saliva que se formar seja maior do que 4 centímetros, a saliva pode então ser considerada grossa.

De toda forma, o dentista deve ser consultado a fim de diagnosticar por completo o caso.

Desde se existe ou não o problema como também eventuais complicações que podem surgir, e tomar as devidas providências se preciso.

O teste da saliva, entretanto, é um outro tipo de exame que é aconselhado para analisar casos que não tem ligação com a espessura da saliva.

De tal maneira, ele é mais comumente utilizado para diagnosticar principalmente casos de ansiedade nos pacientes.

Como é Feito Esse Teste?

Tendo em vista que a ansiedade é um transtorno que entre outras consequências deixa a boca seca, essa avaliação se torna uma boa maneira de chegar ao diagnóstico.

Além da simplicidade no procedimento e a eficiência tão grande quanto de um exame de sangue, uma outra vantagem é que esse exame possui um custo baixo.

De tal maneira, se torna mais acessível para o paciente.

Além disso, também não é um procedimento invasivo e que pode ser coletada mais de uma vez por dia, propiciando uma avaliação mais a fundo da saliva.

Sendo assim, coleta do material é feita de forma rápida por meio de um equipamento parecido com um cotonete.

Após coletadas, o material será mantido em temperatura estável e depositado em um dispositivo eletrônico que identificará se existem alterações bioquímicas no organismo do paciente.

Contudo, não é só a ansiedade que pode ser identificada por meio deste teste.

Falta de vitamina no corpo, AIDS, depressão e síndrome de pânico, por exemplo, também podem ser diagnosticadas, entre ainda outras doenças e problemas.

Outro ponto positivo é que não existem restrições ou contraindicações sobre quem pode realizar tal procedimento.

De tal maneira, tanto adultos quanto crianças que nasceram prematuramente e estão muito abaixo do peso, de forma a não poder fazer a coleta de sangue por exemplo, podem fazer este tipo de exame.

Quando Consultar o Médico?

No geral, é aconselhado que um dentista seja consultado o mais rápido possível quando o paciente começa a sentir que a saliva se tornou mais espessa.

Entretanto, existem alguns sintomas que podem indiciar uma provável infecção na glândula salivar que pode causar o engrossamento da saliva:

  • Gosto ruim na boca;
  • Febre alta;
  • Sentimento de que a boca está mais seca do que o normal;
  • Dor forte que dura por mais de quatro horas;
  • Dificuldade para abrir a boca;
  • Dor, ou pressão, enquanto se alimenta;
  • Vermelhidão ou inchaço, tanto no pescoço quanto no rosto.

Então, fique atento a todos os possíveis sintomas que venham a aparecer e agende uma consulta odontológica o mais rápido possível para poder então cuidar do problema se for preciso.

Saliva Grossa Causa Mau Hálito?

Saliva grossa causa mau hálito?

Quando a boca submete as bactérias, restos de alimentares e células descamadas à processos metabólicos, a mucina acaba produzindo substâncias que, quando são liberadas, provocam o mau hálito.

Logo, para prevenir a halitose, um problema embaraçoso, o ideal é caprichar bastante na higienização bucal. Afinal, além do mau hálito, a presença da mucina na saliva também facilita o surgimento de cárie.

Também existe a saburra lingual, um fator que pode influenciar negativamente sobre o hálito fresco. Este problema, por sua vez, é formado por bactérias e pedaços da parte interna da boca que começam a se soltar.

Sendo assim, ele se torna uma provável forma de halitose que também pode ser tratada.

E para isso não existe segredo, o paciente deve escovar a língua toda vez que realiza a higienização bucal, bem como uma boa escovação dos dentes.

Esse problema também pode influenciar sobre a quantidade de saliva presente na boca, que pode ser tratado aumentando o consumo diário de água.

Conselhos Para Quem Tem Saliva Grossa

Conselhos para quem problemas com a salivação

Aqui iremos listar algumas dicas que os profissionais costumam passar para pacientes que sofrem de saliva grossa. Portanto, fique atento:

  • Caso você tenha dificuldade para fazer a deglutição dos alimentos, o ideal é mudar para uma dieta líquida, mesmo que temporariamente;
  • Os produtos lácteos são por vezes difíceis de engolir quando há um excesso de muco. Leite de soja e alguns dos derivados são muitas vezes bons substitutos;
  • Para combater o acúmulo excessivo de saliva, é aconselhado que o paciente beba chá quente com limão ou então chupar doces ácidos de limão.

Além disso, é necessário saber que o acúmulo de saliva pode ocasionar algumas infecções fúngicas como a candidíase, por exemplo.

De tal maneira, é aconselhado que o paciente marque uma consulta com um dentista para poder diagnosticar o problema e seguir as indicações do profissional para tratar da melhor forma qualquer alteração na saliva.

Outras Alterações da Saliva

Outras alterações

Até agora nós falamos principalmente sobre problemas que envolvem a sequidão da boca. Todavia, além da saliva grossa e saburra lingual, outras disfunções salivares podem acometer o ser humano.

Neste tópico iremos falar sobre cada uma delas em separado, apontando detalhes e informações.

Contudo, antes de entrarmos de fato nas explicações é válido ressaltar que os distúrbios podem ter relação com as glândulas salivares ou não, e que também existem doenças que podem afetar a saliva e causar uma secura bucal.

Sendo assim, elencaremos também esses problemas, doenças e alterações na produção de saliva. Vamos lá?

Sialorreia

Apesar de se tratar de um problema, a sialorreia é um sinal de algumas doenças cerebrais como a paralisia cerebral, AVC, patologias no neurônio motor e mal de Parkinson.

Mas nesses casos, a saliva em excesso que se encontra na boca do paciente não é resultado de uma maior produção, mas sim da falta de coordenação ou do bulbo ou em algum músculo facial.

Em alguns casos, entretanto, essa incoordenação pode estar presente em ambos os músculos.

Além disso, o paciente também não consegue fechar perfeitamente os lábios, fazer a deglutição da melhor forma ou controlar a salivação.

Todavia, existem alguns problemas que esse fator gera. Confira:

  • Rachaduras ao redor da boca;
  • Distúrbios na dicção, no sono e até na mastigação;
  • Desidratação;
  • Fadiga;
  • Tosse;
  • Maior probabilidade de que secreções gastrointestinais, orofaríngeas, sólidos ou fluídos entrem nas vias da traqueia e brônquios, que quando acumulado faz mal aos pacientes.

Para tratar, é necessário que a causa desse problema seja descoberta. De tal maneira, podem ser tomadas as seguintes providências contra tal anormalidade:

  • Manter uma postura adequada;
  • Possuir um suporte de um fonoaudiólogo;
  • Ser lembrado de engolir;
  • Fazer uma reabilitação oral;
  • Utilizar aspiradores portáteis.

O uso de medicamentos deve ser muito bem ponderado tendo em vista que ele pode trazer diversos efeitos colaterais no paciente.

Existem outras medidas que podem ser tomadas?

A injeção de Botox nas glândulas parótidas e submandibulares também pode ajudar no tratamento. É um procedimento que tem menos efeitos colaterais do que os medicamentos e ação mais duradoura.

Pode ser feita a radioterapia, mas esta também possui grandes efeitos colaterais. Em compensação, os efeitos adversos desse procedimento são de menor duração.

Existe também a possibilidade de fazer uma correção por meio de cirurgia, entretanto essa forma de tratamento é aconselhada apenas para crianças que possuem sintomas resistentes aos outros tipos de tratamento.

Hipofluxo Salivar

Também conhecida como xerostomia, essa anomalia gera principalmente a falta de saliva na boca.

E além do mau hálito que pode acontecer nesses casos, é comum também que a pessoa possua maior quantidade de aftas principalmente.

Além disso, a cárie dental pode ser desenvolvida de maneira mais fácil, sem contar a probabilidade de possuir sapinho ou estomatite.

Um procedimento que pode ajudar a combater esse problema é a laserterapia.

Todavia, o laser utilizado deve ser de baixa potência para não gerar outros problemas ao paciente.

Para obter os resultados almejados, o profissional deve possuir conhecimento sobre a técnica e sobre a patologia que o paciente possui para evitar efeitos colaterais da aplicação da técnica.

Assialia

Este problema é caracterizado pela produção de saliva totalmente ausente.

Ela é consequência de doenças ou então de tratamentos que causam danos às glândulas salivares, como por exemplo a radioterapia na cabeça ou no pescoço, ou medicamentos que tenham associação com estilos de vida.

Algumas doenças autoimunes, como a síndrome de Sjörgen, por exemplo, também é elencada como uma das causas para este problema.

Mas infelizmente não existe uma cura efetiva para essa doença.

Sendo assim, o que pode ser feito é tratar os sintomas e dar suporte para que os riscos sejam reduzidos de forma a manter a qualidade de vida dos pacientes.

Hipossialia ou Hipossalivação

Já nesse tipo de problema, existe uma diminuição da saliva, ou seja, a produção é reduzida. As causas giram principalmente em torno do uso prolongado de alguns medicamentos específicos.

Dentre eles estão:

  • Anti-hipertensivos;
  • Diuréticos;
  • Antidepressivos;
  • Calmantes;
  • Relaxantes musculares;
  • Antialérgicos;
  • Sedativos;
  • Remédios para tratar acne;
  • Medicamentos contra obesidade;
  • Epilepsia;
  • Incontinência urinária.

Esses são os principais medicamentos que podem causar o problema, mas as causas não param por aí.

Ainda podemos elencar outros problemas como:

  • Diabetes;
  • Estresse, normalmente prolongado;
  • Ansiedade;
  • Depressão;
  • Mutações da glândula salivar devido à radioterapia na cabeça e no pescoço;
  • Problemas alimentares como anorexia e bulimia, por exemplo.

De tal maneira, são diversos os pontos que merecem atenção para evitar que tal problema venha a acometer a produção salivar.

Sendo assim, agora que você sabe mais sobre a saliva grossa e o que pode causá-la, o aconselhado agora é procurar um dentista para chegar ao diagnóstico correto e evitar maiores complicações.

Silmara Alves Rozo Ducatti

Silmara Alves Rozo Ducatti

Cirurgiã-dentista graduada pela Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE) e especialista em Ortodontia pelo Sindicato dos Odontologistas de Mato Grosso do Sul (SIOMS).

Compartilhe sua opinião

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!