Preenchimento mandibular: tudo o que você precisa saber

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

O procedimento promete entregar correções na mandíbula sem cirurgia

Novos tratamentos estéticos surgem com frequência e se tornam os queridinhos de muita gente! A harmonização facial, por exemplo, já é uma realidade através de diversos procedimento, como o preenchimento mandibular.

O paciente que faz o preenchimento mandibular percebe a mudança na estética facial logo após o tratamento, que pode durar de seis meses a um ano. Lembrando que esse tempo pode variar de paciente para paciente.

O preenchimento mandibular é um procedimento não cirúrgico que melhora o contorno da face, projetando e evidenciando essa região do nosso rosto.

Com a aplicação de ácido hialurônico, o paciente pode ter o rosto que sempre sonhou por alguns meses – então o corpo absorve a substância. Ou seja, esse tipo de tratamento exige que seja refeito após algum tempo.

Curiosidade: na área da odontologia, o responsável pelo procedimento é o cirurgião-dentista especializado em Harmonização Orofacial (HOF).

Se você ficou interessado pelo assunto, então fique ligado neste artigo! Isso porque vamos tirar todas as suas dúvidas e curiosidades sobre o tratamento de preenchimento mandibular na área da Odontologia.

Vamos começar?

  1. Como o Preenchimento Mandibular é Feito?
  2. O Ácido Hialurônico é Seguro?
  3. Para Quem o Preenchimento Mandibular é Indicado?
  4. Quanto Tempo Dura o Preenchimento?
  5. Qual o Valor do Procedimento?
  6. Outros Tipos de Prenchimento
  7. Conhecendo Mais Sobre a Mandíbula

Como o Preenchimento Mandibular é Feito?

Como todos os procedimentos que mexem com a aparência, o preenchimento na linha da mandíbula necessita de uma fase pré-aplicação.

Essa fase é dedicada para que o paciente e o dentista (ou dermatologista) entrem em acordo sobre o que será feito, as expectativas do paciente e os limites do profissional.

Após os dois entrarem em um acordo, o procedimento é marcado. Sua realização é muito simples, mas exige algum tempo, pois o profissional precisa preparar as marcações que para realizar a aplicação de forma correta.

A marcação é em toda a mandíbula, para nortear o dentista.

Uma anestesia local é aplicada, para que o paciente não sinta nenhuma dor. Com isso feito, o dentista passa a aplicar o ácido nos lugares certos para obter o resultado desejado.

O Ácido Hialurônico é Seguro?

Preenchimento mandibular é seguro

Sim! O ácido hialurônico é o mais seguro para esse tipo de procedimento estético. Como nós já conversamos no artigo sobre preenchimento labial, esse ácido já é encontrado no corpo humano.

O que isso significa? Bem, se o ácido já existe no nosso corpo, as chances de existir alguma reação são baixíssimas! O corpo não tem fortes reações à aplicação, tornando a fase pós-procedimento muito mais tranquila.

Além da estética, ele também é utilizado para fins de saúde. Pode ser usado em cicatrizes, por seu efeito rejuvenescedor, e no tratamento do bruxismo e da paralisia de Bell.

Outra função é a de bloquear estímulos de suor, por isso pode ser aplicado nas mãos e axilas, onde há maior prevalência de sudorese.

Não é recomendado que você realize esse procedimento com outras substâncias. Aposte no que é mais seguro para não comprometer sua saúde – ou obter um resultado indesejado!

Para Quem o Preenchimento Mandibular é Indicado?

para quem é indicado o procedimento?

O preenchimento no ângulo da mandíbula é indicado para qualquer paciente insatisfeito com a forma da sua mandíbula e que quer corrigir certas imperfeições ósseas.

O procedimento de preenchimento mandibular na odontologia só não é indicado para menores de dezoito anos, grávidas ou pessoas com forte histórico de alergias ou problemas na pele.

Quanto Tempo Dura o Preenchimento Mandibular?

quanto tempo dura o preenchimento mandibular

A duração média do ácido hialurônico é de seis meses a um ano. Esse tempo depende da qualidade do ácido aplicado e o metabolismo do paciente.

É importante ressaltar que a substância vem sendo aperfeiçoada para conseguir entregar os melhores resultados.  Confirme com seu dentista qual o melhor prazo para a reaplicação!

Agora que você já sabe tudo sobre o preenchimento mandibular com ácido hialurônico, pode decidir com mais segurança se fará ou não o procedimento. E não se esqueça de conferir o histórico do profissional escolhido!

Qual o Valor do Preenchimento Mandibular?

quanto custa o preenchimento mandibular

O valor do procedimento não cirúrgico de preenchimento com ácido hialurônico na mandíbula pode variar dependendo do profissional e do ambiente.

Você pode ter que arcar com as despesas totais ou conferir se o seu plano cobre o procedimento.

Mas o que é o plano? Bom, a resposta é simples: ele é um plano de assistência com a finalidade de compartilhar o valor total de um procedimento.

Dessa forma, o plano pode cobrir o valor total ou parcial da despesa.

Por isso, é importante conferir se você tem acesso ao plano. Dica: veja nos seus documentos se você tem o plano. Além disso, entre em contato com a seguradora e veja se ela cobre o procedimento e em quantos porcento.

Te ajudamos a escolher um plano odontológico!

Se você ficou interessado em adquirir um plano, então siga as nossas dicas. Dessa forma, você consegue escolher a melhor assistência.

Escolher um plano pode ser dar um pouco de trabalho por ser uma decisão muito importante.

Além disso, você precisa listar diversos fatores antes de contratar algum ideal para você. Entre as principais questões que devem ser debatidas, estão:

  • Para quantas pessoas o plano dentário fará cobertura;
  • Quantas vezes você vai ao seu dentista de confiança;
  • Qual o valor médio dos procedimentos que você normalmente realizada;
  • Quais procedimentos o plano cobre;
  • Qual o custo do plano dental;
  • Procurar por referências.
  • Qual a cobertura do plano;
  • Ver se o plano exige uma autorização prévia antes da realização de qualquer procedimento;
  • Quais modalidades são disponibilizadas;
  • Conferir, em especial, se procedimentos estéticos são aceitos no plano;
  • Conferir as avaliações disponíveis sobre os planos odontológicos;
  • Verificar se eles estão registrados e ativos na Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS);
  • Ver qual a abrangência geográfica do plano; e
  • Checar qual o período de carência.

Importante: antes de escolher definitivamente qual será o seu plano, você precisa ler o contrato da seguradora e se informar com um profissional especializado em planos.

Assim que você definir qual é o plano, é importante ver se você consegue realizar o procedimento estético com a assistência. Com isso, você é capaz de equilibrar os custos.

Além disso, você tem a certeza que o procedimento será feito em um lugar adequado e com profissionais renomados.

Outros Tipos de Preenchimento

Mais informações sobre o preenchimento da mandíbula

O preenchimento do contorno mandibular é apenas um dos principais procedimentos feitos na área da odontologia. Existem três outros que também são muito conhecidos: facial, labial e gengival.

Mas, antes de conhecer mais sobre eles, vamos retomar informações importantes sobre este artigo:

  1. O que é o preenchimento mandibular?
    Ele é um procedimento estético não cirúrgico que melhora o contorno da mandíbula e da face, projetando e evidenciando essa região.
  2. O procedimento é seguro?
    Sim! O ácido hialurônico é o mais seguro para esse tipo de procedimento estético. Como nós já conversamos no artigo sobre preenchimento labial, esse ácido já é encontrado no corpo humano.
    Dessa forma, o corpo não tem fortes reações a aplicação, tornando a fase pós-procedimento muito mais tranquila.
  3. Quais são as indicações para o procedimento?
    Ele é indicado para qualquer paciente que deseje harmonizar esteticamente a estrutura mandibular ao restante do rosto. O procedimento só não é indicado para menores de dezoito anos, grávidas ou pessoas com histórico de reações/dermatites na pele.
  4. Qual o preço?
    O valor do procedimento depende do lugar que o paciente fará o procedimento, bem como qual profissional responsável pela intervenção.

Pronto! Agora que lembramos sobre o preenchimento da linha da mandíbula, vamos conhecer mais sobre os outros procedimentos da área da odontologia.

Preenchimento Facial

O preenchimento facial é um tipo de procedimento estético. Nele, o profissional injeta substâncias modeladoras e que são biocompatíveis em algumas camadas da pele do paciente.

O objetivo do procedimento é fazer uma harmonização facial. Também conhecido como bioplastia, o procedimento é indicado nos seguintes quadros clínicos:

  • Evitar a flacidez tissular;
  • Acabar com as rugas existentes entre o canto da boca e o queixo (sulcos labiomarginais);
  • Amenizar o bigode chinês. São linhas de expressão no canto do nariz e da boca, também chamado de sulcos nasolabiais;
  • Amenizar as linhas de expressões decorrente da idade, tais como em local de testa, entre sobrancelhas, “pé de galinha”.

O primeiro passo para conseguir fazer o procedimento é marcar uma consulta com o profissional especializado de confiança.

Etapas do Procedimento

Caso a escolha pelo procedimento seja definitiva, então fique ligado nas seguintes etapas que você passará por:

  1. Na preparação do procedimento, o profissional aplicará uma anestesia local na região que será preenchida. Desse modo, o paciente não sente nenhuma dor durante a intervenção;
  2. Assim como no preenchimento mandibular da linha mandibular, o profissional usará o ácido hialurônico no facial;
  3. A substância é aplicada bem abaixo da camada da pele; e
  4. Pronto! Agora é preciso prestar atenção ao período de recuperação do procedimento de redefinição mandibular.

Todo o processo pode ser concluído no próprio consultório odontológico. Além disso, o preenchimento facial é um procedimento seguro e rápido.

Importante: durante o período de recuperação, alguns pacientes podem manifestar reações. As principais reações são:

  • Formação de pequenos hematomas; e
  • Vermelhidão na área.

Na maioria dos casos, essas alterações desaparecem dentro de alguns dias. Por isso, fiquem em dia com as consultas de retorno e preste atenção das orientações do profissional.

Preenchimento Labial

O preenchimento labial é um procedimento estético no qual o profissional aplica substâncias biocompatíveis para aumentar ou definir os lábios. Assim como os outros tipos de preenchimento, ele não é uma cirurgia.

Por isso, o preenchimento labial pode ser realizado no próprio consultório do dentista ou dermato.

Em alguns casos, o profissional utiliza o enxerto de gordura para realizar o procedimento.

Lembre-se: antes de realizar o procedimento, é necessário informar ao profissional se você usa algum tipo de medicamento ou se teve alguma reação alérgica na pele recentemente.

Além disso, não é recomendado viajar de avião logo após o tratamento. Informe também o profissional, caso você tenha alguma viagem marcada.

As principais indicações para realizar o procedimento são:

  • Pouco volume labial;
  • Sinais do envelhecimento perto dos lábios que incomodam esteticamente e causem aspecto de assimetria facial;
  • Perda do volume na projeção do lábio;
  • Lábios com tamanhos desproporcionais; e
  • Desejo de ter o contorno labial mais definido.

No entanto, os profissionais podem contraindicar o procedimento em alguns casos. Os principais são casos em que o paciente:

  • Tem alguma autoimune;
  • Tem lesões nos lábios;
  • Tem lesões na cavidade oral; e
  • Tem herpes ativa.

Importante: em alguns casos, o paciente precisa ter uma atenção especial para a manutenção.

Além disso, os profissionais recomendam que pacientes grávidas evitem passar pelo preenchimento, e em caso de menores de 18 anos serão necessários autorização dos responsáveis.

Os principais benefícios que o preenchimento labial garante aos pacientes são:

  • O procedimento é pouco invasivo;
  • Auxilia no lifting facial;
  • Ele não representa fortes incômodos ao paciente;
  • É provisório, no caso do preenchimento temporário; e
  • Pode ser realizado facilmente.

Se a escolha do procedimento conforme a durabilidade, o paciente escolhe entre três métodos: o preenchimento labial temporário, labial permanente ou labial semi-permanente.

Tipos de Preenchimento Labial
  1. Preenchimento labial temporário – preenchimento labial temporário, como o próprio nome sugere, não é definitivo. Ele dura em média seis meses. Por isso, ele precisa ser reaplicado quando o paciente quiser manter o padrão. O procedimento é um dos mais seguros dentre os preenchimentos estéticos.
  2. Preenchimento labial permanente – preenchimento labial permanente é um procedimento não muito recomendado pelos profissionais. Isso porque os efeitos colaterais trazem riscos para a saúde dos pacientes.
  3. No entanto, os pacientes que escolhem realizar esse procedimento optam pela aplicação da substância PMMA, que tem microesferas de acrílico.
  4. Preenchimento labial semi-permanente – o preenchimento labial semi-permanente é realizado com hidroxiapatita de cálcio e poli lactona. Assim como no preenchimento permanente, ele pode trazer alguns malefícios para a saúde. Dessa forma, não são todos os profissionais que recomendam este procedimento aos pacientes como alternativa estética.

Preenchimento Gengival

O preenchimento gengival é um procedimento conhecido por reconstruir os espaços retraídos. Assim, o procedimento evita a sensibilidade da área, uma vez que as raízes não ficam mais expostas.

O profissional consegue revitalizar o espaço que foi comprometido pela recessão por meio dos biomateriais.

Os biomateriais são utilizados porque eles são compatíveis com os tecidos do corpo humano e por isso são bem aceitos pelo organismo.

Curiosidade: os biomateriais podem ser tanto sintéticos ou de compostos naturais.

Agora, quadros clínicos nos quais os espaços são menores por conta da junção de dois dentes com a gengiva (o que forma um pequeno triângulo escuro, chamado também de “black space”) os profissionais optam pelo uso do ácido hialurônico.

Dessa forma, é possível preencher a área destinada originalmente ao tecido.

Ainda, os profissionais aplicam uma injeção para a cavidade sumir. Isso acontece porque a injeção tem um ácido que funciona como um estimulante.

O preenchimento gengival não é um procedimento permanente.

Ou seja, ele é temporário e precisa ser retocada após um período. E, qual é esse tempo? Bom, na maioria dos casos o preenchimento dura entre 6 e 8 meses.

A durabilidade do preenchimento varia de pessoa para pessoa. Isso acontece porque alguns fatores influenciam nesse processo.

Conhecendo Mais Sobre a Mandíbula

conhecendo mais sobre a mandíbula

Ao longo deste artigo, vimos que um dos procedimentos mais conhecidos na estética é realizado na mandíbula: o preenchimento. Mas, afinal, será que conhecemos realmente o que é ela?

Bom, dedicamos uma parte do artigo só para entender mais sobre essa região. A primeira informação que devemos saber é que a mandíbula é um osso móvel que fica localizado na parte inferior da cabeça.

É nesse osso que o dentes da nossa arcada inferior ficam acoplados.

Você pode ter aprendido que a mandíbula é o maxilar inferior. No entanto, não podemos achar que ela corresponde a estrutura do maxilar. Isso porque ele é o que suporta os dentes da arcada superior.

A mandíbula é muito importante para conseguirmos realizar tarefas do dia a dia. Algumas das principais são:

  • Comer;
  • Beber;
  • Falar; e
  • Respirar.

Por ser tão essencial na nossa rotina, quando alguma alteração afetar a área devemos prestar muita atenção e ir buscar uma orientação profissional.

Para você entender o que pode comprometer a mandíbula, vamos conhecer mais sobre os principais problemas.

Disfunção Temporomandibular (DTM)

A disfunção temporomandibular, que também é conhecida como DTM, é uma doença crônica.

Ela é o resultado de problemas na articulação temporomandibular, chamada de ATM. A disfunção pode comprometer movimentos e funções de tarefas diárias, como falar e mastigar.

Os profissionais mais especializados para diagnosticar e tratar a dor são os dentistas, otorrinolaringologistas e fisioterapeutas.

Inclusive, dentro da área da odontologia, os profissionais mais capacitados para serem responsáveis por esses quadros são os cirurgiões bucomaxilofaciais, traumatologistas e protesistas.

Os principais sintomas manifestados por pacientes com disfunção temporomandibular são:

  • Dor de cabeça crônica, enxaqueca;
  • Dor de ouvido e zumbidos;
    Dificuldades na hora de abrir completamente a boca;
  • Inchaço na face;
  • Pressão atrás dos olhos;
  • Maxilar travado ao abrir ou fechar a boca;
  • Deslocamento da mandíbula;
  • Dificuldade na hora de mastigar; e
  • Sensação de que os dentes superiores e inferiores não encaixam.

Bruxismo

O bruxismo é o ato involuntário de apertar ou ranger os dentes de forma rítmica. Ele é considerado um hábito parafuncional e pode se manifestar tanto no período diurno dia como no período noturno.

Curiosidade: quando acontece de manhã é chamado de briquismo, enquanto de noite é conhecido como bruxismo.

O bruxismo pode desencadear alterações na articulação temporomandibular – que como vimos é conhecida como ATM. Por isso, toda a estrutura e movimentação da mandíbula é comprometida caso não haja tratamento.

Este hábito parafuncional é diagnosticado pelo profissional por meio de exame clínico e exames complementares.

Uma das alternativas de tratamento é a realização de sessões de relaxamento em conjunto com o uso de uma placa de proteção dentária.

A placa é posicionada durante a noite, quando o paciente está dormindo.  Os principais sintomas manifestados por pacientes com bruxismo são:

  • Ranger ou apertar os dentes;
  • Dentes desgastados, fraturados, lascados ou soltos;
  • Esmalte dental desgastado, expondo camadas mais profundas do dente;
  • Aumento da sensibilidade dentária;
  • Dor na mandíbula ou dor na face;
  • Dor que se sente como se fosse uma dor de ouvido – mas que na verdade é resultado de bruxismo;
  • Dor de cabeça; e
  • Recuos de língua.

Trismo

O trismo é um tipo de contração dolorosa manifestada na mandíbula. Ela está associada às alterações na ATM. Pode ocorrer, por exemplo, durante o ato de bocejar ou mastigar.

A contração dolorosa compromete movimentações diárias, como a mastigação ou o simples ato de bocejar. Isso acontece porque o paciente fica impossibilitado de abrir a boca de forma muito extensa.

Querubismo

O querubismo é uma doença que ocasiona a deformação das estruturas fibro-ósseas da mandíbula e da maxila. A doença interfere diretamente nas funçõões normativas, bem como nas questões estéticas.

A doença é considerada uma anomalia que também é chamada de “doença dos anjos”.

O nome foi dado de acordo com as ilustrações nas quais os anjos têm rostos ovais e bochechas salientes, exatamente como os pacientes com o querubismo.

Os profissionais acreditam que a anomalia tem caráter hereditário. Os principais sintomas manifestados por pacientes com querubismo são:

  • Queda precoce dos dentes de leite (decíduos);
  • Erupção e desenvolvimento anormal dos dentes permanentes;
  • Olhos esbugalhados por causa da retração palpebral;
  • Aspecto de olhos virados para cima;
  • Rosto ovalado;
  • Queixo para frente;
  • Anomalia no palato;
  • Má-oclusão;
  • Reabsorção radicular dos dentes de leite e permanentes;
  • Impacção dental;
  • Problemas respiratórios; e
  • Problemas na audição.

O profissional mais indicado para lidar com o diagnóstico, prognóstico e tratamento da anomalia é o cirurgião-dentista especializado.

Osteonecrose Mandibular

A osteonecrose é uma espécie de infarto ósseo. Esse infarto se manifesta quando o fornecimento de sangue à área é interrompido. Como resultado, o osso entra em colapso e causa uma dor na mandíbula a longo prazo.

Dessa forma, o paciente acaba por ter uma artrose preocupante.

Os principais sintomas manifestados por pacientes com osteonecrose mandibular são:

  • Dor pulsátil no local que ocorre constantemente e que piora conforme a pessoa movimenta a articulação;
  • Dor de cabeça;
  • Dor de ouvido;
  • Dor na musculatura que realiza a mastigação;
  • Limitação na abertura da boca; e
  • Estalo na mandíbula.

Retrusão Mandibular

A retrusão mandibular corresponde ao recuo da mandíbula. Dessa forma, os dentes não conseguem achar uma posição que permita o encaixe correto na arcada dentária.

Agora que você entendeu o funcionamento da mandíbula e quais suas principais alterações, não deixe de visitar o dentista quando estiver sentindo qualquer incômodo.

Isso porque quanto mais cedo o problema for diagnosticado, menor são os riscos de a alteração evoluir para um quadro mais grave.

Pronto! Conhecemos mais sobre a mandíbula, as alterações que podem se manifestar nela e quais tratamentos estéticos são os mais populares.

Agora que você já conhece sobre os preenchimentos disponíveis, como o preenchimento mandibular, marque uma consulta com o dentista de confiança. Assim, você garante o melhor procedimento para a sua estética facial.

Rodrigo Venticinque

Rodrigo Venticinque

Graduado pela Universidade de Santo Amaro (UNISA) e especialista em Prótese e Reabilitação Oral Integrativa, Biofísica Quântica, Biorressonância Aplicada e Ortomolecular. Pós-graduado em Estética Dental e Reabilitação Oral, com certificação em Remoção Segura da Amálgama e Odontologia Biológica pela Academia Internacional de Medicina Oral e Toxicologia. Professor da pós-graduação em Biofísica e Ortobiomolecular da QuantumBio. Também atua nas áreas de Ozonioterapia, Odontologia Sistêmica, Sedação Consciente com Óxido Nitroso e Hipnose. Diretor da clínica Venticinque Odontologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.