Língua branca: descubra quais são as possíveis causas

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

A língua branca pode ser o prenúncio de uma doença ou de um distúrbio do nosso corpo

Você sabia que a condição da nossa língua diz muito sobre nosso hálito? Se em algum momento você reparou que estava com a língua branca, com uma espécie de camada, você já pode ter sofrido com a saburra lingual.

Alguns fatores podem contribuir para o surgimento da língua branca. Mais à frente, vamos trazer os motivos e como conseguimos eliminá-los de maneira simples!

Língua branca é um indício de que algo não está correto. Além da saburra lingual, ela pode ser também uma deficiência de ferro ou uma candidíase oral. No entanto, elas se manifestam de maneiras diferentes.

Portanto, ter a língua esbranquiçada pode ser o prenúncio de uma doença ou de um distúrbio do nosso corpo. Vamos evidenciar suas causas, mas lembre-se: o dentista é o profissional mais adequado para te ajudar nesses casos!

  1. Quais as Causas da Língua Branca?
  2. De que Forma Evitamos Ter Língua Saburrosa?
  3. Qual a Importância do Limpador de Língua?
  4. O Que as Cores da Língua Podem Indicar?
  5. Língua Muito Avermelhada

Quais as Causas da Língua Branca?

Se a língua branca estiver ligada à saburra lingual, sua causa, normalmente, está relacionada com o acúmulo de placa bacteriana, células mortas e resquícios de alimentos. Essa é a principal causa da língua esbranquiçada!

Saburra Lingual

A saburra lingual é uma secreção esbranquiçada ou amarelada que se instala no dorso da língua. Mais precisamente, às papilas gustativas.

As bactérias ali presentes se alimentam dos restos de comida e das células mortas. Assim, elas acabam liberando uma substância com base de enxofre. Esse mau cheiro, muitas vezes, é o grande responsável pelo mau hálito.

Se a saburra estiver, por exemplo, associada a uma diminuição no fluxo da saliva, o mais indicado é que o paciente invista em uma boa hidratação, aumenta a quantidade de água que consome diariamente.

Dessa forma, é sempre fundamental entender de fato a real causa dessa redução, uma vez que, dependendo do caso, a forma de tratamento deverá mudar.

Além disso, é comum também que este problema surja a partir de doenças de origem principalmente sistêmica e infecciosa. Casos assim exigem uma atenção e trabalho em conjunto do médico e do dentista.

O primeiro passo então, é identificar a origem do problema. Após qualquer primeiro sinal, procurar fazer uma higienização correta da língua.

Existem também muitos alimentos, os ricos em fibras por exemplo, que podem auxiliar na limpeza. Isso ocorre principalmente no combate à formação de muco.

É importante dizer que todos temos uma camada de saburra que libera VSC. É inevitável! O que não podemos deixar é que ela se amplie. Em pequenas quantidades, o enxofre que emite é quase imperceptível.

Já quando se refere à ausência de ferro e vitamina B7, trata-se de uma disfunção do corpo. Então, nada tem a ver com a saúde da boca, mas sim, com a corporal.

E para não precisarmos nos preocupar com a halitose, a melhor saída é uma boa higiene bucal. Ainda assim, existem 4 principais causas da língua branca. Vamos conhecer mais sobre elas?

Candidíase Oral

A candidíase oral, conhecida como sapinho, também está entre as principais e mais frequentes causas do aparecimento das manchas brancas na região bucal.

Essa doença ocorre principalmente nos idosos que estão de cama e também nos bebês, uma vez que ambos os casos apresentam condições propícias ao crescimento excessivo de fungos.

Porém, não é impossível que apareçam também nos adultos. Já nesse caso, os mais afetados são os que:

  • Não higienizam a boca de forma adequada
  • Estiveram fazendo o tratamento com antibióticos
  • Têm doenças autoimunes, como Lúpus ou HIV.

Normalmente, essa infecção causada por fungos também costuma gerar muito mau hálito, além de uma ardência nas regiões afetadas e a sensação de ter um algodão dentro da boca.

Seu tratamento é básico e envolve medidas de limpeza que podem ser feitas em casa. Escovar os dentes e a língua pelo menos duas vezes ao dia e utilizar um enxaguante bucal são boas alternativas.

Isso evitará principalmente o desenvolvimento de bactérias. Ainda assim, caso os sintomas não apresentem nenhuma melhora após uma semana de tratamento, o ideal é procurar por um profissional da área.

Seja um clínico geral ou mesmo um cirurgião-dentista que posso indicar o uso de antifúngicos bucais.

Líquen Plano

O líquen plano é uma doença autoimune que provoca a inflamação do revestimento da boca, podendo gerar manchas brancas frequentes na língua.

Em alguns casos, ele afeta também o interior das bochechas e causa ainda pequenas feridas que geram uma dor muito desagradável ao paciente (semelhantes as aftas). Outros sinais e sintomas são:

  • Sentir muita ardência na boca com frequência;
  • Uma sensibilidade excessiva para comida quente;
  • Intolerância à alimentos picantes ou ácidos.

Durante o seu tratamento, o recomendado é consultar o clínico geral. Por mais que não exista exatamente uma medicação que consiga curar completamente a doença, há certos remédios que auxiliam.

Em casos como este, o uso de corticoides, como exemplo a triancinolona, é ótimo e muito eficaz para aliviar a inflamação e também a dor.

Além disso, optar pelo uso de uma pasta de dentes que não possua em sua composição o laurilsulfato de sódio, também é algo que pode ser benéfico e ajudar a evitar o aparecimento dos sintomas principais da doença.

Leucoplasia

A Leucoplasia é uma doença crônica que provoca o aparecimento de placas brancas no interior das bochechas, gengivas e, em alguns casos, até mesmo na superfície sem ferir a língua.

Diferente dos outros casos que citamos anteriormente, este tipo de placas não melhora apenas por meio de uma boa escovação da língua. Além disso, outro diferencial é o fato de, normalmente, não apresentar sintomas de dor.

Não existe uma causa concreta e totalmente estabelecida para tal alteração. Porém, o observado em muitos casos é que, o mais frequente é aparecer em fumantes.

Dessa forma, por ser de uma origem perigosa envolvendo o cigarro, pode estar então relacionada com os primeiros sinais de câncer na boca.

O tratamento deve começar a ser feito se após duas semanas de higiene bucal adequada, as placas não começarem a desaparecer.

Dessa forma, é importante consultar o mais rápido o possível um clínico geral ou ainda um dentista para avaliar o risco e se podem ser sinais iniciais de câncer.

Caso seja avaliado que são apenas placas benignas, o profissional pode então recomendar o uso de medicamentos antivirais ou fazer uma pequena cirurgia que remova por completo as placas.

Sífilis

A sífilis é uma doença de origem sexualmente transmissível e que pode afetar a região da boca quando ocorre sexo oral em uma relação sem uso de uma proteção.

Os primeiros sintomas da doença, em alguns casos, podem demorar até três meses para surgir. No entanto, existem três estágios de sífilis. São eles:

  1. Estágio primário de sífilis: aqui ocorre o surgimento de pequenas feridas nos órgãos genitais (cancro duro) mas que desaparecem de maneira espontânea e não deixam cicatrizes; aparece também um aumento na região dos gânglios e algumas ínguas se manifestam na região das virilhas;
  2. Estágio secundário de sífilis: já nesse caso aparecem manchas vermelhas na pele, na mucosa da boca, nas palmas das mãos e plantas dos pés; febre; dor de cabeça; mal-estar; inapetência também são muito comuns no segundo estágio. O aparecimento de linfonodos espalhados pelo corpo e manifestações que também podem regredir sem tratamento, também acontecem, por mais que a doença continue ativa no organismo;
  3. Estágio terciário de sífilis: esse momento é quando ocorre um comprometimento do sistema nervoso central, do sistema cardiovascular com inflamação da aorta, lesões na pele e nos ossos;

Ainda assim, existe a sífilis congênita, que é um caso em que a doença é transmitida da mãe para o bebê durante o período de gestação.

Esse problema tem algumas características diferentes, pois pode causar má-formação do feto, aborto espontâneo e  até mesmo a morte fetal.

No entanto, na maioria das vezes esses seguintes sintomas que aparecem ainda nos primeiros meses de vida são a pneumonia, feridas no corpo, alterações nos ossos e no desenvolvimento mental e cegueira.

Tratamento para Sífilis

O tratamento precisa ser feito por meio da aplicação de uma injeção de penicilina. Por isso, é fundamente que um médico profissional seja então consultado para fazer o diagnóstico e dar início ao processo.

Caso o tratamento não seja feito, é muito comum que os sintomas venham a apresentar uma significativa melhor após três semanas.

Porém, é aí que está o perigo, pois, nesse momento a doença irá evoluir para sua segunda fase, na qual pode então se espalhar pelo resto do corpo, causando danos e complicações ainda maiores para o paciente.

De Que Forma Evitamos Ter Língua Saburrosa?

lingua saburrosa

Uma das melhores maneiras de preveni-la é mantendo a boca úmida. Beba água constantemente e procure comer alimentos que possuam muita fibra.

Na hora da limpeza, escove a língua saburrosa, como se estivesse varrendo-a de dentro para fora.

Se preferir, utilize uma escova própria. Existe um instrumento que se chama “limpador de língua“, voltado para isso. Seu formato lembra um rodo, o que ajuda bastante no manuseio.

Procure ser delicado. Se impor muita força, pode acabar lesionando o tecido. Isso fará com que descame, aumentando a proliferação de bactérias.

Além disso, se ela ficar com uma sensibilidade alta, prejudicará na hora de consumir alimentos.

Qual a Importância do Limpador de Língua?

Limpador

Muitos pacientes não sabem, mas o mau hálito, as bactérias e muitos dos problemas relacionados a uma higiene bucal comprometida, não estão relacionados apenas aos dentes.

Dessa forma, prestar atenção a outras regiões, como por exemplo a língua, é essencial. Existem algumas escovas de dentes que possuem um suporto limpador acoplado.

Porém, o ideal é que haja o material correto a ser utilizado em cada região da cavidade bucal. Você sabia que existem diferentes aparelhos que realizam perfeitamente este trabalho?

Quais os aparelhos para limpeza da língua?

Basicamente existem três opções para realizar a limpeza da língua.

Pode-se usar um raspador de língua, escovar a sua língua com uma escova dental tradicional (que não seja a mesma utilizada para escovar os dentes) ou ainda usar uma escova de língua especial.

  1. O raspador de língua é um dos métodos mais utilizados para realizar a limpeza da língua. Nos mercados e farmácias, é possível comprar raspadores feitos de plástico ou de metal. Seu uso é mais do que simples, basta posicionar a ponta do raspador no fundo da língua e puxar o objeto em um movimento delicado para a frente.
  2. Aos que escovam a língua, é muito comum que utilizem da própria escova de dentes para realizar tal limpeza. Porém, o problema por trás disso está no material, uma vez que em uma escova dental normal, as cerdas são projetadas para limpar as superfícies lisas dos dentes. Dessa forma, a língua que é uma superfície áspera e cheia de fendas e reentrâncias, não é adequada para tal material. As cerdas normais da escova podem não fazer uma limpeza completa.
  3. A terceira opção é uma escova dental com cerdas projetadas para limpar as reentrâncias da língua. Porém, muitas das bactérias que acabam se instalando na escova devido a escovação dos dentes, podem se transferir. O ideal mesmo é que, se caso for optar por uma escova, compre uma nova só para isso.

Uso Correto do Raspador de língua

Não existem muitas burocracias nesse momento, a limpeza da língua pode então ser feita antes ou depois de escovar os dentes, não há importância na ordem.

Apenas lembre-se sempre que a língua é sensível. Por isso, é fundamental ser cuidadoso e não pressionar o limpador com muita força. Preparamos algumas dicas gerais para te ajudar nessa limpeza:

  • Lave o limpador de língua antes e depois do uso. Assim, você remove as bactérias e os pedaços de comida que possam ter se acumulado;
  • Comece a limpeza a partir do fundo da sua língua e então venha para a ponta;
  • Raspe e limpe toda a superfície da língua, e não só o centro. Isso inclui as laterais;
  • Se você estiver usando uma escova de língua, movimente-a na mesma direção que você moveria o limpador de língua, ou seja, do fundo da língua para a ponta. Pode ser uma boa ideia repetir esse método algumas vezes para limpar a língua toda adequadamente;
  • Lave a escova de língua ou o raspador de língua após o uso para remover as bactérias e os restos de alimentos de áreas da língua que você tenha limpado;
  • Enxágue a boca depois de limpar a língua;

Por mais que pareça ser algo cansativo e que dá trabalho, lembre-se sempre da diferença que higienizar corretamente a língua faz.

Os limpadores de língua são baratos e oferecem uma melhora muito significativa e maior eficácia na sua higiene bucal, além de prevenir problemas tão desagradáveis quanto o mau hálito.

Maneiras de Raspar a Língua

De uma maneira mais geral, independente do material que você escolha, algumas dicas podem facilitar esse momento e prevenir que você se machuque. Confira:

  • É possível raspar com as cerdas da escova ou algumas escovas que vêm com um raspador na parte de trás das cerdas. O correto é realizar a escovação da parte de cima da língua, mais atrás até a ponta, repetindo assim o movimento em torno de 10 vezes;
  • Raspar com raspadores linguais é uma das melhores opções. Alguns deles acabam sendo muito confortáveis para o uso. Porém, por ser uma região sensível, algo a se levar em consideração e tentar evitar é provocar a sensação de enjoo ao escovar a região tocando o objeto muito ao fundo;
  • Raspar com raspadores linguais ultrassônicos que facilitam bastante a limpeza. Porém, de todos os itens já citados até agora, esses são um pouco mais caros.

O Que as Cores da Língua Podem Indicar?

cor da língua

Reparar na cor da língua é mais importante do que você pode imaginar. Assim como seu formato e sensibilidade, a cor da língua pode indicar doenças que estão afetando o corpo.

Mesmo que outros sintomas não apareçam e tornem possível realizar um diagnóstico, muitas vezes, é pela língua que os primeiros sinais de doenças se manifestam.

Ainda assim, tome cuidado! Por ser uma região que está em vários momentos em contato direto com alimentos, é normal que sua cor seja facilmente alterada. Vamos entender mais o que cada cor pode indicar?

Língua Muito Avermelhada

Papilas Gustativas

A língua é naturalmente vermelha. Porém, existem alguns casos em que sua cor pode ficar um vermelho mais forte do que o comum.

Normalmente, isso acontece quando há um aumento da temperatura corporal. Então, isso pode ser um sinal indicando algum tipo de inflamação ou infecção no corpo.

Quando isso ocorre, alguns outros sintomas também aparecem, indicando que de fato há algo de errado com a saúde. São eles:

  • Febre
  • Mal-estar geral
  • Dores musculares
  • Sensação constante de fadiga

Além disso, a vermelhidão da língua também pode ser sintoma de falta de vitamina B12 no corpo. Isso se dá principalmente pois esse composto é um dos responsáveis pela saúde das papilas gustativas.

Língua Branca

Assim como já explicamos anteriormente, o maior caso de quando apresenta uma placa esbranquiçada na língua, é um sinal claro de candidíase oral.

Novamente, isso acontece então quando se tem má higiene bucal ou quando o sistema imune está mais fraco do que o normal.

Já quando a língua está pálida, porém não totalmente branca, pode ser apenas um sinal de frio ou indicar uma anemia, por exemplo.

A falta de ferro tende a esbranquiçar as mucosas do corpo, então a língua também sofre com esse sintoma comum em pacientes anêmicos.

Caso a língua continue pálida por mais de uma semana e apareça também um cansaço excessivo, o ideal é procurar um profissional que realize um exame de sangue e avalie a possibilidade de estar com anemia.

Língua Amarela ou Marrom

Uma língua que esteja amarela ou amarronzada, nem sempre quer dizer que há algo grave acontecendo. Na maioria das vezes, é apenas um sinal de má higiene na região.

Ainda assim, existem pessoas que as papilas têm uma tendência a crescerem mais do que o comum. Então, em casos específicos assim, essas papilas costumam acumular células mortas da língua.

Essas células absorvem a coloração muito fácil, por isso, ao ingerir alimentos muito pigmentados, como café, por exemplo, essa coloração amarelada ou mesmo marrom, pode se manifestar.

Por não serem graves, o tratamento não precisa ser específico. O recomendado pelos profissionais é de apenas melhorar os métodos de higiene e limpeza boca, evitando que o quadro piore ainda mais.

Porém, não podemos deixar de citar os casos mais raros, onde a língua com uma coloração mais amarelada pode ser um caso de icterícia.

A icterícia é sinal de um problema no fígado ou na vesícula. Dessa forma, o tratamento deverá ser realizado todo pelo hepatologista, o profissional da área.

Língua Roxa

Em muitos dos casos, a língua roxa geralmente indica problemas relacionados a uma má circulação de sangue na língua.

Porém, não é fácil de acontecer. Normalmente, isso ocorre mais após algum trauma muito forte e que tenha afetado a região a tal ponto. Dito isso, alguns incômodos que costumam acompanhar a língua roxa são:

  • Dor forte na região;
  • Inchaço;
  • Dificuldade para falar ou comer;
  • Sensação de ardência ou mesmo formigamento.

Caso a cor da língua não melhore dentro de um período de uma semana, ou os sintomas venham a piorar, o indicado é ir ao pronto-socorro e passar com um médico que identifique o real problema.

Língua Preta

Por mais que seja algo incomum e nem mesmo conhecido para muitas pessoas, normalmente, os casos em que há a manifestação de língua preta, é quando ocorre uma sensação de crescimento de pelos na região.

Você deve estar se perguntando se isso é possível, certo? Na verdade, o que ocorre nesse caso é um aumento muito excessivo das papilas gustativas.

Quando elas acrescem, a chance de acumular cada vez mais fungos, bactérias e células mortas, aumenta. Nesse caso não há muito o que fazer além de manter uma boa higiene.

No entanto, em situações muito raras, esta alteração na língua para a cor preta também pode se manifestar a partir de outras situações, como:

  • Uso excessivo de cigarro;
  • Tratamentos para câncer com radiação;
  • Ingestão frequente de chá preto ou café;
  • Diminuição da produção de saliva;
  • Desidratação;
  • HIV.

Em resumo, não há segredos para prevenir a língua branca. Nada supera uma boa limpeza da boca. Mas, se estiver desconfiado de que possa ser algo preocupante, visite seu dentista. Melhor do que ninguém, ele saberá

Ramiro Murad Saad Neto

Ramiro Murad Saad Neto

Cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela UNIC. Gestor de clínicas odontológicas e franquias. Residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Facial no Sindicato dos Odontologistas de São Paulo (SOESP - SP). Habilitação em Harmonização Orofacial e integrante da equipe Bucomaxilofacial Dr. Carlos Eduardo Xavier na Clínica da Villa, em São Paulo. CRO - 118151

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.