Língua amarela: o que a cor da língua diz sobre sua saúde?

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Confira o que a língua amarela significa para a sua saúde bucal

Usamos a nossa língua na mastigação, fonética e até na respiração. Por isso, é importante prestar atenção a qualquer alteração nesse órgão. Por exemplo, quando você apresenta a língua inchada, provavelmente algo está errada com a saúde bucal. O mesmo é válido para os casos de língua amarela

A língua saudável tem uma cor rosa avermelhada. Assim, quando surge a língua amarela, algo na sua saúde está mudado. E o que ela representa?

Língua amarela é uma alteração na saúde do seu organismo. Ela pode estar ligada à má higienização bucal ou até icterícia.

Agora, é preciso saber que outras alterações no nosso organismo também podem deixar a língua com a coloração diferenciada. Mas vamos nos aprofundar nisso mais para frente.

Se você ficou interessado pelo tema, então fique ligado neste artigo! Isso porque vamos tirar todas as suas dúvidas e mostrar curiosidades sobre a língua amarela e outras cores.

Vamos começar?

  1. Causas da Língua Amarela
  2. Como o Diagnóstico e Tratamento da Língua Amarela é Realizado?
  3. Fatores de Risco da Língua Amarela
  4. Língua Amarela em Crianças
  5. Saúde e Cores da Língua
  6. Principais Problemas que Afetam a Língua
  7. Cuide da Sua Higiene Oral!

Causas da Língua Amarela


Antes de descobrirmos as causas da língua amarelada, vamos primeiro entender a importância da língua. A língua é um órgão que é formado por músculos.

Ela é revestida por uma mucosa e apresenta uma cor rosa avermelhada. Localizada dentro da boca e na faringe, as funções da língua são diversas e sua influência na estrutura da cavidade bucal é grande.

Como já dissemos, ela é revestida de mucosa. E é nesse revestimento que encontramos, por exemplo, as papilas gustativas, que são responsáveis pela identificação e por sentir sabores dos alimentos e o nosso paladar.

Aliás, a alta sensibilidade é um dos fatores mais curiosos desse órgão. Além disso, é na parte inferior da língua que é possível encontrarmos os ductos excretores das glândulas sublinguais.

É em toda esta estrutura que ocorre a produção da saliva, que auxilia na proteção e limpeza da cavidade bucal, além de ter um papel importante no processo digestivo.

Pronto, agora vamos conhecer as principais causas da língua amarela. Vamos começar!

Tabagismo

O tabagismo é uma toxicomania marcada pela dependência psicológica do consumo de tabaco. Ele é rico em nicotina, que é a substância viciante que interfere diretamente no funcionamento do nosso organismo.

Por ser agressivo para o nosso corpo, o tabagismo também influencia na nossa saúde bucal.

Os componentes químicos alteram a saúde da cavidade e permitem o acúmulo de microrganismos. Além disso, o tabagismo influencia na limpeza da boca.

Todo esse processo auxilia na manifestação da língua com coloração amarelada. Por isso, é importante tentar evitar fumar!

Má Higienização Bucal

Quando não cuidamos da limpeza da nossa boca, muitos microrganismos se acumulam na língua.

Além disso, sem o cuidado bucal muitas partículas mortas ficam paradas no órgão.

Isso resulta no amarelamento da língua. Além disso, alguns pacientes apresentam papilas gustativas mais desenvolvidas, o que intensifica o processo de desenvolvimento da coloração amarela.

Problemas no Fígado ou Vesícula

Os problemas no fígado ou na vesícula são as causas mais graves da língua amarelada. Isso porque eles indicam que o paciente está com icterícia.

Ela é uma alteração no organismo que deixa pigmentos amarelados na pele, mucosas e nos olhos.

Como o Diagnóstico e Tratamento da Língua Amarela é Realizado?

Língua amarelada é diagnosticada por meio de exames

Muitos alimentos e bebidas contém corante. Por isso, é comum depois de consumirmos um produto, observar a nossa língua mudar de cor.

Mas se as mudanças não estão relacionadas aos resíduos  alimentares, é importante fazer uma visita ao dentista.

Ele fará exames clínicos e pode exigir exames complementares, caso a sua língua permaneça amarelada por um período significativo. Vamos conhecer mais um pouco sobre os exames necessários para o diagnóstico.

Exame Clínico

A primeira etapa do diagnóstico é a realização do exame clínico. Os profissionais da odontologia dividem o exame em: anamnese e exame físico.

Na etapa da anamnese, o dentista fará perguntas sobre os sintomas que o paciente manifestou, além de analisar o histórico odontológico do paciente.

Algumas das perguntas que podem ser feitas durante o atendimento odontológico são:

  1. Há quanto tempo você notou a coloração da sua língua mudar?
  2. Você notou outros sintomas?
  3. Você fuma?
  4. Apresenta algum histórico de problemas no fígado ou na vesícula?

Na etapa do exame físico, o dentista analisará toda a região anatômica presente na cavidade bucal do paciente. Dessa forma, ele pode examinar e avaliar toda a área que apresenta coloração amarelada.

Para a avaliação da cavidade bucal, o profissional utiliza manobras de semiotécnica. Algumas das técnicas mais comuns realizadas durante o exame físico são:

  1. Inspeção: é com o auxílio dos espelhos de dentistas, por exemplo, que o profissional consegue ver detalhes dos elementos da boca a olho nu;
  2. Palpação: por meio do tato, o dentista analisa a textura, consistência e elasticidade dos elementos bucais;
  3. Percussão: a partir de pequenas e leves batidas com os dedos no interior da cavidade bucal que o profissional consegue identificar as vibrações que estão alteradas;
  4. Auscultação: o profissional segue a mesma linha da percussão, mas aqui tem a adição do uso de aparelhos odontológicos; e
  5. Olfação: por meio do olfato, o cirurgião-dentista consegue identificar os cheiros estranhos vindos da cavidade bucal.

Tratamento

A partir da confirmação do diagnóstico, o profissional consegue planejar o tratamento. Em casos de má higienização bucal, o profissional passará indicações e recomendações para o cuidado com a saúde bucal.

Além disso, o profissional pode indicar um remédio para língua amarela e até recomendações de remédios naturais para língua amarela.

Em casos de icterícia, o tratamento é feito de forma interdisciplinar junto com os profissionais da hepatologia.

Fatores de Risco da Língua Amarela

Tabagismo está entre fatores de risco da língua amarela

Os fatores de risco da língua com a cor amarela estão ligados às causas da alteração bucal. Dessa forma, os principais são:

  • Fumar;
  • Não cuidar da saúde bucal;
  • Pacientes com histórico de problemas no fígado ou vesícula;
  • Papilas gustativas desenvolvidas; e
  • Papilas gustativas inflamadas (a inflamação possibilita o acúmulo de microrganismos).

Língua Amarela em Crianças

Língua amarela em crianças é causada por má higiene bucal

A língua amarela em crianças pode ser identificada naquelas que não cuidam da higienização bucal. No entanto, a mancha amarelada pode ser confundida com a estomatite infantil.

O que acontece é que, tanto a língua amarela como a estomatite infantil, apresentam clinicamente áreas com pigmentos amarelados. Vamos conhecer um pouco mais da estomatite infantil!

Estomatite Infantil

Ela é uma infecção que compromete a mucosa oral do bebê ou da criança. Normalmente, ela é causada pela ação do vírus herpes simples do tipo 1.

Esse desenvolvimento pode estar associado ao hábito de encostar a mão ou objetos que estão sujos na boca. Além disso, está ligado com a baixa imunidade causada por doenças como a gripe.

Na maioria dos casos, esse tipo de estomatite afeta crianças de 1 a 6 anos de idade. No entanto, isso não significa que os bebês com menos de um ano estão imunes. Pelo contrário, eles integram o grupo mais vulnerável à infecção.

Quando falamos em saúde bucal, a principal característica clínica da estomatite na fase infantil é o desenvolvimento de aftas na boca, língua, gengiva e garganta.

Essas aftas se caracterizam por ter o centro amarelado ou acinzentado ao redor, com bastante vermelhidão na área do seu entorno.

Curiosidade: por terem características clínicas parecidas, a língua amarela e aftas, causadas pela estomatite infantil, podem ser confundidas.

Além disso, muitas vezes a língua amarela e dor de garganta são associadas por essa confusão entre as alterações.

As aftas são responsáveis por fortes dores e incômodos para os bebês e as crianças. Dessa forma eles podem encontrar dificuldades até mesmo na hora de ingerir o leite materno.

Outros possíveis sintomas que indicam a manifestação da estomatite são:

  • Mau hálito ou halitose;
  • Boca seca;
  • Febre alta de até 40ºC;
  • Amígdalas inchadas;
  • Excesso na produção de saliva; e
  • Redução do apetite e da sede.

Como forma de tratamento, é comum que o profissional responsável indique o uso de medicamentos analgésicos. Além disso, ele também pode recomendar outros medicamentos para acelerar a cicatrização das feridas.

Saúde e Cores da Língua

Cores da língua indicam como anda a saúde bucal

Como já vimos, a nossa língua diz muito sobre a nossa saúde. Assim, cada cor da língua representa uma alteração diferente. Para você entender mais, fizemos uma lista com as cores da língua que mais se manifestam nos pacientes.

Amarela

Como já vimos as causas da língua amarela, vamos fazer um pequeno resumo sobre elas. Então, na maioria dos casos, a língua amarelada apresenta um problema de higienização bucal.

Além disso, alguns pacientes apresentam papilas gustativas mais desenvolvidas. Vale lembrar que isso é normal e não apresenta risco para a saúde.

Mas algumas dessas papilas mais desenvolvidas têm o contato maior com partículas mortas da língua. Assim, as papilas acabam apresentando uma mancha amarela.

Em casos mais graves, o amarelo pode representar problemas no fígado ou na vesícula. Ou seja, o paciente pode estar com icterícia.

Branca

A língua branca representa, normalmente, o acúmulo da placa e líquen plano. E, isso significa que o paciente pode estar com candidíase oral.

Também, representa uma deficiência de ferro e de vitamina B7. Dessa forma, quando você percebe que a sua língua está pálida, isso pode ser um sinal de anemia.

Vermelha

É saudável que a sua língua tenha uma cor rosa avermelhada. Mas, quando o vermelho fica muito intenso, é bom ficar atento!

A cor avermelhada pode indicar infecções e inflamações no seu corpo. E, normalmente, além da língua vermelha, pode haver outros sintomas. Eles são:

  • Febre;
  • Dor muscular;
  • Tontura; e
  • Fadiga.

No entanto, o vermelho intenso também pode ser um indício da ausência de vitamina B12 no seu sistema. Essa vitamina é essencial para as papilas gustativas.

Roxa

Normalmente, a cor roxa representa um trauma sofrido na região da língua. Assim, a circulação de sangue na língua é alterada e cria o aspecto da língua roxa.

Preta

A língua preta, ou língua pilosa, é o resultado de um crescimento exagerado das papilas com acúmulo de bactérias. As papilas grandes se assemelham a pelos e a cor preta é efeito das bactérias.

Em casos muito raros, a cor preta pode indicar o tabagismo exagerado, desidratação e consumo frequente de cafés e chás.

Mas lembre-se: sempre consulte o seu cirurgião-dentista. Ele fará o diagnóstico e indicar os melhores tratamentos.

Principais Problemas que Afetam a Língua

conheça como os problemas afetam a região

Como todas as partes da boca, o órgão também tem problemas! Uma língua doente, no entanto, é fácil de ser identificada. O motivo é simples: quando ela está machucada ou adoecida, suas cores, texturas ou forma mudam.

É importante ressaltar que alguns distúrbios da língua sequer chegam a ser considerados doenças.

O motivo é que não possuem efeitos danosos ao corpo. Para entender mais sobre as principais alterações bucais que afetam a língua, fizemos uma lista. Confira!

Língua Queimada

A língua queimada é considerada uma consequência de hábitos inadequados. Normalmente, a língua tem um tom rosado e tem a superfície lisa.

No entanto, quando a queimamos, a língua fica com uma coloração mais avermelhada e pode até manifestar pequenas bolhas.

As queimaduras podem ser identificadas a partir do seu grau, existindo as de primeiro, segundo e terceiro grau. Os sintomas principais de queimação da língua são:

  • Dores;
  • Inchaço;
  • Vermelhidão;
  • Ardência;
  • Bolhas.
  • Lesão com coloração branca; e
  • Lesão com coloração preta.

Mas como é possível aliviar língua queimada? A resposta é simples: você deve beber bastante água. Isso porque o líquido ajuda com o equilíbrio do pH da boca.

Dessa forma, os níveis de acidez caem e a sensação de queimação na língua passa de forma mais veloz. Além disso, é bom ficar atento! Quando a região da língua estiver queimada ela estará muito sensível.

Com isso, você deve evitar o consumo de alguns alimentos. As comidas duras e picantes devem ser evitadas. Por isso, opte por uma refeição mais pastosa ou líquida.

Ainda, é preciso evitar consumir bebidas muito quentes, como cafés e chás, além de bebidas muito geladas. Temperaturas muito elevadas prolongam a cicatrização. Assim, a região atingida demora mais para se curar.

Língua Geográfica

A língua geográfica é uma alteração caracterizada pela formação de manchas vermelhas, com bordas brancas, na superfície superior do órgão.

Essas manchas, na verdade, representam os locais com ausência de papila gustativa. Essa alteração não é considerada uma doença e, na maioria dos casos, não é necessário nenhum tipo de tratamento.

Não há sintomas relacionados a ela, mas sua aparência é o suficiente para diagnóstico. Dessa forma, você vai perceber áreas vermelhas, na maior parte das vezes circulares, com bordas brancas e irregulares.

Essas áreas podem ficar mais sensíveis.

A alteração dificilmente dificultará a sua alimentação ou fala. Mas, em alguns casos mais raros, o paciente pode sentir dor após o consumo de alimentos ácidos ou condimentados.

Nesses casos, é melhor procurar tratamento. Os tratamentos mais recomendados são:

  • Analgésicos e anti-inflamatórios: eles ajudam no alívio da dor que pode surgir após a alimentação;
  • Enxaguante bucal e pomadas anestésicas: método prático e rápido de aliviar a dor;
  • Remédios corticoides: são recomendados apenas como último caso. Dessa forma, só são indicados quando os analgésicos não funcionam.

Língua Fissurada

A língua fissurada é caracterizada pela presença de sulcos e rachaduras no órgão, que medem entre 2 e 6 milímetros.

A alteração é marcada pela manifestação de lesões em relevo na área da língua, principalmente nas laterais ou na parte de trás.

Ela não é considerada uma patologia. Por isso, pode ser frequente em pessoas saudáveis, porém também pode estar relacionada a algumas doenças e síndromes.

As pessoas que estão mais propensas à ocorrência da língua fissurada são pessoas que apresentam:

  • Língua geográfica;
  • Síndrome de Down;
  • Psoríase; e
  • Outras síndromes como a de Sjögren ou a de Melkersson-Rosentha.

Como a língua rachada não é considerada uma patologia, não existe nenhum tratamento específico.

No entanto, nos casos em que as rachaduras são provocadas pela ingestão de substâncias ácidas ou pelo consumo de cigarros, uma mudança de hábitos deve solucionar o problema.

Curiosidade: pacientes com língua fissurada não apresentam problemas graves de identificação de sabores. Isso porque a papila não é afetada de forma séria.

Língua Presa

A língua presa ocorre quando a membrana, que fica embaixo do órgão, popularmente denominada “freio”, é menor que o normal.

Isso faz com que o paciente tenha uma limitação dos movimentos da língua, não deixando que ela se mova livremente.

O problema, na maioria dos casos, é manifestado desde cedo. Mas com o tempo as suas consequências passam a ser mais sérias e graves. Os principais sintomas da língua presa são:

  • Problemas na hora de sugar o leite materno;
  • Espaço entre os dentes inferiores;
  • Problemas na fala, principalmente com alguns fonemas específicos;
  • Bebê não consegue levantar a língua quando chora; e
  • Se a pessoa tentar colocar a língua para fora, a ponta dela fica repuxada para dentro, parecendo um formato de coração.

Cuide da Sua Higiene Oral!

cuida da higiene oral

Antes de ver como cuidar da higiene oral, vamos retomar informações importantes sobre a língua com revestimento amarelo.

  1. O que é a língua amarela?
    Ela representa uma alteração na saúde do nosso organismo.
  2. Quais são as causas?
    A língua amarela está relacionada à má higienização bucal, tabagismo e icterícia.
  3. Como é feito o diagnóstico?
    O diagnóstico é realizado com exames clínicos, que incluem a anamnese e o exame físico.
  4.  Qual a cor da língua quando ela está saudável?
    Uma língua saudável apresenta uma cor rosa avermelhada.

Pronto, vamos falar sobre a higienização! Como vimos, algumas colorações indicam problemas na hora de cuidar da saúde oral. Por isso, separamos algumas dicas para você seguir.

É importante escovar os dentes 30 minutos depois das refeições. Além disso, você deve realizar a escovação antes de ir dormir. Uma dica é fazer movimentos suaves e circulares com a escova em torno de todos os dentes.

Os profissionais recomendam o uso do fio dental pelo menos uma vez. Lembre-se: não é necessário passar o fio de forma bruta, mas é preciso fazer a limpeza toda a área ao redor dos dentes, bem como perto da gengiva.

Para completar a limpeza bucal diária, o seu dentista também pode passar algum enxaguante bucal. Na hora da alimentação é preciso ter uma dieta regulada. Dessa forma, consuma alimentos com bastante vitaminas e nutrientes.

Ainda, não esqueça de se manter hidratado sempre que puder. Importante: evite fumar e consumir bebidas alcoólicas.

Como Limpar a Língua?

Para limpar a língua, você pode usar alguns instrumentos muito eficazes. O raspador de língua, por exemplo, é uma ferramenta de higiene bucal.

Ele serve para retirar a crosta branca (saburra lingual) que se forma na língua quando não limpamos ela de forma adequada.

Curiosidade: a saburra lingual é a secreção branca ou amarela que fica localizada no dorso da língua, bem nas papilas gustativas. O uso do raspador de língua é realizado a partir das seguintes etapas:

  1. Utilize o raspador após a escovação. Dessa forma, ao passar o raspador após escovar os dentes, você garante que nenhuma sujeira fique acumulada na língua;
  2. Além disso, lembre-se de realizar movimentos como se você estivesse varrendo a língua. Mas lembre-se: o movimento deve ser realizado sempre de trás para frente;
  3. Ainda, você pode usar sprays específicos caso o seu dentista recomende. Isso porque esses sprays ajudam na hora da limpeza bucal. No entanto, eles devem estar acompanhados do raspador para garantirem a eficiência.

Além do raspador, os profissionais da área da odontologia também indicam outra ferramenta bastante semelhante: o limpador de língua.

O uso do limpador é realizado da mesma forma que o raspador de língua. A diferença dos dois instrumentos é que o limpador tem cerdas na ponta.

Por fim, marque consultas com o cirurgião-dentista de confiança de 6 em 6 meses para a manutenção da saúde bucal. Assim, você mantém a saúde bucal e evita a língua amarela ou qualquer outra coloração.

Ramiro Murad Saad Neto

Ramiro Murad Saad Neto

Cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela UNIC. Gestor de clínicas odontológicas e franquias. Residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Facial no Sindicato dos Odontologistas de São Paulo (SOESP - SP). Habilitação em Harmonização Orofacial e integrante da equipe Bucomaxilofacial Dr. Carlos Eduardo Xavier na Clínica da Villa, em São Paulo. CRO - 118151

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.