Espuma de creme dental: você sabe o que ela indica?

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Entenda o motivo dos cremes dentais produzirem tanta espuma

Você já reparou que sempre que escovamos os dentes, por mais que seja mínima, uma espuma é formada em nossa cavidade oral?

Trata-se de uma situação muito comum, não é mesmo? Mas a pergunta que fica é: será que quanto mais espuma eu fizer, melhor será o resultado? É sobre isso e muito mais que falaremos no decorrer deste artigo.

Espuma do creme dental é um fator normal durante a escovação. Ela é liberada durante o processo de higiene oral,  quando a pasta dental entra em contato com a água e a saliva do paciente.

O curioso é que muitos indivíduos acreditam com toda a firmeza que quanto mais espuma do creme dental existir, maior será a limpeza dos dentes. Mas será que isso é realmente verdade? Vamos descobrir!

A espuma é realmente necessária?

A resposta para esta pergunta é “não”. A espuma pode trazer aquela sensação de limpeza, entretanto não indica que a higiene bucal está se desenvolvendo de maneira eficiente.

O que realmente interessa é como o paciente realiza a escovação e utiliza o fio dental. Especialistas ainda apontam que essa falsa sensação de limpeza pode inclusive prejudicar o processo higienização dental.

Segundo muitos deles, uma grande quantidade da espuma pode obrigar o paciente a cuspir o excesso de creme dental com antecedência, atrapalhando o procedimento de limpeza dentária.

Além disso, muitos indicam que a grande quantidade de espuma é decorrente do exagero no uso do creme dental.

A prática pode trazer uma série de complicações ao usuário, principalmente quando falamos de pastas de dente com flúor, que podem desencadear um processo de fluorose.

De onde vem a espuma?

Para entender como a espuma se forma, é interessante que você saiba como a pasta de dente é composta. Entre os principais componentes dessa substância, podemos citar o flúor, bicarbonato de sódio e hidróxido de magnésio.

O flúor é responsável por fortalecer o esmalte dos dentes, enquanto o bicarbonato e o hidróxido tem como principal finalidade a diminuição da acidez bucal.

Até aí tudo bem, mas o que gera a espuma? A verdade é que a grande maioria dos produtos relacionados à higiene pessoal disponíveis no mercado contém SLS (Sodium Lauryl Sulfate).

Trata-se de um surfactante, que é uma espécie de detergente. Este produto é utilizado para promover a formação de espuma e proporcionar um efeito de frescor residual.

Porém, de certa maneira, ele “engana” o usuário. O elemento pode irritar as mucosas orais, causar a formação de aftas e outros problemas bastante chatos em nossa boca.

Outros componentes do creme dental

Além dos ingredientes já citados, é interessante que você conheça um pouco mais sobre a composição do creme de dentes. Assim, elaboramos uma listinha para que você possa acompanhar e entender:

Substâncias naturais

Uma série de ervas e plantas naturais podem ser utilizadas para combater os microrganismos presentes diariamente em nossa boca.

Elas ainda melhoram a imunidade dessa região de nosso corpo. E como está na moda utilizar produtos naturais, pastas com estes componentes acabam ficando em evidência no mercado.

Um exemplo bastante comum é a equinácea, uma planta da família das herbáceas que possui forte propriedade antibacteriana.

Substância umectante

Trata-se do “ingrediente” responsável por evitar que o creme dental seque dentro ou fora do tubo, ao entrar em contato com o ar.

Além disso, a substância umectante auxilia no tratamento de pessoas que apresentem boca seca por alguma disfunção na produção de saliva.

Substâncias flavorizantes, edulcorantes

São o sabor e o docinho da pasta de dente, respectivamente. Enquanto existem variados tipos de sabores, ultimamente, açúcar vegetal e xilitol tem sido bastante utilizados para dar toque adocicado no produto.

Solventes

Obviamente, o solvente não poderia faltar. E não poderia ser diferente. Nesse tipo de produto é utilizada a água, o nosso solvente universal.

Esses e outros componentes integram a maioria das pastas dentais. Entretanto, é sempre bom lembrar que o ideal é que você converse com o seu dentista para que ele possa te indicar o creme mais adequado para sua saúde bucal.

O importante é escovar os dentes de maneira correta

Apesar de existirem diversos tipos de creme dental, o que realmente faz diferença é a maneira como a pessoa realiza a escovação.

Portanto, não adianta que você compre a pasta mais moderna e cara do mercado se a higiene bucal não for realizada de maneira correta.

Além disso, separamos algumas outras dicas que você deve seguir para deixar o seu sorriso impecável. Acompanhe:

  • Não escove os dentes com uma frequência exagerada. Isso pode desgastá-los, fazendo com que fiquem mais fracos;
  • Não utilize escovas velhas e desgastadas ou com cerdas muito duras;
  • Não aplique forças desproporcionais durante o ato da escovação;
  • Não escove os dentes imediatamente após as refeições. O ideal é esperar, no mínimo 30 minutos. É o tempo necessário para que a saliva possa alterar o Ph dos alimentos e bebidas ingeridos durante a refeição.

Como deve ser a escovação?

Agora está na hora de você entender qual é a maneira correta de escovar os dentes e deixar o seu sorriso brilhante e bonito. Para isso, elaboramos um passo a passo. Acompanhe:

  1. Comece escovando as superfícies voltadas para a bochecha dos dentes superiores e, depois, dos inferiores;
  2. Siga fazendo a escovação das superfícies internas dos dentes superiores e inferiores;
  3. Escove as superfícies de mastigação;
  4. Faça movimentos circulares ou verticais, da gengiva para fora. Repita o movimento por cerca de 10 vezes, a cada 2 dentes; e
  5. Escove a língua fazendo movimentos para trás e para a frente.

Além disso é fundamental que você utilize o fio dental. Especialistas da área apontam que ele possui importância similar a da escovação.

Após o processo, utilize um enxaguante bucal para finalizar é uma boa prática. Esse hábito elimina o mau hálito e também ajuda a manter a saúde bucal.

A pasta deve ter flúor na sua composição, em quantidade entre 1000 e 1500 ppm. Você pode verificar essa informação no rótulo da embalagem e procurar pelo nome fluoreto de sódio.

O ideal é usar cerca de 1 cm de pasta para adultos, e no caso das crianças, uma quantidade que corresponda ao tamanho de um feijão ou ervilha.

Com essa quantidade é possível fazer bastante espuma e, principalmente, higienizar corretamente a sua cavidade oral e deixá-la o mais saudável possível.

Valdir de Oliveira

Valdir de Oliveira

Cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela Universidade de Santo Amaro (UNISA). Pós-graduado em Ortodontia e Ortopedia dos Maxilares pela Sboom. Com especialização e mestrado em Implantodontia, habilitação em Harmonização Orofacial e Anatomia da Face. Professor nas áreas de Cirurgia Bucomaxilo Facial e Harmonização Orofacial. Voluntário há mais de 20 anos na Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais - ADRA Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.