10 problemas bucais mais comuns e seus tratamentos

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

As principais doenças da boca são fáceis de serem identificadas e possuem tratamento

Má higiene e falta de cuidado com a escovação dos dentes podem causar diversos problemas bucais. Você sabe quais são esses problemas e o que fazer quando notar qualquer alteração no seu sorriso?

Alguns problemas bucais são mais comuns que outros, como a cárie. Mas isso não significa que doenças mais graves não são podem surgir, caso a sua saúde bucal seja negligenciada.

Problemas bucais são doenças que surgem na cavidade oral, em consequência, muitas vezes, da falta de higiene com os dentes e com a boca. Para evitá-los, a melhor forma e se prevenir e fazer visitas regulares ao dentista.

Conheça os 10 problemas bucais mais comuns:

1- Sensibilidade nos dentes

O distúrbio atinge mais de 30% dos brasileiros, segundo pesquisa realizada pela agência Katar. Em determinadas faixas etárias e de renda, o número pode chegar a casa dos 70%.

Por isso, é o problema que mais compromete a saúde dos dentes dos brasileiros.

Outro fator importante é que dentes sensíveis e cárie não são iguais, apesar de ambos causarem dor. A cárie é causada por bactérias, enquanto a sensibilidade nos dentes é causada por outros fatores.

2- Cárie

A cárie é o problema bucal mais recorrente. Qualquer desequilíbrio ou descuido já aumentam suas chances de ter cárie. Ela é formada por bactérias e atinge principalmente dentes frágeis.

Por isso, a maior causa é a má higienização. Existem diversos tipos de cáries, sendo eles:

  • Cárie comum
  • Cárie oculta
  • Cárie Incipiente
  • Cárie infantil

3- Gengivite

A gengiva não costuma ser o foco das nossas preocupações – mas deveria. A gengivite é uma doença bacteriana, que cria seu caminho pela má higienização.

Se não tratada, a gengivite evolui para outras doenças odontológicas, como a periodontite. Em casos extremos, ela pode ser o fator que leva a perda óssea. Os principais sintomas são:

  • Gengiva inchada;
  • Vermelhidão intensa das gengivas;
  • Sangramento ao escovar os dentes ou passar o fio dental;
  • Nos casos mais graves pode haver sangramento espontâneo da gengiva;
  • Dor e sangramento da gengiva ao mastigar;
  • Dentes que parecem mais longos do que realmente são porque a gengiva fica retraída;
  • Mau hálito e gosto ruim na boca.

4- Halitose (mau hálito)

O mau hálito é um incômodo para qualquer pessoa. No entanto, nossa preocupação geralmente é com o desconforto que ele causa, e não sua origem.

Halitose pode indicar uma série de problemas dentários mais graves. Por essa razão, é preciso estar atento e buscar um dentista ao primeiro sinal de alteração.

Algumas das doenças relacionadas ao mau hálito:

  • Doenças na gengiva;
  • Cárie;
  • Saburra lingual (como a língua branca);
  • Hipoglicemia;
  • Infecção de garganta;
  • Doenças nos rins;
  • Doenças no fígado;
  • Feridas cirúrgicas na boca;
  • Constipação intestinal;
  • Alimentos com odor forte;
  • Tabagismo;
  • Câncer na boca;
  • Diminuição do fluxo da saliva.

5- Retração gengival

Você olhou no espelho de manhã e notou que seu dente (ou dentes) parecem maiores? A região do dente próxima à gengiva está amarelada?

Isso são apenas alguns sinais de retração gengival! E ela é mais comum do que muitos imaginam.

A retração pode causar problemas como: enfraquecimento do dente e abertura para bactérias. Ou seja, ela é a porta de entrada para doenças como a gengivite e a cárie.

Os principais sintomas são:

  • Dentes sensíveis;
  • Dores na gengiva;
  • Sangramento da gengiva durante escovação ou ao passar fio dental;
  • A gengiva pode ficar mais vermelha e sensível;
  • Mau hálito;
  • Perda dos dentes (em casos mais graves).

6- Bruxismo

O bruxismo é o ato inconsciente de apertar ou ranger os dentes constantemente de forma rítmica.

Esse hábito parafuncional pode ocorrer tanto durante o dia quanto durante a noite, quando é chamado de bruxismo noturno e, geralmente, possui consequências mais graves.

O bruxismo pode acontecer em crianças e adultos. Essa doença bucal afeta mais do que apenas os dentes e pode causar dores de cabeça, insônia e até depressão.

7- Tártaro

O tártaro é um dos problemas bucais mais perigosos, pois também serve como “porta de entrada” para patologias mais graves. Em alguns casos, ela pode levar a perda dos dentes.

Existem dois tipos de ocorrência do tártaro:

  • O tártaro supragengival é localizado acima da borda da gengiva e não apresenta dificuldades para ser identificado. Possui coloração amarelada, esbranquiçada ou em tons mais escuros;
  • O tártaro subgengival é localizado abaixo da borda da gengiva e não pode ser identificado em um exame visual. Possui coloração mais próxima aos tons de verde e preto.

8- Feridas bucais

As feridas são problemas que afetam a fala, a alimentação e podem ser o início de uma série de problemas bucais. A lesão bucal mais conhecida é a afta.

diversos tipos de feridas, alguns tem cura e outros não. Um exemplo de doença bucal sem cura é a herpes labial, que pode ser transmitida facilmente.

9- Má oclusão

O dentes desalinhados podem ser ocasionados por um fator genético. Sendo assim, a principal causa da má oclusão é transmitida pelos genes.

Uma deficiência no tamanho da mandíbula pode fazer com que os dentes não cresçam de maneira correta. Além disso, o hábito de chupar o dedo ou até mesmo chupeta durante a infância interfere no posicionamento dos dentes.

Alguns sintomas da má oclusão:

  • Maior desgaste dos dentes;
  • Dores de cabeça;
  • Dores no pescoço;
  • Dores no maxilar e na mandíbula;
  • Dificuldades de respiração;
  • Alteração na aparência facial;
  • Dificuldades de fala;
  • Limitação da abertura bucal;
  • Aumento no risco de doenças orais, como a cárie;
  • Má postura;
  • Perda precoce de dentes definitivos;
  • Problemas na coluna.

10- Dentes Amarelados

O amarelamento dos dentes é o único problema que não é considerado uma alteração grave. No entanto, os dentes amarelados podem afetar nossa autoestima e, por isso, ganharam sua posição na lista de problemas bucais.

Agora que você já conhece quais são os principais problemas bucais, é hora de se prevenir. Não deixe de consultar seu dentista de seis em seis meses!

Juliana Peres

Juliana Peres

Graduada em Odontologia pela Universidade Cidade de São Paulo. Pós-graduada em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial pelo programa de residência profissional do Complexo Hospitalar Padre Bento de Guarulhos. Conhecimento na área de cirurgia oral menor e maior. Residente em cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial no Complexo Hospitalar Padre Bento durante 3 anos e responsável pelo atendimento de pacientes na área de clínico geral, cirurgias orais e harmonização orofacial em diferentes clínicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.