Conheça a aplicação da Manobra de Heimlich na odontologia

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Como um profissional da saúde, o cirurgião-dentista deve estar preparado para reagir a casos de emergência dentro do consultório odontológico. O engasgo, por exemplo, pode ser uma situação delicada, já que pode causar asfixiamento. Assim, conhecer manobras de primeiros socorros, como a Manobra de Heimlich, pode ser essencial para esse profissional.

De acordo com um estudo realizado pela Universidade Federal de Goiás, entre os anos de 2006 e 2015, foram registradas dezessete mortes dentro de consultórios odontológicos, sendo algumas das causas a hipertensão, a hemorragia e a alergia. Dados como esse comprovam e reforçam a necessidade do profissional da odontologia conhecer manobras de primeiros socorros como a Manobra de Heimlich.

Importante em primeiros socorros, a Manobra de Heimlich é um método de desobstrução das vias aéreas por razão de engasgo. Esse método induz uma tosse artificial, por meio de pressão realizada com as mãos sobre o diafragma, capaz de expelir o objeto da traqueia do indivíduo.

Conhecida como o melhor método pré-hospitalar para essa função, a Manobra de Heimlich foi descrita pelo médico Henry Heimlich em 1974. Essa manobra pode ser realizada pela própria pessoa engasgada ou por um terceiro, podendo ser decisiva a favor da vida de um indivíduo.

Engasgo no consultório odontológico

O engasgo provocado pela obstrução das vias aéreas por corpo estranho ou OVACE é considerado uma emergência médica. Quando a própria tosse não é capaz de expulsar esse elemento, podem ocorrer complicações, como a asfixia que, por sua vez, pode levar à semi-inconsciência, inconsciência e até a morte.

O engasgo no consultório odontológico pode ser considerado muito comum. Estudos da West Virginia, nos Estados Unidos, mostram que o engasgo e a ansiedade podem ter uma ligação muito forte. A ansiedade, por sua vez, pode ser provocada quando o paciente possui algum tipo de medo.

Esse medo está relacionado, por exemplo, a tratamentos odontológicos, como cirurgias, extração dental e fobia de dentistas.

Segundo o estudo, levando em consideração um total de 487 pacientes, 50% afirmaram ter engasgado ao menos uma vez durante a consulta odontológica e cerca de 7,8% afirmaram que sempre ou praticamente sempre engasgam durante a consulta.

Além do medo, outras causas podem levar ao engasgo durante a consulta odontológica, como a utilização do sugador de saliva ou até mesmo por causa da própria saliva, quando o equipamento não é utilizado.

Entretanto, o paciente pode sofrer um engasgo, mesmo que esse não tenha nenhuma relação com o contexto da consulta odontológica, mas ocorra dentro do consultório.

Outras causas que podem levar ao engasgo incluem:

Desta forma, o profissional da odontologia deve se atentar e se inteirar a respeito de manobras de primeiros socorros, pois, assim, será capaz de agir em casos de emergência e evitá-los.

Confira agora como realizar a Manobra de Heimlich para desobstrução das vias aéreas:

Como realizar a Manobra de Heimlich

Existem maneiras diferentes de aplicar a Manobra de Heimlich em um indivíduo. As formas variam de acordo com fatores como idade e condição da pessoa engasgada. A seguir, detalharemos como utilizar essa manobra de acordo com cada caso.

Primeiramente, antes de realizar a Manobra de Heimlich, se o dentista detectar que o paciente não consegue respirar corretamente, deve pedir para que o paciente tussa com bastante força. Em seguida, deve efetuar cinco pancadas secas com a base de uma mão nas costas do paciente.

Caso essa manobra de primeiros socorros não ofereça solução ao quadro do paciente, o dentista deve se preparar para aplicar a Manobra de Heimlich.

Paciente em pé

Se o paciente estiver acordado e em pé, a Manobra de Heimlich deve ser aplicada da seguinte maneira:

  1. Ficar por trás do paciente;
  2. Colocar uma de suas pernas entre as pernas do paciente com o intuito de servir de suporte caso ele venha a desmaiar;
  3. Envolver os braços em volta da cintura do paciente;
  4. Fechar a mão dominante em forma de punho usando o lado onde está localizado o polegar contra o paciente;
  5. O punho deve ser colocado contra o abdômen, entre a cicatriz umbilical e o apêndice xifóide;
  6. Utilizando a outra mão, o dentista deve envolver a mão fechada, realizando pressão sobre o abdômen do paciente;
  7. O movimento de pressão efetuado sobre o abdômen deve ser realizado de forma a rápida, empurrando para cima e para dentro. Esse movimento comprimirá a parte superior do abdômen com a base do pulmão, expulsando, assim, o ar e movimento o objeto estranho;
  8. A manobra deve ser realizada por pelo menos cinco vezes, mantendo uma pressão constante e firme, de modo que consiga movimentar o objeto estranho.

Contudo, se a região a ser pressionada for de difícil acesso, como em casos de gestantes e obesos, pode-se realizar a manobra sobre o tórax como alternativa.

Em caso do paciente engasgado ser uma criança, o dentista deve se posicionar ajoelhado, no nível dos pés da criança, para então prosseguir com os passos.

Alguns casos mais complicados podem levar o paciente ao desmaio antes mesmo de ocorrer a desobstrução. Se isso ocorrer, o movimento deve ser interrompido e a manobra deve ser adaptada para a pessoa desmaiada.

Paciente deitado ou desacordado

Se o paciente chegar a desmaiar ou engasgar quando estiver deitado, a Manobra de Heimlich é aplica de um modo diferente. Veja a seguir:

  1. Dispor o paciente em decúbito dorsal, ou seja, com as costas virada para o chão;
  2. Instalar-se ajoelhado por cima da coxa do paciente ou posicionar-se lateralmente a ela;
  3. Pôr a segunda mão por sobre a primeira;
  4. Realizar a compressão abdominal;
  5. Verificar se o objeto estranho foi expelido

Caso não haja resposta do paciente, a Manobra de Heimlich deve ser imediatamente abandonada e a ajuda médica especializada deve ser prontamente chamada, começando em seguida a massagem cardíaca de suporte básico de vida.

A pressão da massagem cardíaca pode ser também uma maneira de levar à saída do objeto estranho causador da obstrução, ao passo que mantém a circulação do sangue no corpo.

A Manobra de Heimlich pode ser um procedimento decisivo na vida de um paciente em um quadro de emergência. Portanto, saber essa e outras manobras de primeiro socorros é essencial ao profissional da odontologia.

Ramiro Murad Saad Neto

Ramiro Murad Saad Neto

Cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela UNIC. Gestor de clínicas odontológicas e franquias. Residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Facial no Sindicato dos Odontologistas de São Paulo (SOESP - SP). Habilitação em Harmonização Orofacial e integrante da equipe Bucomaxilofacial Dr. Carlos Eduardo Xavier na Clínica da Villa, em São Paulo. CRO - 118151

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.