Apneia pode causar prejuízos para a saúde bucal

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Confira as causas e quais os melhores tratamentos para a apneia

Na hora de dormir, nós queremos apenas um descanso agradável. No entanto, algumas situações nos impedem de passar a noite tranquilamente. Um dessas situações é quando a apneia se manifesta.

Uma pessoa pode passar a vida dela inteira sofrendo com a apneia. Além disso, esse distúrbio pode aparecer em qualquer idade. Por isso, é importante ficar atento aos sintomas. Mas, afinal, o que é essa tal de apneia?

A apneia é um distúrbio do sono grave. Ele faz a pessoa parar de respirar, durante alguns segundos, em diversos períodos à noite. A apneia do sono, como também é chamada, é dividida em: apneia obstrutiva do sono e apneia do sono central.

Tipos de apneia

Como vimos, o distúrbio do sono pode ser categorizada como:

      • Obstrutiva do sono: é a forma mais comum do distúrbio. Ocorre com o relaxamentos dos músculos da garganta durante uma noite de sono. Com isso, as vias respiratórias se fecham e o paciente não consegue ter uma respiração normal. Com a falta de oxigênio no sangue, o seu cérebro manda sinais para o seu corpo. Assim, sem estar respirando, você acorda de forma abrupta. Isso permite que o seu sistema volte ao normal. No entanto, esse processo acontece durante toda a noite em intervalos específicos.
      • Sono central: é uma forma mais grave de distúrbio de sono. Ocorre quando o nosso cérebro não é capaz de transmitir sinais para os músculos da respiração.

Nos dois casos, o paciente não consegue dormir de forma confortável e o seu sono é interrompido diversas vezes durante a noite.

É normal que durante o sono, o paciente pode produzir o ronco, que é um ruído causado pela obstrução das vias respiratórias. Ela dificulta a passagem de ar e promove vibrações que originam o ronco enquanto dormimos.

Quais são os sintomas?

Alguns dos sintomas que se manifestam são:

  • Sonolência;
  • Ronco;
  • Interrupções bruscas durante o sono;
  • Boca seca (xerostomia);
  • Dor de cabeça;
  • Insônia;
  • Problemas de foco;
  • Irritação; e
  • Perdas recentes de memória.

Quais são as causas da apneia

Algumas das causas que podem causar o distúrbio do sono são:

  • Obstrução nasal;
  • Deformações na face, como retração do queixo;
  • Doenças pulmonares;
  • Arritmia cardíaca; e
  • Problemas neurológicas.

Fique atento com o fatores de risco: obesidade, histórico familiar, idade avançada, álcool e uso de medicamentos.

Diagnóstico

É importante que o profissional faça um diagnóstico certeiro.

O diagnóstico pode ser interpretado por um cirurgião-dentista. Além dele, otorrinolaginringologistas, médicos do sono e neurologistas são os especialistas indicados para pedir um exame.

O exame necessário é uma polissonografia. Ele identifica distúrbios do sono, inclusive se o paciente sofre com os roncos.

A partir dos resultados encontrados no procedimento, o profissional de confiança interpreta a polissonografia. Assim, ele conversa com o paciente para tentarem entender a causa do problema. É só assim que o tratamento mais eficaz é indicado.

Riscos da apneia para a saúde bucal

Além do distúrbio já ser grave, ele ainda pode trazer prejuízos para a nossa saúde oral. Alguns deles são:

  • Doenças periodontais: elas têm três estágios- gengivite, periodontite e periodontite avançada. Representam alterações negativas na gengiva e nos ossos periodontais. São causadas pela falta de salivação.
  • Mordida cruzada unilateral: é quando a mandíbula se desloca de forma incorreta. Ou seja, ela de desloca para a direita ou para a esquerda, e não para o centro. Isso causa o desalinhamento entre os dentes da arcada superior com os dentes da arcada inferior. Assim, a mordida é afetada;
  • Mordida cruzada bilateral: funciona da mesma maneira que a unilateral. No entanto, em vez da arcadas ficarem desalinhadas de apenas um lado, elas ficam nos dois;
  • Dentes tortos: causados pela falta de espaçamento entre os dentes. Isso favorece o desenvolvimento incorreto da arcada dentária.;
  • Ressecamento gengival: falta de saliva por causa do ambiente bucal seco; e
  • Inflamações: causadas pelas bactérias que entram na boca. Podem provocar feridas ou doenças mais graves.

Por isso, é importante que a apneia e saúde bucal sejam tratadas com cuidado e atenção pelos profissionais da área.

Tratamentos

O paciente pode precisar do apoio de um ortodontista. Esse profissional irá criar placas para promover o avanço mandibular. Elas são usadas durante a noite. As placas reposicionam a língua e deixa o espaço de atuação da faringe mais livre.

Ainda dentro da área de odontologia, em casos mais graves, é indicado a cirurgia de correção das deformidades ósseas da região buco-maxilo-facial.

Consulte um profissional para conseguir o melhor tratamento para a apneia.

Juliana Peres

Juliana Peres

Graduada em Odontologia pela Universidade Cidade de São Paulo. Pós-graduada em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial pelo programa de residência profissional do Complexo Hospitalar Padre Bento de Guarulhos. Conhecimento na área de cirurgia oral menor e maior. Residente em cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial no Complexo Hospitalar Padre Bento durante 3 anos e responsável pelo atendimento de pacientes na área de clínico geral, cirurgias orais e harmonização orofacial em diferentes clínicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.