Fita dental ou fio dental: você sabe a diferença?

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

A fim de obter um sorriso perfeito, muitas pessoas optam por realizar um clareamento dental. No entanto, você sabia que o uso da fita dental pode evitar que se formem as manchas nos dentes que causam o incômodo estético?

Mesmo servindo para o mesmo fim, o de limpar os dentes, a fita dental possui diferenças quando comparado com o fio dental. E para explicar melhor sobre este assunto, elaboramos este artigo!

A fita dental é um item utilizado na higienização da boca que permite remover a placa bacteriana e resíduos alimentares que ficam presos na gengiva e entre os dentes.

Nós já conversamos diversas vezes sobre a importância de manter os bons hábitos de higiene bucal e todas as vantagens que isso oferece para o paciente.

Todavia, para alcançar isso, é necessário não apenas que a pessoa escove os dentes pelo menos três vezes ao dia como também que seja feito o uso do fio dental ou da fita.

Afinal, dessa maneira é possível limpar locais que são mais difíceis e que, normalmente, nós não conseguimos higienizar quando escovamos os dentes.

Sendo assim, se você deseja entender melhor qual é a diferença entre ambos os tipos de produtos que podemos passar entre os dentes, e conhecer outros, te convidamos a acompanhar este artigo.

Por meio dele iremos elencar todos esses pontos para entendermos os benefícios que este hábito oferece para a saúde.

Além disso, também traremos um passo a passo de como fazer um bom uso desta ferramenta para manter o seu sorriso perfeito! Vamos lá?

Qual a diferença entre fita e fio dental?

A principal diferença entre ambos é justamente com relação ao formato. Enquanto o fio possui um aspecto mais arredondado, a fita é mais retangular.

De toda forma, o fio dental é fino, e por isso é mais recomendado para o uso em pacientes que possuem pouco espaço na arcada dentária, seja por dentes apinhados ou outros problemas.

Já a fita, por sua vez, é mais roliça e larga, facilitando então a limpeza de quem possui espaços maiores entre os dentes.

Por isso, é comum que, ao ser colocado em regiões mais estreitas, este venha a desfiar, não realizando a limpeza local e ainda deixando alguns vestígios de fios presos no meio dos dentes.

Contudo, para as pessoas que possuem preferência pela fita porém possuem espaços mais apertados na arcada dentária, existe uma boa notícia!

É possível transformar este equipamento em um fio de uma maneira bem simples: torcendo cada extremidade da fita em lados opostos, fazendo com que ela possua um formato arredondado e se moldando como um fio.

Por outro lado, é possível encontrar para comprar uma fita dental com cera, que funciona da mesma forma que a fita comum, mas que, devido a cera, permite que a passagem entre os dentes seja mais suave.

Sendo assim, o aconselhado é que este tipo do produto seja o de maior preferência para que o processo seja menos agressivo para os dentes e gengivas.

Qual é mais eficaz? A fita ou o fio dental?

No que diz respeito à eficiência de ambos, é possível entender que eles são semelhantes.

Afinal, por meio dos dois é possível realizar uma boa higiene bucal uma vez que tanto a fita quanto o fio podem alcançar o sulco gengival e a região interdental, retirando resquícios alimentares e removendo a placa bacteriana.

Contudo, no que diz respeito a qual deve ser utilizado por cada paciente, é válido pontuar que isso gira em torno de dois pontos diferentes: o conforto do paciente e qual é melhor para cada situação.

De tal forma, é possível experimentar ambos para analisar qual é melhor conforme o gosto do paciente ou então pedir pela indicação do dentista.

Afinal, o profissional é a pessoa mais indicada para orientar qual forma é a melhor dependendo de qual é a condição bucal apresentada pela pessoa.

Agora, independentemente de qual for o equipamento escolhido, é necessário fazer o seu uso sem machucar a gengiva.

E, para isso, elaboramos neste artigo um passo a passo, que poderá ser visto mais para frente, de como utilizar estes equipamentos da maneira correta.

Por outro lado, ao falarmos sobre o preço da fita dental e do fio, é válido entender que isso irá variar de acordo com o local onde o paciente for comprar.

No entanto, para ambos a faixa está entre R$7 e R$10. Por isso, o mais recomendado é não apenas procurar pelo local mais em conta como escolher o produto que de maior agrado.

Qual devo usar: fita ou fio dental?

Qual devo usar: fita ou fio dental?

Após entendermos qual é a diferença entre ambos os instrumentos que são de extrema importância para evitar a formação de cárie dentária, a dúvida que fica é sobre quando utilizar cada um deles.

Mas para entender isso, é necessário lembrar que quando falamos da eficiência de ambos, eles são parecidos.

O que muda no entanto, é justamente quando o paciente irá se beneficiar de fato de um ou quando de outro.

De tal forma, é possível entender que o fio dental, por ser mais fino, é mais recomendado para pessoas que possuem menos espaços entre os dentes, seja por condições naturais ou problemas como o apinhamento dentário.

E, por outro lado, a fita acaba simplificando o processo quando o paciente tem um espaço interdental maior.

Contudo, o mais recomendado é que seja feito o teste nos dentes para que a pessoa descubra qual é mais benéfico ou agrada mais.

Porém, lembre-se de não seguir o que amigos ou familiares acham. Descubra qual você gosta mais de usar, tendo em vista que não deve ser sentida nenhuma dor na gengiva ao passar o fio ou fita nos dentes.

Portanto, não deixe de passar este item tão importante para a saúde bucal, afinal, através dele é retirado principalmente o resíduo de alimentos que ficam entre os dentes e na gengiva.

Além disso, o excesso de placa bacteriana também é removido, evitando que o paciente possua problemas como tártaro.

Sendo assim, é possível entender que ambos os itens atuam de maneira similar na prevenção na odontologia, o que traz, consequentemente, diversos benefícios para a saúde bucal.

Agora, se você ficar com dúvida sobre qual dos dois deve ser utilizado, não hesite em perguntar para o dentista.

Ele, após olhar o formato dos seus dentes e realizar um teste de ambos, poderá identificar e dizer qual é o melhor para o seu caso!

Se eu usar a fita dental, posso deixar de escovar os dentes?

Apesar de oferecer limpeza para os dentes, não é aconselhado que a escovação seja substituída pelo fio dental.

Por isso, não deixe de escovar os dentes corretamente e tomar todas as medidas recomendadas por dentistas para manter uma boa saúde bucal.

Afinal, o uso da fita ou do fio dental apenas complementam a limpeza intraoral, alcançando e limpando locais onde a escova não foi capaz de chegar.

Por isso, é de grande necessidade realizar a escovação pelo menos três vezes ao dia e fazer o uso de enxaguante bucal e do fio dental, ao menos uma vez.

Contudo, não existe uma afirmação sobre fazer uso da fita ou fio dental antes ou depois de limpar os dentes.

Existem pessoas que preferem utilizar antes de escovar e pessoas que optam por passá-lo depois para remover os restos alimentares que a escova não conseguiu retirar.

O importante, no entanto, não é quando se faz o uso, e sim utilizar de fato este equipamento tão importante para a saúde bucal.

Agora, caso fiquem eventuais dúvidas sobre isso, o aconselhado é consultar o dentista e seguir todas as recomendações dadas pelo profissional.

Contudo, é possível que o dentista indique que seja feito o uso da fita dental encerada justamente com o intuito de diminuir os possíveis danos que a gengiva pode sofrer.

Afinal, este tipo de produto desliza de maneira mais suave entre os dentes, permitindo que a limpeza interdental seja feita da melhor maneira possível e sem irritar ou machucar alguma estrutura.

Por isso, caso essa seja a recomendação, não deixe de segui-la e, caso sinta eventuais dores ou problemas, não se esqueça também de consultar o dentista o mais rápido possível.

Como passar a fita dental?

Como passar a fita dental?

A dúvida que fica então é: como passar a fita dental da maneira correta, evitando machucar a gengiva e limpando meus dentes?

No entanto, a resposta é que a maneira funciona parecido como a de passar o fio dental. Contudo, fizemos um passo a passo abaixo para que você consiga realizar da maneira correta. Veja:

  1. Enrole um pedaço de cerca de 20 centímetros nos dedos médios, deixando um espaço aproximado de 10 centímetros entre os dois;
  2. Segure a fita entre o polegar e o indicador das duas mãos, realizando movimento suave de vai e vem entre os dentes;
  3. Deslize de cima para baixo na região entre os dentes;
  4. Passe a fica na base de cada dente da boca. O segredo aqui é ultrapassar a linha da gengiva, realizando assim uma limpeza subgengival e promovendo a diminuição do mau hálito;
  5. Procure sempre passar pedaços que ainda não foram utilizados a cada dente limpo;
  6. Utilize movimentos de trás para frente na hora de remover a fita dental do meio dos dentes.

Entretanto, é válido ressaltar que todo este processo deve ser feito com muita cautela e sem a aplicação de pressão.

Afinal, o tecido da gengiva é bastante frágil e pode acabar sofrendo danos caso a limpeza seja feita de maneira muito agressiva.

Vantagens oferecidas pelo hábito de fazer uso destes item de higiene bucal

De toda maneira, passar a fita ou fio dental oferece os seguintes benefícios ao paciente, quando feita corretamente:

  • Limpa as áreas que não foram alcançadas pela escova de dentes;
  • Promove a remoção da placa bacteriana entre os dentes, evitando a formação de tártaro;
  • Ajuda a remover os restos de alimentos;
  • Promove auxílio para evitar o mau hálito;
  • Evita a retração gengival;
  • Impede a formação de cárie entre dois dentes distintos, chamada de cárie proximal;
  • Dificulta inflamações gengivais.

Por outro lado, através deste hábito é possível evitar o desenvolvimento de doenças periodontais como a gengivite e a periodontite.

Para ambas as patologias, no entanto, é comum observar um sangramento na gengiva, seja ele repentino ou então após mastigar ou limpar a região.

Contudo, é válido pontuar que o segundo caso, é uma evolução do primeiro, sendo então mais grave. De tal forma, o sangramento pode se tornar mais intenso e mais constante.

Além disso, nesse estágio os ossos e ligamentos periodontais são afetados, fazendo com que o paciente possa ter a queda e perda de um ou mais dentes devido a fragilidade óssea.

Quando eu devo consultar o dentista?

É válido ressaltar que ambos os tipos de doença podem ser tratados e a melhor forma de combater é ficando atento aos primeiros indícios.

E estes, por sua vez, são:

  • Próteses parciais que se desajustam sozinhas;
  • Pus visível em volta dos dentes e da gengiva;
  • Fortes dores ao mastigar alimentos;
  • Dentes extremamente sensíveis a temperaturas, sejam elas frias ou quentes;
  • Gengiva inflamada e inchada;
  • Aspecto de vermelhidão intensa, roxo ou então brilhante nas gengivas;
  • Sangramento gengival ao escovar os dentes ou passar o fio dental;
  • Dor e sangramento da gengiva ao mastigar;
  • Sensação de que os dentes estão mais longos devido a retração gengival;
  • Mau hálito e gosto ruim na boca;
  • Sangramento espontâneo da gengiva em casos mais severos;
  • Gengivas que sangram com facilidade e muito sensíveis ao toque, mas que não apresentam dor de outra maneira;
  • Dentes soltos.

Por isso, se você apresenta algum destes sintomas, não hesite em passar com o dentista para que ele possa então iniciar um tratamento o mais rápido possível, evitando que o problema piore ou tome proporções maiores.

Afinal, quanto mais rápido por iniciado o tratamento, mais opções o paciente possui e menos demorado este será.

Outras formas de limpar entre os dentes

Outras formas de limpar entre os dentes

Manter uma boa saúde bucal é algo que oferece diversos benefícios principalmente pela redução de probabilidade para desenvolver problemas como a cárie dental.

E para isso, além da fita para limpar os dentes e do fio dental, existem ainda outros métodos que possibilitam a realização de uma limpeza no espaço interdental.

Sendo assim, fizemos uma lista para elencar todos e logo abaixo separamos cada um deles para explicar melhor.

Veja a lista abaixo para depois entender como limpar entre os dentes com cada um deles:

Dito isso, confira então uma explicação mais a fundo sobre cada um destes pontos.

Fio dental com haste

Este instrumento é parecido a uma forquilha, tendo um fio preso nas duas extremidades do equipamento.

A função é justamente limpar no meio do dente, no local onde a escova de dentes comum não alcança.

De tal forma, é possível entender que ele é um item indispensável para garantir uma higiene bucal completa.

Contudo, mesmo que ele seja indicado normalmente para crianças, idosos ou pessoas que não possuem familiaridade com o fio ou a fita, qualquer pessoa pode fazer uso deste equipamento.

Passo a passo de como usar o fio dental com haste

Para ficar mais fácil, fizemos um passo a passo sobre como utilizar este tipo de fio dental, veja:

  1. Segure o equipamento com o polegar e o indicador, deixando-o paralelo à cavidade bucal;
  2. Insira-o na boca e realize movimentos suaves de vai e vem;
  3. Ultrapasse a linha que separa o dente e a gengiva;
  4. Após feita a limpeza de um dente, limpe o fio com água corrente para evitar que a placa bacteriana e resquícios de alimentos se transportem de um dente para outro;
  5. Ao finalizar o processo, descarte o fio dental.

Contudo, lembre-se de não aplicar pressão sobre o local para não causar uma irritação ou danos locais.

Escova interdental

Este tipo de equipamento oferece auxílio para a limpeza entre os dentes e também para pessoas que fazem uso do aparelho ortodôntico.

Afinal, ela é feita de maneira propícia a deslizar mais facilmente entre os dentes e conta com uma haste que ajuda em seu manuseio.

Passo a passo para usar a escova interdental

A dúvida que fica então é sobre como utilizar a escova interdental e, para explicar isso, veja a indicação abaixo:

  1. Adquira uma de alta qualidade com formato e diâmetro adequados para a sua dentição. Caso fique com dúvida, peça a indicação de um dentista;
  2. Encontre o espaço entre dois dentes, coloque a ponta da escova inclinada em um ângulo de 45 graus direcionada para a gengiva;
  3. Mantenha a mão leve, sem comprimir ou aplicar força desproporcional;
  4. Realize movimentos calmos e suaves de vai e vem;
  5. Deslize a escova de fora para dentro da boca apenas uma vez, pois a repetição deste movimento pode machucar a gengiva;
  6. Faça o uso diário desta escova, ao menos antes de dormir.

Pessoas que usam aparelhos também podem fazer uso deste tipo de escova.

Para isso, deve-se colocar a cerca paralelamente entre o aparelho e o dente, limpando as sujeiras e restos de alimentos que ficam ali.

Contudo, é válido pontuar que nos dentes superiores a escova deve ser inclinada para cima.

Em contraponto, nos dentes inferiores o processo deve ser inverso: inclinando a escova para baixo.

Irrigador oral

O irrigador oral é um aparelho que produz um jato de água pulsante e possibilita a remoção de grandes pedaços de comidas entre os dentes.

Além disso, ele acaba massageando a gengiva também.

Este, por sua vez, é um equipamento muito recomendado para pessoas que fazem uso de um aparelho fixo devido a facilidade de limpeza que ele proporciona.

Como fazer uso do irrigador dental

Tendo em vista que este é um produto que pouco se fala, fizemos um passo a passo para que você aprenda a utilizá-lo corretamente. Veja:

  1. Preencha o reservatório com água morna;
  2. Pegue o bico do irrigador e coloque-o na mangueira;
  3. Não se esqueça de regular a pressão desejada, ponto que auxilia na operação do instrumento com maior facilidade. O recomendado é deixar no mínimo;
  4. Feito tudo isso, o procedimento de limpeza pode ser iniciado, então coloque o irrigador na boca;
  5. Após isso, o aconselhado é se debruçar sobre a pia e fechar a boca ao redor do bico para evitar que a água espirre no rosto ou na roupa;
  6. Sendo assim, ligue o equipamento, iniciando o procedimento pelos dentes superiores de trás, passando o aparelho lentamente em todos os dentes e massageando a gengiva;
  7. Repita o mesmo processo nos dentes inferiores, começando de trás para frente.

Uma dica, no entanto, é focar na base dos dentes e nos espaços interdentais, pontos mais difíceis de a escovação alcançar.

Por outro lado, não se esqueça de irrigar a parte frontal e traseira dos dentes para alcançar uma higienização caprichada.

Além disso, deixe sempre a água escorrer pela boca e cair na pia.

De tal forma, após finalizado, o bico deve ser retirado e o restante da água descartado. Após isso, o instrumento pode ser guardado adequadamente em um local higiênico.

Limpeza de consultório

Além disso, pode ser feita uma limpeza nos dentes a fim de realizar a remoção da placa acumulada.

Este é um dos procedimentos mais buscados por pacientes a fim de obter um sorriso perfeito e evitar problemas na saúde bucal.

Afinal, desta forma é possível prevenir diversos problemas bucais através de um procedimento que impede que bactérias e outros corpos se desenvolvam em nossa boca.

Para isso, o recomendado é realizar este procedimento de seis em seis meses.

Como a limpeza é feita

Esta técnica é feita sempre em consultório odontológico e, para isso, devem ser seguidos os seguintes passos:

  1. Ir ao dentista para que seja feita uma avaliação geral da boca do paciente;
  2. É feito um ultrassom na boca por parte do profissional;
  3. Após isso, é passado um jato de bicarbonato em alta velocidade para alcançar áreas de difícil acesso dentro da boca;
  4. Para finalizar, o profissional faz uso de instrumentos específicos para remover a placa bacteriana.

Em alguns casos, o dentista pode optar por adicionar flúor nos dentes do paciente para protegê-los por mais tempo.

Contudo, é válido pontuar que isso depende de cada profissional e sua forma de agir e realizar uma limpeza dental.

Raspagem periodontal

Este tipo de procedimento, no entanto, é mais comum em pacientes que já estão com o acúmulo de tártaro, que nada mais é do que placa bacteriana calcificada, entre os dentes e a gengiva.

Contudo, é de grande importância que ele seja removido para evitar a formação de uma série de problemas que podem acometer a saúde bucal.

E este procedimento, por sua vez, se consiste basicamente em o profissional realizar uma raspagem, como o nome sugere, na área do periodonto dental.

Dessa maneira ele consegue remover todo o acúmulo local, evitando principalmente que as gengivas fiquem irritadas, causando uma doença conhecida como gengivite.

Contudo, caso você não goste de realizar a limpeza no consultório, o aconselhado é que seja feita uma boa limpeza entre os dentes através de todos os equipamentos aqui citados, caso seja possível comprar todos eles.

De tal forma, é possível entender que, quanto mais métodos forem utilizados em conjunto, mais eficaz se torna a limpeza interdental e melhor se torna a sua saúde bucal.

Afinal, os irrigadores orais removem os restos grosseiros de alimentos, mas acabam não retirando a placa bacteriana presente.

Já as escovas interdentais removem os restos alimentares e a placa bacteriana aderidos na lateral dos dentes, mas não os que se encontram no sulco gengival.

E, por outro lado, a fita ou fio dental remove a placa bacteriana presente no sulco e nas laterais do dente, alcançando também locais que as escovas não conseguem.

Por isso, a principal indicação é realizar o uso de todos os itens em conjunto sempre que possível, porém nunca deixar de realizar uma boa escovação e finalizar a limpeza com a fita dental.

Ramiro Murad
Ramiro Murad
Ramiro Murad Saad Neto, cirurgião-dentista com registro no Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CRO-SP) nº 118151, é graduado pela UNIC e residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Facial no Sindicato dos Odontologistas de São Paulo (SOESP - SP). Possui habilitação em Harmonização Orofacial e também é gestor de clínicas e franquias odontológicas. Além disso, é integrante da equipe Bucomaxilofacial da Clínica da Villa, que está na Rua Eça de Queiroz, 467 - Vila Mariana, São Paulo - SP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio
Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.
Agende uma consulta
Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

Simpatio 2021 © - Todos os Direitos Reservados

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.

Os conteúdos da Simpatio são escritos por jornalistas e possuem a supervisão e a aprovação de dentistas e de profissionais de saúde parceiros.