Empatia é importante no atendimento odontológico

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Importância de ser um profissional empático durante as consultas

Sem dúvidas, quando vamos ao consultório odontológico, a característica profissional que mais desejamos que nosso dentista possua é a qualificação de seu trabalho. Afinal, estamos, definitivamente, preocupados em sair de lá com o resultado positivo. No entanto, existe outra característica na qual devemos reparar e desejar: a empatia.

A empatia, ou a falta dela, ainda que não pareça tão significativa se comparada à competência do profissional, pode ter um impacto imenso na satisfação do paciente. Afinal, quem não gosta de ser bem tratado?

Empatia nos consultórios odontológicos diz respeito a se colocar no lugar do paciente ao tentar entender seu medo e fragilidade na hora dos procedimentos, por exemplo. Também diz respeito ao atendimento, a proporcionar ao paciente uma experiência agradável em seu consultório.

É importante registrar que o paciente, muitas vezes, se encontra em situação de vulnerabilidade sentado na cadeira do dentista. Ele desconhece os procedimentos e os instrumentais. Por isso, ser empático é um diferencial!

Neste artigo, você entenderá a importância da empatia no atendimento odontológico. Continue por aqui!

Desenvolvendo a Empatia

A empatia é uma capacidade psicológica do ser humano que consiste na compreensão do outro.

Ou seja, tentar compreender situações, sentimentos ou emoções vivenciadas por alguém, de forma se colocar no lugar ou buscar experimentar de forma racional o que se passa com o outro.

A empatia deve começar a ser trabalhada no profissional da odontologia desde sua formação. O futuro profissional deve aprender a considerar o bem-estar do paciente como plano de partida em um tratamento.

Portanto, a empatia deve começar já no primeiro contato do dentista com o paciente e perdurar até mesmo após o fim do tratamento.

Como o Dentista Pode ser Mais Empático?

O dentista deve começar por realmente querer entender a situação do paciente.

Muitas vezes, o paciente possui a ideia que procedimentos odontológicos sempre envolvem dor e, diversas vezes, podem ser pacientes que possuem Odontofobia.

Em casos como esse, a empatia pode fazer toda a diferença no modo que o paciente vê uma consulta com o dentista.

De uma maneira geral, é comum que os especialistas da saúde lidem sempre com momentos frágeis das pessoas.

Um dentista, por exemplo, tende a lidar com pacientes que já estão fragilizados com uma condição de enfermidade oral. Ou ainda com aqueles que possuem medo, têm muitas dúvidas e estão submetidos a uma condição de dor.

Um profissional empático conseguirá se colocar no lugar de seu paciente, promovendo uma experiência melhor ao seu paciente. Mas como fazer isso?

Consultório Agradável

Uma maneira de proporcionar um ambiente mais empático ao paciente é a disposição de seu consultório.

A começar pelo primeiro contato do paciente com o ambiente: a recepção.

Aguardar na recepção de um consultório odontológico pode representar, muitas vezes, um momento de tensão. Principalmente para crianças e aos pacientes que estão fazendo sua primeira ida ao dentista.

Por isso, a recepção deve ser um ambiente agradável. Sua decoração pode fugir das esculturas de arcada dentária, por exemplo, e das revistas de conteúdo técnico.

Em lugar desses, proporcione um ambiente totalmente agradável, com sofás, cores claras, refrigeração, TV e o uso de aromaterapia.

O consultório deve fugir da caracterização de “hospital”. Para isso podem se usar quadros com imagens tranquilas, iluminação suave e ainda músicas agradáveis que relaxem o paciente.

Acessibilidade no consultório

Uma maneira de demonstrar empatia por seus paciente é garantir que o seu consultório atenda à todos os públicos.

Pacientes com deficiência devem encontrar um consultório que os atenda em todas as suas necessidades e os faça ficar á vontade.

Algumas medidas devem ser tomadas para garantir a acessibilidade de seu consultório, bem como:

  • Estacionamento com vagas para idosos
  • Estacionamento com vagas para deficientes
  • Rampas
  • Corrimões
  • Portas adaptadas
  • Identificações em sinais de braile em todo o consultório
  • Bebedouro exclusivo para cadeirantes
  • Banheiros exclusivos para cadeirantes

Profissional Empático

O cirurgião-dentista deve buscar oferecer um atendimento odontológico humanizado ao seu paciente.

O profissional empático pode deixar o clima mais leve fazendo brincadeiras e procurando estabelecer uma conversa agradável, ainda que não seja com relação à consulta, comentando, por exemplo, sobre amenidades.

Quando tratar de crianças, o profissional deve manter uma conversa contínua, seja sobre amenidades ou questionando como a criança se sente durante cada movimento seu.

A conversa com o paciente o deixa mais seguro e estreita laços com seu dentista. O profissional pode ainda, manter uma explicação de suas ações para que o paciente saiba o que ele está fazendo.

É válido, também, sempre terminar as explicações com perguntas do tipo: “tudo bem?”, “entendeu?” ou “podemos continuar?”.

Uma relação mais estreita com o dentista permitirá que o paciente sinta-se mais à vontade para expressar a dor, por exemplo.

Além disso, uma conversa que envolva não apenas questões relacionadas à odontologia, permitirá que o profissional conheça melhor seu paciente.

Maneira de pensar e problemas pessoais, o que consequentemente, ajudará o dentista a discernir a melhor forma de tratá-lo para que ele se sinta à vontade.

Empatia nas Escolhas

Um profissional empático sempre colocará o bem estar do seu paciente em primeiro lugar. Portanto, isso inclui as escolhas de seus métodos de trabalho.

Entre sempre em um consenso com o paciente sobre a escolhas de procedimentos e métodos.

Escolha bem seus instrumentos. Hoje em dia existentes aparelhos odontológicos modernos, como os mais silenciosos.

Seja empático com seus pacientes que possuem medo de aparelhos barulhentos e escolha seus instrumentos sempre pensando nesses detalhes, além da qualidade.

Seja empático na hora de escolher as formas de pagamento a serem disponibilizadas! Muitos pacientes demoram mais a ir em consultas pelo preço dos procedimentos.

Oferecer formas de pagamento diversificadas ao seu paciente demostrará empatia.

Concluímos, então, que a empatia na odontologia não é apenas importante, mas extremamente necessária. Ela estreita laços com o paciente e gera um atendimento mais humanizado.

Portanto, tenha sempre em mente que um bom profissional não precisa ser apenas competente, mas precisa também ser empático. Afinal, os efeitos positivos da empatia são comprovados.

Valdir de Oliveira

Valdir de Oliveira

Cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela Universidade de Santo Amaro (UNISA). Pós-graduado em Ortodontia e Ortopedia dos Maxilares pela Sboom. Com especialização e mestrado em Implantodontia, habilitação em Harmonização Orofacial e Anatomia da Face. Professor nas áreas de Cirurgia Bucomaxilo Facial e Harmonização Orofacial. Voluntário há mais de 20 anos na Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais - ADRA Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.