Aparelho ortodôntico infantil: qual é sua importância e quando usá-lo?

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Quanto mais cedo a criança colocar o aparelho, mais fácil será o tratamento

Quando se tem filhos, existem diversas preocupações referentes à saúde bucal da criança. Uma delas é quando os dentes começam a nascer sem estarem posicionados corretamente, necessitando do aparelho ortodôntico infantil.

Você sabe qual é a melhor idade para colocar o aparelho ortodôntico infantil e como é feito o tratamento com as crianças?

O aparelho ortodôntico infantil normalmente é colocado ainda durante a fase de desenvolvimento dos dentes e de crescimento da mandíbula da criança. Sua função é a mesma que o dispositivo para adultos: alinhar a posição dos elementos dentários na arcada.

É possível também que o paciente desenvolva problemas na ATM, em decorrência da má oclusão. Isso ocasionaria na DTM, a disfunção da articulação temporomandibular, que causa muita dor e afeta a mastigação da pessoa.

Então, é de grande importância que sejam aplicadas as técnicas ortodônticas assim que a criança começar a sentir dores ou os pais perceberem que os dentes estão nascendo tortos.

As possíveis intervenções são:

  • Colocação de uma placa removível de mola digital;
  • Plano inclinado para tratamento de má oclusão;
  • Expansor palatino;
  • Uso de aparelhos ortodônticos, podendo ser móvel ou fixo.

Mas, neste artigo, o nosso foco será os aparelhos ortodônticos. Por isso, abordaremos todos os principais pontos que giram em torno do tema.

Confira conosco!

Cuidados com o aparelho ortodôntico infantil: dicas para os pais

No momento em que o odontopediatra analisa a necessidade de uso do aparelho ortodôntico na infância, ele irá alertar os pais da criança.

Mas, para isso, é necessário que as crianças sejam levadas ao dentista assim que os primeiros dentinhos começarem a nascer.

Dessa forma, é possível analisar a possibilidade de uma intervenção ortodôntica ainda durante a fase da infância, diminuindo o tempo de uso do aparelho e fazendo com que não seja necessário colocá-lo na fase adulta.

Assim que o aparelho é colocado, os pais possuem grande importância e influência para o bom andamento do tratamento.

Isso porque normalmente durante a infância as crianças ainda não estão acostumadas a manter hábitos de uma boa higiene bucal.

Assim, é necessário que os pais fiquem de olho principalmente na rotina dos filhos, incentivando-os a escovar os dentes pelo menos três vezes ao dia.

Fora isso, alguns cuidados precisam ser tomados para não atrasar o resultado.

Por isso, veja algumas dicas que separamos para quem tem filho que usa aparelho:

  • Caso ele use aparelho fixo e pratique esportes, compre um protetor bucal de silicone para que ele não corra riscos se sofrer uma pancada;
  • Fique atento à alimentação do seu filho, evitando alimentos duros ou com caroço, além do excesso de açúcar, que pode causar cárie dentária;
  • Incentive seu filho a escovar os dentes e a utilizar corretamente elásticos, caso seja preciso;
  • Leve-o ao dentista na frequência certa, respeitando as datas de consultas.

Assim, seu filho terá diversos benefícios por ter usado aparelho ortodôntico durante a infância, contando com um sorriso bonito e saudável para o resto da vida.

Como funciona o tratamento da ortodontia infantil?

Até agora, você já sabe que pode ser recomendado o uso de aparelho para crianças e quais são os cuidados necessários com ele. Então, é hora de falar sobre como funciona o tempo de uso de aparelho na ortodontia infantil.

Antes de mais nada, é válido pontuar que, assim como na fase adulta, que pode ser usado diversos tipos de aparelhos, na infância, a situação funciona da mesma forma.

O fator determinante para escolher qual o tipo de tratamento ortodôntico é a fase da dentição da criança, ou seja, se ela está na dentição decídua ou mista.

No entanto, é necessário que o tratamento não machuque muito a criança ou possa gerar eventuais traumas.

Afinal, se isso acontecer, existe uma grande possibilidade da criança não querer utilizar mais o aparelho, comprometendo todo o resultado.

É de grande importância que o uso de aparelhos seja feito ainda durante a infância, já que a formação óssea e dentária ainda estão em desenvolvimento, o que permite alterá-las mais facilmente. Portanto, quanto mais cedo o tratamento começar, melhor será para o paciente.

Quais são as fases do tratamento ortodôntico?

Assim como nos adultos, a correção passa por etapas.

Para as crianças, são duas:

  1. Preventiva/interceptiva: possui duração de 18 a 24 meses, quando o profissional busca a adequação das bases ósseas;
  2. Corretiva: dura entre 18 e 36 meses, considerando o tempo em que o aparelho irá corrigir o posicionamento dentário.

O período de utilização, de modo geral, não é longo. E os benefícios que gera são preciosos:

  • Melhora na capacidade respiratória;
  • Melhora na função mastigatória;
  • Serve como um guia para que os dentes permanentes nasçam em posições favoráveis;
  • Corrige hábitos danosos de sucção e de deglutição;
  • Reduz a probabilidade da criança ter dentes impactados, principalmente os caninos.

Existe um momento certo para colocar o aparelho na criança?

Normalmente, o tipo mais recomendado é o aparelho móvel infantil, justamente pela praticidade e por se tratar de mudanças pequenas que precisam ser feitas.

Sua colocação é recomendada a partir dos 5 anos de idade. Os casos que precisam dele são:

  • Dentes tortos: quando a criança possui um mal posicionamento na arcada;
  • Traumas dentários: se a criança perder um dente de leite antes do tempo, pode ser colocado uma prótese que não atrapalha o crescimento do dente permanente;
  • Oclusopatia: problema de encaixe dos dentes gerado por hábitos como chupeta ou chupar os dedos, causando disfunções como a mordida aberta.

Se o seu filho se encontra em alguma destas condições, o dentista pode optar pelo uso do aparelho móvel.

Já o aparelho fixo infantil é recomendado apenas quando a criança já está com a dentição mista, tendo dentes de leite e permanentes juntos.

Normalmente, ele pode ser colocado entre os 6 e 7 anos.

Aqui, no entanto, o uso do aparelho ortodôntico para crianças é idêntico aos adultos.

Um ponto interessante e que geralmente as crianças gostam é a variedade de cores que as borrachas podem ter.

Agora que você sabe mais sobre o uso do aparelho ortodôntico infantil e os cuidados que você e seu filho devem possuir, não existe mais razão para deixar de ir ao dentista, certo? Lembre-se: quanto antes o tratamento começar, melhor será para o seu filho.

Valdir de Oliveira

Valdir de Oliveira

Cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela Universidade de Santo Amaro (UNISA). Pós-graduado em Ortodontia e Ortopedia dos Maxilares pela Sboom. Com especialização e mestrado em Implantodontia, habilitação em Harmonização Orofacial e Anatomia da Face. Professor nas áreas de Cirurgia Bucomaxilo Facial e Harmonização Orofacial. Voluntário há mais de 20 anos na Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais - ADRA Brasil.

Compartilhe sua opinião

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!