Transtornos alimentares causam problemas à saúde bucal

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Normalmente iniciados na fase da adolescência, apresentam diversos riscos em todas os setores, físicos e psicológicos

Os transtornos alimentares são comuns, principalmente na fase da adolescência. É justamente nessa etapa que começa construção de identidade e os padrões de beleza acabam sendo impostos.

Porém, muitos não sabem que, além de todos os malefícios causados pelos transtornos alimentares, a saúde bucal também é muito afetada. A falta de nutrientes, por exemplo, pode prejudicar (e muito!) os dentes.

Transtornos alimentares são distúrbios variados que consistem em uma obsessão excessiva com o peso e o medo de engordar, causando ainda uma distorção de imagem baseada na falta de aceitação própria.

Principais transtornos alimentares

Entre os distúrbios alimentares mais conhecidos, encontramos a anorexia e a bulimia. Ambas são prejudiciais a saúde e afetam diretamente a saúde bucal.

  • Anorexia – nesse distúrbio, a pessoa tende a não se alimentar por períodos longos. Com isso, o organismo é privado dos nutrientes necessita receber, ficando então com uma deficiência nutricional. Essa falta pode se desenvolver e chegar até uma osteoporose, causando um enfraquecimento dos ossos maxilares que suportam os dentes, podendo levar a perda dentária por desnutrição.
  • Bulimia – no caso da bulimia, a pessoa que sofre do transtorno costuma ingerir uma quantidade grande de alimentos ou algum alimento calórico que a faça sentir culpada. Depois, induz o vômito. Os ácidos presentes no estômago que atingem o dente de maneira recorrente, causam uma erosão gástrica. O que é extremamente prejudicial, podendo causar cárie, descoloração do esmalte e até a perda do dente.
  • Compulsão alimentar – ao contrário dos outros dois casos, a compulsão é quando o paciente tende a descontar frustrações e fortes emoções na comida. Geralmente, comem excessivamente e de maneira compulsiva, muitas vezes sem nem estar com fome.

Dessa forma, ambos os casos devem ser tratados a partir do causador dos danos aos dentes, no caso, o transtorno alimentar. O papel do dentista fica em cuidar das consequências e doenças que aparecem devido ao distúrbio.

Identificando transtornos alimentares por meio da saúde bucal

A partir de algumas observações, o cirurgião-dentista pode ser o primeiro a identificar sinais de distúrbios alimentares.

Observando algumas características, é possível identificar então que há uma relação direta entre transtornos alimentares e saúde bucal:

  • Erosão nas faces palatais e vestibulares dos dentes;
  • Aumento de volume das glândulas salivares e parótidas;
  • Deformidade facial, apresentando um rosto inchado e mandíbula quadrada;
  • Irritação e vermelhidão na garganta devido à indução do vomito;
  • Bordas incisais finas e bordas de restaurações se sobressaem, ficando com um aspecto de ilha;
  • Desgaste dental, causado pela escovação excessiva após vomito;
  • Alteração no pH salivar;

Além das questões apresentadas, alguns casos extremos de transtornos alimentares podem ainda levar a exposição da polpa do dente, resultando em infecções. Logo, a necessidade de tratamento de canal ou extração.

Primeiramente, é importante que o dentista preserve a saúde bucal do paciente minimizando os danos que ocorreram na cavidade bucal.

Porém, é importante que a raiz do problema seja tratada com urgência. Caso contrário, o tratamento odontológico não será efetivo.

Pacientes com esse distúrbio sofrem de transtornos psicológicos, apresentando um desinteresse em se cuidar. Portanto, a higiene bucal é deixada de lado, o que também compromete a saúde bucal.

Por isso, é ideal que o paciente com transtornos alimentares seja acompanhado também por um psicólogo junto com um dentista.

Ramiro Murad Saad Neto

Ramiro Murad Saad Neto

Cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela UNIC. Gestor de clínicas odontológicas e franquias. Residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Facial no Sindicato dos Odontologistas de São Paulo (SOESP - SP). Habilitação em Harmonização Orofacial e integrante da equipe Bucomaxilofacial Dr. Carlos Eduardo Xavier na Clínica da Villa, em São Paulo. CRO - 118151

Compartilhe sua opinião

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!