Quais os mitos e verdades sobre o mau hálito mais comuns?

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Gerando dúvidas entre a maioria das pessoas, algumas medidas e causas podem não ser verdadeiras

Que o mau hálito é algo que incomoda a maioria das pessoas não é nenhuma novidade. Porém, você sabia que existem diversos mitos e verdades sobre o mau hálito?

Muitas pessoas não sabem de fato quais são os mitos e verdades sobre o mau hálito. Porém, é importante entender isso para que saibam qual a possível causa para esse odor desagradável.

Os mitos e verdades sobre o mau hálito são diariamente discutidos, questionados e aplicados no dia a dia. Há diversos fatores que podem contribuir com esse caso.

Neste artigo iremos explicar quais casos são mesmo reais e quais são apenas suposições!

Estômago Pode Ter Relação com o Mau Hálito?

Mito. Na verdade, esse é um caso muito raro de se acontecer. É mais comum em casos de refluxo, quando o ácido clorídrico presente no estômago volta.

Você pode já ter escutado alguém dizer ou mesmo ter percebido que, algumas vezes quando estava com fome, de estômago vazio, sentiu um mau hálito, certo?

Porém, não é totalmente certo dizer que o mau hálito vem do estômago.

O que acontece é que, quando ficamos muito tempo sem comer, o corpo busca por mais energia queimando mais gorduras. Essa queima é quem causa um odor forte, apresentando essa sensação de se estar com mau hálito.

Além disso, outra relação que podem ter é, quando nos alimentos, a produção de saliva aumenta. Dessa forma, por a saliva ser como um detergente natural em nossa boca, evita esses odores desagradáveis.

Há Alimentos que Causam Mau Hálito?

Sim, é verdade. Com certeza você já percebeu que ao ingerir algum alimento com sabor muito forte e característico, o gosto permaneceu algum tempo em sua boca, não é mesmo?

Saladas com cebola, principalmente crua, um bife acebolado, principalmente, são alguns dos pratos clássicos que deixam aquele vestígio pelo resto do dia.

Além do gosto intenso da cebola, a gordura da carne, por exemplo, ajuda com que ele se fixe mais ainda.

Repolhos, couve flor, brócolis, feijão, gengibre, são outros alimentos que também possuem um gosto muito presente e tendem a permanecer na boca, causando depois de um tempo um hálito desagradável.

Alguns outros alimentos que podem ser o que causa mau hálito são:

  • Embutidos no geral (linguiça, mortadela, salame, salsicha);
  • Bebidas alcoólicas;
  • Alimentos com proteína animal;
  • Frutas secas;
  • Alho;
  • Alimentos em conserva.

Porém, a parte boa desse tipo de halitose é que, por não ter relação com o organismo e seu funcionamento, é que ela não dura mais do que um dia. Normalmente, no dia seguinte e após uma boa higiene bucal, você estará livre.

Xerostomia Causa Mau Hálito?

A resposta também é sim. Uma vez que a sensação de boca seca é algo comum em pacientes que respiram muito pela boca ou ainda roncam, é comum que o mau hálito esteja mais presente.

A diminuição na produção de saliva também é um fator que estimula esse odor característico e desagradável.

Isso ocorre pois há uma descamação nas células das bochechas e lábios, o que traz o meu cheiro à tona. Por isso, ter uma boa saúde bucal e a saliva agindo corretamente é uma boa opção de como acabar com o mau hálito.

Chiclete é Uma Solução Para o Mau Hálito?

Mito. Quem nunca se sentiu incomodado com um odor forte na boca e de pronto procurou uma balinha ou chiclete para acabar com isso? Pois é.

Porém, essa não é a melhor opção. Por mais que o estímulo de saliva e gosto agradável presente nas gomas de mascar pareça a solução para os problemas, na realidade ele só mascara a halitose.

Não é um tratamento para mau hálito.

Além disso, funciona apenas para casos mais suaves e em que o cheiro não é tão forte. Desse modo, não adianta apenas andar com um chiclete na bolsa e não manter bons cuidados com a saúde bucal.

Todos esses mitos e verdades sobre o mau hálito só comprovam então o quão importante é estar com a saúde em dia e manter sempre uma rotina diária de higiene bucal.

Ramiro Murad Saad Neto

Ramiro Murad Saad Neto

Cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela UNIC. Gestor de clínicas odontológicas e franquias. Residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Facial no Sindicato dos Odontologistas de São Paulo (SOESP - SP). Habilitação em Harmonização Orofacial e integrante da equipe Bucomaxilofacial Dr. Carlos Eduardo Xavier na Clínica da Villa, em São Paulo. CRO - 118151

Compartilhe sua opinião

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!