Médico especialista em maxilar pode ser o cirurgião-dentista

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Conheça quais os profissionais na saúde podem cuidar do seu maxilar

Problemas na posição dos ossos maxilares acontecem quando uma disfunção acorre. Geralmente, estão relacionadas ao seu posicionamento. Por isso, é importante consultar o médico especialista em maxilar.

O médico especialista em maxilar irá identificar possíveis anomalias que comprometam a respiração, a fala e a mordida, por exemplo. Em casos mais graves, pode indicar a cirurgia ortognática.

O médico especialista em maxilar normalmente é o próprio cirurgião-dentista. Mais precisamente, o ortodontista ou o dentista especializado em cirurgia buco maxilofacial.

No entanto, há ocasiões em que o tratamento tem de ser multidisciplinar. Portanto, é requisitado a intervenção do otorrinolaringologista.

Dores no maxilar

A cirurgia ortognática é um método de curar a dor no maxilar

Alguns distúrbios causam incômodos no maxilar. E a melhor maneira de tratá-los é visitando um especialista maxilar. Confira as principais causas:

DTM

A ATM, a articulação temporomandibular, é a articulação que liga a mandíbula ao crânio, sendo responsável por toda a movimentação da maxila inferior: para frente, para trás e para os lados.

Logo, a disfunção temporomandibular (DTM) é resultado de problemas na ATM, que impede movimentos mastigatórios e fonéticos.

É comum que o paciente tenha dores de cabeça, de ouvido, dificuldades na hora de abrir completamente a boca, inchaço na face e sensação de que as duas arcadas não se encaixam.

Os tratamentos indicam a aplicação de bolsas de água quente onde o paciente sente dores. O uso de relaxante muscular, aspirina, anti-inflamatório e analgésicos também podem ser recomendados após diagnósticos médicos.

Em situações mais graves, a melhor alternativa é a cirurgia no maxilar, para recompor as partes afetadas.

Bruxismo

É o nome dado a ação de apertar ou ranger os dentes sem que a pessoa esteja mastigando. Além de causar inúmeros problemas nos dentes, é um dos principais responsáveis pelo desencadeamento das dores no maxilar.

A ação de ranger os dentes ocorre por questões de estresse ou durante o sono, quando o indivíduo não tem consciência do que está fazendo.

Para prevenir essa movimentação involuntária, é recomendado aprender técnicas de relaxamento que auxiliam no controle da tensão muscular na mandíbula.

O que também pode ajudar é a utilização de um protetor bucal noturno ou placa de bruxismo. Afinal, ele pode reduzir drasticamente os efeitos nocivos de travamento ou rangido dos dentes.

Prognatismo

É caracterizado pelo excesso de crescimento da parte inferior da boca. Esse problema resulta na mordida cruzada.

Normalmente, ele associa-se a fatores genéticos. No entanto, pode ser ocasionado por hábitos orais deletérios, como sução de dedos ou chupeta.

Há três maneiras de intervir no distúrbio.

  • Preventiva: no instante que o dentista verifica a tendência de um crescimento;
  • Interceptiva: é inserida no momento em que o prognatismo está se instalando;
  • Corretiva: quando a anomalia se instalou.

Retrognatismo

O retrognatismo é um tipo de má oclusão em que os osso maxilares estão recuados.

Se o problema acometeu o local de vez, a melhor intervenção será a cirurgia ortognática. Para efetuá-la, a especialidade mais adequada é a bucomaxilofacial, pois ela abrange diversas funcionalidades.

Maxilar deslocado

A cirurgia no maxilar visa colocar o maxilar de volta em seu lugar

O maxilar deslocado acontece quando há um desencaixe da ATM. Os principais motivos costumam ser a abertura excessiva da mandíbula e problemas próprios da articulação.

Com o osso da mandíbula fora do lugar, o paciente pode apresentar dores fortes, mandíbula torta e extrema dificuldade em fechar a boca. Em alguns casos, é impossível fechar a mandíbula por alguns minutos.

O que fazer se houver deslocamento do maxilar

A mandíbula deslocada pode causar pânico e isso só vai piorar o momento. Mantenha nossas dicas em mente e procure um médico especialista em maxilar!

  • Mantenha a calma

Na hora do desespero, você pode agravar a situação e se machucar ainda mais. Por isso, o primeiro passo a respirar fundo.

Encontre um lugar para se sentar. Relaxar os músculos pode fazer com que a musculatura facial ajude a “devolver” a mandíbula ao lugar.

  • Não faça movimentos bruscos

Muitas pessoas a força para realocar a mandíbula. É uma ação perigosa porque, se mal feita, pode afetar sua saúde seriamente. Socar, empurrar ou tentar encaixar a mandíbula não é o caminho!

  • Dá para ficar em casa?

Se sua mandíbula não estiver muito deslocada ou você suportar a dor, sim. Uma das saídas é tentar relaxar o corpo e colocar uma bolsa de água quente no lado afetado.

Se a posição da mandíbula estiver muito anormal ou a dor muito forte, procure um hospital ou clinica odontológica da sua confiança.

  • Evite esforçar sua boca

Nos dias após o deslocamento, evite abrir demais a boca, comer alimentos duros ou qualquer atividade que sobrecarregue a ATM e os músculos faciais.

Esses cuidados também servem para evitar a mandíbula deslocada.

Tratamento

  • Uso de plaquinhas a fim de evitar o deslocamento;
  • Cirurgia ortognática.

Portanto, devemos cuidar de todos os componentes da boca da mesma maneira.

E quando necessário, não hesite em correr para um médico especialista em maxilar, já que ela pode desencadear diversos problemas para nossa saúde bucal.

Juliana Peres

Juliana Peres

Graduada em Odontologia pela Universidade Cidade de São Paulo. Pós-graduada em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial pelo programa de residência profissional do Complexo Hospitalar Padre Bento de Guarulhos. Conhecimento na área de cirurgia oral menor e maior. Residente em cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial no Complexo Hospitalar Padre Bento durante 3 anos e responsável pelo atendimento de pacientes na área de clínico geral, cirurgias orais e harmonização orofacial em diferentes clínicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.