Implantes adjacentes exigem cuidados especiais

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Implantes na arcada dentária permitem recuperação do sorriso do paciente

Na hora de tratar o sorriso do paciente, é importante que o dentista esteja atento aos detalhes de cada caso, principalmente aqueles que envolvem implantes adjacentes.

Conheça os cuidados específicos na hora da colocação de implantes adjacentes.

Implantes adjacentes estão posicionados de maneira próxima um do outro, e por isso, necessitam de cuidados especiais.

Isso porque, é comum que implantes múltiplos posicionados lado a lado na arcada dentária, principalmente aqueles que se encontram nas regiões estéticas, causem problemas e incômodos para o paciente quanto a sua aparência.

Desse modo, antes de sua colocação, é importante que o profissional da odontologia tenha o cuidado de analisar alguns aspectos. Entre eles, podemos citar:

  • A linha do sorriso;
  • O biótipo periodontal;
  • O volume e a dimensão do rebordo;
  • Os dentes naturais vizinhos.

E os implantes adjacentes aos dentes?

Implantes dentários que se encontram em posição adjacente aos dentes também devem receber atenção especial. Desse modo, é importante que o profissional da odontologia realize exames periodontais minuciosos.

Exemplos desses exames são a sondagem na profundidade sulcular, o índice de placa e índice de sangramento a sondagem.

Nesse último caso, é importante destacar que a porcentagem de sangramento em número maior do que 25% representa grande risco de desenvolvimento de doenças periodontais.

Esse cuidado visa evitar a contaminação dos implantes por bolsas periodontais, o que pode prejudicar a duração do tratamento e seu sucesso.

O que são implantes dentários?

O implante dentário consiste em um pino fabricado em titânio, que conta com o formato semelhante a um parafuso. Ao ser fixado ao osso maxilar ou mandibular, esse instrumento serve para apoiar próteses dentárias.

A forma mais tradicional de colocação de um implante requer a realização de um exame de tomografia computadorizada. Ele é importante, pois auxilia no planejamento da cirurgia, evitando possíveis erros.

Além disso, é comum que o paciente receba anestesia local antes de sua realização.

Posteriormente, o cirurgião-dentista faz uma incisão com o bisturi para ter visão da área óssea onde será colocado o implante. Assim, eles são colocados no local planejado.

Em seguida, o bordo da gengiva é unido novamente com a realização de suturas.

Depois deste processo, é necessário que o paciente aguarde de três a quatro meses, em casos que envolvem a região superior da arcada dentária.

Ou dois meses, em casos que envolvem a região inferior, para que as próteses definitivas sejam colocadas.

Nesse período, o paciente pode utilizar próteses provisórias. Porém, nem todos os casos é permissível o uso de provisórios. O que vai depender das condições do pacientes e as relações biomecânicas.

Durante o pós-operatório de uma cirurgia de colocação de implante dentário, o paciente deve seguir algumas instruções. Exemplos dela são:

  • Ingestão de alimentação liquida e gelada nas primeiras 12 horas. Em seguida, optar por alimentação pastosa. A alimentação pode voltar à normalidade após 72 horas, 3 dias;
  • Dormir com a cabeça mais alta que o corpo;
  • Evitar cuspir ou fazer bochecho, uma vez que isso dificulta a formação do coágulo e aumenta o risco de sangramentos desnecessários (por uma semana);
  • Ficar alguns dias afastado do trabalho, caso trabalhe exposto ao sol ou tenha uma profissão que exija grande esforço físico ou até mesmo falar muito;
  • Manter uma rotina regrada de higiene bucal e visitas regulares ao dentista.

É muito importante que o paciente consulte um dentista de confiança em casos de incômodos com implantes adjacentes ou comuns.

Rodrigo Venticinque

Rodrigo Venticinque

Graduado pela Universidade de Santo Amaro (UNISA) e especialista em Prótese e Reabilitação Oral Integrativa, Biofísica Quântica, Biorressonância Aplicada e Ortomolecular. Pós-graduado em Estética Dental e Reabilitação Oral, com certificação em Remoção Segura da Amálgama e Odontologia Biológica pela Academia Internacional de Medicina Oral e Toxicologia. Professor da pós-graduação em Biofísica e Ortobiomolecular da QuantumBio. Também atua nas áreas de Ozonioterapia, Odontologia Sistêmica, Sedação Consciente com Óxido Nitroso e Hipnose. Diretor da clínica Venticinque Odontologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.