Glicose pode afetar diretamente a nossa saúde bucal

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Entenda como o nível de glicose sanguínea influência na saúde de nossos dentes e gengivas

Os níveis de glicose em nosso sangue podem influenciar a nossa saúde de diversas maneiras diferentes. Um grande exemplo disso é a diabetes, doença que afeta milhares de pessoas no mundo todo.

Mas você sabia que a glicose também podem alterar a nossa saúde bucal? E é sobre isso que falaremos no decorrer deste artigo. E para começar, nada melhor do que entendermos o que é essa substância.

A glicose é um carboidrato monossacarídeo. Também conhecida como glucose ou dextrose, ela é uma das principais fontes de energia e intermediário metabólico de nosso organismo.

Além disso, quando falamos sobre as plantas, por exemplo, o nível de glicose é um dos mais importantes resultados da fotossíntese, sendo responsável por iniciar a respiração celular nestes indivíduos.

Entretanto, nosso foco aqui é a relação da glicose com a odontologia. Por isso, acompanhe até o final e você vai ficar por dentro de tudo o que precisa saber sobre o assunto.

Relação Entre a Odontologia e a Glicose

A relação entre a glicose e a odontologia é bastante evidente quando falamos sobre certas anomalias.

Um forte exemplo é a diabetes. Ela pode ser explicitada através de uma série de disfunções orais. Cabe ao dentista observar esses sinais, que geralmente são:

  • Boca Seca (xerostomia);
  • Mau hálito;
  • Cáries;
  • Infecções virais;
  • Infecções Fúngicas.

Usando seus conhecimentos, o profissional pode observar os sintomas citados acima e suspeitar de um possível caso de diabetes. Entretanto, não é o dentista que irá tratar a doença.

Ele pode tentar combater os problemas orais proporcionados por ela, mas o ideal é tratar a origem deles.

Portanto, o indicado é que o profissional da odontologia encaminhe o seu paciente para um médico especializado, para que seu paciente obtenha um tratamento eficaz e satisfatório.

Para realizar um diagnóstico, você pode consultar um cirurgião clínico geral. Entretanto, para casos de diabetes, o ideal é visitar um endocrinologista, que é especializado na doença.

Altos Níveis de Glicose Podem Causar Problemas Bucais

Além da diabetes ser desmascarada através de sintomas em nossa boca, ela ainda pode desencadear alguns sérios problemas orais no paciente. E, entre os principais deles, podemos citar:

Hipossalivação

A diabetes é uma doença interfere na atuação de glândulas de todo o nosso corpo, inclusive na glândula salivar. Assim, o nível de saliva produzido pode ser reduzido.

Consequentemente, o paciente fica com a boca seca, o que  proporciona o aparecimento de diversas bactérias na região. Essas bactérias se proliferam e podem causar doenças mais severas, como infecções graves.

A grande questão é que a saliva é extremamente importante para manter o equilíbrio em nossa boca.

Ela possui diversos minerais e seu pH neutraliza a acidez da boca, inibindo a proliferação de bactérias em nossa cavidade oral.

Doenças Periodontais

Aqui podemos observar outra forte relação entre a diabetes e odontologia. Isso porque, com a imunidade baixa devido aos picos da doença e a pouca produção de saliva, as bactérias entram com maior facilidade em nossa boca.

Assim, a inflamação da gengiva (gengivite) é mais fácil de acontecer.

E pior! Caso ela não seja tratada, pode evoluir e se desenvolver em periodontite e periodontite crônica, o que acarretaria inclusive na perda de dentes e outras complicações graves.

Ainda é válido ressaltar que a recomendação para o paciente diabético é explicitar a sua condição ao dentista antes da realização de qualquer tipo de tratamento.

Isso serve para que ele não efetue nenhum tipo de procedimento que possa ser prejudicial a pessoas com essa peculiaridade, além dele poder se comunicar com outras áreas da saúde.

Cuidados Bucais

A grande verdade é que pacientes com diabetes precisam ter atenção redobrada quando o assunto é a higiene oral. Devido à sua condição, eles estão mais propensos ao desenvolvimento de problemas em sua cavidade bucal.

Portanto, nós aqui da Simpatio, separamos algumas recomendações para você começar a seguir. O ideal é segui-las à risca. Afinal, nossa saúde não é brincadeira e não cuidar dela pode acarretar em grandes complicações.

A primeira dica é escovar os dentes depois de acordar, depois das refeições e antes de ir dormir. Faça movimentos suaves e circulares em torno de todos os dentes.

Ainda, se você observar que sua gengiva está muito frágil ou sensível, o ideal é realizar movimentos ainda mais delicados, visando não irritar essa região.

Você também deve se lembrar de sempre escovar a língua, porque ela possui bactérias que podem fazer mal à saúde. Mas é importante tentar não passar a escova bruscamente.

O uso do fio dental pelo menos uma vez ao dia é recomendado pelos dentistas. Não precisa passar o fio de forma bruta, mas é preciso que você limpe toda a área ao redor do dente e perto da gengiva.

Fique atento à possíveis sangramentos. Eles podem indicar que a saúde do seu periodonto não vai bem, evidenciando uma gengivite ou, no pior dos casos, uma periodontite.

O seu dentista também pode passar algum enxaguante bucal ideal para você manter a limpeza. Entretanto, vale lembrar que ele é apenas um complemento, não podendo substituir a utilização da escova e do fio dental.

Na hora da alimentação, também é preciso ter uma dieta regulada. Por isso, consuma bastante vitaminas e nutrientes. Não abuse de alimentos com muito açúcar, nem os muitos gordurosos.

Eles podem aumentar consideravelmente o nível de glicose em seu sangue.

Também não esqueça de se manter hidratado. Além de nos deixar hidratado, a água ainda é responsável por manter a mineralização do esmalte dentário, estimular a produção de saliva e equilibrar nossos níveis de flúor.

Procedimentos Odontológicos São Realizados de Maneira Normal em Pacientes Diabéticos?

Isso depende bastante de uma prévia avaliação realizada por um médico especializado. Entretanto, se a glicose estiver bem controlada no sangue do paciente, ele pode e deve ser tratado como qualquer outra pessoa.

Contudo, se o nível de glicose estiver desregulado, o ideal é que a pessoa resolva este problema antes de passar por qualquer tratamento, seja ele oral ou em qualquer outra parte de seu corpo.

Valdir de Oliveira

Valdir de Oliveira

Cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela Universidade de Santo Amaro (UNISA). Pós-graduado em Ortodontia e Ortopedia dos Maxilares pela Sboom. Com especialização e mestrado em Implantodontia, habilitação em Harmonização Orofacial e Anatomia da Face. Professor nas áreas de Cirurgia Bucomaxilo Facial e Harmonização Orofacial. Voluntário há mais de 20 anos na Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais - ADRA Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.