Benefícios das facetas de resina no reparo dos dentes

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Assim como existe mais do que um problema que pode acometer a arcada dentária, existe mais de uma forma de tratamento. E para quem se incomoda esteticamente com os dentes, podem ser utilizadas as facetas de resina.

Afinal, as facetas de resina podem ser aplicadas em tratamentos estéticos que tem como intuito restaurar danos, alinhar, corrigir a posição e até minimizar os desgastes sofridos pelos dentes.

Facetas de resina é o nome dado a um tipo de prótese que é mais fina do que as tradicionalmente conhecidas e funcionam como uma capa que cobre e envolve o dente por completo.

Elas servem para corrigir imperfeições e realizar alterações na aparência do dente, podendo ser colocada em toda a arcada ou então apenas sobre alguns dentes desejados.

Este procedimento é bem rápido e simples de ser feito, normalmente não precisando de mais do que uma sessão para ser finalizada.

Contudo, o profissional mais indicado para realizar este tipo de procedimento é um cirurgião-dentista especializado em facetas, capaz de realizar o procedimento de forma eficaz e sem eventuais contratempos.

E se você deseja entender melhor sobre este assunto, te convidamos a acompanhar este artigo uma vez que por meio dele tiraremos todas as dúvidas que podem surgir em torno deste tema.

O que são facetas de resina?

Explicando de uma maneira simples, a faceta dentária é uma capa que reveste o dente e possui uma espessura mais grossa, protegendo-o de eventuais danos.

Em outras palavras, ela é uma prótese que serve como material estético, cobrindo e se fixando na superfície externa da face frontal do dente.

É válido lembrar que ela não precisa necessariamente cobrir apenas um dente da arcada.

Sendo assim, caso o paciente apresente problemas em mais do que um elemento dental, é possível colocar esta capa em mais do que um para corrigir as falhas todas de uma vez.

Isso permite que a pessoa ganhe tempo tendo em vista que não será preciso ser submetido à uma segunda colocação da capa de resina nos dentes.

De toda forma, o intuito é sempre o mesmo: promover, de maneira natural, um sorriso mais agradável ao paciente.

Já quando falamos sobre a forma de colocação, é algo bem simples e que normalmente é resolvida em apenas uma consulta com o dentista.

Sendo assim, é produzido um molde com base nas características do dente do paciente.

No entanto, não é necessário criar pânico pensando na moldagem que é feita para colocação do aparelho!

Afinal, para chegar às características, normalmente é utilizado um scanner intraoral que consegue reproduzir exatamente como é a boca e os dentes do paciente.

Após confeccionado o molde, o dentista pede que seja feito um teste com a faceta na boca para analisar se pontos como estética, formato, cor, textura e alinhamento estão de acordo.

Uma vez que tudo está certo e de acordo com o que foi estabelecido nas consultas, o dentista fixa nos dentes, completando e finalizando o processo de colocação.

Quando as facetas de resina são indicadas?

Quando as facetas de resina são indicadas?

De maneira geral, é possível dizer que o foco deste tipo de tratamento é o de harmonizar o sorriso, corrigindo algumas imperfeições que podem acometer o paciente.

Sendo assim, as também conhecidas como facetas laminadas podem ser utilizadas para corrigir as seguintes situações:

  1. Dentes com trincas;
  2. Manchas no dente;
  3. Quando os dentes estão desalinhados;
  4. Assimetria entre dentes;
  5. Em casos onde uma pessoa adulta possui dentes muito pequenos;
  6. Correção na inclinação do dente;
  7. Situações em que há um grande desgaste no dente;
  8. Dentes que possuem mais da metade de sua superfície coberta com restaurações que são antigas ou estão amareladas;
  9. Correção em casos estéticos urgentes, como reverter o amarelamento dos dentes entrevistas de emprego;
  10. Quando existe um espaço anormal entre os dentes chamado de diastema.

No entanto, é necessário tomar cuidado para não confundir facetas com as lentes de contato dental uma vez que ambas são diferentes.

As facetas são indicadas quando os dentes estão mais desgastados e já foi feita a restauração dentária diversas vezes ou então quando estão muito escurecidos.

E apesar de ambos serem aplicados para melhorar o quesito estético do dente, as lentes, também conhecidas como laminados estéticos, são mais finas tem como intuito melhorar a aparência do dente.

A principal aplicação das lentes cerâmicas é para melhorar a forma, o alinhamento e até a coloração dos dentes.

De toda forma, a recomendação é que primeiro seja feita uma consulta com um dentista para que ele analise a situação apresentada pelo paciente antes de decidir qual é o melhor tratamento.

Sendo assim, as facetas serão escolhidas quando o dente apresenta muito desgaste, já as lentes em casos onde o dente se encontra mais preservado.

De toda maneira, independentemente de qual for a situação que faça necessário o uso das facetas, o recomendado é passar por um dentista primeiro para que, após uma consulta, ele analise se é possível colocar este dispositivo.

E isso se dá uma vez que este tipo de tratamento não pode ser utilizada em todas as pessoas.

Existem contraindicações?

Como citamos anteriormente, existem algumas situações que fazem com que seja impossível o uso desta técnica.

Sendo assim, confira então quais são as condições que fazem com que o dentista não possa colocar as facetas dentais em um paciente:

  • Bruxismo;
  • Pacientes que possuem dentes hígidos, que nada mais é do que um dente que não apresenta nenhuma patologia ou disfunção e, consequentemente, não sofreu alguma restauração;
  • Casos onde o paciente sofreu alguma transformação marcante na forma e na cor do sorriso;
  • Quando os dentes estão escurecidos após o tratamento de canal;
  • Casos de má oclusão dentária;
  • Situações onde os dente está fraco ou desvitalizado, correndo risco de cair;
  • Presença de cárie dental ou problemas gengivais;
  • Se o paciente possui dentes sobrepostos;
  • Quando o paciente apresenta diminuição do esmalte dental;
  • Em casos onde a pessoa possui hábitos como o de roer as unhas ou colocar lápis e caneta na boca.

Além disso, normalmente o dentista não utiliza da técnica quando o paciente possui dentes mal posicionados ou então realiza uma dieta com muitos corantes e tem o hábito de fumar.

Agora, fora estes casos aqui citados, não existe mais nenhum fator que impeça a colocação das facetas de resina no paciente para corrigir anormalidades e problemas estéticos na arcada dentária.

Quais são as vantagens da faceta de resina?

Quais as vantagens da faceta de resina?

A este ponto, surge uma dúvida sobre quais as vantagens que este tipo de tratamento estético possui.

E para responder a isso, fizemos uma lista com todos os benefícios que a reconstrução de dente com resina oferece ao paciente que é submetido à este tipo de procedimento. Confira:

  • É necessária apenas uma consulta com o dentista para que a faceta seja colocada;
  • Não precisa ser feita uma moldagem com cimentação como o aparelho, que causa muito desconforto aos pacientes, por exemplo;
  • É mais barata do que as outras facetas, ponto que falaremos mais para frente em nosso artigo;
  • Possibilidade de longevidade do tratamento;
  • Resultados satisfatórios em curto espaço de tempo;
  • Alta propriedade óptica e mecânica do tratamento;
  • Não causa desgaste no dente;
  • Oferece uma grande qualidade estética para o dente;
  • Melhora na autoestima do paciente uma vez que melhora o sorriso da pessoa.

Além disso, uma outra vantagem que este tipo de procedimento possui é a possibilidade de personalização.

De tal forma, é possível realizar alterações na cor, formato e tamanho.

Sendo assim, o dentista leva em consideração o gosto do paciente, a anatomia, o formato do rosto e tamanho do sorriso.

Por outro lado, o dentista pode utilizar de técnicas que permitem que o paciente visualize como ficará a faceta antes de ela estar devidamente pronta.

Assim, é possível confeccionar este artefato de uma forma que agrade ao paciente.

Contudo, para que o paciente possa obter todos esses benefícios por meio deste tratamento, é necessário que seja feito um bom planejamento junto de um dentista de confiança.

Sendo assim, é indispensável que seja marcada uma consulta com um profissional qualificado para que ele realize uma análise do quadro apresentado pelo paciente.

Todavia, após feito um estudo do caso, o dentista pode optar por fazer o uso de outra técnica que proporcionará resultados melhores do que as facetas.

Dessa maneira, a recomendação é que o paciente siga o que for falado pelo profissional.

Afinal, ele é a pessoa mais qualificada para dizer o que será mais efetivo dependendo do caso apresentado pelo paciente.

Quais são as desvantagens da faceta de resina?

E as desvantagens dessa faceta?

Assim como esse tipo de tratamento possui vantagens, também é possível elencar eventuais desvantagens que as facetas possuem.

E para explicar isso melhor, fizemos uma lista com todos os pontos negativos apresentados por este procedimento. Confira:

  • Apesar de mais econômica, a faceta de resina é menos resistente se comparada à outras facetas;
  • Não é possível realizar algum reparo em caso de fissura na faceta ou danos, fazendo ser necessário a troca em casos como estes;
  • Este material apresenta maior probabilidade de criar manchas e perder a cor, dando um aspecto amarelado;
  • Possui uma maior probabilidade de descolar do dente ou se deslocar por não ser fixa;
  • Por ser feita em um material menos resistente quando comparado à outras facetas, possui uma maior probabilidade de desgaste do que o esmalte dental;
  • Pode gerar trincas no esmalte ou até desfazer a união com a dentina.

Por fim, quando comparamos a forma de colocação entre as facetas e as lentes de contato dentárias, por exemplo, é necessário que seja feito um desgaste maior no dente para que a faceta seja colocada.

Este, por sua vez, é um fator que faz com que algumas pessoas optem pelo segundo procedimento, mesmo que o preço seja mais elevado, além de ser também uma desvantagem apresentada pelas facetas.

De tal forma, lembre-se de levar em consideração ambos os lados sobre as facetas dentárias de resina que colocamos aqui antes de decidir dar início ao tratamento ou não.

Qual o valor da faceta de resina?

Qual o valor das facetas de resina?

Uma vez sabendo quais são as vantagens e desvantagens da faceta de resina, falaremos agora sobre um outro ponto de grande importância quando se diz respeito à este tema, que é o valor das facetas de resina.

Como citamos anteriormente, esse é um ponto muito positivo quanto à este tipo de tratamento, fazendo com que ele seja mais acessível do que outros tratamentos estéticos.

De tal forma, o valor fica na faixa entre R$200 e R$700 por faceta feita.

O preço pode sofrer alterações conforme o local onde for feito e a técnica aplicada pelo profissional.

No entanto, ele normalmente não sobe para além de R$1.000, o que faz com que este tratamento seja o mais econômico.

E isso, somado ao benefício que ele oferece em quesito estético e também para manter a saúde bucal em ordem, faz com que seja um bom custo benefício.

Por isso, se você está precisando realizar algum ajuste em um dente, seja por manchas ou por falta de alinhamento, que tal investir em uma faceta de resina?

Mas lembre-se: consulte o seu dentista antes de partir para qualquer tratamento!

Ele é a melhor pessoa para dizer se é realmente necessário realizar este procedimento ou não.

Por outro lado, tenha em mente que, uma vez colocada esta capa sobre o dente, o aconselhado é que o paciente mantenha a proteção.

Sendo assim, pense com calma antes de tomar a decisão de fechar com o dentista que será feita essa técnica.

Manutenção da faceta de resina

Manutenção da faceta de resina

Uma dúvida que pacientes que serão submetidos à este tipo de tratamento podem ter é: quanto tempo dura as facetas de resina?

E a resposta para isso é algo bem positivo para os pacientes, afinal, as facetas em resina costumam durar mais do que três anos.

Contudo, para que tenha este artefato fique em perfeito estado, é necessário que o paciente tome alguns cuidados recomendados por dentistas.

No entanto, não é nada fora do comum do que tudo o que se ouve falar sobre uma boa higiene bucal.

Afinal, é necessário que o paciente mantenha uma boa saúde das gengivas para que o tratamento não enfrente eventuais contratempos.

Sendo assim, é necessário escovar os dentes com cuidado pelo menos três vezes por dia, fazendo uso de fio dental (um fator muito importante para pacientes que usam facetas) e o enxaguante bucal.

A orientação de especialistas quanto à limpeza aqui é que sejam escolhidas escovas extra macias para não correr o risco de machucar o dente ou a gengiva pelo uso excessivo de força na escovação.

Todavia, além disso, é necessário que seja feito um retorno ao dentista para que ele possa analisar a condição que a faceta se encontra.

De tal forma, a consulta pode ser feita em um período anual, de seis em seis meses, ou então conforme determinado pelo profissional responsável pelo tratamento.

Durante essas consultas de rotina, normalmente o dentista realiza um polimento da faceta.

Por outro lado, também é aconselhado que alimentos e bebidas que contenham corantes sejam evitados para não acabar comprometendo a coloração da capa colocada no dente.

Mas não se esqueça: em caso de eventuais anormalidades, sejam dores ou alteração na cor, o dentista deve ser consultado o mais rápido possível para que seja feita uma análise do que está acontecendo.

Qual a diferença entre faceta de resina e de porcelana?

Qual a diferença entre faceta de resina e de porcelana?

Ao todo, quando falamos sobre facetas, encontramos duas possíveis opções de materiais para a realização do tratamento, que são a faceta de resina e a de porcelana.

Contudo, muito se discute atualmente sobre qual é a mais recomendada e qual é mais efetiva no tratamento.

No entanto, é válido ressaltar que ambos as formas de tratamento devem ser conversadas com o profissional, para que ele possa decidir qual é a melhor para o caso com base em um diagnóstico prévio.

Sendo assim, a diferença entre as facetas de porcelana e as de resina composta se dá nos seguintes pontos:

  • Durabilidade;
  • Resistência;
  • Não perde a cor;
  • Não mancha com facilidade;
  • Melhor fixação dentro da boca.

No entanto, profissionais consideram que as facetas dentárias feitas de são porcelana consideradas melhores em todos estes aspectos citados.

Ou seja, é possível afirmar que as facetas de porcelana são mais resistentes à fraturas e desgastes e oferecem um melhor resultado estético, principalmente à médio e longo prazo.

Além disso, este tipo de material garante que tanto a forma, como textura, tamanho, brilho e cor destas capas se mantenham iguais mesmo com o passar dos anos.

Quanto ao tempo de duração, normalmente as de porcelana duram entre dez e quinze anos, com possibilidade de durar ainda mais se o paciente realizar os cuidados devidos.

Em quais casos as facetas devem ser utilizadas?

Apesar de promover uma melhora estética aos dentes do paciente, ambas podem ser aplicadas em casos distintos.

E a principal diferença entre o uso de ambos é a seguinte: que as facetas de resina preservam mais os dentes devido à baixa necessidade de desgaste para ser feita a aplicação em comparação às de porcelana.

Sendo assim, em casos de necessidade de realizar pequenos reparos, a de resina é mais recomendada.

Agora, se o seu caso for com manchas, erosões e outras características que deixam o estado do dente ruim, a de porcelana é mais eficaz para o seu quadro.

Desvantagens da faceta de porcelana

Porém, apesar de ser superior à faceta de resina composta, ainda assim não é um artefato sem defeitos ou desvantagens.

E ainda realizando uma comparação entre ambas, podemos dizer que a maior desvantagem sofrida pela segunda é o preço.

Isso se dá uma vez que esta pode custar um valor entre R$600 e R$1.200 por dente.

No entanto, é válido ressaltar que esse valor pode sofrer alteração tanto para cima como para baixo conforme o local onde for feito, o dentista e a técnica aplicada pelo profissional.

Desta maneira, este tipo de produto acaba se tornando menos acessível para uma grande parcela da população.

Além disso, a porcelana não permite um conserto simples por parte do profissional, que necessita conhecer as técnicas para isso.

E mais, o reparo não significa que será feita uma grande melhora no estado inicial que o trabalho possuía.

Isso sem contar que, para realizar um tratamento com este material, é necessário um maior conhecimento da técnica.

Porém, também são necessários cuidados com muito mais zelo por parte do paciente para que este tratamento seja de fato eficiente.

E, sendo assim, nem todos os dentistas podem ser qualificados o suficiente para poder realizar este tipo de tratamento.

Em razão disso, nossa recomendação é que você realize uma boa busca por um bom profissional caso esteja querendo realizar este procedimento especificamente.

Por outro lado, tenha em mente que não são todos os casos em que a capa de porcelana é eficaz.

Portanto, consulte o seu dentista para que ele analise a condição de seus dentes e o reparo necessário para então começar o melhor tratamento para o caso.

A faceta de porcelana também é colocada numa única consulta?

Outra desvantagem que podemos elencar é sobre o processo de colocação e tratamento por meio das capas feitas de porcelana.

O problema aqui é que o profissional demora mais tempo para colocar a capa protetora feita de porcelana do que para colocar a de resina.

E isso se dá uma vez que é necessário realizar um molde para que ela seja feita.

De tal forma, para colocar na boca do paciente pode demorar entre duas consultas ou mais.

Afinal, diferentemente da faceta de resina, normalmente não é o próprio dentista quem confecciona, sendo enviado então para um laboratório.

Além disso, este tipo de material requer que seja feita uma série de ajustes provisórios antes de ser colocado na boca do paciente.

Por outro lado, para ser colocada sobre o dente, o dentista precisa fazer um desgaste maior na superfície do esmalte.

No entanto, isso é necessário para que a proteção fique mais fixada no dente do paciente.

E, em compensação, isso oferece uma maior segurança para o paciente uma vez que faz com que ela não caia tão facilmente.

Dessa forma, é possível garantir uma maior durabilidade da capa para o dente além da maior resistência e durabilidade que este material possui naturalmente.

Por fim, a nossa indicação consultar o dentista antes de realizar algum tratamento estético, seja por meio do uso das facetas de resina ou não.

Ramiro Murad
Ramiro Murad
Ramiro Murad Saad Neto, cirurgião-dentista com registro no Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CRO-SP) nº 118151, é graduado pela UNIC e residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Facial no Sindicato dos Odontologistas de São Paulo (SOESP - SP). Possui habilitação em Harmonização Orofacial e também é gestor de clínicas e franquias odontológicas. Além disso, é integrante da equipe Bucomaxilofacial da Clínica da Villa, que está na Rua Eça de Queiroz, 467 - Vila Mariana, São Paulo - SP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio
Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.
Agende uma consulta
Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

Simpatio 2021 © - Todos os Direitos Reservados

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.

Os conteúdos da Simpatio são escritos por jornalistas e possuem a supervisão e a aprovação de dentistas e de profissionais de saúde parceiros.