Distúrbios do sono podem ser tratados pela odontologia

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Os distúrbios do sono prejudicam a qualidade do sono do paciente

A odontologia do sono é uma especialidade que capacita os dentistas a tratarem alguns distúrbios do sono. Esse ramo atua dentro da medicina do sono, que agrupa diversas áreas da saúde que trabalham nesse tipo de diagnóstico.

Normalmente, os distúrbios do sono estão relacionados à obstrução da respiração, como a apneia e o ronco. No entanto, existem outros graves problemas que podem desencadear disfunções maiores, como é o caso do bruxismo.

Os distúrbios do sono são todas as dificuldades que os pacientes manifestam enquanto estão dormindo, que, muitas vezes, reduzem a qualidade do sono.

É importante ressaltar que a qualidade do sono não está exclusivamente ligada à quantidade de horas que o paciente dorme.

Claro, até atingir o sono profundo leva um tempo, que é o momento que nosso corpo se “desliga” e consegue recompor as energias.

No entanto, algumas pessoas dormem de quatro a seis horas e já conseguem descansar o necessário. Enquanto outras dormem oito horas por dia e mesmo assim não repousam adequadamente.

Fases do sono

Agora, vamos entender mais como funciona as fases do sono:

Fase 1

É a fase de menos duração, pegando apenas 10% do total. É a transição da vigília para o sono.

Fase 2

Fase de maior duração. Compreende 45% da noite. Nesse período, a respiração, a temperatura corporal e os batimentos cardíacos estão mais baixos e os músculos relaxados. Também é chamada como fase do sonho leve.

Fase 3

Engloba 25%. O organismo funciona de maneira ainda mais lenta, principalmente o batimento;

Fase REM

Essa é a fase mais importante. É nela que o corpo consegue realmente relaxar e o cérebro renova seus neurônios.  REM, do inglês, significa “movimento rápido dos olhos”.

Nesse momento, acontecem os sonhos, há descargas de adrenalina e picos dos batimentos cardíacos e da pressão arterial.

Se a pessoa é acordada na REM, ela instantaneamente volta para a fase 1.

Distúrbios do sono tratados pela odontologia

Agora, vamos evidenciar os distúrbios do sono na odontologia, tratados por profissionais especializados. Confira-os:

  • Ronco;
  • Apneia obstrutiva do sono;
  • Síndrome da resistência das vias aéreas superiores;
  • Bruxismo do sono;
  • Dor orofacial do sono.

Destacamos que esses distúrbios constantemente ocasionam em insônia.

Ronco

O ronco é o som emitido pela boca em decorrência do estreitamento ou obstrução nas vias respiratórias. Assim, provoca uma vibração, que é o barulho característico.

No que se refere à odontologia, o dentista pode requisitar a colocação do retrator de língua, isto é, uma prótese intraoral móvel, que deixa a cavidade oral posicionada da maneira correta.

Apneia obstrutiva do sono

A apneia é um distúrbio bastante complicado, já que a pessoa para de respirar por uns segundo, diversas vezes durante o sono.

Dessa forma, a pessoa utiliza aparelhos odontológicos que posicionarão a mandíbula mais para frente.

Entretanto, em ocasiões mais graves, pode ser necessário a efetuação da cirurgia ortognática, que reposicionará os maxilares.

Síndrome da resistência das vias aéreas superiores

É uma dificuldade que o ar tem de se deslocar pela árvore brônquica.

O tratamento mudará de acordo com o que estiver causando o problema. Se for desencadeado por algo na boca, o recurso terapêutico será o mesmo do ronco e da apneia: o dispositivo intraoral.

Bruxismo do sono

O bruxismo do sono é o ato inconsciente de apertar ou ranger os dentes constantemente enquanto dorme.

Infelizmente, ele não possui uma cura efetiva. Mas é possível diminui-lo utilizando relaxantes musculares e colocando uma placa de proteção dentária, para evitar o atrito.

Dor orofacial do sono

A principal dor orofacial é resultado da DTM, a disfunção a articulação temporomandibular. Ela é motivo de muita dor na mandíbula e frequentemente é provocada pelo bruxismo.

Seu tratamento envolve o relaxamento da região, que pode ser feito por meio de remédios, aplicação de bolsas de água quente e controle do estresse. Além disso, pode ser prescrito a realização de sessões de terapia.

Em último caso, quando nenhuma dessas atividades resolve a dor orofacial, será preciso intervir cirurgicamente.

Em resumo, há vários distúrbios do sono que podem ser tratados pela odontologia do sono. Portanto, procure um especialista e comece o tratamento o mais rápido possível.

Rodrigo Venticinque

Rodrigo Venticinque

Graduado pela Universidade de Santo Amaro (UNISA) e especialista em Prótese e Reabilitação Oral Integrativa, Biofísica Quântica, Biorressonância Aplicada e Ortomolecular. Pós-graduado em Estética Dental e Reabilitação Oral, com certificação em Remoção Segura da Amálgama e Odontologia Biológica pela Academia Internacional de Medicina Oral e Toxicologia. Professor da pós-graduação em Biofísica e Ortobiomolecular da QuantumBio. Também atua nas áreas de Ozonioterapia, Odontologia Sistêmica, Sedação Consciente com Óxido Nitroso e Hipnose. Diretor da clínica Venticinque Odontologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2018

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.