Carvão ativado nos dentes coloca a saúde bucal em risco

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

O popular carvão para os dentes causa prejuízos para a arcada dentária

O desejo por dentes mais brancos faz com que as pessoas busquem meios rápidos de deixá-los perfeitos. Contudo, nem sempre esses métodos são efetivos e podem até gerar prejuízos. O uso de carvão ativado é um deles!

O hábito de usar carvão ativado para clarear os dentes vem se tornando um modismo cada vez mais popular.

O carvão ativado é um composto de carbono que se apresenta na forma de um pó de coloração negra.

Ele vem sendo apontado como um poderoso clareador para os dentes. O que muitos não sabem é que esse elemento pode gerar efeitos negativos para a saúde da arcada dentária.

Riscos do carvão ativado para a saúde bucal

Quais são os efeitos do carvão ativado nos dentes?

Não existem estudos científicos que comprovem a eficácia do carvão ativado como clareador para os dentes.

A sensação de branqueamento após a aplicação de carvão ativado nos dentes é fruto da abrasão causada pelo elemento, responsável por tirar algumas manchas superficiais dos dentes.

Contudo, é justamente a ação abrasiva desse carvão que provoca grandes para a saúde dos elementos da arcada dentária.

Isso porque essa fricção agride diretamente o esmalte dentário.

O esmalte dentário é a camada externa e dura do dente. Ele é considerado o tecido mais forte de todo o corpo humano.

O desgaste dessa estrutura representa também a falta de proteção do dente contra cáries, por exemplo. Além disso, também é provável que os dentes fiquem amarelados, finos e apresentem rachaduras.

A sensibilidade também é uma das consequências do desgaste pelo carvão ativado nos dentes. É importante ressaltar que a perda do esmalte é irreversível.

Além disso, o atrito entre o carvão vegetal ativado e a gengiva pode causar machucados, dores e até feridas.

Essas feridas deixam mais propicia proliferação de bactérias e o desenvolvimento de doenças infecciosas, como a gengivite.

Afinal, como clarear os dentes de maneira correta?

Carvão vegetal ativado deixa os dentes brancos?

Existem alguns procedimentos realizados pelos médicos dentistas especializados em estética que devolvem a coloração branca ao dentes. Entre eles, estão:

  • Clareamento dental a laser

A técnica do clareamento dental a laser é realizada pelo dentista no próprio consultório.

Nesse procedimento, ativos clareadores, como o peróxido de hidrogênio ou de carbamida, são utilizados em formato de gel.

Desse modo, é aplicada também a luz de LED, e então, o gel age por cerca de 60 minutos nos dentes do paciente.

O procedimento pode levar até 3 sessões para ser concluído, podendo apresentar resultados logo na primeira sessão.

  • Clareamento dental a caseiro

Por meio dessa técnica, é possível realizar o clareamento dental na casa do próprio paciente.

O clareamento dental caseiro é feito com a utilização de uma moldeira e gel enriquecido com ativo clareador.

Essa moldeira é confeccionada pelo dentista sob medida para o paciente e o gel conta com intensidade mais fraca de substâncias químicas quando comparado ao gel utilizado em procedimentos com laser.

Apesar de a aplicação ser caseira, é importante ressaltar que o médico dentista deve acompanhar os resultados do tratamento.

Além disso, alguns hábitos e atitudes ajudam a impedir o escurecimento ou amarelando dos dentes:

  • Preservar e cuidar da saúde bucal, realizando a escovação dos dentes ao menos três vezes por dia. Isso porque, caso a boca não seja higienizada de maneira adequada, ocorre o acúmulo de placa bacteriana. Esse acúmulo, por sua vez, pode se calcificar e provocar o tártaro, que tem coloração amarelada;
  • Complementar a escovação com o uso de fio dental e enxaguante buca;
  • Evitar o consumo de alimentos muito pigmentados, como café, vinho e molho de tomate, pois estes também agem no escurecimento dos dentes;
  • Realizar visitas regulares ao seu médico dentista. Assim, o profissional poderá indicar os melhores hábitos a serem seguidos.

Desse modo, não será necessário recorrer à utilização de métodos que não são cientificamente comprovados, como é o caso do carvão ativado.

Yara Barreto

Yara Barreto

Formada em Odontologia pela Universidade de São Paulo (2008). Aluna de iniciação científica Pibic/Unicid da Universidade de São Paulo. Em 2009, concluiu estágio clínico em Ortodontia no Instituto Vellini, e em 2010, curso de planejamento Ortodôntico na Universidade Metodista. Concluiu em 2014 sua especialização em ortodontia e atua com ortodontia digital. Dentista na Odontoclinic e responsável técnica da OdontoImage.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2018

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.