Canal incisivo: o que é, sua localização e os principais tipos

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Presente em diversos procedimentos cirúrgicos, deve ser manuseado com atenção

A região anterior da mandíbula abriga variadas estruturas vitais, assim, é passível de muitas intervenções cirúrgicas. O canal incisivo é uma dessas estruturas.

A colocação de implantes ósseo-integrados e alguns procedimentos da Cirurgia Ortognática, por exemplo, envolvem o canal incisivo, que também é chamado de canal nasopalatino.

O canal incisivo é um importante reparo anatômico localizado na região mandibular. Está localizado em media a 7,4 mm da cortical óssea vestibular da maxila.

Realizar um planejamento radiográfico é um dos mais importantes aspectos pré-cirúrgicos para que não haja lesões nas estruturas quando se trata da interpretação do canal incisivo.

Canal incisivo mandibular

O canal incisivo mandibular está localizado no interior da mandíbula. Ele possui um trajeto que inicia no forame mandibular e termina no forame mentual.

Dessa forma, ele dá passagem aos nervos, artérias e veias alveolares inferiores. O conhecimento de sua anatomia é de extrema importância.

O principal motivo de ser fundamental é o fato dessas variações poderem explicar os insucessos em diferentes procedimentos da clínica odontológica.

No canal incisivo inferior, os incisivos inferiores apresentam em sua câmara pulpar um achatamento no sentido vestíbulo-lingual e apresentam uma raiz fortemente achatada no sentido mésio-distal.

Esvaziamento do canal incisivo

Nos procedimentos da Implantodontia muitas vezes há a necessidade da instalação de implantes sobre estruturas anatômicas importantes, como o forame incisivo.

Por isso, o cirurgião deve conhecer a anatomia e histologia dessas estruturas. Conseguindo então optar pela excisão sem danos ao paciente ou ainda realizar a manutenção e replanejamento protético.

Em alguns casos, o planejamento protético é quem indica que haverá a necessidade do esvaziamento do canal, podendo ser por meio de:

  • Pulpectomia;
  • Penetração desinfetante;
  • Desobturação

Anatomia do canal incisivo

Em um mesmo indivíduo não existem dois dentes iguais, devem ser levados em conta fatores como:

  • Comprimento
  • Largura e dimensões coronárias e radiculares
  • Morfologias externa e interna
  • Número e trajeto de canais radiculares
  • Inclinações dentárias nas arcadas.

Principalmente nos incisivos e caninos superiores, nos pré-molares inferiores, na raiz distal dos molares inferiores e nas raízes disto-vestibular e palatina dos molares superiores, o canal é cônico.

Já nos incisivos e caninos inferiores, nos pré-molares superiores, na raiz mesial dos molares inferiores e na raiz mésio-vestibular dos molares superiores, o canal é achatado no sentido mésio-distal.

O número de faces que compõe a câmara pulpar depende então do número de canais que o dente contém e do grupo dental a que pertence.

Assim, a câmara pulpar dos incisivos e caninos portadores de apenas um canal tem 5 paredes:

  1. Mesial;
  2. Distal;
  3. Vestibular;
  4. Lingual ou palatina;
  5. Incisal

Contudo, se o incisivo ou canino inferior tiver dois canais, a câmara pulpar terá ainda, além das faces que citamos acima, a presença do assoalho.

A abertura Nasal do Canal Incisivo é formada basicamente por duas aberturas na lateral da linha mediana.

Mais ou menos 2cm atrás da borda ântero-inferior da cavidade nasal e terminando no palato duro através do forame incisivo.

São então duas pequenas áreas circulares e radiolúcidas laterais ao septo nasal. Podem ser observadas nas radiografias periapicais da região de canal incisivo central superiores e oclusais totais da maxila.

Ramiro Murad Saad Neto

Ramiro Murad Saad Neto

Cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela UNIC. Gestor de clínicas odontológicas e franquias. Residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Facial no Sindicato dos Odontologistas de São Paulo (SOESP - SP). Habilitação em Harmonização Orofacial e integrante da equipe Bucomaxilofacial Dr. Carlos Eduardo Xavier na Clínica da Villa, em São Paulo. CRO - 118151

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.