Entenda o que é atrição dentária e o que ela pode causar

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Desde cedo, aprendemos que é necessário cuidarmos de nossa saúde bucal, mantendo-a sempre boa. Entretanto, apesar de fazermos isso, existem processos como a atrição dentária que geram problemas estéticos.

Você sabe o que é atrição dentária e quais são as eventuais complicações que ela pode causar?

Atrição dentária é o nome dado ao desgaste dentário causado pelo contato dente com dente.

Esse processo acontece de forma natural devido ao envelhecimento, geralmente sendo causado pela mastigação de alimentos. Ele pode aparecer tanto nos dentes permanentes como também nos dentes de leite.

É válido dizer que o quadro se agrava em casos que o paciente possui bruxismo, já que pode causar um desgaste capaz de destruir a coroa dos dentes atingidos.

Apesar de ser algo natural, existem alguns fatores que podem fazer com o paciente apresente esse quadro ou que podem piorar a situação:

  • Restaurações dentárias recentes;
  • Problemas de oclusão;
  • Fatores psicológicos;
  • Forma, posicionamento e também a sequência de erupção dentária;
  • Força da mordida;
  • Características que a saliva apresenta;
  • Diferenças na alimentação;
  • Alcoolismo, pois pode provocar problemas gástricos como refluxo;
  • Perda de dentes, que causam problemas na oclusão;
  • Bruxismo.

Assim, é aconselhado que o paciente procure um dentista caso se enquadre em alguma dessas condições.

Como tratar da atrição dentária?

Após realizado o diagnóstico, o dentista irá analisar qual é a causa da atrição para poder ver se o tratamento será feito apenas com métodos odontológicos, como ajustar a mordida.

Mas quando as causas não estiverem relacionadas com a odontologia, o dentista poderá recomendar ao paciente que visite especialistas que fazem parte da equipe multidisciplinar, como:

  • Gastroenterologista: caso o quadro seja causado por problemas no estômago ou intestino;
  • Psicólogo: em casos de atrição causada por estresse ou por outros fatores emocionais;
  • Nutricionista: caso a dieta do paciente seja o motivo do problema.

Dessa forma, o tratamento será feito conforme as indicações que cada especialista passar, variando de caso para caso.

Dentro da odontologia, o tratamento será constituído pela correção do problema dental ou ósseo que gerou o quadro.

Qual a melhor maneira de tratar dos dentes desgastados?

Agora, quando falamos no tratamento dos dentes desgastados, a perspectiva já muda.  Aqui, o mais aconselhado como tratamento é justamente que o paciente venha a evitar que isso aconteça por meio de tratamentos.

Isso se dá principalmente para prevenir que as sequelas do desgaste em si se tornem piores e mais agravantes.

Para isso, o recomendado é ir frequentemente a  consultas odontológicas para corrigir as circunstâncias que ocasionam o desgaste, como a má oclusão principalmente.

É válido ressaltar que é possível que o profissional analise o começo dessa degradação, antes que ela chegue à estrutura dental.

Contudo, se o problema se alojar nos dentes, é o dentista quem irá analisar o melhor tratamento para o caso, tendo como base principalmente qual é a causa desse problema.

Podem ser adotadas as seguintes medidas:

  • Remoção do fator que originou o problema;
  • Correção dos hábitos do paciente que podem causar o desgaste, como o bruxismo;
  • Correção da posição dos dentes.

É somente após corrigir o problema que será feita a restauração do dente, seja por meio de resina composta, de porcelana ou de um implante.

Para isso, é fundamental que o dentista seja consultado com frequência, como citado anteriormente, evitando que o  problema gere maiores complicações, como a perda precoce de dentes e o prejuízo estético.

Existe mais do que um problema que gera o desgaste?

Além da atrição, existam também outras disfunções que causam o desgaste dentário, sendo elas:

  • Abfração;
  • Abrasão;
  • Erosão.

Confira a explicação de cada um deles separadamente:

Abfração

Abfração normalmente são lesões não cariosas que causam a perda da estrutura dental.

É válido ressaltar que isso não ocorre naturalmente. Suas possíveis razões são:

  • Má oclusão dentária;
  • Bruxismo;
  • Ausência de dentes, gerando o desarranjo da mordida;
  • Grampos de próteses removíveis;
  • Disfunções na articulação temporomandibular;
  • Abrasão do tecido dental duro causada pela escovação muito forte;
  • Erosão química causada pela dieta do paciente;
  • Movimentos ortodônticos feitos incorretamente enquanto o paciente utiliza o aparelho.

Uma outra possível causa são as chamadas cargas oclusais, que atingem os dentes lateralmente e causam flexão das cúspides. Além disso, é gerada também uma concentração de estresse na região cervical do dente.

Quando repetida essa carga sobre a região, é comum que o dente comece a formar trincas, que, com o passar do tempo, causam a perda do esmalte.

A aparência da lesão pode ser confundida com a de abrasão ou de erosão, mas a diferença se dá principalmente pelo seguinte motivo: a abfração acontece na região subgengival e afeta apenas um dente.

Mas como é causada pelo estresse oclusal, é comum que ela se manifeste em mais de um dente por vez.

Então, é aconselhado que o paciente procure um dentista caso passe a sentir enfraquecimento dental, hipersensibilidade, problemas de oclusão ou fortes dores na região.

Abrasão

Esse tipo de desgaste é causado pela perda excessiva da estrutura do dente.

Aqui, entretanto, não é algo que ocorre naturalmente, sendo geralmente associado à escovação dentária com pasta de dente abrasiva ou a uma escovação muito forte na horizontal.

Além disso, podem ser mencionados alguns hábitos como:

  • Colocar lápis, palitos, cabos de cachimbo ou caneta entre os dentes;
  • Mascar fumo;
  • Quebrar nozes com os dentes;
  • Roer unha;
  • Cortar linhas com os dentes;
  • Usar o fio dental de maneira errada.

O aconselhado é abandonar essas práticas para evitar que o dente sofra eventuais perdas estruturais caso você possua algum desses costumes.

Contudo, é possível que a abrasão seja encontrada de outras maneiras. Para isso, tudo vai depender do que originou esse problema no paciente.

O recomendado é que um dentista seja consultado o mais rápido possível caso o paciente apresente as seguintes condições:

  • Retração gengival;
  • Aumento da sensibilidade dos dentes;
  • Vermelhidão e dores na gengiva;
  • Sangramentos gengivais;
  • Mau hálito;
  • Perda de dentes, em alguns casos.

Erosão

Também conhecida como corrosão, esse tipo de problema nada mais é do que a perda de estrutura dentário por processos químicos e pela influência das bactérias com os dentes.

Normalmente, isso é causado por alimentos e bebidas ácidas, mas também pode ser originado por:

  • Esofagite;
  • Alcoolismo;
  • Hérnia de hiato;
  • Pela gestação;
  • Bulimia;
  • Algumas medicações  mastigáveis, como vitaminas C.

É mais comum que acometa apenas o esmalte dental, alterando sua cor.

Agora que você sabe mais sobre a atrição dentária e os outros problemas que causam o desgaste dental, o recomendado é procurar um dentista para analisar a situação dos dentes de forma a evitar a perda precoce.

Ramiro Murad
Ramiro Murad
Ramiro Murad Saad Neto, cirurgião-dentista com registro no Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CRO-SP) nº 118151, é graduado pela UNIC e residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Facial no Sindicato dos Odontologistas de São Paulo (SOESP - SP). Possui habilitação em Harmonização Orofacial e também é gestor de clínicas e franquias odontológicas. Além disso, é integrante da equipe Bucomaxilofacial da Clínica da Villa, que está na Rua Eça de Queiroz, 467 - Vila Mariana, São Paulo - SP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio
Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.
Agende uma consulta
Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

Simpatio 2021 © - Todos os Direitos Reservados

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.

Os conteúdos da Simpatio são escritos por jornalistas e possuem a supervisão e a aprovação de dentistas e de profissionais de saúde parceiros.