Abrasão dentária é causada por força na escovação

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

O desgaste da estrutura dentária também pode estar relacionado com a retração gengival

Desde pequenos, somos ensinados sobre a importância de escovar os dentes. Contudo, realizar a escovação de forma inadequada também provoca problemas para a saúde bucal. A abrasão dentária é um exemplo.

Você sabia que a abrasão dentária é causada pelo modo como nós escovamos os dentes?

Abrasão dentária é um tipo de desgaste e consiste na perda da estrutura dos dentes por força mecânica. Essa disfunção é considerada patológica por não estar dentro dos padrões normais de funcionamento da cavidade oral.

Em geral, a abrasão dentária é caracterizada pela proximidade com a gengiva, localizada na porção cervical do dente. Entre outros tipos de desgastes dentários podem ser citados a abfração, a corrosão e a atrição.

Causas da abrasão dentária

A abrasão dental é causada pela ação de agentes externos.

Isso significa que a fricção causada pela aplicação de forças excessivas na arcada dentária, se ocorrer de forma repetitiva, desgasta os elementos dentários.

Desse modo, utilizar escovas de dentes com cerdas muito duras é um exemplo de possível causa para o problema.

Além disso, realizar a escovação com movimentos muito brutos e agressivos ou fazer uso de cremes dentais muito abrasivos também ocasionam esse desgaste dentário.

Entre outros hábitos nocivos que podem estar associados a essa disfunção, estão:

  • Colocar um lápis entre os dentes;
  • Mascar chumbo;
  • Quebrar nozes com os dentes;
  • Roer unha;
  • Cortar linha com os dentes;
  • Utilizar os dentes para segurar palitos ou cabos de cachimbo;
  • Usar o fio dental de maneira inadequada.

Sintomas da abrasão dentária

Além da perda de estrutura dentária na região cervical, a retração gengival também pode ser citada como um dos sintomas da abrasão dentária.

Isso porque a disfunção também propicia o acúmulo de placa dentária próximo a região da gengiva. Assim, essa doença está relacionada ao aparecimento de uma diversidade de problemas para a saúde bucal.

Entre eles estão o aumento da sensibilidade dos dentes, vermelhidão e dores na gengiva.

Além disso, sangramentos da gengiva durante escovação ou ao passar fio dental, o mau hálito ou, em casos mais graves, a perda dos dentes, também podem ser vistos.

Como evitar a abrasão dentária?

A melhor forma de impedir o desenvolvimento da abrasão é evitando a aplicação de forças em excesso na cavidade oral. Assim, é indicado usar escovas de cerdas macias para realizar as escovações, que devem ocorrer ao menos três vezes ao dias.

As escovas de cerdas duras, além de provocarem o processo de abrasão, agridem a gengiva e causam sangramentos e feridas.

Desse modo, as lesões formadas podem facilitar o acúmulo de placa bacteriana na cavidade oral, possibilitando o desenvolvimento de doenças infecciosas, como a cárie dentária.

Uma boa dica é fazer movimentos circulares ou verticais, da gengiva para fora. Repita o movimento por cerca de 10 vezes, a cada 2 dentes.

Além disso, procure o seu médico dentista para que ele faça a indicação dos cremes dentais ideias para serem utilizados.

O cuidado deve ser tomado também na hora de passar o fio dental pelos dentes. Desse modo, evite aplicar força excessiva durante o processo. Utilize movimentos de trás para frente para remover o fio dental do meio dos dentes.

Ainda, evite praticar os hábitos nocivos citados acima.

Abfração x Abrasão

Assim como a abrasão dentária, a abfração consiste na perda de estrutura dental. Contudo, essa disfunção está associada ao estresse oclusal, ocasionado, por exemplo, pelo hábito de ranger os dentes ou mastigar da forma errada.

Ramiro Murad
Ramiro Murad
Ramiro Murad Saad Neto, cirurgião-dentista com registro no Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CRO-SP) nº 118151, é graduado pela UNIC e residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Facial no Sindicato dos Odontologistas de São Paulo (SOESP - SP). Possui habilitação em Harmonização Orofacial e também é gestor de clínicas e franquias odontológicas. Além disso, é integrante da equipe Bucomaxilofacial da Clínica da Villa, que está na Rua Eça de Queiroz, 467 - Vila Mariana, São Paulo - SP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio
Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.
Agende uma consulta
Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

Simpatio 2021 © - Todos os Direitos Reservados

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.

Os conteúdos da Simpatio são escritos por jornalistas e possuem a supervisão e a aprovação de dentistas e de profissionais de saúde parceiros.