Tumor marrom afeta principalmente o osso mandibular

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Embora possa atingir qualquer osso do corpo, o tumor marrom acomete normalmente a mandíbula

A disfunção temporomandibular (DTM) é uma doença crônica que afeta a articulação da mandíbula. Ela resulta em dores e incômodos na região. No entanto, outro problema pode se manifestar dessa mesma maneira, o tumor marrom maxilar.

O tumor marrom tem uma etiologia diferente da DTM. É possível também que ele afete outras partes do corpo ou até mesmo o esqueleto por completo.

O tumor marrom é uma disfunção do osso por conta do metabolismo, estando relacionado com o hiperparatireoidismo.

Por que tumor marrom?

A doença recebe esse nome por conta dos sinais que manifesta, que são lesões intraósseas de coloração vermelho amarronzado.

Isso acontece porque há uma hemorragia intensa que age sobre elas junto ao acúmulo de hemossiderina, um pigmento ferroso encontrado em fagócitos.

Por que acontece o tumor marrom?

Normalmente, o distúrbio é decorrente de casos crônicos de hiperparatireoidismo primário, quando não são tratados. Entretanto, às vezes pode estar associado ao secundário.

O hiperparatireoidismo é uma circunstância causada pelo excesso do paratormônio, um hormônio da paratireoide localizado no pescoço.

Ele é responsável por manter o equilíbrio da vitamina D, do cálcio e do fósforo na corrente sanguínea e nos tecidos, como nos ossos, por exemplo.

Ele costuma aparecer a partir dos 30 anos, principalmente em mulheres, por questões hormonais. Existem dois tipos de hiperparatireoidismo, o primário e o secundário.

  • Hiperparatireoidismo primário – nesse caso, ele é resultado do trabalho exagerado de uma ou mais glândulas paratireoides. Dessa forma, provoca a hipercalcemia, uma alta quantidade de cálcio no sangue. Isso ocorre por dois fatores: surgimento de um adenoma, um tumor benigno, em pelo menos uma glândula paratireoide e aumento das glândulas, conhecido como hiperplasia.
  • Hiperparatireoidismo secundário – a superprodução do paratormônio acontece pela redução dos níveis de cálcio no sangue, que pode ser por: deficiência de cálcio, deficiência de vitamina D ou insuficiência renal.

Relação com a odontologia

O principal osso do corpo acometido pelo tumor marrom do hiperparatireoidismo é a mandíbula. Assim, é muito comum o paciente sentir dor no local e na articulação, no caso, a articulação temporomandibular.

Dependendo da gravidade, pode causar deformação e prejudicar a função do osso mandibular, ou seja, a mastigação. Outros sintomas incluem: fadiga, mal estar e náusea.

Diagnóstico do tumor marrom

O diagnóstico do tumor marrom de mandíbula é feito através de exames radiológicos, como radiografias e tomografias computadorizadas. Neles, a doença será apontada por um aspecto radiotransparente.

Além disso, o profissional pode pedir que o paciente realize exame histopatológico para dar mais propriedade ao diagnóstico, já que ele constata detalhadamente a presença de células alteradas.

Tratamento do tumor marrom

Primeiramente, antes de iniciar o tratamento, é necessário avaliar o grau do hiperparatireoidismo. Se for primário, a intervenção cirúrgica é a mais aconselhada. Com a retirada, os sintomas diminuem e o tumor tende a regredir.

No secundário, é preciso identificar o que está motivando sua presença. Na maioria das situações, é por conta da insuficiência renal. Tratando-a, o tumor desaparece e o osso se reabilita.

Após o recurso terapêutico, é importante que o paciente faça exames de checagem periodicamente para reduzir as chances de reincidência do tumor marrom.

Silmara Alves Rozo Ducatti

Silmara Alves Rozo Ducatti

Cirurgiã-dentista graduada pela Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE) e especialista em Ortodontia pelo Sindicato dos Odontologistas de Mato Grosso do Sul (SIOMS).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.