Transtorno mental compromete a manutenção da saúde bucal

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Confira aqui como o transtorno mental pode afetar a manutenção da saúde bucal

Ter cuidados diários e básicos com a nossa higiene bucal é essencial para garantir um sorriso bonito. Agora, você sabia que pacientes com algum tipo de transtorno mental devem dar atenção extra à rotina?

Pois é, o transtorno mental pode trazer consequências sérias para a nossa boca, caso não cuidemos dela de maneira apropriada.

O transtorno mental é conhecido por ser um distúrbio psíquico que altera o nosso comportamento. As nossas emoções, pensamentos e raciocínio podem ter mudanças variadas e involuntárias

Se você ficou interessado pelo tema, então fique ligado neste artigo.

Isso porque vamos tirar todas as suas dúvidas e mostrar curiosidades sobre a relação entre transtorno mental e odontologia. Vamos começar?

Tipos de Transtorno Mental

Como já vimos, existem tipos diferentes de transtornos mentais. Os mais comuns são:

  • Transtorno de ansiedade: é uma condição na qual o paciente sente uma preocupação constante, agitação e ansiedade;
  • Depressão: é um distúrbio mental marcado por mudanças de humor. Os pacientes apresentam sensações de tristeza profunda;
  • Esquizofrenia: é uma condição na qual o paciente apresenta mudanças comportamentais. Os pacientes têm a sensação de dissociação e podem ter dificuldades para distinguir o que é real e o que não é;
  • Transtorno de déficit de atenção com hiperatividade: quadro clínico onde os pacientes apresentam dificuldades de concentração. Agitação, impulsividade e hiperatividade são outras características desse distúrbio;
  • Transtorno bipolar: é uma condição que o paciente apresenta episódio, ou momentos, de euforia e de depressão;
  • Transtorno obsessivo-compulsivo: distúrbio marcado por obsessões, pensamentos e ações repetitivos;
  • Transtornos alimentares: é uma condição na qual os pacientes apresentam mudanças no comportamento alimentar; e
  • Estresse pós-traumático: distúrbio marcado por episódios de crises de ansiedade após um fato muito traumático.

Quais Alterações Bucais São Consequências dos Transtornos Mentais?

A saúde bucal em portadores de transtornos mentais é afetada por alguns motivos.

O principal é que pacientes com essas condições sofrem alterações no comportamento que podem afetar atividades diárias básicas, como cuidar da higiene oral.

Além disso, alguns medicamentos prescritos para trazem efeitos colaterais para todo o organismo do paciente.

Dessa forma, como consequência, algumas alterações bucais podem ser manifestadas na boca do paciente.

Vamos conhecer as principais.

Cárie

A cárie é um tipo de deterioração que causa lesões nos elementos dentários. Os principais sintomas são:

  • Dor no dente;
  • Sensibilidade dentária;
  • Dor ao morder;
  • Dente com coloração escura; e
  • Pequenos buracos nos dentes.

Gengivite

A gengivite corresponde a inflamação da gengiva. Os pacientes costumam manifestar:

  • Dor na gengiva;
  • Coloração avermelhada;
  • Inchaço;
  • Sangramento na gengiva;
  • Dor ao escovar os dentes; e
  • Mau hálito.

Periodontite

A periodontite é a evolução da gengivite quando esta não é tratada.

Dessa forma, a periodontite é um tipo de doença que compromete a gengiva, ossos e ligamentos periodontais. Os principais sinais dessa alteração são:

  • Dor na gengiva;
  • Sensibilidade local;
  • Mau hálito;
  • Coloração avermelhada;
  • Sangramentos;
  • Abcesso dentário; e
  • Perda de dentes, em casos mais graves.

Trauma Dentário

O trauma dentário é toda batida que atinge e causa lesões na cavidade bucal. Assim, os dentes, os ossos de sustentação, a gengiva e todos os tecidos moles podem ser comprometidos. O paciente pode sentir:

  • Alteração da cor;
  • Dor;
  • Sensibilidade;
  • Reabsorção óssea ou radicular;
  • Necrose pulpar; e
  • Perda do dente.

Edentulismo

O edentulismo corresponde a perda total ou parcial dos dentes. As consequências da perda dentária são:

  • Alterações nas características orofaciais;
  • Mudança na estética; e
  • Má oclusão.

Má Oclusão Dentária

A má oclusão é o desencaixe da arcada superior com a inferior. Os sinais de que você pode estar com uma má oclusão são:

  • Maior desgaste dos dentes;
  • Dores de cabeça;
  • Dores no pescoço;
  • Dores no maxilar e na mandíbula;
  • Dificuldades de respiração;
  • Alteração na aparência facial;
  • Dificuldades de fala;
  • Limitação da abertura bucal; e
  • Aumento no risco de doenças orais, como a cárie.

Câncer de Boca

O câncer na boca é uma doença que atinge e compromete os tecidos da cavidade bucal. Os principais sintomas são:

  • Ferida nos lábios, gengiva ou no interior da boca, que sangra facilmente e não parece melhorar;
  • Um caroço ou inchaço na bochecha que você sente ao passar a língua;
  • Perda de sensibilidade ou sensação de dormência em qualquer parte da boca;
  • Manchas brancas ou vermelhas na gengiva, língua ou qualquer outra parte da boca;
  • Dificuldade para mastigar ou para engolir;
  • Dor sem razão aparente ou sensação de ter algo preso na garganta;
  • Inchaço que impede a adaptação correta da dentadura; e
  • Alterações na fala.

Fluorose Dentária

A fluorose dentária é uma patologia que, como o próprio nome sugere, afeta os elementos dentários. Os principais sinais dessa alteração são:

  • Aparecimento de manchas nos dentes;
  • Dentes ficam fracos;
  • Comprometimento da estética; e
  • Sensibilidade nos dentes.

Melhores Tratamentos

A questão sobre as doenças mentais e tratamentos odontológicos é recorrente.

Posso fazer o tratamento do transtorno mental junto com o odontológico?

A resposta é sim: você terá o acompanhamento de uma equipe interdisciplinar, formada pelo terapeuta ou psicólogo e cirurgião-dentista.

Enquanto você cuida do distúrbio, você também garante um cuidado com a saúde bucal. Mas lembre: o tratamento varia de transtorno para transtorno, bem como de alteração bucal para outra.

A cárie, por exemplo, é tratada com a obturação.

Enquanto isso, a gengivite e a periodontite são tratadas com limpeza, aplicação de derivados de matriz do esmalte dental, regeneração tecidual e raspagem e alisamento radicular.

Ainda, os casos de trauma dentário os profissionais optam pelos reimplantes dentários. Os quadros de edentulismo também fazem o processo de implante dentário, assim como um enxerto ósseo.

A má oclusão dentária é tratada, principalmente, com o uso dos aparelhos fixos ou móveis.

Além disso, os pacientes com câncer de boca passam por uma cirurgia seguida de tratamentos mais agressivos, como a radioterapia ou quimioterapia.

Por último, a fluorose dentária é tratado com procedimentos como a microabrasão, clareamento dental e medidas preventivas.

Para entender qual tratamento é o mais adequado para o seu quadro clínico, que tal marcar uma consulta com o profissional?

Dessa forma, ele consegue planejar um tratamento alinhado com o tratamento do transtorno mental. Assim, a sua saúde fica garantida!

Ramiro Murad Saad Neto

Ramiro Murad Saad Neto

Cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela UNIC. Gestor de clínicas odontológicas e franquias. Residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Facial no Sindicato dos Odontologistas de São Paulo (SOESP - SP). Habilitação em Harmonização Orofacial e integrante da equipe Bucomaxilofacial Dr. Carlos Eduardo Xavier na Clínica da Villa, em São Paulo. CRO - 118151

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.