Términos cervicais fazem parte do processo das próteses dentárias

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Presente em um dos procedimentos mais populares na odontologia, pode ter uma execução complicada

Os procedimentos envolvendo a aplicação de próteses dentárias são muito comuns nos consultórios odontológicos. Dessa forma, os términos cervicais fazem parte desse processo.

São diversos os motivos para que os pacientes cheguem até seu dentista questionando ou até mesmo sugerindo o uso de próteses. Os términos cervicais são uma opção que sempre é apresentada pelos profissionais.

Os términos cervicais envolvem a etapa mais crítica do preparo de uma prótese.

Ele pode ainda apresentar diferentes configurações e provas que irão depender do material que será colocado e utilizado na confecção da coroa. Vamos conhecer mais características desse processo?

Funções dos Términos Cervicais

Por ser um procedimento muito conhecido e utilizado pelos profissionais da odontologia, esses términos possuem algumas funções. São elas:

  • Facilitar a moldagem. Nesse momento, é passado para o laboratório de exames qual a condição clínica do paciente;
  • Permitir uma melhor adaptação;
  • Propiciar uma estética mais agradável;
  • Permitir a higienização, uma vez que fica em uma região onde a escovação é completamente possível, reduzindo assim a chance de acúmulo de biofilme.

Todos esses benefícios fazem com que seja uma técnica tão apreciada e altamente utilizada pela maioria dos cirurgiões-dentistas.

Tipos de Términos Cervicais em Prótese

Existem algumas técnicas de realização desses métodos. Cada uma deles têm características diferentes e indicações. Os três os principais términos cervicais:

  1. Ombro
  2. Chanfrado
  3. Chanfrete

Ficou curioso para saber mais sobre as especificações de cada um deles, como funcionam e em quais são casos são mais adequados? Então continue lendo que daremos mais detalhes para você!

Ombro Biselado ou Degrau

  • Utiliza-se de Broca 3131
  • É principalmente indicado para porcelana pura (jaqueta);
  • Tem uma parede axial que fica 90º com a cervical, mantendo arredondada a interseção entre essas duas paredes para evitar a formação de tensões na cerâmica nessa área;
  • O degrau proporciona uma espessura suficiente à porcelana;
  • É contraindicado nos preparos para as coroas com estrutura metálica e também em dentes com coroas curtas ou ainda que impossibilitamo desgaste uniforme do dente;
  • Tem uma espessura de 1,2 mm;
  • Quando realizado nos dentes escuros, esses devem ter um desgaste mais acentuado.

Chanfrado

  • Oferece um melhor escoamento e tem espessura adequada para a porcelana;
  • Faz uma junção entre a parede axial e cervical, gerando assim um segmento de círculo;
  • Tem uma espessura suficiente que consegue acomodar bem tanto o metal quanto a porcelana;
  • É considerado o término ideal, uma vez que facilita o escoamento do cimento, mantendo assim assim a integridade marginal e preservando o periodonto;
  • É indicado principalmente em coroas metalocerâmicas com ligas básicas.

Chanfrete

  • Faz a junção da parede axial e a gengival são feitas por um segmento círculo de pequena dimensão, ou seja, é metade chanfrado.
  • Tem uma espessura que é suficiente para acomodar o metal;
  • É utilizada na coroa total metálica;
  • Em dentes com tratamento periodontal ou de recessão gengival com aumento acentuado de coroa clínica também podem receber esse tipo de término cervical. Nesse caso, a estética é apenas parcialmente prejudicada.

Existem cuidados que devem ser tomados quando falamos dos términos cervicais. Manter uma boa higiene bucal diária é um deles, evitando que problemas se manifestem a partir dos mesmos.

Ramiro Murad Saad Neto

Ramiro Murad Saad Neto

Cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela UNIC. Gestor de clínicas odontológicas e franquias. Residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Facial no Sindicato dos Odontologistas de São Paulo (SOESP - SP). Habilitação em Harmonização Orofacial e integrante da equipe Bucomaxilofacial Dr. Carlos Eduardo Xavier na Clínica da Villa, em São Paulo. CRO - 118151

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!