Biofilme dental é origem de diversos problemas bucais

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Entenda por que essa película pegajosa é tão temida e ao mesmo tempo tão comum

Alguma vez, ao passar a língua nos dentes, você já teve a impressão de que eles estavam ásperos ou até mesmo sujos? Pois saiba que isso não é um bom sinal para sua saúde bucal e pode indicar a presença de biofilme dental.

O acúmulo de biofilme dental é um dos problemas mais temidos, e ao mesmo tempo, mais comuns quando falamos de saúde bucal.

O biofilme dental é uma formação pegajosa e incolor, que se acumula diariamente ao redor de nossos dentes. Ele é formado por um conglomerado de bactérias que naturalmente habitam a nossa cavidade bucal. Também conhecido como placa bacteriana, caso não seja removido, pode endurecer e formar o tártaro.

Como posso saber se tenho biofilme dental

A verdade é que todos nos possuímos biofilme bacteriano nos dentes. Ele se desenvolve  a partir dos nutrientes contidos nos alimentos que ingerimos e aqueles contidos em nossa saliva.

A placa dental ainda pode causar cáries, uma vez que o ácido produzido por ela ataca os nossos dentes, o que tende a ocorrer após as refeições.

Quando esses ataques são recorrentes, o esmalte dentário pode sofrer graves lesões. Isso abre caminho para o desenvolvimento da cárie.

Uma vez que não é retirada, a placa pode afetar a nossa gengiva, deixando ela com uma bastante vermelha e inchada, e em alguns casos até mesmo causando sangramento. Isso indica uma periodontite, e pode levar a perda dos dentes.

Como posso remover o biofilme

As técnicas para remover o biofilme são bastante simples e podem ser realizadas em casa. Quanto mais cedo ele for removido, maiores são as chances da não formação do tártaro. Por isso é bom ficar bem atento com sua higiene bucal.

Passar o fio e escovar os dentes são hábitos essencial para a remoção dessa camada fina de bactérias.

Enxaguantes bucais também são recomendados. Eles limpam a cavidade bucal e removem uma boa parcela das bactérias ali presentes.

Visitar o seu dentista regularmente também é uma boa. Ele pode realizar uma limpeza de rotina em seus dentes, além de examiná-los.

Assim, com essas pequenas atenções diárias, o equilíbrio entre limpeza e bactérias é atingido. E a sua boca fica protegida.

E quando ocorre formação de tártaro?

Quando a higiene bucal não está em dia, pode ocorrer um acúmulo excessivo de biofilme bacteriano. Caso ele não seja removido, endurece, formando o tártaro dental.

Esse não pode ser removido por meio da escovação. Para retirá-lo você vai precisar da ajuda de um dentista. Assim, é necessário que o profissional realize a raspagem e o alisamento radicular.

Raspagem

A raspagem subgengival inicia-se com um exame bucal completo. Em seguida, o dentista utiliza um aparelho que remove a placa bacteriana por meio de vibrações.

Este aparelho remove o tártaro, a placa e a película bacteriana da superfície dos dentes e abaixo da linha da gengiva.

Por fim, o dentista pode usar um instrumento manual para retirar resíduos que tenham ficado na superfície dos dentes ou abaixo da linha gengival.

A remoção mecânica dos cálculos pode ser feita através de instrumentos manuais, como as curetas e o raspadores, ou através de instrumentos ultrassônicos, como o ultrassom odontológico.

Alisamento radicular

O alisamento radicular é uma cuidadosa raspagem da raiz do dente, que tem como objetivo reduzir a inflamação causada pelo tártaro.

O dentista faz a raspagem para alisar as áreas onde existem irregularidades. Essa técnica é usada para impedir o crescimento da placa bacteriana, que pode facilitar o acúmulo de novos resíduos.

Ambos os tratamentos são extremamente efetivos. Mas o legal mesmo é você cuidar direitinhos de seus dentes para não desenvolver biofilme dental e ficar bem longe desses problemas.

Juliana Peres

Juliana Peres

Graduada em Odontologia pela Universidade Cidade de São Paulo. Pós-graduada em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial pelo programa de residência profissional do Complexo Hospitalar Padre Bento de Guarulhos. Conhecimento na área de cirurgia oral menor e maior. Residente em cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial no Complexo Hospitalar Padre Bento durante 3 anos e responsável pelo atendimento de pacientes na área de clínico geral, cirurgias orais e harmonização orofacial em diferentes clínicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.