Prótese dentária fixa auxilia na reabilitação do sorriso

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Prótese dentária fixa é alternativa para questões estéticas dentais

A falta de dentes é sempre razão para desconforto. Além da estética facial, a ausência desses elementos gera alterações na fala da pessoa e no modo como ela mastiga. A prótese dentária fixa surge como uma alternativa para acabar com a falta de dentes na boca.

Para o tratamento, o auxílio de um cirurgião-dentista é indispensável. É ele quem vai avaliar a condição do paciente e escolherá o tipo de prótese dentária fixa mais adequado para realizar o procedimento, de acordo com o diagnóstico feito previamente.

A prótese dentária fixa é uma substituta para o dente. É colocada onde há um espaço sem nenhum preenchimento e, por meio de um pino inserido na raiz, a prótese fixa é cimentada no local. Pode ser colocada a partir do apoio de dentes ao redor, ser unitária (apenas um dente) ou parcial (três dentes ou mais).

A colocação das próteses fixas só pode ser modificada pelo dentista. As parciais também são chamadas de ponte dentária, por fazer a ligação entre dentes vizinhos.

A manutenção vai depender de como o paciente cuida da sua higiene bucal e do tipo de material usado para a fabricação da prótese.

No entanto, dentistas recomendam a troca entre 7 e 8 anos, após o procedimento ter sido realizado pela primeira vez.

Elas podem ser feitas de materiais como metal com porcelana, porcelana pura ou apenas metal. A durabilidade da prótese, inclusive, será definida a partir do material escolhido.

Quando preciso da prótese dentária fixa?

Junto com o seu dentista de confiança, a adoção da melhor prótese fixa ocorre quando o paciente precisa – ou quer -, reabilitar e melhorar a função mastigatória e fonética.

As pontes também são bastante usadas para melhorar a estética dental e a harmonização do rosto.

Tratamento com a prótese

Paciente e dentista passam pelas seguintes etapas de tratamento: ida ao consultório e acordo para o início do tratamento; análise dos dentes e elementos bucais para a confecção de um novo dente; moldagem do dente novo; teste da prótese; por fim, cimentação da prótese na boca.

Todo o processo de finalização da prótese é realizado entre duas a quatro sessões. O paciente sai do consultório com o dente novo e pronto para ser usado normalmente.

Cuidados com a prótese fixa

A colocação das próteses dentárias fixas indica que o paciente precisará obedecer as regras de uma boa higiene bucal de forma aplicada.

Até mesmo para evitar que as possíveis causas para a falta de dente voltem a acontecer novamente. Entre as principais boas práticas estão:

  • Visitas periódicas ao dentista, com direito a exames radiográficos;
  • Redobrar o cuidados com a saúde bucal;
  • Em alguns casos, utilizar o passa-fio e escovas interdentais;
  • Atenção especial na hora de escovar os dentes, com cuidado para não machucar a área de cimentação;
  • Não utilizar materiais pontiagudos, como os de metal, para retirar detritos de perto da prótese.

Vantagens e desvantagens da prótese dentária fixa

Em todos os tratamentos odontológicos há lados positivos e lados negativos. Desse modo, entre os tratamentos com as próteses fixas, o panorama não podia ser diferente.

Entre as desvantagens da prótese fixa, encontramos um problema que só será notado com o passar do tempo. Quando ela é colocada a partir do apoio de dentes ao redor, eles podem começar a se desgastar.

No entanto, a prótese fixa tem mais vantagens do que desvantagens. É mais barata do que outros procedimentos, como o implante dentário, tem um processo menos invasivo e a recuperação é extremamente rápida.

Para além das vantagens de saúde bucal, a prótese dentária fixa traz uma sensação de autoconfiança e segurança ao paciente. Seu sorriso está mais gracioso, sua mastigação está melhor e sua fonética mais coesa. Lembre-se de sempre procurar um dentista antes de realizar qualquer tipo de procedimento como este.

Ramiro Murad
Ramiro Murad
Ramiro Murad Saad Neto, cirurgião-dentista com registro no Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CRO-SP) nº 118151, é graduado pela UNIC e residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Facial no Sindicato dos Odontologistas de São Paulo (SOESP - SP). Possui habilitação em Harmonização Orofacial e também é gestor de clínicas e franquias odontológicas. Além disso, é integrante da equipe Bucomaxilofacial da Clínica da Villa, que está na Rua Eça de Queiroz, 467 - Vila Mariana, São Paulo - SP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio
Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.
Agende uma consulta
Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

Simpatio 2021 © - Todos os Direitos Reservados

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.

Os conteúdos da Simpatio são escritos por jornalistas e possuem a supervisão e a aprovação de dentistas e de profissionais de saúde parceiros.