Tatuagem na boca é um risco para a saúde bucal?

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Desenhos na parte interna ou apenas no contorno dos lábios, as tatuagens na boca caíram no gosto popular

A cada ano o número de pessoas tatuadas aumenta. Com a maior aceitação, as tatuagens passaram a ficar cada vez mais ousadas. Um exemplo disso é a tatuagem na boca.

É fato que a tatuagem na boca divide opiniões sobre a estética. No entanto, neste texto, nós vamos conversar sobre as técnicas e seus os riscos para a saúde bucal.

A tatuagem na boca pode ser divida em três tipos: nos lábios, na mucosa e no dente. Cada uma delas é feita com um objetivo e técnicas diferentes, para atender a públicos diferentes.

Uma delas conta com a ajuda do dentista para ser feita, confira!

Tatuagem nos lábios

Não é de hoje que pessoas investem dinheiro em procedimentos e materiais que prometem aumentar os lábios.

Seja um contorno feito em casa com lápis e maquiagem ou o preenchimento labial com ácido hialurônico, tudo é valido para quem quer ter lábios mais cheios e definidos.

Foi assim que surgiu a tatuagem nos lábios. Não são muitas clínicas e profissionais que praticam a técnica, que chama a atenção por prometer um efeito natural e duradouro.

O procedimento pode durar de 5 a 10 anos! Muito mais do que o preenchimento com ácido, que dura cerca de um ano apenas.

Como é feito esse procedimento?

O primeiro passo é escolher uma clínica ou estúdio especializado, com profissionais de confiança. A boca é uma região delicada e um procedimento invasivo como esse pode gerar problemas graves se mal feito!

A técnica, em si, é bem simples. O profissional irá, primeiro, fazer um esboço nos seus lábios com maquiagem. É nesse momento que vocês vão escolher as cores usadas e testar como será o resultado.

Depois, é feita a aplicação de anestesia local para realizar todo o procedimento.

A sessão pode durar de 40 minutos a 1 hora. Nos dias seguintes, você pode sentir dores e sua boca irá inchar, secar e descascar. Siga a risca as recomendações do profissional que fez o procedimento!

Quais os riscos?

Como toda em tatuagem, você ficará vulnerável a doenças transmissíveis, como HIV e Hepatite. Por isso a importância de buscar um profissional de qualidade.

Também fique atento caso você tenha herpes labial ou qualquer doenças na pele que possam prejudicar sua cicatrização.

Por mais que o efeito não seja permanente nessa região, ainda serão, no mínimo, cinco anos do produto na sua pele!

Tatuagem na mucosa

Quando falamos de tattoo na boca, são essas tatuagens que vem a mente da maioria das pessoas. Elas são feitas na parte interna dos lábios e, mais raramente, nas gengivas.

Muitos artistas aderiram a essa moda, como a cantora estadunidense Miley Cyrus, que tatuou um emoji em seu lábio inferior.

Além de ser mais comum, esse tipo de tatuagem também é a mais discreta. Diferente dos outros dois tipos, que são feitos com objetivo de mostrarem a alteração, a tatuagem na mucosa só aparece quando a pessoa quiser mostrar.

A maior desvantagem é a vida curta da tatuagem, que precisa ser retocada frequentemente.

Como é feito esse procedimento?

A tatuagem dentro da boca é feita normalmente, mas com algumas dificuldades. A primeira é que a mucosa é extremamente mole, não dando ao artista uma firmeza para realizar o desenho.

Por isso, muitas dessas tatuagens acabam saindo um pouco tortas.

A segunda é que o local é extramente irrigado com sangue, o que pode causar uma pequena confusão durante a sessão. Esse fator também aumenta a dor na hora do procedimento.

Quais os riscos?

Tatuar a mucosa é aumentar o risco de adquirir uma doença ao máximo. Qualquer vírus, bactéria ou substância tóxica será colocada diretamente na sua corrente sanguínea.

Como precisa ser retocada diversas vezes, a exposição ao risco é frequente.

Tatuagem de dente

Esse é o tipo de tatuagem menos comum da lista e o único que depende do profissional da odontologia para ser feito. O procedimento envolve o tatuador e o dentista, que trabalharão em conjunto para entregar o melhor resultado ao cliente.

Como é feito o procedimento?

O dentista prepara o dente para receber a impressão do desenho feito pelo tatuador. O desenho é produzido em um molde de metal, com porcelana, para que fique do tamanho exato do dente que será tatuado.

Essa porcelana com o desenho também é fixada no dente pelo dentista. A partir dai, os cuidados na região são os mesmos tomados quando se coloca uma coroa dentária.

Quais os riscos?

Essa é a única tatuagem na boca que não oferece riscos a saúde do paciente. É essencial que você faça em um profissional de confiança e garanta a saúde do dente que será tatuado. E não se esqueça: você deve visitar regularmente o dentista.

Juliana Peres

Juliana Peres

Graduada em Odontologia pela Universidade Cidade de São Paulo. Pós-graduada em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial pelo programa de residência profissional do Complexo Hospitalar Padre Bento de Guarulhos. Conhecimento na área de cirurgia oral menor e maior. Residente em cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial no Complexo Hospitalar Padre Bento durante 3 anos e responsável pelo atendimento de pacientes na área de clínico geral, cirurgias orais e harmonização orofacial em diferentes clínicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.