Relação do sistema estomatognático com a odontologia

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

O sistema estomatognático é um amplo aparelho que possui diversas funções que se interligam

O sistema estomatognático é um conjunto complexo. Quase tão complexo quanto o nome que carrega. Sua área de atuação é ampla. Conhecer a anatomia da cabeça e do pescoço é primordial para entender a fisiologia e as funções estomatognáticas, que estão relacionadas com o maxilar e com a mandíbula.

As funções do sistema estomatognático estão ligadas entre si porque funcionam com a mesma base estrutural. Qualquer disfunção pode refletir em uma outra unidade. A estabilidade do sistema permite uma boa saúde física e psicológica.

O sistema estomatognático é o conjunto de ossos, músculos, articulações, dentes, língua, lábios, bochechas, glândulas, artérias, veias e nervos envolvidos no processo de mastigação, deglutição, respiração e fonação.

Para a realização de cada estrutura dessas quatro citadas, é demandado um ofício diferente desses conjuntos. Portanto, precisam sempre trabalhar em perfeita sincronia e plenitude.

Divisão da estrutura estomatognática

A estrutura estomatognática divide-se em:

Estruturas passivas ou estáticas

São representadas por dois ossos base, um fixo, que é o maxilar, e outro móvel, a mandíbula, e suas respectivas arcadas dentárias. Os dois se relacionam através das articulações temporomandibulares (ATM).

Além desses, estão presentes o osso hióide, os ossos craniais e a coluna vertebral cervical.

Estruturas ativas ou dinâmicas

Correspondem aos músculos esqueléticos que possuem seu próprio comando nervoso. Dessa forma, funcionam como motores do sistema.

Quando entram em atividade, colocam em movimento as estruturas passivas que tenham capacidade de se mexer. Dentre essas estão a mandíbula, que tem mobilidade concedida através dos músculos mastigatórios, e o osso hióide, por meio dos músculos infra e supra-hióideos.

Ainda estão contidos nesse sistema os músculos da boca, como lábios, bochechas e língua, e do pescoço.

Estruturas anexas

São as glândulas salivares e os componentes vasculares e linfáticos que integram o sistema estomatognático.

Sistema Estomatognático e a Odontologia

Agora, iremos abordar qual a relação do aparelho estomatognático com a Odontologia.

Para que consiga exercer suas funções, sua eficiência depende de quatro elementos: articulação temporomandibular, componente neuromuscular, superfícies e pressões oclusais e periodonto.

Articulação temporomandibular (ATM)

A ATM é uma articulação que faz a ligação maxilar ao osso temporal do crânio, que fica à frente das orelhas, nas laterais da cabeça.

Chamada de temporomandibular, essa articulação é uma das mais complexas do corpo humano, e, por ser extremamente flexível, é responsável por todos os movimentos da mandíbula: para frente, para trás e para os lados.

Componente neuromuscular

Refere-se ao conjunto musculoesquelético ligado ao sistema nervoso central. Alguns exemplos: músculos de mastigação, da expressão facial, supra-hióideos, da língua, do palato, do trapézio e esternocleidomastóideo.

Superfície e pressões oclusais

Parte da área oclusal dentária que interfere na oclusão. Um exemplo é a mastigação, com sua função de triturar e cortar a comida. Para aplicar maior pressão ao alimento, os dentes incisivos e caninos são fundamentais. Já para a superfície, é melhor a ação dos molares.

Os pré-molares, por sua vez, funcionam como o meio-termo entre os citados. Ou seja, são ideais tanto para partir quanto para mastigar o alimento.

Periodonto

Fixam e sustentam os dentes. São formados pelo osso alveolar, gengiva marginal, cemento e fibras periodontais. No estomatognático, em especial, está presente o ligamento periodontal.

Assim, no que diz respeito à área odontológica do sistema estomatognático, uma má oclusão, uma incorreta atividade da ATM ou um mau condicionamento dos tecidos musculares da região da cabeça e do pescoço, podem comprometer outros aparelhos, como os de mastigação, fonação e respiração.

Juliana Peres

Juliana Peres

Graduada em Odontologia pela Universidade Cidade de São Paulo. Pós-graduada em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial pelo programa de residência profissional do Complexo Hospitalar Padre Bento de Guarulhos. Conhecimento na área de cirurgia oral menor e maior. Residente em cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial no Complexo Hospitalar Padre Bento durante 3 anos e responsável pelo atendimento de pacientes na área de clínico geral, cirurgias orais e harmonização orofacial em diferentes clínicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.