Síndrome de Down exige cuidados especiais com a saúde bucal

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Pessoas com síndrome de Down estão mais suscetíveis ao desenvolvimento de doenças gengivais

Existem diversas doenças que afetam a capacidade motora e impossibilitam a completa independência aos cuidados que afetam a saúde bucal. A síndrome de Down é uma delas.

Dessa forma, pessoas com síndrome de Down precisam dar ainda mais atenção à limpeza dos dentes e de toda a cavidade bucal.

Síndrome de Down é uma alteração genética consequência de um erro na divisão celular humana. Indivíduos que são diagnosticados com a síndrome costumam apresentar características como olhos oblíquos, rosto arredondado, mãos menores e comprometimento intelectual.

Interferências da síndrome de Down para a saúde bucal

Existem alguns problemas orais que são mais comuns à pessoas que têm a trissomia 21. Desse modo, podem ser citados:

Macroglossia

A macroglossia é o nome dado ao crescimento anormal da língua, que pode ou não ser um fator genético. O órgão acaba se projetando além da cavidade oral, não permitindo que a boca se feche.

Dessa maneira, são prejudicadas todas as funções que envolvem, direta ou indiretamente, a boca como o desenvolvimento dos ossos da face, respiração, fala, mastigação e sucção.

Doenças periodontais

Os pacientes com síndrome de Down são mais suscetíveis ao desenvolvimento de doenças gengivais e periodontais.

A mais comum delas é a gengivite. A gengivite é uma inflamação da gengiva devido ao acúmulo de placa bacteriana nos dentes, que causa sintomas como dor, vermelhidão, inchaço e sangramento.

É a fase inicial da doença periodontal e, portanto, mais fácil de ser tratada. Se não tratada, pode progredir e causar complicações mais graves.

Geralmente, a gengivite não causa dor ao paciente no seu estágio inicial. Contudo, alguns dos sintomas da gengivite podem começar a se manifestar caso a inflamação fique mais grave. Alguns deles são:

  • Gengiva inchada;
  • Vermelhidão intensa das gengivas;
  • Sangramento ao escovar os dentes ou passar o fio dental;
  • Nos casos mais graves pode haver sangramento espontâneo da gengiva;
  • Dor e sangramento da gengiva ao mastigar;
  • Dentes que parecem mais longos do que realmente são porque a gengiva fica retraída;
  • Mau hálito e gosto ruim na boca.

Mordida cruzada

A mordida cruzada é uma desarmonia da oclusão. Portanto, isso faz com que a arcada superior fique desalinhada com a inferior.

Desse modo, se for não tratada, a mordida cruzada atrapalha a estética, a mastigação e até mesmo a respiração. Sua correção pode ser feita por meio de aparelhos ortodônticos ou ortopédicos.

Halitose

A halitose ou mau hálito é uma condição anormal do hálito, que se altera ficando com um odor desagradável.

Além disso, outras anomalias e disfunções bucais que podem estar relacionadas à trissomia do cromossomo 21, são:

  • Alteração na quantidade e na ordem do nascimento dos dentes;
  • Alterações no formato e tamanho da língua;
  • Alterações tônus da musculatura da face;
  • O aparecimento de fissuras na língua;
  • Retardo na erupção dos dentes permanentes e de leite;
  • Desenvolvimento de dentes e raízes dentárias mais curtas;
  • O desenvolvimento de manchas nos dentes.

Cuidados bucais em pessoas com síndrome de Down

Manter bons cuidados bucais é essencial para a saúde bucal do paciente com síndrome de Down, visando evitar o desenvolvimento de doenças infecciosas.

Assim, algumas boas dicas de cuidados bucais de pacientes com síndrome de Down são realizar a escovação dos dentes ao menos três vezes ao dia, utilizando escovas de cerdas macias e movimentos leves.

Além disso, contar com o acompanhamento de um profissional da área da odontologia possibilita a correção de eventuais disfunções bucais.

A Placa Palatina de Memória, por exemplo, é um dos tratamentos auxiliares para o bom desenvolvimento de crianças com Down.

Sua principal função é o estimulo da língua e do lábio superior. Assim, eles podem se posicionar adequadamente e contribuir para o processo de deglutição, fala e mastigação

É importante ressaltar que, ao estimular que a pessoa deficiente com síndrome de Down mantenha uma boa higiene bucal desde a infância, também ocorre o estímulo à sua independência no futuro.

Ramiro Murad Saad Neto

Ramiro Murad Saad Neto

Cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela UNIC. Gestor de clínicas odontológicas e franquias. Residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Facial no Sindicato dos Odontologistas de São Paulo (SOESP - SP). Habilitação em Harmonização Orofacial e integrante da equipe Bucomaxilofacial Dr. Carlos Eduardo Xavier na Clínica da Villa, em São Paulo. CRO - 118151

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.