Odontologia no futebol é realmente importante? Saiba mais!

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Saiba como é a atuação do dentista e da odontologia no futebol

O corpo do jogador de futebol é seu instrumento de trabalho, o que faz da saúde uma condição determinante para um bom desempenho e rendimento. Esse fato torna a odontologia no futebol essencial, uma vez que a saúde bucal está diretamente relacionada à saúde de ordem geral.

Não é incomum que essa modalidade apresente, além das lesões ósseas, musculares e articulares, lesões bucofaciais. É possível que problemas de saúde bucal interfiram no rendimento do atleta. Daí a importância da odontologia no futebol.

Odontologia no futebol visa o bem-estar e a promoção de um bom desempenho esportivo do atleta. Desse modo, os profissionais da odontologia atuam no combate e prevenção de doenças bucais e na amenização dos efeitos de choques comuns nessa modalidade.

Vamos conhecer a seguir as razões que unem odontologia e futebol, é só continuar por aqui!

Como a Odontologia Atua no Futebol?

De acordo com a American Dental Association, cerca de 5 milhões de dentes são perdidos por anos em razão de atividades físicas.

Já as doenças periodontais, além de aumentar os riscos da incidência de doenças coronarianas (como a endocardite bacteriana) podem representar uma queda de 17% do condicionamento físico do atleta.

Outro fator prejudicial à saúde bucal é o apertamento do dentes nos momentos de explosão muscular, que pode resultar em traumatismo funcional.

Diante dese cenário se vê a importância da odontologia no futebol. Prova disso é o reconhecimento da “Odontologia do Esporte” como um especialidade pelo Conselho Federal de Odontologia (CFO).

A especialização nessa área é devida, já que a prevenção e tratamento de traumas não podem ser realizados da mesma forma que em pessoas comuns (não-atletas).

Isso porque o desgastes e as chances maiores de lesões orais demandam um trabalho mais complexo, de forma a não influenciar o seu rendimento em campo.

Além de atuar na prevenção de doenças orais, a odontologia do esporte também presta auxílio funcional aos atletas. Dentro de uma partida de futebol sua ação é mais comum na recomendação do protetor bucal.

Já fora do campo, o profissional busca atuar de forma positiva tanto na preparação física e psicológica, como na nutritiva.

Promovendo a saúde bucal em clubes de futebol e se mostrando essencial no time de especialistas que acompanham os atletas.

Problemas Bucais Mais Comuns Entre os Jogadores de Futebol

Os problemas bucais mais comuns nos jogadores de futebol são os seguintes:

  1. Má oclusão: alterações na mordida pode causar dores de cabeça, zumbidos no ouvido, desgaste dos entes, cáries frequentes, dificuldades para mastigar, problemas nas articulações da mandíbula e até desvios na coluna e má postura, condições que refletem no desempenho do jogador;
  2. Traumas bucais: entre os atletas o risco de fratura é de 10% maior que o normal, o que propicia diversas consequências à saúde bucal e, dependendo do grau da lesão, tratamento e tempo de recuperação, influenciam no desempenho do atleta;
  3. Infecções: as doenças periodontais apresentam-se em três estágios: gengivite, periodontite e periodontite avançada. Contudo, nem sempre apresentam dor, mas mesmo assim pode ser muito prejudiciais à toda a saúde do jogador.
  4. Respiração bucal: muitos jogadores possuem o hábito de respirar pela boca, o que diminui em 22% seu rendimento, além de propiciar infecções e causar noites ruins de sono e alterações no paladar.

A manutenção da saúde bucal voltada para atletas compreende principalmente a uma higienização adequada e o acompanhamento frequente do dentista.

Dessa forma, o odontologia no futebol cumpre seu papel e o rendimento esportivo dos atletas se mantém alto.

Valdir de Oliveira

Valdir de Oliveira

Cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela Universidade de Santo Amaro (UNISA). Pós-graduado em Ortodontia e Ortopedia dos Maxilares pela Sboom. Com especialização e mestrado em Implantodontia, habilitação em Harmonização Orofacial e Anatomia da Face. Professor nas áreas de Cirurgia Bucomaxilo Facial e Harmonização Orofacial. Voluntário há mais de 20 anos na Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais - ADRA Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.