Jaqueta dentária e coroa dentária têm o mesmo propósito

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Antigamente, o termo jaqueta dentária era usado para se referir à coroa total do dente

A ausência de um dente traz diversos malefícios ao paciente e não atinge somente a estética. Pode causar má oclusão, dores na mandíbula e afetar a fonética. Por isso, a jaqueta dentária pode corrigir esse problema.

O termo jaqueta dentária também é conhecido como coroa dentária. Ela é um tipo de prótese fixa. Seu objetivo é restabelecer as funções e a aparência original da boca.

Jaqueta dentária é uma peça que substitui toda a coroa natural do dente ou apenas uma parte que está danificada. Para oferecer uma forma mais natural, muitas vezes é colocada sobre um implante. O material pode ser de ouro, liga metálica, acrílico, porcelana ou resina.

Cada um desses materiais apresenta coloração e resistência diferentes. A jaqueta dental de porcelana é normalmente a mais utilizada por ser mais forte e ter a mesma tonalidade dos dentes.

Em geral, ela dura de cinco a dez anos.

A de resina, no entanto, mesmo apresentando a mesma cor, é mais frágil e mais barata. Assim, os dentistas acabam preterindo ela, com receio de que quebre facilmente.

A escolha da substância que será utilizada dependerá do dente que foi acometido pelo problema.

Um pré-molar ou molar, por exemplo, necessitarão de um material com maior durabilidade, já que são responsáveis por triturar os alimentos.

Como é feita a colocação da jaqueta?

Primeiramente, o dentista terá de fazer uma moldagem da boca do paciente, que consiste em reproduzir um modelo fiel da arcada dentária.

Em seguida, a enviará para um laboratório que confeccionará a jaqueta. Ela é colocada acima da linha da gengiva e cimentada sobre um pino ou no resto do dente.

É importante ressaltar que coroa dentária é a parte do dente que fica exposta na nossa cavidade, ou seja, é a parcela do elemento dental que vemos.

Quando a jaqueta dentária deve ser utilizada?

  • Quando há a necessidade de uma grande restauração, mas não existe muita uma estrutura natural do dente adequada, o dentista pode substituir essa ação pelo uso da jaqueta;
  • Dente debilitado em decorrência de uma fratura;
  • Por questões estéticas;
  • Para restabelecer a oclusão;
  • Dentes que sofreram alguma deformação podem ser cobertos pela jaqueta;
  • Depois de um tratamento de canal, o profissional pode colocar a jaqueta para tapar o dente.

Sobre os materiais das jaquetas dentárias

Ouro

Não são feitas totalmente de ouro. São misturadas com outras substâncias, como cobre e metais. Embora sejam bastante resistentes, possuem um alto custo e sua coloração destoa dos demais dentes.

Liga metálica

Tem uma enorme resistência à corrosão. Sua cor é a maior desvantagem, pois facilmente destaca-se.

Metalocerâmica

São produzidas a partir da combinação de metal e porcelana. O intuito é deixar o material ainda mais firme.

Para aplicá-la, é necessário retirar uma parte do dente. Portanto, não é recomendada em todos os casos.

Porcelana

Por tomar a mesma cor dos dentes, trazendo mais harmonia ao sorriso, as jaquetas do dente em porcelana são as mais escolhidas.

Apesar de rígida, pacientes que sofrem de bruxismo precisam ficar atentos, pois ela pode trincar ou quebrar dependendo da força da mordida.

Sua aplicação também necessita de uma retirada da parte do dente.

Termo jaqueta dentária

O termo jaqueta dentária caiu em desuso. Antigamente, era usado para diferenciar a coroa total da coroa parcial, sendo ela a que contorna o dente completamente. Mas, agora, os dentistas apenas utilizam “coroa dentária” para se referir ao procedimento.

Juliana Peres

Juliana Peres

Graduada em Odontologia pela Universidade Cidade de São Paulo. Pós-graduada em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial pelo programa de residência profissional do Complexo Hospitalar Padre Bento de Guarulhos. Conhecimento na área de cirurgia oral menor e maior. Residente em cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial no Complexo Hospitalar Padre Bento durante 3 anos e responsável pelo atendimento de pacientes na área de clínico geral, cirurgias orais e harmonização orofacial em diferentes clínicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.