Franquia odontológica: tudo o que você precisar saber!

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Confira aqui como ter uma franquia odontológica de sucesso

Muitos cirurgiões-dentistas sonham em ter o seu próprio negócio na área. Por isso, sempre surge a dúvida: será que uma franquia odontológica é o melhor caminho?

Neste artigo iremos tirar todas as suas dúvidas e suas curiosidades sobre como ter sucesso com a franquia odontológica. Mas primeiro: o que é uma franquia odontológica?

Franquia odontológica é um modelo de negócio empresarial. Nele, um modelo de operação de um negócio é copiado e transferido para um outro ponto comercial. Assim, o franqueador faz um acordo com o franqueado e libera o uso da marca e os direitos operacionais já existentes.

Antes de falarmos sobre os trâmites para adquirir uma franquia e como administrá-la, vamos conversar um pouco sobre o mercado de franquias no Brasil e como deve ser o comportamento do franqueador?

Mercado de franquias no Brasil

Saiba como funciona o mercado de franquias no Brasil

A Associação Brasileira de Franchising (ABF), que mede o desempenho do setor de franquias do país, divulgou em janeiro de 2019 o balanço do mercado em 2018.

A associação fez as projeções para o ano de 2019**, os quais evidenciaremos a seguir.

Balanço do mercado

Em 2018, as quatro mensurações feitas pela ABF tiveram resultados positivos, quando comparados ao ano anterior. Os pontos analisados foram: faturamento, unidades, redes e empregos.

  • Faturamento o faturamento das franquias brasileiras subiu, em média, 7%, quando contraposto ao ano anterior. As principais justificativas foram os índices de confiança do público, a inovação, a retomada da expansão e o segmento de serviços.
  • Unidades: a quantidade de unidades novas que foram abertas aumentou 5%. As razões foram os novos formatos e modelos de negócios e a confiança e investimento do público.
  • Redes: houve um aumento de 1% no número de novas redes de franquia, com novas marcas brasileiras de segmentos variados.
  • Empregos: a geração de empregos cresceu 8%, já que novos estabelecimentos surgiram. Com isso, abriu a possibilidade para contratos intermitentes e contratos temporários.

Projeções para 2019

As expectativas para o ano de 2019 são positivas. A tendência é que o faturamento suba de 8 a 10%, as unidades, 5 a 6%, as redes, 1% e os empregos, 5%.

Saúde, Beleza e Bem Estar

O franchising odontológico está inserido no segmento de Saúde, Beleza e Bem Estar, que no 3º trimestre de 2018 viu seu desempenho subir, passando de R$ 7,071 bilhões, no mesmo período do ano anterior, para R$ 7,760 bilhões.

Agrupando todos os ramos em um ranking, Saúde, Beleza e Bem Estar toma a 2ª colocação.  Ficando atrás apenas do segmento Alimentação, de acordo com os números do trimestre.

E se levar em consideração a classificação da mesma época, mas com os 12 meses acumulados, a especialidade subiu de R$ 28,974 bilhões, em 2017, para R$ 31,445 bilhões, em 2018, também se mantendo em 2º lugar.

Crescimento das franquias odontológicas e de saúde

Confira os motivos que podem ter levado ao crescimento das franquias odontológicas e de saúde

Observemos quais são os motivos que podem ter levado ao crescimento das franquias odontológicas e de saúde:

  • Longevidade da população brasileira: em 2018, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) publicou que a população brasileira atingiu sua maior longevidade: 76 anos. Dessa forma, há a possibilidade de abrir clínicas com atendimento especializado em idosos.
  • Mercado odontológico brasileiro: o mercado odontológico do Brasil é um dos maiores do mundo, ficando atrás apenas de China e Estados Unidos. Além disso, somos o país que mais tem dentistas no mundo. E o número já vem crescendo há alguns anos. Em 2010, contávamos com 219.575 profissionais. 9 anos depois (dados contabilizados até 17 de março, data de fechamento deste artigo), 556.298. Ou seja, houve um crescimento aproximado de 153%. Para checar o número de dentistas total e por especialidade, clique aqui e consulte os dados do Conselho Federal de Odontologia.
  • Convênio: no Brasil, cerca de 70% da população não tem plano de saúde particular. Por isso, muitos deles terão de recorrer a serviços odontológicos particulares. Principalmente em situações mais complexas, pois o atendimento público em diversas localidades é precário.
  • Novas tecnologias: com o passar do tempo, novas tecnologias surgem. Normalmente, o intuito delas é combinar um tratamento eficiente com a preservação da estética, como é o caso do alinhador transparente, uma tipo de aparelho ortodôntico invisível.

Como tornar-se um franqueador em 2019?

Como entrar no mundo do franchising?

Embora o Brasil esteja vivendo um período de retomada econômica, o franqueador deve se atentar às demandas do consumidor e às oportunidades que surgem concomitantemente.

Assim, se os hábitos das pessoas mudam por conta da austeridade financeira, os serviços precisam estar adequados a essa nova medida.

Sabemos que franquear um negócio não é fácil. Primeiramente, alguém terá de se interessar pelo serviço que você oferece, enxergando que há um diferencial e uma oportunidade de investimento.

E a partir do momento em que o objetivo for atingido, é necessário que o franqueador saiba transmitir seu modelo de negócio para o investidor e esteja de prontidão para fornecer assistência.

Caso exista revenda de mercadorias para o contratante, o contratado precisa se capacitar para conseguir abastecer todas as unidades.

Se preferir, o franqueador pode solicitar auxílio profissional de consultorias especializadas, que realizarão um diagnóstico individualizado, o que permite que o empresário tenha mais conhecimento sobre suas virtudes e suas fraquezas.

O processo para franquear um serviço leva de quatro meses a um ano, por conta de toda estruturação e organização exigida.

4 passos para franquear seu negócio

4 passos para franquear seu negócio

Agora, confira 4 passos para franquear seu negócio:

  1. Analisar a franqueabilidade: entender qual a capacidade de um negócio tornar-se franqueado é peça fundamental. Por isso, estude bem a possibilidade de franchising e identifique fatores como a viabilidade financeira, o potencial de mercado e a maneira de atender às solicitações dos donos das franquias;
  2. Oferecer um foco empresarial e jurídico: isso possibilita estimar a totalidade dos investimentos, estabelecendo taxas, normas, regras, perfil, visual, estrutura jurídica, planejamento da marca, elaboração da Circular de Oferta de Franquia, entre outros;
  3. Organizar a atuação da franquia: depois que há a firmação do contrato, a nova franquia deve delimitar seus passos. Suas atividades são independentes. Então, será preciso fazer a seleção dos funcionários, pensar na comunicação da empresa e acertar a relação com os fornecedores;
  4. Monitorar o andamento das franquias: fique de olho no rumo das franchises, isso permite que você estreite as relações com os franqueados, trocando experiências e orientando-os quando necessário.

Quem pode investir em uma franquia odontológica?

Quem pode investir em uma franquia?

Muitas pessoas acreditam que apenas dentistas podem investir em uma franquia odontológica, devido ao conhecimento da área. No entanto, isso não é uma regra. Qualquer pessoa que tenha interesse pode comprá-la.

Mas quanto mais ela tiver conhecimento sobre empreendedorismo, maiores são as chances do investimento ser bem sucedido.

Como dissemos, o mercado odontológico apresenta boas condições para quem deseja adentrar à área. O setor está repleto de profissionais qualificados. Porém, para ter sucesso, é preciso saber selecioná-los de acordo com seus objetivos e com as necessidades odontológicas da região.

Além disso, priorize uma franquia que tenha histórico de sucesso. Afinal, o respeito que ela tem no mercado diminui o prazo de retorno do investimento.

Investigue se ela oferece uma ótima estrutura, com suporte para os franqueados em tudo o que for essencial, como marketing, treinamento dos funcionários, gestão e planejamento.

Atualize seus conhecimentos de administração de empresas sempre que possível. O mercado é muito volátil e está em constante mudança.

Por essa razão, cursos de modelo de gestão são bastante proveitosos. Eles expõem como calcular as métricas e os indicadores da empresa, fazendo com que o empresário possa verificar se está indo para o caminho certo.

Construa uma relação de parceria com os franqueadores. O seu crescimento relaciona-se com o crescimento deles, o que torna-se recíproco. Seja transparente, passe confiança e deixe claro que o progresso deve ser mútuo.

Por fim, tenha consciência de que nada se conquista sem trabalho. Trace suas metas e busque-as! Pode levar um tempo, mas, com preparação e organização, cedo ou tarde elas chegarão.

Otimismos do mercado de franquias

Aproveite o otimismo do mercado de franquias

Com a alternância de poder na política, o mercado brasileiro atualmente vive momentos de otimismo, buscando uma retomada econômica.

Na atualidade, a expectativa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) está em 2%. E mesmo que o número não seja alto, isso era inimaginável há pouco mais de dois anos, quando entre abril de 2014 e dezembro de 2016 o país teve onze trimestres de quedas consecutivas.

Fora isso, a estimativa do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a inflação, para o ano de 2019 é de 3,87%.

Uma pesquisa divulgada em 11 de novembro de 2018 mostrou que 97% dos empresários desejam continuar investindo, enquanto praticamente a metade têm a intenção de criar novos postos de trabalho.

E como aproveitar o otimismo?

Há muitas oportunidades para o empreendedorismo

Dessa forma, há muitas oportunidades para o empreendedorismo. Mas, para isso, é preciso se alertar nos seguintes pontos:

  • Acompanhar as tendências do mercado

Observar o comportamento do mercado é fundamental para saber como proceder. Por isso, algumas dicas são ficar de olho nos índices citados anteriormente e ler notícias de finanças.

  • Coragem para investir

A volatilidade do mercado é alta. Mesmo estando otimista, pode ser que a maré vire repentinamente.

Assim, o empreendedor deve ter em mente que investir é assumir riscos, o que significa que ele deve estar preparado para todos ambientes que possam existir, sabendo agir da maneira correta.

  • Planejamentos sólidos

Sem planejamento não há como algo dar certo. E isso serve tanto para aqueles que pretendem adquirir uma franquia ou para aqueles que pretendem expandi-la.

  • Trocar experiências com outros empreendedores

Buscar um ponto de vista diferente do seu é sempre uma excelente medida. Você poderá ter novos insights e pensar fomas diferentes de resolver problemas, que não havia pensado antes.

  • Conhecimento em gestão

Como já abordamos, investir em aprendizado nunca é demais. Eles serão primordiais quando você tiver que enfrentar períodos de recessões, pois saberá como se comportar.

Em uma pesquisa divulgada pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) em 2014, que tinha como intuito revelar as principais causas que levam ao fechamento de empresas, foi evidenciado que o empreendedor muitas vezes não se planeja e não tem conhecimentos sobre gestão empresarial.

5 dicas indispensáveis para quem quer comprar uma franquia

5 dicas para comprar uma franquia

Exibiremos algumas dicas que podem ser benéficas para quem quem está pensando em comprar uma franquia.

  1. Identificação com a marca: para ver qual marca mais se adéqua às suas concepções e ao seu poder financeiro, efetue uma ampla pesquisa. É o único modo de escolher o melhor segmento;
  2. Suporte oferecido: ao final da pesquisa, o possível contratante saberá os pontos fortes e fracos da empresa. Mas, se quiser, há a possibilidade de conversar com atuais e ex-franqueados. E o suporte deve ser uma das premissas da franquia, por ter papel importantíssimo. Sem ele, o sucesso facilmente não será atingido;
  3. Circular de Oferta de Franquia (COF): a COF é um documento que fornece todas as informações necessárias sobre a franquia, ou seja, como irá funcionar a parte comercial, financeira e jurídica. Funciona como uma espécie de contrato formal que deve ser entregue pelo menos dez dias antes da assinatura do pré-contrato (se houver);
  4. Escolha da localização: fazer um estudo da região é uma das melhores formas de conseguir vender seu produto. Por exemplo, se um determinado local não conta com um implantodontista e existe uma procura por esse profissional, o empreendedor deverá contratar ao menos um especialista. Além disso, identifique o respaldo que a franqueadora apresenta na escolha do ponto comercial;
  5. Viabilidade financeira: dentro da viabilidade financeira do negócio, não se esqueça de colocar todos os investimentos, inclusive o capital de giro e os custos de reforma e de aquisição da localidade.

Tenha foco no cliente

Tenha foco no cliente

São diversos pontos que precisam ser analisados quando decide-se comprar uma franquia odontológica. Entretanto, um merece foco especial: o cliente.

Se o cliente não se interessar pelo produto, não há como a empresa dar certo. E como fazer isso? Muitas pessoas acreditam que para conquistar o cliente é preciso se concentrar no produto.

Mas isso é errado! Quem foca no produto irá, cedo ou tarde, tratar o cliente como um problema.

É claro que o serviço fornecido deve ser de qualidade. Mas tratar o cliente como alvo não é o melhor a se fazer. Nenhum cliente quer se sentir apenas como uma fonte de renda para a clínica.

Ele quer acumular experiências, recebendo um atendimento personalizado e humanizado, sem protocolos. Esse conceito carrega o nome de Customer Success (Sucesso do Cliente).

Sua finalidade é compreender as necessidades e os dissabores dos clientes, trazendo soluções para responder essas questões, o que gera engajamento e satisfação.

Portanto, visar o relacionamento com o cliente consequentemente trará o lucro tão esperado.

Etapas da jornada do cliente

Conheça a jornada do cliente

A jornada do cliente é o trajeto que ele percorre desde o primeiro contato até o recebimento do serviço.

  • Descoberta

O momento da descoberta é aquele em que o cliente descobre a marca da sua empresa. Por isso, é importante criar uma boa impressão de primeira, chamando a atenção e encantando o consumidor.

Para fazer isso, o empreendedor necessita criar canais com conteúdos inteligentes, esquematizando uma maneira de entregar ao usuário, que pode ser por meio das redes sociais, por exemplo.

  • Consideração

A consideração é o segundo passo da apresentação da marca para o cliente. Nele, ele irá considerar o investimento no serviço e se receberá um atendimento que vale a pena.

  • Hora da compra

Neste instante, é o momento da área comercial da empresa entrar em ação. Isto é, seus vendedores desempenharão o papel fundamental de vender a experiência para o comprador, mostrando que aquele produto é diferente dos demais, por isso merece destaque.

  • Fidelização

Fidelizar um cliente não é uma tarefa tão simples. Para conseguir isso, o profissional terá de ouvir tudo o que o consumidor tem a dizer sobre o produto.

Somente a comunicação será capaz de gerar críticas construtivas, que corrigirão todas as imperfeições indesejadas.

Em função disso, uma indicação é a criação de um SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor). Essa área pode atuar digitalmente ou através de um número telefônico, com funcionários capacitados em lidar com o público.

A fidelização de clientes é indispensável para uma marca, pois resulta em empatia e comprometimento com ela. Dessa forma, funcionam como divulgadores orgânicos dos produtos e dos serviços.

Em um estudo feito pela Nielsen, 8 em cada 10 pessoas confiam nas recomendações de amigos e de familiares. Por esse motivo, uma sugestão dessas pessoas pode ser mais efetiva que um comercial.

O papel do marketing na captação de clientes

O marketing é fundamental para captar clientes

Além de planejar as estratégias de comunicação das marcas, o marketing tem um grande ofício no Costumer Success: a mensuração, que avaliará a eficiência das ações.

E nesse tópico entra também o poder do SAC, que notabilizará a percepção que os pacientes estão tendo com as consultas.

Fora isso, parcerias com personalidades e influenciadores sempre são bem-vindas, porque aumentam a representatividade da marca no mercado e ajudam a criar sua identidade.

Odontologia e Empreendedorismo

Empreender também faz parte do ramo odontológico

Empreender também faz parte do ramo odontológico. Afinal, o consultório e a clínica nada mais são do que empresas. Esse conceito é dividido em três vertentes:

  • Comportamental: essa linha esclarece quais são os comportamentos dos empresários quando obtêm êxitos. Independente do segmento do empreendimento, todos os empreendedores possuem condutas que se interligam;
  • Gerencial: associa-se às atitudes dos empreendedores que se comportam como um, mas não conseguem gerenciar o negócio. Então, é uma vertente que estuda como deve funcionar a gestão de uma empresa.
  • Conjuntural: esta última examina o comportamento do investidor, seus conhecimentos, suas habilidades e suas capacidades, que devem operar como uma engrenagem. Caso contrário, colocará a efetividade do negócio em risco.

Planejamento é o primeiro passo em Franquias Odontológicas!

Planejamento é o primeiro passo em Franquias Odontológicas

Antes de fechar o negócio, você precisa levar em consideração alguns critérios. Por isso, o planejamento é a chave de ouro. Mas como fazê-lo?

A resposta é simples. Uma das primeiras etapas é estabelecer o quanto de dinheiro você pretende investir na franquia. Além do investimento, você deve pensar no tempo de retorno e também no faturamento médio mensal que você pretende ganhar.

Para ter a franquia, você provavelmente precisará investir mais de R$200.000,00. Veja o seu limite e anote-o em seu planejamento.

Em seguida, veja em quanto tempo você espera receber o retorno do seu investimento. A maioria das franquias odontológicas começam a ter retorno dentro de 24 meses a 36 meses.

Por fim, confira o quanto você espera faturar por mês. Tenha em mente que a maioria das franquias conseguem mensalmente cerca de R$220.000,00.

É importante você saber que precisará pagar algumas taxas para ter uma franquia. As principais são:

  • Taxa de franquia;
  • Royalties;
  • Taxa de publicidade.

Agora que você já estabeleceu seus valores, crie uma lista dos pontos que você pretende promover na sua franquia, como:

  • Atendimento ao cliente;
  • Marketing;
  • Tecnologias;
  • Método de gestão.

Assim que você tiver determinado esses pontos, chegou a hora de pesquisar sobre os melhores franqueadores!

Descubra qual a linha de franqueadores que mais se assemelha aos seus objetivos no mercado odontológico. Depois, é só fechar o negócio!

Vantagens e desvantagens da Franquia Odontológica

Vantagens e desvantagens da Franquia Odontológica

Uma das principais vantagens de ser um franqueado é a que o sistema de negócio do franqueador já é testado. Assim, a marca é conhecida de antemão pelos consumidores e tem relevância no campo do mercado odontológico.

Fora isso, o franqueado terá apoio do franqueador. Dessa forma, treinamentos e suportes, por exemplo, serão garantidos pelo franqueador.

Todo o processo de inauguração da franquia é acompanhado pelo franqueador. Por essa razão, detalhes como onde será o ponto comercial e todo o design visual são promovidos com altas chances de sucesso.

Outra vantagem é que o produto da marca é aceito no mercado, o que faz os consumidores terem confiança.

Por outro lado, existem duas desvantagens. A primeira é que você não poderá ter um modelo de negócio próprio. Será necessário seguir o protocolo de operações do franqueador.

A segunda diz respeito ao investimento para conseguir a franquia, que é alto e tem um retorno financeiro demorado.

E não se esqueça: a imagem da sua franquia impacta a imagem das outras unidades e vice-versa. Então, entenda quais são os riscos com a imagem para que possa gerenciá-la da melhor maneira possível.

Como faço para minha clínica virar uma franquia?

Caso você já tenha uma clínica odontológica, mas queria expandir os negócios, tente montar uma franquia de clínica odontológica!

Caso você já tenha uma clínica odontológica, mas queria expandir os negócios, tente montar uma franquia de clínica odontológica!

O planejamento deve ser bem detalhado. Você precisa ter noção do quanto quer investir na franquia das clínicas odontológicas.

Além disso, você precisa realizar a análise de franqueabilidade.

Caso ela seja positiva, siga em frente! Trace o plano de expansão e formalize a empresa. Por fim, você precisa procurar por franqueados interessados.

Portanto, cuide do seu marketing pessoal e monte a linha da sua franquia odontológica!

**Informação retirada deste balanço!

Valdir de Oliveira
Valdir de Oliveira
Valdir de Oliveira é cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela Universidade de Santo Amaro (UNISA) e pós-graduado em Ortodontia e Ortopedia dos Maxilares pela Sboom. Possui especialização e mestrado em Implantodontia, habilitação em Harmonização Orofacial e Anatomia da Face. Também é professor nas áreas de Cirurgia Bucomaxilofacial e Harmonização Orofacial e voluntário há mais de 20 anos na Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA Brasil). Com o registro no Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CRO-SP) nº 52860, Valdir integra a equipe odontológica do Instituto Bernal e Oliveira, que está localizado na Avenida dos Imarés, 572A - Indianópolis, São Paulo - SP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio
Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.
Agende uma consulta
Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

Simpatio 2021 © - Todos os Direitos Reservados

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.

Os conteúdos da Simpatio são escritos por jornalistas e possuem a supervisão e a aprovação de dentistas e de profissionais de saúde parceiros.