Estrogênio pode afetar diretamente a nossa saúde bucal

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Entenda qual é a relação do hormônio feminino com a nossa saúde oral

Você já ouviu falar sobre o estrogênio? Ele é responsável por desempenhar uma função importantíssima durante o ciclo menstrual.

Além disso, você sabia que o estrogênio pode ter relação direta com o estado de nossa saúde bucal? E é sobre isso que falaremos neste artigo.

O estrogênio é um hormônio sexual feminino produzido pelos ovários e liberado durante a primeira fase do ciclo menstrual.

Um pouco mais sobre o Estrogênio

O hormônio feminino confere todas as características femininas das mulheres, como tamanho dos seios, textura e brilho da pele. Além de ser o responsável pelo controle da ovulação e preparo do útero para a reprodução.

Para realizar todas essas funções, existem 4 tipos diferentes de estrogênio, sendo eles:

  • Estradiol, envolvido principalmente na menstruação;
  • Estrona;
  • Estriol;
  • Androstenediona, envolvido principalmente na menopausa.

Durante a puberdade, o estrogênio desempenha importante função no ciclo menstrual. Já na menopausa, os ovários param de produzir estrogênio e progesterona.

Assim, durante este período, cogita-se a possibilidade da paciente realizar uma reposição hormonal com acompanhamento médico qualificado.

Outro fator interessante é que pílula anticoncepcional e estrógeno estão super-relacionados, uma vez que as pílulas são constituídas por estrógeno e progesterona.

Funções do Estrogênio

O estrógeno possui diversas funções. Assim, podemos dizer que ele possui bastante importância para:

  • Determinar a distribuição da gordura corporal, sendo capaz de diminuir o risco de desenvolvimento de alguma doença cardiovascular. Assim, aumenta a deposição de gordura nos quadris e reduz no abdômen;
  • Estimular o desenvolvimento mamário;
  • Proteger as células nervosas;
  • Preparar o corpo feminino durante a gravidez, aumentando o tecido mamário, útero e vagina;
  • O estrogênio ainda influencia o comportamento das mulheres, e seu excesso está relacionado com mulheres que sofrem mais de TPM durante o ciclo menstrual.

Além disso, estudos apontam que a falta de estrogênio pode acarretar em:

  • Ondas de calor corporal;
  • Ressecamento vaginal;
  • Redução da libido sexual;
  • Insônia, irritabilidade e depressão;
  • Fortes dores de cabeça;
  • Palpitações cardíacas;
  • Diminuição do desejo sexual;
  • Redução da atenção e da memória;
  • Osteoporose.

Relação entre o Estrogênio e a Saúde Bucal

Agora está na hora de falarmos um pouco sobre a relação estrogênio e saúde bucal. Você sabia que as alterações hormonais provocadas pelo estrogênio tem influência direta e também podem afetar a nossa saúde bucal?

A alteração hormonal deixa as nossas gengivas mais sensíveis e vulneráveis. Sendo assim, o ataque de bactérias fica mais fácil, o que pode ocasionar a gengivite. A patologia, nesse caso, é chamada de gengivite hormonal.

Diferentemente da gengivite convencional, que pode ocorrer a qualquer momento, a gengivite hormonal está relacionada à mudanças hormonais muito bruscas.

Alguns dos principais exemplos são a puberdade, gravidez, períodos menstruais e consumo de pílulas anticoncepcionais. Assim, podemos dizer que a doença está majoritariamente ligada às mulheres.

A doença costuma aparecer principalmente em gestantes. Mulheres grávidas tendem a aumentar o consumo de açúcar e carboidrato na sua dieta.

Elas também sofrem com muitos enjoos, provocados principalmente pelo gosto do creme dental, podendo a deixar a escovação sem os devidos cuidados.

Assim, existe uma probabilidade muito maior de uma mulher desenvolver uma gengivite hormonal. Dadas as condições, a doença também costuma ser também mais agressiva.

Além disso, quando ficam enjoadas e vomitam com muita frequência, o esmalte do dente pode ficar desgastado.

O indicado nessas ocasiões é fazer um bochecho com substâncias que alcalinizem o pH bucal para depois de algum tempo realizar a escovação.

Outra anormalidade bastante recorrente durante esse período é o amolecimento de alguns dentes.

Isso acontece pois durante a gravidez o corpo da mulher produz mais relaxina, um hormônio responsável pelo relaxamento pélvico que interfere, também, nos ligamentos periodontais.

Logo, é possível dizer que uma boa concentração de estrogênio no organismo pode auxiliar na prevenção de doenças periodontais e na manutenção de um sorriso saudável.

Silmara Alves Rozo Ducatti

Silmara Alves Rozo Ducatti

Silmara Alves Rozo Ducatti é cirurgiã-dentista graduada pela Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE) e especialista em Ortodontia pelo Sindicato dos Odontologistas de Mato Grosso do Sul (SIOMS). Possui registro no Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CRO-SP) nº 121811 e integra a equipe odontológica da RD Design Oral, que fica na Alameda Grajaú, 98 - sala 1207 - Alphaville, Barueri - SP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.

Os conteúdos da Simpatio são escritos por jornalistas e possuem a supervisão e a aprovação de dentistas e de profissionais de saúde parceiros.