Estimativa de idade e seus métodos mais utilizados na odontologia

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Utilizada em diferentes áreas e campos de trabalho, possui variados tipos de análises

Na odontologia legal, uma área de grande relevância no cunho social, a estimativa de idade ajuda a resolver dúvidas frequentes a respeito da identidade dos indivíduos.

estimativa de idade pode ser feita tanto em pessoas vivas quanto em mortas. De acordo com os especialistas, quanto mais jovem é o indivíduo analisado, maior será o número de informações extraídas.

A estimativa de idade trata-se de uma ciência que relaciona a Odontologia ao Direito e destaca-se nas identificações humanas a partir de características analisadas.

Como é realizada a estimativa de idade?

Há uma diferença nos processos realizados nesse método. A avaliação correta de estimativa em vivos, deve considerar:

  • Peso;
  • Altura;
  • Desenvolvimento sexual;
  • Desenvolvimento dos ossos, a partir de raio-x de mão e punho.;
  • Desenvolvimento dentário.

A estimativa de idade baseada em métodos dentais é mais confiável que a análise do esqueleto, pois tendem a ser menos influenciados por fatores raciais e ambientais, alem do fator do tempo.

Materiais e métodos para calculo da estimativa de idade

O material geralmente utilizado para esse tipo pesquisa é baseado nos dados Medline, conhecido pelo termo dental age estimation.

Nas primeiras pesquisas feitas sobre esse assunto, apenas 93 periódicos foram considerados, passando assim por um filtro ainda mais minucioso.

Dessa forma, restaram somente os que realmente consideravam a estimativa de idade por meio dos dentes. Gerando como resultado 49 artigos, que foram classificados de acordo com seu nível de importância.

Após anos e tentativas de encontrar qual a melhor forma de realizar essa “medição”, os métodos de estimativa de idade e classificação de nível de evidência por artigo que permaneceram, são:

  1. Avaliação de radiografias panorâmicas
  2. Cameriere
  3. Blenkin e Evans (Demirjian)
  4. Willems (Demirjian)
  5. Cameriere
  6. Demirjian
  7. Willems (Demirjian)
  8. Willems (Demirjian)
  9. Demirjian
  10. Racemização de aminoácido
  11. Desenvolvimento de terceiros molares
  12. Espessura do cemento
  13. Cameriere
  14. Demirjian
  15. Demirjian
  16. Análise de radiocarbono
  17. Chaillet (Demirjian)
  18. Cameriere
  19. Distância amelo-cementária
  20. Bang e Ramm
  21. Desenvolvimento
  22. Desenvolvimento de terceiros molares
  23. Haavikko
  24. Prince e Ubelaker
  25. Demirjian
  26. Anéis de cemento
  27. Demirjian
  28. Willems (Demirjian)
  29. Demirjian
  30. Cameriere
  31. Kullman
  32. Prince e Ubelaker
  33. Racemização de aminoácido
  34. Demirjian
  35. Demirjian
  36. Demirjian
  37. Kim modificado
  38. Kvaal
  39. Desenvolvimento de terceiros molares
  40. Lamendin
  41. Liversidge
  42. Johanson
  43. Kvaal
  44. Willems (Demirjian)
  45. Anéis de cemento de terceiros molares
  46. Demirjian
  47. Desenvolvimento de terceiros molares
  48. Anéis de cemento
  49. Racemização de aminoácido

Como os dentistas calculam a idade?

Na odontologia legal, a estimativa de idade pode ser realizada por meio de vários métodos, por exemplo, temos o bioquímico e também o histológico. Porém, o radiográfico é o que mais apresenta vantagens.

Para calcular a estimativa de idade através da arcada dentária de brasileiros, é recomendado o uso da tabela cronológica de mineralização dental.

Ela se baseia então na comparação por meio de análise radiografia panorâmica, entre os estágios de mineralização dos dentes permanentes do indivíduo e os estágios de mineralização tabulados.

Atualmente, a estimativa da idade pelos dentes pode e vem sendo calculada por meio do uso de um sistema computadorizado integrado. Por isso, é importante que o dentista se mantenha sempre atualizado e conhecendo todas as ferramentas tecnológicas que são desenvolvidas.

Ramiro Murad Saad Neto

Ramiro Murad Saad Neto

Cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela UNIC. Gestor de clínicas odontológicas e franquias. Residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Facial no Sindicato dos Odontologistas de São Paulo (SOESP - SP). Habilitação em Harmonização Orofacial e integrante da equipe Bucomaxilofacial Dr. Carlos Eduardo Xavier na Clínica da Villa, em São Paulo. CRO - 118151

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2018

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.