Displasia fibrosa monostótica pode prejudicar a mandíbula

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Displasia fibrosa monostótica geralmente acomete um único osso por vez

Você por acaso já ouviu falar sobre displasia fibrosa monostótica? A doença já é conhecida desde meados do século dezenove, mas não é tão comum assim no nosso dia a dia.

Essa patologia costuma se apresentar na infância. Geralmente, a displasia fibrosa monostótica aparece entre os 2 ou 3 anos de idade, se desenvolvendo até a adolescência.

Displasia fibrosa monostótica é uma condição benigna, que se caracteriza pela substituição do tecido ósseo por um tecido fibroso, principalmente na região do crânio e da face.

A doença, também conhecida como displasia fibrosa craniofacial, possui predileção pelo sexo feminino. Entretanto, ela também afeta bastante o sexo masculino.

Ela recebe o nome de monostótica uma vez que afeta um único osso por vez, não acometendo regiões adjacentes.

Causas de Displasia Fibrosa

Ainda existem muitas divergências quanto à natureza da displasia fibrosa. Porém, alguns estudiosos acreditam que ela possua uma ligação com a herança genética.

Eles acreditam que a displasia é uma condição esporádica, e que ela resulta de uma mutação pós-zigótica no gene gnas1.

Características da Displasia Fibrosa Monostótica

A displasia fibrosa monostótica apresenta crescimento bastante lento, tanto que o paciente muitas vezes não consegue lembrar quando a lesão foi inicialmente percebida.

O primeiro sinal clínico é o aumento de volume ou abaulamento dos maxilares, o que pode levar a assimetria facial. Essa expansão óssea geralmente é coberta por mucosa íntegra de coloração normal.

Dificilmente o periósteo é rompido ou danificado, sendo rara a presença de ulcerações. Exceto quando o aumento de volume interfere na oclusão por trauma ocorrido durante a mastigação.

Do ponto de vista radiográfico, a displasia fibrosa monostótica dos maxilares é extremamente variável podendo apresentar-se radio lúcida, uni ou multilocular.

Ainda existe a possibilidade dela se apresentar com radiopacidade de pouca definição. Com aspecto clássico de “vidro despolido “, como é conhecido pelos estudiosos da área.

Além disso, o aumento desgovernado do volume maxilar pode causar apinhamento dentário e graves problemas na articulação temporomandibular.

Em casos extremamente incomuns, a lesão pode passar por um processo evolutivo. Se transformando em um tumor maligno conhecido, como fibrossarcoma, osteossarcoma e condrossarcoma.

Assim, é possível dizer que o seu potencial de malignização é bem baixo, ocorrendo muito raramente.

Tratamento para Displasia Fibrosa Monostótica

Antes de tudo, é importante dizer que a anomalia sofre uma pausa de seu aumento e, até mesmo, uma diminuição após o início da puberdade.

Dessa forma, nas lesões pequenas, é necessária apenas uma biópsia de confirmação. Depois disso, o paciente terá um acompanhamento médico periódico.

Já quando a lesão é mais agressiva e um pouco maior, causando estragos na estética facial, o recomendado é a realização de uma intervenção cirúrgica.

Na maioria dos casos, após a estabilização do crescimento da lesão, o profissional pode realizar uma plastica óssea na região afetada.

Entretanto, vale lembrar que o procedimento deve ser evitado sempre que possível.

Caso a deformidade facial seja muito notável e incômoda, mesmo após a plastica óssea, o paciente pode efetuar uma cirurgia remodeladora.

Entretanto esta só é indicada após a autolimitação da displasia fibrosa monostótica. Isso geralmente ocorre entre os 25 e 30 anos do paciente.

Ramiro Murad Saad Neto

Ramiro Murad Saad Neto

Cirurgião-dentista graduado em Odontologia pela UNIC. Gestor de clínicas odontológicas e franquias. Residente em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Facial no Sindicato dos Odontologistas de São Paulo (SOESP - SP). Habilitação em Harmonização Orofacial e integrante da equipe Bucomaxilofacial Dr. Carlos Eduardo Xavier na Clínica da Villa, em São Paulo. CRO - 118151

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.