Dentes anteriores são o cartão de visita do nosso sorriso

Share on facebook
Compartilhe
Share on twitter
Tweet Isso
Share on linkedin
Compartilhe

Os dentes anteriores são divididos em incisivos e caninos

A arcada dentária é o arco formado pelo conjunto de dentes presentes na boca das pessoas. Cada arcada pode se dividir em duas, os dentes anteriores e o dentes posteriores.

Neste artigo, vamos detalhar a anatomia dos dentes anteriores, quais são suas funcionalidades e os problemas que mais os atingem.

Os dentes anteriores são considerados o cartão de visitas do nosso sorriso, já que estão localizados mais à frente. Eles são constituídos pelos dentes incisivos e pelos caninos.

Sobre os incisivos e os caninos

Ao todo, temos oito incisivos e quatro caninos.

Dentes incisivos

Os dentes incisivos são conhecidos popularmente como “dentes da frente“. Eles são agrupados em incisivos centrais e incisivos laterais.

Os centrais são os quatro situados mais ao centro do sorriso, dois na arcada superior e outros dois na inferior. Os laterias estão fixados ao lado e, geralmente, são menores que os centrais.

A função dos dentes incisivos é importante para a mastigação. Eles são os primeiros a entrar em contato com o alimento, cortando-o.

Embora esses dentes dificilmente sejam acometidos por problemas bucais, eles estão mais suscetíveis a quebras durante uma pancada na boca.

Por isso, o dentista terá de efetuar a restauração dos dentes anteriores fraturados. Normalmente, é utilizado a resina composta, por ter a mesma coloração dos dentes.

Mas se o trauma tiver causado danos maiores, pode ser que seja necessário substituí-los, se não for possível revitalizá-los por meio do tratamento de canal. Assim, será colocado uma prótese dentária no local.

Dente canino

O canino possui um formato em cone, sendo conhecidos também como “dentes de vampiro” ou “presas”.

Sua função é parecida com a dos incisivos. No entanto, por serem pontiagudos, conseguem rasgar e perfurar os alimentos mais fibrosos e resistentes.

O problema mais comum que atinge os caninos é o dente incluso, ou seja, não o deixa erupcionar na cavidade bucal. Dessa forma, ele não atinge sua posição ideal.

Por estar retido, ele pode gerar algumas consequências:

  • Infecções bacterianas;
  • Formação de cistos ou tumores;
  • Cárie;
  • Gengivite;
  • Periodontite;
  • Lesão na raiz dos dentes adjacentes;
  • Apinhamento.

Existem dois tipos de tratamentos para os dentes impactados.

São eles: o tracionamento ortodôntico, que consiste em tracionar mecanicamente o dente para fazê-lo emergir no local onde deveria estar, e a exodontia, que é a extração do dente através de uma cirurgia.

Cronologia dos dentes anteriores

Confira a idade em que os dentes anteriores surgem, tanto na dentição decídua quanto na permanente.

Dentição decídua

  • Incisivos centrais inferiores: 4 a 7 meses;
  • Incisivos centrais superiores: 8 a 12 meses;
  • Incisivos laterias superiores: 9 a 13 meses;
  • Incisivos laterais inferiores: 10 a 16 meses;
  • Caninos superiores: 1 ano e 4 meses a 1 ano e 10 meses;
  • Caninos inferiores: 1 ano e 5 meses a 2 anos.

Dentição permanente

  • Incisivos centrais inferiores: 6 a 7 anos;
  • Incisivos centrais superiores: 7 a 8 anos;
  • Incisivos laterais superiores: 8 a 9 anos;
  • Incisivos laterais inferiores: 7 a 8 anos;
  • Caninos superiores: 11 a 12 anos;
  • Caninos inferiores: 9 a 11 anos.

Numeração dos dentes incisivos e dos caninos

Confira a numeração dos dentes anteriores.

  • Incisivo central superior direito: 11;
  • Incisivo lateral superior direito: 12;
  • Canino superior direito: 13;
  • Incisivo central superior esquerdo: 21;
  • Incisivo lateral superior esquerdo: 22;
  • Canino superior esquerdo: 23;
  • Incisivo central inferior esquerdo: 31;
  • Incisivo lateral inferior esquerdo: 32;
  • Canino inferior esquerdo: 33;
  • Incisivo central inferior direito: 41;
  • Incisivo lateral inferior direito: 42;
  • Canino inferior direito: 43.

É importante fazer um acompanhamento odontológico desde cedo, antes mesmo do aparecimento dos dentes.

O dentista verificará como os dentes anteriores estão se comportando na arcada e poderá diagnosticar precocemente qualquer disfunção.

Rodrigo Venticinque

Rodrigo Venticinque

Graduado pela Universidade de Santo Amaro (UNISA) e especialista em Prótese e Reabilitação Oral Integrativa, Biofísica Quântica, Biorressonância Aplicada e Ortomolecular. Pós-graduado em Estética Dental e Reabilitação Oral, com certificação em Remoção Segura da Amálgama e Odontologia Biológica pela Academia Internacional de Medicina Oral e Toxicologia. Professor da pós-graduação em Biofísica e Ortobiomolecular da QuantumBio. Também atua nas áreas de Ozonioterapia, Odontologia Sistêmica, Sedação Consciente com Óxido Nitroso e Hipnose. Diretor da clínica Venticinque Odontologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre a Simpatio

Somos dedicados em criar conteúdo de qualidade e informativo. Nossa missão é informar pacientes, dentistas e clínicas provendo conteúdos altamente relevantes sobre odontologia e saúde bucal gratuitamente.

Agende uma consulta

Precisando de algum tipo de ajuda ou apoio relacionado a sua saúde ou estética bucal? Clique no botão abaixo!

Postagens Recentes

Receba Nossos Conteúdos

Preencha seu e-mail acima e receba conteúdos exclusivos gratuitamente!

© All rights reserved

Simpatio 2020

As informações contidas neste site têm como objetivo único informar. A Simpatio tem o compromisso de estimular, e nunca substituir, as relações entre dentistas e pacientes. Sempre deixamos isso muito claro nos textos e na comunicação com nossos leitores. É fundamental que o paciente, ao notar qualquer alteração em sua saúde bucal, consulte seu dentista de confiança. Cada indivíduo requer um tratamento personalizado.